Campeonato Paranaense de DH 2018
7º Desafio de Cicloturismo da Santa do Paredao
}
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Passeios ciclísticos dominam cenário urbano de Aracaju

--_Quase todos os dias, a paisagem da noite aracajuana é invadida pelos enormes pelotões de ciclistas, contendo pessoas de várias faixas etárias, com bicicletas de diferentes configurações e tipos, além de ciclistas de todos os níveis técnicos – do iniciante ao profissional.
--_São dezenas de grupos organizados, sendo conhecidos por nomes como Titans, Zuandeiros, Casais de Bike, Corujão da Capital, Aracaju Pedal Livre, Guerreiras do Pedal, Vida de Bike, Amigos do Pedal, Pedal Suado, Bicicletada Aracaju, entre outros.
--_De acordo com Sidney “Magal”, diretor de mountain bike da Federação Sergipana de Ciclismo (FSC), coordenador do Grupo de Passeios Aracaju Pedal Livre, os encontros são realizados semanalmente às terças-feiras, às 20h, no Mirante da Praia 13 de Julho, saindo o comboio com média de 120 ciclistas com destino a vários pontos turísticos da capital e de Nossa Senhora do Socorro, sempre alternando o percurso, em busca de novidades.
-
>>
“Muita gente vê os passeios como um happy-hour, ou seja, momento de descontração e alegria, fazendo novos amigos, pedalando e conhecendo lugares diferentes”, disse o dirigente.
-
Apesar de Aracaju ter tido no passado grupos ciclísticos como Night Bikers e Street Bikers, o que chama atenção agora é a quantidade e a qualidade dos passeios, tendo em vista o desejo dos seus participantes, pedalando em trilhas ao redor de São Cristóvão e outras cidades, ou desfilando nas rodovias estaduais, Orla de Atalaia e na 13 de Julho.
-
>>
“Este movimento incita a busca pela qualidade de vida, permitindo que pessoas sedentárias, turistas e atletas integrem-se pelo bem comum, cujo motivo principal é a atividade física aliada ao prazer”, justificou Rinaldo Souza Júnior, vice-presidente da FSC.
-
--_Semanalmente, o grupo Vida de Bike, composto por 158 ciclistas – entre homens e mulheres – percorre por volta de 70 quilômetros em piçarras ao redor de Aracaju. Segundo Cinthia Rodrigues, uma das participantes, “não tem dinheiro que pague as horas pedalando com amigos, enfrentando as estradas, com a segurança e amparo dos guias”, disse. Como se não bastassem as longas pedaladas, os bikers continuam encontrando-se nas redes sociais, a exemplo do Facebook, como forma de manter o papo em dia e agendar novos passeios.
-
Fonte: INFONET
Link Origem

0 comentários: