.
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Mariana recebe maior maratona de mountain bike da América Latina

Cerca de 2 mil atletas de várias partes do Brasil são esperados no Iron Biker Brasil, considerada a maior maratona de mountain bike da América Latina. O evento, que será realizado entre os dias 14 e 16 de setembro, em Mariana, na Grande BH, tem atrações para quem quer aproveitar o fim de semana.
De acordo com a organização, os competidores partirão da Praça Minas Gerais em direção aos distritos da cidade, que foi a primeira capital do Brasil. No trajeto, trilhas com variações de relevo que prometem testar a resistência dos esportistas. Ao todo, serão 98 quilômetros percorridos no sábado e outros 65 no domingo.
Um dos organizadores do Iron Biker Brasil, Gilberto Canaan, afirma que essa é uma das maiores provas do planeta e a maior da América Latina. "Estamos satisfeitos de termos conseguido o recorde de inscritos, e de, aos poucos, ir conquistando o sentimento de pertencimento dos moradores de Mariana em relação ao Iron Biker. Eles têm essa ligação forte com o esporte, com o ciclismo e com a prova. É motivo de orgulho para nós”, contou.
As inscrições para o evento estão fechadas. Mesmo assim, outros 2 mil ciclistas aguardam em lista de excedentes por alguma possível desistência e vaga.

Atrações

Além da maratona nos dois dias de competição, o evento esportivo também oferece opções de descontração e lazer para os atletas e suas famílias. Dentre elas, apresentações artísticas, shows e intervenções culturais. Na sexta-feira, dia 14, a banda Cash promete agitar o público a partir de 19h30. No sábado, dia 15, a partir de 15h, será a vez do grupo Folk. E, no encerramento, sobe ao palco a banda Vulgo, às 13h.

Economia fortalecida

A movimentação nas ruas históricas com a realização do Iron Biker ajuda também a fortalecer a economia local. De acordo com os organizadores, a cidade registra lotação máxima de hotéis e pousadas.
-
Fonte: https://www.hojeemdia.com.br/horizontes/mariana-recebe-maior-maratona-de-mountain-bike-da-am%C3%A9rica-latina-1.650079

Avancini visa fazer história na última etapa da Copa do mundo de MTB

Henrique Avancini pode ser primeiro brasileiro a ficar no top 5 da Copa do Mundo de MTB (Foto: Bartek Wolinski/Red Bull Content Pool)


A temporada já foi marcada por recordes e pódios inéditos, mas o ciclista Henrique Avancini ainda quer escrever mais um capítulo histórico para o Brasil no ciclismo. Neste final de semana, o piloto encara a última etapa da Copa do Mundo de Cross Country Olímpico, em La Bresse (França), e tem grandes chances de terminar no top 5 geral da competição - feito jamais realizado por um atleta do país - e ainda faturar o título por equipes.
Atual terceiro colocado na classificação da Copa do Mundo, Avancini está 19 pontos atrás do vice-líder, o ciclista holandês Mathieu Van der Poel. Já a diferença para o sexto colocado, que é o suíço Mathias Flückiger, é de 198 pontos. Com isso, o brasileiro tem grades chances de permanecer entre os cinco melhores da competição e até mesmo sonhar com a segunda posição geral. O também suíço Nino Schurter, lenda viva do ciclismo mundial, sagrou-se hexacampeão da Copa do Mundo com uma etapa de antecipação.
- A temporada como um todo tem sido muito positiva até aqui. Eu bati todas as metas que eu havia estipulado para o ano e tenho grandes chances de terminar no Top 5 geral da Copa do Mundo, que é uma marca muito expressiva, significativa. Isso mostra que eu alcancei o meu primeiro objetivo do ano, que era ter consistência e de consolidar essas performances repetidas vezes. É muito difícil na Copa do Mundo você ter regularidade de resultados - analisou Henrique Avancini.
Ao longo de 2018, Avancini conquistou uma vitória no short track em Andorra e também marcou presença no pódio no XCO; o desempenho fez com que o brasileiro se tornasse o segundo colocado no ranking mundial da categoria. Agora, para fechar a temporada com chave de ouro, ele direciona seu foco para a prova de XCO no ano - o Campeonato Mundial, com sede em Lenzerheide (Suíça), dos dias 5 a 9 de setembro.
- Chego muito motivado para última etapa. (La Bresse, pela Copa do Mundo, e Lenzerheide, o Mundial) são minhas duas grandes competições de XCO no ano, por isso, fiz um bom bloco de treinamentos. Cheguei no Canadá, na última etapa da Copa do Mundo, com um pouco de sobrecarga no corpo, mas agora, para a França, tenho de subir mais um degrau para chegar afiado no Mundial - completou o brasileiro.
A etapa de La Bresse da Copa do Mundo promete grandes emoções aos ciclistas, tendo em vista principalmente que é uma pista nova e nenhum dos atletas a conhece muito bem. Para Avancini, o circuito foi criado com base na escola francesa de pilotagem, que geralmente tem atletas mais leves. Já no domingo, a decisão entre as mulheres no XCO começará às 7h, enquanto a masculina se inicia às 9h30. 
-
Fonte:  https://ndonline.com.br/florianopolis/esportes/avancini-visa-fazer-historia-na-ultima-etapa-da-copa-do-mundo-de-mtb

Estudantes de Porto Alegre criam colete de proteção a ciclistas que funciona com energia da própria pedalada

Adolescentes de Porto Alegre criaram uma solução para aumentar a segurança dos ciclistas sem deixar de pensar no meio ambiente. Trata-se de um colete que deixa quem está pedalando mais visível aos motoristas, por meio de luzes de LED.
O projeto foi desenvolvido para a Mostra do Saber do Colégio Marista Rosário pelos estudantes Cauê Fagundes da Silva, 16 anos, João Pedro Storck Cabreira, 15, e João Vitor Borges Ferreira, 15. O trabalho foi orientado pela professora de Física dos jovens, Berenice Helena Stensmann.
– Foi um trabalho desenvolvido com método científico, para preparar os alunos para a iniciação científica. Eles seguiram etapas para solucionar o problema e aumentar a segurança dos ciclistas de uma forma barata. Ao mesmo tempo, aplicaram os conhecimentos deles de Física em algo prático – explica Berenice.
A ideia dos jovens nasceu após uma pesquisa realizada por eles, na qual chamou atenção o alto índice de acidentes entre ciclistas. Segundo dados da Empresa Pública de Transporte e Circulação (EPTC), houve 62 acidentes envolvendo ciclistas na Capital entre janeiro e junho deste ano. Partindo disso, eles resolveram criar algo que pudesse ser usado para segurança com baixo custo.
— Pensamos em criar algo que tivesse relação com o ciclismo, porque nós três gostamos muito de andar de bicicleta. A gente conhece e vive os mesmos problemas que os ciclistas enfrentam — conta João Pedro.
Desenvolvido com fitas de LED e plástico, tem um sistema de energia montado com um gerador dínamo para bicicletas, que funciona com a energia produzida pelo próprio ciclista enquanto pedala. Pensando também no funcionamento do colete mesmo quando a bicicleta está parada, os estudantes incluíram uma bateria para gerar energia.
— Se fosse feito apenas com a bateria comum, ele não iria funcionar por muito tempo, e o equipamento ficaria pesado, por isso colocamos o gerador para fornecer energia. Ele também é bom por ser sustentável — explica João Pedro.
Após terem recebido o prêmio de iniciação científica do Ensino Médio do Colégio Marista Rosário, os jovens irão apresentar a criação em salões de pesquisa em universidades de Porto Alegre.

Brasileiro conquista bronze em competição de bike mais extrema do mundo

Foram 25 dias de competição, 346 horas e 19 minutos de pedalada, e uma aventura extrema e emocionante. Fazendo história na Rússia, o ciclista Marcelo Florentino conseguiu colocar o nome do Brasil mais uma vez no pódio e conquistou o terceiro lugar do Red Bull Trans-Siberian Extreme 2018. Ele ficou atrás apenas do alemão Pierre Bischoff, que completou a prova em 315h45m26s, e do dinamarquês Michael Knudsen, cuja marca foi de 333h13m04s.
(Foto: Divulgação/RedBull)
Velho conhecido do mundo das bikes no Brasil, Mixirica, como Marcelo é conhecido, encarou um dos desafios mais difíceis da sua vida. Pela terceira vez na competição, que é três vezes maior do que o Tour de France e duas vezes a extensão do Race Across America, o ciclista destacou o alto nível dos participantes e os diversos tipos de terrenos e climas encontrados, como terra batida, pedregulhos e muita chuva. Por isso, teve de usar muita técnica, autoconhecimento e perseverança em busca do pódio.
A competição teve ao longo de sua jornada, que iniciou no dia 24 de julho e finalizou nesta sexta-feira (17), 15 etapas. A última delas começou em Khabarovsk, seguiu ao longo do Rio Amur e foi marcada pela emoção. O clima estava em ótimas condições e os últimos cinco ciclistas ainda competindo conseguiram pedalar juntos por grande parte do trajeto, que tinha 768km. As últimas pedaladas aconteceram à noite, a caminho de Ilha Russkiy.
Grande favorito ao título, o russo Vladimir Gusev sofreu com dores no joelho direito e teve de abandonar algumas etapas. Com isso, foi desclassificado e aumentou ainda mais a disputa pelo lugar mais alto do pódio. De modo incontestável e batendo até recorde, o alemão Pierre Bischoff soube dosar momentos de força, resistência e técnica para abrir vantagem no relógio a cada trecho.
Durante a competição, Marcelo chegou a vencer uma etapa. A quarta parada, de Perm até Ekaterinburg, colocou Mixirica na ponta com tempo de 10h40m39s, um segundo de vantagem para o dinamarquês Michael Knudsen. “Estou muito feliz, pois consegui uma vitória nesta etapa. Queria agradecer a todos da minha equipe que me ajudaram brilhantemente em todos os aspectos”, disse o ciclista paulista, àquela altura.
A competição começou com oito participantes, entre eles: Vladimir Gusev (RUS), Pierre Bischoff (GER), Marcelo Florentino Soares (BRA), Michael Knudsen (DNK), Patricio Doucet (ESP) e Amit Samarth (IND). Porém, na reta final da prova, apenas Pierre Bischoff, Michael Knudsen, Marcelo Florentino Soares, Patricio Doucet e Amit Samarth tiveram condições físicas para finalizá-la.

INSCRIÇÕES ABERTAS - DOWNHILL URBANO de JAGUARIAÍVA - 22 e 23 de Setembro


Olá Riders do Brasil, está aberta as inscrições para o DOWNHILL URBANO DE JAGUARIAÍVA 2018, prova válida pela 5ª Etapa do Campeonato Paranaense de Downhill 2018 a ser realizada nos dias 22 e 23 de Setembro na cidade de Jaguariaíva/Pr.
Prova esta considerada por muitos como uma das melhores provas de Downhill do Sul do Brasil e uma das mais perigosas.
Novamente com novidades durante o trajeto criado cautelosamente por Anderson de Barros Soares ''Deco'' que promete muitas emoções! Todos os obstáculos terão a opção do desvio como sempre, a critério dos pilotos. Já podemos adiantar que no trajeto irão encontrar: mesas,wallrides, Toras de madeira com pedras, drops, duplos, passarela e claro, escadarias. Todos os obstáculos serão de madeiramento adequado para receber impacto das bikes, trazendo segurança para os pilotos, assim como nas edições anteriores. 
Percurso: Saída do coreto em frente ao Santuário do Senhor Bom Jesus da Pedra Fria na Cidade Alta (frente a prédio da Prefeitura Municipal de Jaguariaíva), se dirigindo a Cidade Baixa com término do percurso em frente ao Colégio Municipal Rodrigues Alves, perfazendo um percurso de aproximadamente 1.300 (hum mil e trezentos metros).

Narração profissional do evento: MARROM MC

CRONOGRAMA

DIA 22 - SÁBADO

  • Confirmação das inscrições na secretaria.
  • Reconhecimento da pista.
  • CONGRESSO TÉCNICO: 08:00 às 8:30hrs.
  • TREINOS LIVRES: das 9:00 às 12:00hrs, e das 13:00 às 17:00hrs

DIA 23 - DOMINGO

  • TREINOS LIVRES: das 08:00 às 9:30hrs.
  • QUALIFY: À partir das 10:00hrs.
  • DESCIDA OFICIAL A PARTIR DAS 13:00hrs.
*O QUALIFY E A DESCIDA OFICIAL PODEM SOFRER MUDANÇA DE HORÁRIO*

Premiação logo após a descida oficial de todas as categorias!!

🍔 🍻 PRAÇA DE ALIMENTAÇÃO .
Teremos fornecimento de LANCHES, SALGADOS, MACARRÃO COM CARNE MOIDA, ARROZ CARRETEIRO, MARMITAS E BEBIDAS EM GERAL.

BANHEIROS QUÍMICOS PARA HOMENS E MULHERES.

ALOJAMENTOS COM BANHEIROS E ÁGUA QUENTE.

CATEGORIAS

1- ELITE: 19 a 29 anos ou critério técnico (nasc 1999 e anos anteriores)
2- SUB 30: 19 a 29 anos (nasc. 1989 a 1999)
3- INFANTO JUVENIL: 12 a 14 anos (nasc. 2004 a 2006)
4- JUVENIL: 15 a 16 anos (nasc. 2002 a 2003)
5- JUNIOR: 17 a 18 anos (nasc. 2000 a 2001)
6- MASTER A1: 30 a 34 anos (nasc. 1984 a 1988)
7- MASTER A2: 35 a 39 anos (nasc. 1979 a 1983)
8- MASTER B1: 40 a 44 anos (nasc. 1974 a 1978)
9- MASTER B2: 45 a 49 anos (nasc. 1969 a 1973)
10- ESTREANTE: Livre
11- FEMININO: Livre
12-Extra Oficial: CATEGORIA CIDADE (Apenas atletas do município)

PREMIAÇÃO

  • TROFÉU DO 1° ao 5° LUGAR (todas as categorias)
  • PREMIO EM DINHEIRO DO 1° ao 3° LUGAR (todas as categorias)
  • TROFÉU DO 1º AO 3º Lugar do BEST TRICK (REALIZADO APÓS A FINAL com inscrição antecipada)

LINK DAS INSCRIÇÕES:

http://www.mazobikers.com.br/p/inscricoes-para-5a-etapa-do-campeonato.html#post-body-8587673517142253031

LINK LISTA DE INSCRITOS:

http://www.mazobikers.com.br/p/lista-de-inscritos-para-5-etapa-do.html#post-body-5703791739592113138

Conta para Depósito das Inscrições:

  • TITULAR: ANDERSON DE BARROS SOARES
  • CPF: 101.758.979-80
  • AGENCIA: 6061-5
  • CONTA CORRENTE: 1335-8
  • BANCO BRADESCO S/A
*Os comprovantes devem ser enviados para o email dhjaguariaiva@outlook.com ou pelo Whatsapp (43) 99962-7912 - DECO

*INSCRIÇÕES*

CIDADE: R$ 30,00
FEMININO: R$ 50,00
MASCULINO FEDERADOS: R$ 90,00
PILOTO NÃO FEDERADO: R$ 100,00

📷 COBERTURA FOTOGRÁFICA

Ainda em negociação, porém garantimos todas as fotos serão distribuídas de forma gratuíta para os pilotos, ou seja, sem custo adicional.
A empresa OUTLINE realizará um vídeo da composição do evento que será também disponibilizado à todos os pilotos sem custo.

MAIORES INFORMAÇÕES:
(43) 9 99279123 - DECO
(43) 9 96658470 - NERY

CIMTB 2018 #3 - São Paulo - Passagens áreas e hospedagem com descontos

Viajar para São Paulo fica simples com a CIMTB Levorin e o Festival Bike Brasil.
O evento que acontece entre os dias 24 e 26 de agosto oferece parcerias entre hotéis e companhias de viagem para dar melhor comodidade aos atletas e público. A 3º etapa da CIMTB Levorin acontece entre os dias 24 e 26 de agosto e está com as inscrições abertas.
O evento oferece competições de Cross Country Olímpico e Short Track. Para a SuperElite, a prova de XCC é Classe 3 (10 pontos) e o XCO Classe 1 (60 pontos) no ranking da UCI.
 
Para passagens aéreas, o atleta pode ganhar até 20% com a LATAM AIRLINES. Para isso, ele deve entrar em contato com a LATAM Travel através do telefone 0300 826 7337 e informe o código promocional E0DIV. Para hospedagem, o Bike Brasil 2018 traz hotéis e descontos especiais para os participantes durante os dias do evento. Acesse o link.

CIMTB Levorin 2018

A CIMTB Levorin conta pontos para o ranking mundial, da União Ciclística Internacional (UCI), fazendo parte do ciclo Olímpico Tóquio 2020, ranking Brasileiro e Mineiro.

Copa Internacional de Mountain Bike comemora a 23ª Edição em 2018. O evento tem patrocínio da Levorin, o pneu oficial da competição, e Co-Patrocinio da Sense Bike e Audax.

Acompanhe tudo de um dos principais eventos do mountain bike mundial pelas redes sociais. Lá você encontrará fotos e vídeos dos atletas e das provas.
-
Fonte: https://www.pedal.com.br/cimtb-2018-3-sao-paulo-passagens-areas-e-hospedagem-com-descontos_texto13207.html

Mulheres ganham programação especial no Bike Brasil

Uma atenção especial para elas! O Bike Brasil deste ano anuncia uma área com atividades voltadas às mulheres que pedalam: o Espaço Mulher. Serão apresentados workshops de mecânica básica, palestras motivacionais com empreendedoras e atletas, bate-papos com profissionais do setor, além de aulas esportivas. Segundo uma pesquisa da Ciclocidade, Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo, mais de 30% das mulheres que pedalam na capital paulista têm entre 20 e 29 anos de idade, 59% usam a bicicleta como meio de transporte mais de cinco dias da semana e 28% têm o trabalho como principal destino. Os dados foram colhidos em 2015 para entender o perfil e os principais desafios das ciclistas da cidade.
Para a empresária Priscila Moreno, uma das palestrantes do Festival Bike Brasil, esse espaço é de extrema importância para discutir os principais medos das mulheres quando pensam em pedalar: quedas, atropelamentos, assaltos, assédio, entre outros.
Priscila começou a usar a bicicleta como meio de transporte em 2010 e viu não só uma economia no bolso, mas também uma maneira de empreender. “Comecei a ir para o trabalho de bicicleta e, quando fui procurar um alforje, não me identifiquei com nenhum. Não gostava dos modelos, das cores… Então, como sabia costurar, fiz um, depois outro… E percebi que estava fazendo sucesso nas ruas”, conta. Foi assim que surgiu a Alforjaria, empresa referência em alforjes e demais acessórios para o ciclista urbano. “Eu brinco que meu investimento foi de R$ 17,60 para comprar tecido, argolas e outros materiais, que me deram um retorno de R$ 150,00 na primeira venda”, acrescenta a empresária.
Já a jornalista Adriana Marmo, que também usa a bicicleta para se locomover na cidade de São Paulo, ressalta a importância de dar voz às mulheres e encorajá-las a pedalar. “Estava cansada de ficar parada no trânsito, fechada no carro, e comecei a ter contato com pessoas que já usavam a bicicleta como meio de transporte cotidiano. Foi assim que tive a ideia de fazer o mesmo”, afirma. A jornalista, que também usa a bike para viajar, garante que as ciclistas não precisam mudar o estilo visual. “As mulheres não deixam de ficar elegantes em cima de uma bike”. Segundo Adriana, é possível usar maquiagem, saia e outros acessórios mesmo pedalando.

No evento, estarão em pauta também discussões importantes sobre mobilidade urbana, dificuldades enfrentadas nas ruas, aprimoramento da noção geográfica, desenvolvimento social e bem-estar promovido pela prática da atividade, entre outros assuntos.
As mulheres também contarão com a ajuda do empresário Henrique Zompero, que falará sobre o mercado desse segmento. “Vou abordar temas como precificação dos serviços, gestão de oficinas e qualificação de pessoal”, explica Zompero. O fundador e idealizador da Escola Park Tool afirma que, além da participação em palestras, a empresa proporcionará um workshop de mecânica básica.
Isso tudo em um evento que contará ainda com exposição de Mountain Bike antiga, campeonatos e pistas de test ride com diversos modelos. Um empurrão e tanto para começar a pedalar nas ruas e estradas como a Adriana ou enxergar as oportunidades de negócio como a Priscila.

Informações sobre o Bike Brasil:

O Festival Bike Brasil é um dos maiores encontros de bicicletas da América Latina e reúne lojistas, atletas, profissionais do setor, famílias e amantes de bike. O evento apresenta todos os lançamentos, modelos, tecnologias, peças, acessórios e componentes do mercado. Além disso, conta com workshops de mecânica, shows, competições de atletas profissionais e área kids. Os visitantes podem conhecer diferentes modalidades do esporte, andar em diversos modelos de bicicleta e sentir toda a adrenalina do universo da bike.
Serviço:
Data: 24 a 26 de agosto de 2018
Horário: Bike Brasil Expo: 13h às 21h / Bike Brasil Show: 10h às 19h
Local: São Paulo Expo
Endereço: Rodovia dos Imigrantes, Km 1,5
CEP: 04329-900 – São Paulo/SP – Brasil

Mundial de MTB 2018 - Lenzerheide - Convocação da seleção gera polêmica

Atletas questionam critério escolhido pela Confederação Brasileira de Ciclismo para selecionar atletas que vão representar o Brasil na Suíça.
-
No dia 6 de de agosto deste ano, a Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) divulgou os atletas brasileiros que representarão o pais no Campeonato Mundial de MTB 2018, prova que será realizada em Lenzerheide, na Suíça, entre os dias 05 e 09 de setembro.
Os atletas convocados foram Luiz Henrique Cocuzzi (Scott/Lar/Shimano), Henrique Avancini (Cannondale Factory Racing), José Gabriel (Groove/Chaoyang/Shimano/ASW) e Raiza Goulão (Primaflor-Mondraker-Rotor). A escolha dos representantes, porém, gerou alguma confusão e insatisfação entre atletas e técnicos, já que o critério utilizado pela CBC não leva em conta somente os pontos no ranking olímpico da UCI e sim outros critérios justificáveis. Com isso, Henrique Avancini, atual número 2 do mundo, foi um dos primeiros a relatar sua insatisfação.

"Já me posicionei algumas vezes em relação aos pontos que eu considero falhos, dentre eles: - Critérios justificáveis ao invés de critérios concretos prévios: Como exemplo na Elite Masculina os atletas convocados foram Luiz Cocuzzi e José Gabriel. O primeiro atual campeão Panamericano e 2º brasileiro no ranking UCI (Justificável!). O Zé é atual vice-campeão brasileiro Elite em seu primeiro ano na categoria (Justificável também)! Aí entra a falha! Quase sempre há uma justificativa. Mas eu me pergunto se a prioridade não deveria ser o Gotardelo, já que ele atualmente é o 2º colocado no ranking olímpico UCI", afirmou Avancini em sua conta do Instagram.

Segundo colocado entre os brasieliros no Ranking Olímpico da UCI, Guilherme Gotardelo Muller (Sense Factory Racing) também não ficou satisfeito com a decisão CBC.
"Mais uma vez fico sem entender as escolhas da CBC. Sou o segundo atleta de maior pontuação no ranking olímpico da UCI, fui top 3 entre os brasileiros em todas as provas que participei desde o início do ano, além de ser 4º colocado no campeonato Pan-americando de MTB na Colômbia esse ano. Todos que foram convocados tem seu mérito e merecem muito estar lá. Mas não faria sentido levar todos os pontuadores do ranking Olímpico? Já que o Brasil está na busca de vagas?", desabafou o ciclista em sua conta do Instagram.

Critérios de seleção

Segundo a CBC a convocação tem como objetivo exclusivo o Campeonato Mundial. Para selecionar os atletas convocados, foram adotados critérios objetivos, fundamentados em resultados esportivos (Campeonato Brasileiro, eventos nacionais, internacionais, e demais resultados de competições recentes), e também critérios subjetivos, como fator idade, renovação da base, surgimento de novos atletas com alto índice técnico e atletas que tenham apresentado resultados crescentes significativos ao longo da última temporada.

"Antes de criticar minha convocação busque no site da CBC o critério que está no site a semanas e entenda melhor o porque fui convocado. Fui segundo colocado na Campeonato Brasileiro e no RANKING UCI me encontro em terceiro, atrás de Cocuzzi e Guilherme e foi no qual foi usado como critério! E acima de tudo esta no site da CBC para todos os atletas criarem suas estratégias para conquista a vaga! Eu fiquei atento a isso e tracei estrategia em cima", afirmou José Gabriel em resposta à Avancini.
Além da confusão com os atletas, a convocação também gerou um certo desconforto na equipe Técnica, com o treinador Helio Souza deixando seu posto por não concordar com o atual formato. Em seu lugar, Cadu Polazzo foi selecionado para auxilar a equipe. A falta de mais atletas mulheres também incomodou, já que existe uma busca pela segunda vaga olímpica para as mulheres e somente uma atleta está sendo levada.
-
Fonte: https://www.pedal.com.br/mundial-de-mtb-2018-lenzerheide-convocacao-da-selecao-gera-polemica_texto13208.html

Flávia Oliveira fica com a prata na Volta Ciclística da Guatemala

Apenas cinco segundos separaram Flávia da medalha de ouro.
O Brasil voltou a ser bem representado em uma prova de ciclismo internacional. Na Volta Ciclística Feminina da Guatemala, disputada entre os dias 2 e 5 de agosto e que contou pontos importantes na classificação olímpica para as Olimpíadas de Tóquio, em 2022, Flávia Oliveira foi a segunda colocada e faturou a medalha de prata da competição.
“A prova foi bastante difícil. Fico feliz em poder terminar no pódio e somar pontos para ajudar o brasil na classificação para Tóquio. Esse é hoje o meu principal objetivo. Agora é seguir os treinamentos e manter o foco para os próximos objetivos da temporada”, afirmou ela, em entrevista concedida à Confederação Brasileira de Ciclismo.
Foram quatro etapas disputadas durante o período de competição. Na primeira, Flávia terminou na quarta posição. Na segunda, foi a segunda colocada. Na terceira, voltou ao quarto posto e, na quarta, novamente ficou no segundo lugar. Na classificação geral, a brasileira ficou na vice-liderança, apenas cinco segundos atrás da grande vencedora, a mexicana Marcela Pietro. A medalha de bronze, por fim, ficou a cargo da argentina Gabriela Soto Lopez.
-