.
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Avancini e mais sete brasileiros disputam a elite do Mundial



Henrique Avancini, terceiro colocado no ranking mundial, disputa neste sábado a prova de Cross Country Olímpico no Mundial de Mountain Bike, que está sendo disputado em Mont-Sainte-Anne, no Canadá. Além do ciclista, mais seis brasileiros vão participar da competição, quatro no masculino e três no feminino.
Apesar do número de oito brasileiros inscritos na competição, Henrique Avancini é a grande esperança de conseguir um bom resultado para o país. Além dele, participam da prova masculina, que terá 93 competidores, Guilherme Muller (30º. do ranking), Luiz Henrique Cocuzzi (59º.), Sherman Trezza (89º.), Rubens Valeriano (111º.) e Kennedi Lago (162º.). No feminino, Jaqueline Mourão (39º.) e Vivane Favery (73º.) serão as representantes do Brasil.
A prova masculina começa às 15h45 no horário de Brasília, enquanto a feminina ocorre um pouco antes, às 13h15. A participação brasileira na competição, no entanto, não começa neste sábado. Na quinta aconteceram as provas da categoria júnior. O melhor desempenho foi de Gustavo Xavier de Oliveira Pereira, que ficou em 26º., enquanto Alex Júnior Malacarne terminou em 29º. lugar. Já na sexta Mario Couto Grego Santos foi o 38º. na categoria sub-23.
-
Fonte: https://www.olimpiadatododia.com.br/ciclismo-mountain-bike/177359-avancini-mundial-de-mountain-bike/

Equipe Promax Bardahl compete na Copa Osasco de Ciclismo neste domingo (1º/9)

A equipe Promax Bardahl disputa mais uma competição neste final de semana. O desafio da vez será a terceira de quatro etapas da Copa Osasco de Ciclismo 2019, na manhã de domingo (1º/9), na qual estarão em ação Emerson Hernachi, Maurílio Cardozo, Durval Fernandes e Euclides Neto, na categoria máster A, com largada às 9h.
Após duas etapas realizadas, Emerson Hernachi é o destaque da Promax Bardahl, ocupando a segunda colocação, com 17 pontos. Quem lidera é José Mario Mariano (ARR Pro Team), com 20 pontos, enquanto Thiago Brienzi (Liga Sorocabana) completa o top 3, com 15. Durval Fernandes também pontuou na competição, somando 3 pontos. E está na 11ª posição da máster A.
"Na primeira etapa, fiquei em segundo lugar. Na seguinte, na hora da chegada, nem o José Mário, que havia vencido a primeira corrida, e nem eu, ficamos com a vitória, chegando empatados na quinta colocação. A definição da segunda etapa foi muito acirrada, roda com roda, entre nós dois", comenta Emerson Hernachi. 
"Faltam mais duas etapas e minha expectativa é grande. Terei que usar a cabeça e contar com ajuda da minha equipe, porque pode ser uma prova decisiva. Hora de tentar tomar a liderança, porque estou a apenas três pontos do José, o que não é muito. Assim, ter uma equipe forte e focada fará a diferença. A meta é essa, tentar ser o líder para administrar na corrida final", complementa Hernachi.

Mais informações:
Blog: https://blog.bardahl.com.br/ 
ZDL SportsDoro Jr. - MTb 13209 - dorojr@zdl.com.br - F: 11 984579723
Gustavo Coelho - gustavo@zdl.com.br - Cel: 11 984579699

Site: 
www.zdl.com.br
Facebook: 
www.facebook.com/ZDLSportsInstagram: www.instagram.com/zdlsports
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

Tricampeão no Parapan, Lauro Chaman relembra começo difícil e enaltece esporte paralímpico

Lauro Chaman ganhou a sua terceira medalha de ouro em Parapans nos Jogos de Lima. Para conquistar o lugar mais alto do pódio, o ciclista entrou na pista de Velódromo de Videna como favorito na prova de perseguição individual da classe C4-5. Para superar o colombiano Diego Dueñas, Lauro fez o sinal da cruz, disparou e venceu.
Mas o início da carreira não foi fácil. Depois de nascer com o pé esquerdo para trás, Lauro passou por uma cirurgia sem sucesso, que o deixou sem o movimento do tornozelo e com a panturrilha atrofiada. Ainda adolescente, passou a disputar provas de mountain bike, se arriscou no ciclismo convencional, mas aos 22 anos entrou para o esporte paralímpico. E essa decisão mudou a vida dele!
“Às vezes eu reclamava por pouca coisa. Às vezes eu reclamava por um celular que caía no chão e quebrava o vidro. Cheguei na paralimpíada e vi uma galera que só mexia a cabeça. Pensei: ‘como sou egoísta às vezes’. O esporte paralímpico me ensinou isso, a ser um ser humano melhor, a dar valor à vida, dar valor às coisas que realmente importam, dar valor a poder abrir o olho todo dia, poder enxergar, fazer um esporte”, disse Lauro.
Lauro Chaman venceu o colombiano Diego Dueñas e levou a medalha dourada no Parapan de Lima. Foto: Saulo Cruz/EXEMPLUS/CPB
Foto: Pedro Maia

Multicampeão

Além de todo esse aprendizado, o esporte também deu para Lauro várias outras conquistas. Ele é bicampeão da Copa do Mundo de paraciclismo, ganhou a prata de estrada e o bronze no contrarrelógio na Paralimpíada Rio 2016, os ouros na estrada e no contrarrelógio de Toronto 2015, e o mais novo ouro em Lima.
“A gente sonha que o ciclismo possa um dia ser como o atletismo paralímpico hoje, como uma natação paralímpica. Quem sabe um dia a gente vire uma potência como a Grã-Bretanha é, como a Holanda é, como a Itália e outros países, a Colômbia hoje também tem um ciclismo muito forte. Então a gente se espelha neles e sempre pensa em evoluir”, concluiu Lauro Chaman.

Liderança do quadro de medalhas

O Brasil lidera o quadro geral com 229 medalhas! Delas, 90 são de ouro, 75 de prata, e as 64 restantes de bronze. E contando! A bandeira brasileira vai balançar muito nas cerimônias de pódio!!
-
Fonte: https://razoesparaacreditar.com/superacao/lauro-chaman-parapan/

O que é ALL MOUNTAIN – A modalidade mais completa do MTB

O termo all mountain (todas as montanhas) não é mais novidade no mundo das bicicletas. Toda grande marca já tem uma bicicleta de cross-country, de downhill / freeride, de estrada e a tal da all mountain. Mas o que é isso, afinal?

Definições Confusas: Trail, All Mountain e Enduro

A primeira coisa que confunde quem busca uma bike desse tipo é entender os termos usados nas suas variações. E não é a toa: além de ser difícil definir os limites entre um tipo de bike e outro, diferentes países e fabricantes usam termos diferentes para suas bikes. A primeira coisa que deve ficar claro é que independente dessas três definições, essa categoria está entre dois extremos: o cross-country (XC) e o downhill (DH) / freeride.

Bikes de XC, na sua maioria sem suspensão traseira, são feitas para ganhar competições. O baixo peso é uma das principais prioridades, sendo mais importante que o conforto e até mesmo a resistência das bikes. Por isso existem peças indicadas apenas para atletas de um determinado limite de peso. A configuração de algumas bikes vai exigir também um maior preparo físico e habilidade, com rotores de disco de 140 mm que freiam menos, suspensões de apenas 80 mm a 100 mm, guidões retos e estreitos e os novos pedivelas com apenas uma ou duas coroas. Dessa maneira, tornam-se ótimas bikes para situações de competição, especialmente subidas, mas pecam no conforto e principalmente controle nas descidas.

No outro extremo estão as bikes de DH e freeride. As primeiras também são feitas exclusivamente para competição, com relação de marchas para descidas, suspensões de mais de 180 mm de curso, geometria que favorece apenas descidas inclinadas e curvas rápidas, rotores de disco de 200 mm e pneus largos. As de freeride são parecidas, porém não são projetadas para competição, tendo uma geometria mais genérica e configurações menos específicas. O problema dessas bikes é que podem chegar a pesar três vezes mais que uma bike de cross-country leve e, ao encontrarem subidas, dão um destino certo ao piloto: desmontar e empurrar.


O all mountain tem o objetivo de oferecer o melhor dos dois mundos: subidas sem sofrimento e descidas com diversão! É aí que entra um mundo de possibilidades de configuração das bikes, levando às definições confusas. Em geral, nos EUA e Canadá, as bicicletas chamadas de trail são as que possuem menos curso de suspensão (até 140 mm), com uma configuração mais leve, favorecendo mais as subidas. O termo all mountain é usado para as bikes mais agressivas, acima de 140 mm de curso, mais robustas e que favorecem as descidas. Já na Europa, as bikes de all mountain são de uso mais leve, enquanto o termo enduro é usado para as bikes mais agressivas.
Evolução

O conceito de all mountain é antigo, mas nunca teve um apelo tão grande quanto hoje. A tecnologia sem dúvida ajudou muito. Antigamente, muita coisa era adaptada das bikes de XC e DH, formando as bikes “Frankenstein”, que não eram tão leves e duráveis quanto deveriam, ou não tinham geometria correta. Hoje em dia, existe uma versão all mountain para praticamente todas as peças de uma bicicleta. Isso faz com que o produto final seja uma bicicleta mais leve, mais forte e mais específica para o uso, uma bike totalmente diferente.

Características e Configurações

Mais importantes que qualquer definição são as características técnicas das bikes. Elas é que vão definir seu comportamento e você deve saber qual é a mais adequada para seu estilo de pilotagem. Veja as características mais importantes:

Suspensão

Essas bikes possuem 120 mm a 180 mm no curso das suspensões. Quanto mais técnico o terreno e mais agressivo o estilo de pilotagem, maior o curso recomendado. Muitos modelos oferecem suspensões com trava, com mudança externa de curso e configurações para deixar o funcionamento mais rígido nas subidas ou trechos planos. Além disso, a opção de eixo de 15 mm pode deixar a suspensão dianteira mais rígida, sem aumentar tanto o peso e com mais variações de rodas leves, em relação a uma opção de 20 mm usada no downhill.

Geometria

Fugindo também dos extremos, esse tipo de bike vai oferecer um meio termo para um bom desempenho tanto na subida quanto na descida e também no comportamento em maior e menor velocidade. Quem já tem conhecimento de geometria vai conseguir escolher alguns modelos que favorecem determinadas características. As opções atuais estão cada vez mais vastas e alguns quadros até oferecem possibilidades de mudanças nos ângulos. Um exemplo disso são as novas caixas de direção que permitem mudar o ângulo da suspensão em até 1.5 graus.

Quadros

Está cada vez mais frequente o uso de tubos de direção cônicos ou de diâmetro 1.5″. O benefício está na rigidez e na maior possibilidade de usar as caixas que permitem mudança no ângulo. Também são projetados para usar rotores de disco até 200 mm, algo que comprometeria um quadro de XC. Para completar, esses quadros já estão vindo preparados para acomodar os conduítes dos novos canotes de altura ajustável, inclusive para 2012 algumas marcas já estão oferecendo uma maneira de passar esses conduítes por dentro do quadro.

Pinhão de 36 dentes

Novos cassetes com maior pinhão de 36 dentes surgiram inicialmente para facilitar o uso das bikes de rodas 29″, que são maiores e precisam de maior força para aceleração inicial. Porém, acabaram sendo muito bem-vindos no all mountain, uma vez que as bicicletas são mais pesadas e os pilotos dessas bikes não são superatletas. Para os mais fortes, o pinhão de 36 também facilita a migração para pedivelas de duas ou apenas uma coroa.

Canotes ajustáveis

A possibilidade de subir e baixar o banco sem precisar desmontar da bike é uma novidade que já está se tornando item de série. Para saber mais, veja o artigo da página 36.

Guia de corrente e proteção de coroa

As bikes de maior curso costumam usar duas coroas e são usadas de forma mais agressiva. Um guia faz com que a corrente não acabe “pulando” para dentro ou fora do quadro nas descidas mais técnicas e pode ser um item importante dependendo do curso e tecnologia de suspensão. Já a proteção da coroa é colocada onde estaria a coroa maior do pedivela e serve para proteger as coroas de impactos de pedras ou raízes. Muitas vezes esses dois itens são vendidos juntos.

A Bike Certa para Você

Como quase tudo no mundo das bikes, existe um mar de possibilidades de configurações. Porém, no all mountain é ainda maior! Mas uma coisa é certa: se você está começando no mountain biking, uma bicicleta desse tipo ou com essas características é a melhor opção. Se você já é experiente, procure saber mais detalhes das tecnologias específicas para descobrir o que fará mais diferença para seu estilo de pilotagem e terreno que você costuma andar. Uma bike desse tipo atende uma gama ampla de situações, mas se você pedala em estradas de terra lisa com a mesma frequência que pedala em trilhas com pedras grandes e saltos, algumas características precisarão ser comprometidas.

No Brasil

O brasileiro ainda está demorando a perceber o benefício das bikes de all mountain. Uma grande parcela de praticantes de MTB buscam os extremos do XC ou DH, mas no final pedalam o conceito all mountain. Quem não costuma participar de competições buscando melhorar cada vez mais os resultados, não vai se beneficiar em ter uma bike de XC ou DH. As fotos estão aí para provar: a bike que está voando nessa matéria subiu e desceu mais de 30 km de trilhas muito técnicas momentos antes… E sem precisar empurrar!

No Exterior

Fora do Brasil essas bikes já são as mais populares entre os praticantes de MTB. Temos sempre que lembrar de que, especialmente na Europa, temos montanhas muito maiores, terreno mais técnico e uma cultura de montanha de muitas décadas. Na região dos Alpes é cada vez mais comum ver ciclistas carregando uma mochila grande e montado em uma dessas bikes. Em travessias longas, onde se atrasar significa ficar no escuro em um montanha alta e fria, poder subir e descer mais rapidamente pode ser a diferença entre ir com uma dessas bikes mais divertidas ou precisar ir com bikes de cicloturismo e alforjes. Terminar um percurso técnico e longo em apenas um dia de forma divertida faz muita diferença!
Para completar, já começaram a ser organizadas até competições de all mountain, com múltiplas etapas e misturando bem o terreno, mas sempre com um foco no lado técnico.
-
Fonte: https://revistabicicleta.com/mountain-biking/all-mountain/

VUELTA 2019: VALVERDE GANHOU ETAPA, LÓPEZ RECUPEROU CAMISA VERMELHA

O ciclista espanhol Alejandro Valverde (Movistar), atual campeão do mundo, ganhou hoje em Mas de la Costa a sétima etapa da Volta a Espanha 2019, uma etapa que permitiu ao colombiano Miguel Ángel López (Astana) recuperar a camisa vermelha.
Valverde, foi o melhor de um quarteto de 'vips' que se projetou a frente da corrida, em que se incluia o esloveno Primoz Roglic e os colombianos Miguel Ángel López y Nairo Quintana (Movistar), que passam a ser os quatro primeiros da geral.
Cruzando a linha de chegada com o tempo de 4h34m10s para os 183,2 quilômetros entre Onda e Mas de la Costa, Valverde entrou com Roglic 'colado' a si e os colombianos a somente seis segundos.
López recuperou a camisa vermelha, que perdera por um dia, e comanda a geral com seis segundos sobre Roglic, 16 sobre Valverde e 27 sobre Quintana.
No sábado, corre-se a oitava etapa, entre Valls e Igualada, 166,9 quilômetros que se antecipam sem problemas, na véspera de uma etapa de alta montanha, em Andorra.
-

Henrique Avancini busca título no Canadá

Terceiro colocado no ranking mundial, o ciclista Henrique Avancini encara neste final de semana um dos principais objetivos desta temporada. O brasileiro vai buscar o título inédito em Mont-Saint-Anne, no Canadá pelo Campeonato Mundial de Mountain Bike , com a presença dos melhores atletas do mundo do mountain bike.
- É uma pista extremamente dura, que demanda bastante da parte física dos atletas, mas também da qualidade de pilotagem de cada um. Você consegue fazer muita diferença nesta questão, tanto para ganhar quanto para perder tempo. Eu tenho dado uma atenção especial ao Campeonato Mundial, com ajustes na minha bicicleta e treinamento específico. Acredito que, nestas partes que estamos colocando mais atenção, possamos fazer diferença em busca de um grande resultado. Talvez, esse seja o grande objetivo do ano, a grande meta da temporada - afirmou.
Nas últimas duas temporadas, o brasileiro ficou em quarto lugar, melhor resultado do país na história da competição. Agora, em Moint-Saint-Anne, um dos locais mais icônicos do mountain bike mundial, ele busca superar essas colocações passadas.
-
Fonte: https://www.gazetaonline.com.br/esportes/mais-esportes/2019/08/ciclismo-henrique-avancini-busca-titulo-inedito-canada-102514118.html

Pedala Brasil reúne mais de 6 mil participantes neste domingo (1º) no Rio de Janeiro

As bikes vão tomar conta do Aterro do Flamengo, no Rio de Janeiro (RJ), neste domingo (1º/9). A partir das 8h, mais de 6 mil pessoas estarão reunidas para participar da primeira etapa do Pedala Brasil, passeio ciclístico voltado para a mobilidade urbana e a sustentabilidade. A largada será na Praça de Cuauhtemoque, de onde os inscritos saem para um percurso de sete quilômetros.
O Circuito Pedala Brasil é uma oportunidade de estar em locais onde normalmente só os carros têm acesso, conhecendo e curtindo a cidade por um ângulo diferente. Mais do que um passeio, momento de reunir família e amigos que curtem a bike para pedalar em busca de mais saúde e bem-estar.
Cada vez mais utilizada como meio de transporte, assim como para lazer ou para praticar atividade física, a bicicleta atrai todas as idades. Pesquisas mostram que usar a bike para locomoção torna as pessoas mais felizes. Sem falar no ganho em qualidade de vida dos ciclistas e, também, na proteção do meio ambiente, já que não emitem poluentes.
Tudo isso será colocado em prática nos sete quilômetros do Pedala Brasil. O objetivo é promover o uso da bicicleta nas grandes cidades brasileiras. No evento, animação e diversão estão garantidas, pedalando com segurança, sem esquecer da sustentabilidade. Depois do Rio,  será a vez de Belo Horizonte receber os ciclistas no dia 15 de setembro.

Entrega de kits – As inscrições para a etapa do Rio já estão encerradas. E quem garantiu seu lugar no passeio pode retirar o Kit - Participação, Pedala ou Bike -, de acordo com a inscrição realizada, nesta sexta-feira (30), das 10h às 19h, e no sábado (31), das 10h às 17h, no Espaço Sacadura (rua Sacadura Cabral, 154 – Saúde).

Dicas no site - No site www.circuitopedala.com.br estão todas as informações sobre o evento e, também, dicas de como pedalar no dia a dia na cidade: Pedale com segurança – além de capacete, use acessórios na bike, como luz traseira e frontal, e procure andar com roupas coloridas para ser visto mais facilmente por motoristas e pedestres; Esqueça o celular – evite manter uma das mãos ocupadas com garrafas ou celulares – você pode precisar frear ou desviar de um obstáculo a qualquer momento; Respeite a sinalização – Pedale como se estivesse em um carro, respeitando a sinalização, usando os braços como seta e trafegando em ciclovias ou, na ausência de uma, na direita da rua; Imprevistos acontecem - Tenha sempre um kit de ferramentas para o caso da bike ter algum problema mecânico ou pneu furado. 

O Pedala Brasil tem o patrocínio de Uber, pela Lei de Incentivo ao Esporte, com organização do  IDEC - Instituto para o Desenvolvimento do Esporte e da Cultura e apoio da Secretaria Especial do Esporte do Ministério da Cidadania.

IDEC - Pela primeira vez, o Circuito Pedala Brasil será organizado pelo IDEC - Instituto para o Desenvolvimento do Esporte e da Cultura, que visa sempre o comprometimento e profissionalismo nos projetos em que atua. A meta é oferecer a melhor experiência para o público neste evento, que incentiva a prática da sustentabilidade, com diversão e segurança, conceitos que o IDEC apoia.

Mais informações:
Site: www.circuitopedala.com.br 
ZDL
Doro Jr. MTb 13209 - dorojr@zdl.com.br    - 11 984579723
Deborah Mamone - MTb 15148 - deborah@zdl.com.br    - 11 3285.5911

Site: 
www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsport
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

Com 800 participantes, Warm Up Linhares da Brasil Ride é atração do fim de semana no Espírito Santo

A cidade de Linhares, no Norte do Espírito Santo, está pronta para receber neste fim de semana mais uma etapa do Warm Up da Brasil Ride, principal circuito de provas de ciclismo do País e um dos maiores do mundo. Na manhã de domingo (1º/9), 800 ciclistas de 14 estados brasileiros vão desafiar as trilhas da região, em três diferentes distâncias, na maior prova de ciclismo já realizada no estado. Duas delas são competitivas - Pro e Super Pro - e uma apenas visando incentivar os iniciantes - Tour. Na Tour, 64,7 km e 900 m de altimetria acumulada. Na Pro, 80 km e 1.600 m de altimetria. E, na Super Pro, 103 km e mais de 2.400 m de desnível acumulado.
"Estamos muito contentes com a estreia do Warm Up Linhares, uma prova que já nasce gigante, com 800 atletas vindos de 14 estados. É um excelente começo, que nos motiva para seguir trabalhando nos projetos que virão pela frente. A expectativa é de que tudo ocorra bem no domingo e de que tenhamos uma etapa fixa aqui, porque é uma cidade que nos recebeu de braços abertos", enaltece Mario Roma, fundador da Brasil Ride.
Prefeito de Linhares, Guerino Zanon destaca que o evento vem para beneficiar a cidade. “Receber a prova nos coloca como referência do esporte no Brasil, já que a competição é realizada pela principal agência de ciclismo do País. Além disso, ajuda a divulgar nossas belezas naturais que são de extrema importância para fomentar o turismo e a economia do município. É mais uma iniciativa que Linhares recebe mostrando a sua vocação para grandes eventos”, pontua o prefeito.  
Secretário de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer de Linhares, Ivan Salvador também enaltece a oportunidade de sediar uma etapa da Brasil Ride. “É uma satisfação muito grande receber em nossa cidade uma das competições de ciclismo mais importantes do País e do mundo. Apoiamos a prova com o objetivo de ajudar a desenvolver o esporte em Linhares e no estado, além de fomentar o turismo em dos cartões postais da nossa cidade que é a Lagoa Nova. Também será uma grande oportunidade para nossos atletas se destacarem no ciclismo disputando com feras dos estados do Espírito Santo, Minas Gerais e Bahia, entre outros”, frisa Salvador.

Premiação para a elite Super Pro - Uma premiação de R$ 9.000,00 será dividida entre os três primeiros colocados na elite masculina e feminina da Super Pro - R$ 2.000, R$ 1.500 e R$ 1.000 entre primeiro e terceiro colocados, respectivamente.

Retirada de kit - O Warm Up Linhares terá largada, chegada e premiação na Lagoa Nova. A retirada de kit, no sábado, dia 31 de agosto, será realizada no Pratti Hotel (Av. Rufino Carvalho, 793 - Centro), entre 16h e 20h. Na manhã do domingo (1º/9), também haverá retirada de kit, porém na sede do evento, com horários distintos para cada categoria: Super Pro, das 6h30 às 7h; Pro, das 7h às 7h30; e Tour, das 7h30 às 8h.

Imagens para a imprensa - A partir desta temporada, a Brasil Ride conta com um banco de imagens especificamente para o uso da imprensa: https://brasilride.photoshelter.com/index. Neste espaço, há fotos de todas as provas realizadas no ano, entre mountain bike e trail run. Para acessá-las, basta cadastrar-se no sistema do site Photoshelter e fazer o download dos arquivos escolhidos. Qualquer dúvida, basta entrar em contato com gustavo@zdl.com.br.

O Warm Up Linhares tem os patrocínios da Prefeitura Municipal de Linhares, Brametal, Land Rover, Shimano, Specialized e Unidas - Aluguel de carros. Conta com os apoios de Conect Car, Full Gas, Garmin, La Maglia, LAF Corretora de Seguros, Oakley, Squirt, Red Bull, Shop2gether e Thule. A organização é da Brasil Ride. 

Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.
Mais informações:
Site: http://www.BRASILRIDE.COM.BRFacebook: www.facebook.com/BRASILRIDETwitter: @brasil_rideInstagram: @brasilride
ZDL Sports - Gustavo Coelho / Doro Jr. - Mtb 13209E-mail: gustavo@zdl.com.brTel: 11 3285-5911
Site: www.zdl.com.brFacebook: www.facebook.com/ZDLSportsInstagram: www.instagram.com/zdlsportsTwitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

Warm Up Linhares (ES) é aquecimento para a ultramaratona Brasil Ride na Bahia

A pouco menos de dois meses para a décima edição da ultramaratona Brasil Ride, no extremo Sul da Bahia, o Espírito Santo será palco de mais uma etapa do principal circuito de ciclismo do País. No domingo (1º/9) os capixabas receberão a edição inédita do Warm Up Linhares, com largadas para as três categorias logo no início da manhã: Super Pro, às 7h30, Pro, às 8h, e Tour, às 8h30. Um verdadeiro aquecimento para a prova por estágios, entre 20 e 26 de outubro, com sedes em Arraial d'Ajuda, em Porto Seguro, e em Guaratinga. 
"Nosso Warm Up surgiu no Festival Brasil Ride, em Botucatu (SP), disputado há sete anos na região da Cuesta Paulista. Eram 400 atletas e, atualmente, são cerca de 5.000. Nas últimas temporadas, o conceito vem crescendo com mais etapas ao decorrer do ano e em diferentes locais. Florianópolis (SC), em 2016, Ilhabela (SP), em 2018 e 2019, e agora, fazendo a estreia, Linhares terá a responsabilidade de sediar mais uma etapa do evento, que esperamos ter vida longa no Espírito Santo, além de poder expandir-se para outros estados brasileiros. E, já começa com tudo, com 800 atletas de 14 estados. É um excelente início, algo que nos deixa muito contentes", avalia Mario Roma, fundador da Brasil Ride.
O Warm Up Pro contará com três categorias, sendo duas competitivas - Pro e Super Pro - e uma apenas visando incentivar os iniciantes - Tour. Na Tour, são 64,7 km e 900 m de altimetria acumulada. Na Pro, 80 km e 1.600 m altimetria. E, na Super Pro, 103 km e mais de 2.400 m de desnível acumulado.

Premiação para a elite Super Pro - Uma premiação de R$ 9.000,00 será dividida entre os três primeiros colocados na elite masculina e feminina da Super Pro - R$ 2.000, R$ 1.500 e R$ 1.000 entre primeiro e terceiro colocados, respectivamente.

Retirada de kit - O Warm Up Linhares terá largada, chegada e premiação na Lagoa Nova. A retirada de kit, no sábado, dia 31 de agosto, será realizada no Pratti Hotel (Av. Rufino Carvalho, 793 - Centro), entre 16h e 20h. Na manhã do domingo (1º/9), também haverá retirada de kit, porém na sede do evento, com horários distintos para cada categoria: Super Pro, das 6h30 às 7h; Pro, das 7h às 7h30; e Tour, das 7h30 às 8h.

O Warm Up Linhares tem os patrocínios da Prefeitura Municipal de Linhares, Brametal, Land Rover, Shimano, Specialized e Unidas - Aluguel de carros. Conta com os apoios de Conect Car, Full Gas, Garmin, La Maglia, LAF Corretora de Seguros, Oakley, Squirt, Red Bull, Shop2gether e Thule. A organização é da Brasil Ride. 

Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.
Mais informações:
Site: http://www.BRASILRIDE.COM.BRFacebook: www.facebook.com/BRASILRIDETwitter: @brasil_rideInstagram: @brasilride
ZDL Sports - Gustavo Coelho / Doro Jr. - Mtb 13209E-mail: gustavo@zdl.com.brTel: 11 32855911 / Vivo: 11 9.8457-9699Site: www.zdl.com.brFacebook: www.facebook.com/ZDLSportsInstagram: www.instagram.com/zdlsportsTwitter: www.twitter.com/ZDLcomunica

VEM AÍ... O 8º Desafio de Cicloturismo da Santa do Paredão - Jaguariaíva-PR

Olá amigos bikers de toda a região!

No mês de outubro (27/10/2019), se realizará a Festa da Santa do Paredão, em honra a Nossa Senhora Aparecida, na cidade de Jaguariaíva-PR, e como sempre... para prestigiar organizamos o 8o. Desafio de Cicloturismo da SANTA DO PAREDÃO, que será realizado junto ao "Cirtuito Ecoturistico e Religioso SANTA DO PAREDÃO", festa religiosa tradicional organizada pela Paróquia Senhor Bom Jesus da Pedra Fria.

Para a sua participação, estamos solicitando uma pequena ajuda!!

O ASILO LAR BOM JESUS e o PROJETO VIDA (lar para recuperação de dependentes químicos) precisa muito da ajuda da comunidade para que pacientes recebam os cuidados, apoio e carinho que realmente merecem.

O custo de inscrição para a participação:

3kg de alimentos não perecíveis   ou   1 Pacote de FRALDAS GERIÁTRICAS Tamanhos G ou GG

Lembrando novamente que todo o conteúdo arrecadado é em prol destas entidades.

Os itens, serão recebidos no local de concentração, no dia do evento.

As inscrições devem ser feitas aqui: Link para inscrições.

A sua inscrição será de suma importância pois além do controle do que será arrecadado, estaremos providenciando um café da manhã, para antes do pedal.

Aquisição da Camiseta do Evento (opcional)

Estaremos ofertando no momento de sua inscrição a oportunidade da aquisição da camiseta do 8º Desafio de Cicloturismo da Santa do Paredão 2019, para que você cicloturista que quer ter uma lembrança de sua participação neste pedal que já é tradicional na nossa região. A aquisição da mesma é só se houver interesse. A Camiseta custa o valor de R$ 30,00 cada e a mesma já será personalizada com SEU NOME, EQUIPE QUE VOCÊ PARTICIPA e SUA CIDADE.
GARANTA A SUA PERSONALIZADA, pois no local serão vendidas algumas, mas as mesmas não terão personalização e serão poucas unidades.

SERVIÇO

A concentração dos bikers será na Praça Dr. Getulio Vargas - Centro - Jaguariaíva PR, em frente a antiga prefeitura a partir das 06:30 da manhã com previsão de saída as 08:00, para que assim possamos curtir o pedal em um ritmo confortável, até o local da festa e chegar a tempo para a SANTA MISSA.
O percurso terá um total de 52Km de distância levados no ritmo do cicloturismo para que possamos curtir as belezas naturais da região, tendo como parada principal o local da festa, onde iremos repor as energias, saboreando lanches ou belo churrasco no velho espeto de pau, no pé do Paredão da Santa.
Os Lanches, Porções, Bebidas e o Churrasco são vendidos no local pela organização da festa (Santuário do Senhor Bom Jesus da Pedra Fria).
-
Programação religiosa no local da Festa da Santa do Paredão
  • 05:00h - Início da caminhada saindo do Santuário do Senhor Bom Jesus da Pedra Fria até o local da festa.
  • 08:00h - Saída do Pedal da Praça Dr. Getúlio Vargas - Centro - Jaguariaíva PR
  • 10:30h - Missa Campal
  • 12:00h - Praça de Alimentação (Churrasco, Porções, Lanches, Sucos, Refrigerantes, etc)
  • 13:00h - Apresentações Culturais - Com artistas regionais.
  • 17:00h - Encerramento
Retomaremos o pedal a partir da 14:00 para o retorno a cidade, com algumas paradas obrigatórias no Açude/Cachoeira da Trevo, Cachoeira das Andorinhas, Cachoeira do Lago Azul e enfim chegaremos na cidade.
Preparem suas Câmeras, pois vai valer e muito a pena o registro das fotos, pois esses locais, são belíssimos.
-
Obrigatório: Levar Squeeze com Água e Uso de Capacete, um canivete para o Churrasco!
-
QUE SÃO PEDRO NOS ABENÇOE COM UM BELO DIA DE SOL!!!!!! Rssss

-
VAMOS NOS UNIR CICLISTAS DE NOSSA CIDADE E REGIÃO, VAMOS PRESTIGIAR ESTÁ LINDA FESTA EM LOUVOR A NOSSA SENHORA!
-
Mais informações através do e-mail: mazobikers@gmail.com ou Whatsapp (43)98821-2099

Brasil Ride organiza prova em Portugal, abre capital e faz licenciamento de produtos

O Brasil fincou bandeira no cenário do mountain bike mundial. Dois motivos foram fundamentais. O jovem de Petrópolis (RJ), Henrique Avancini, foi campeão mundial de maratona, em setembro do ano passado, e nesta temporada está entre os três melhores do ranking internacional, colocando o país em quinto lugar entre as nações. Em paralelo, a agência Brasil Ride organiza alguns dos eventos mais prestigiados do esporte: a ultramaratona de sete dias realizada na Bahia, considerada uma das duas maiores do planeta, e que chega, em outubro, à décima edição, além de ter realizado o Campeonato Mundial 24 Horas Solo WEMBO, o primeiro disputado nas Américas, no final de julho, em Costa Rica (MS). Agora, traz mais novidades: fará uma etapa da Brasil Ride em Portugal, em fevereiro do próximo ano, e construirá o Bike Park Brasil Ride no Estado de São Paulo, lançando o XCO Series Brasil Ride, circuito com quatro etapas também em 2020.
"A temporada de 2019, em que comemoramos dez edições da nossa ultramaratona, realmente está sendo especial para a Brasil Ride. Tivemos a chegada de empresas que vieram para fortalecer ainda mais nossa agência, ao lado de marcas do segmento esportivo. Para 2020 o objetivo é expandir fronteiras literalmente, com nosso primeiro evento fora do País, a Brasil Ride Portugal e a criação de um circuito de XCO. Se somos hoje uma das principais promotoras de eventos ciclísticos do mundo, se deve não só ao grande momento do nosso esporte como também ao trabalho que fizemos ao longo dos anos", destaca Mario Roma, fundador da Brasil Ride.
A Brasil Ride promove competições de nível técnico voltada para especialistas do alto rendimento e aproveita também o crescente mercado de atletas amadores que levam a atividade física a sério. Em 2019, a agência está realizando 14 eventos de mountain bike e corridas de montanha, movimentando mais de 40 mil ciclistas de 30 países. Essa busca por medalhas e performance, coloca a empresa como a maior do mundo na área de organização de provas de ciclismo off road.
Nesta temporada, os eventos percorrerão quatro estados do Brasil. Além da Bahia e Mato Grosso do Sul, São Paulo e Espírito Santo estão no roteiro das competições, que são patrocinadas por empresas de referência do setor, como Specialized, Shimano, Garmin e Thule, mas atraem outros segmentos como LandRover, Conect Car, Unidas Rent a Car, Oakley, Full Gas e Red Bull entre outras. 

Expandindo fronteiras


Para 2020, a empresa terá algumas novidades. Vai transformar-se numa sociedade anônima e abrir seu capital, além de iniciar processo de licenciamento da marca junto a parceiros de vários segmentos. E também prepara-se para ultrapassar as fronteiras nacionais. Em fevereiro, levará a Brasil Ride para a região sul de Portugal, em uma ação pioneira entre as empresas promotoras de eventos esportivos no Brasil.
A escolha de Portugal envolve aspectos esportivos, comerciais e estratégicos, mas também conta com uma dose de sentimento. CEO da agência Brasil Ride, Mario Roma é português. Atleta olímpico da vela e esportista de longa data, até hoje segue conciliando as funções de empresário com a paixão pelo esporte. No Mundial 24h MTB Solo, ele conquistou o título de Campeão Mundial na categoria 55 a 59 anos, pedalando cerca de 500km sem sair de sua bike. Este detalhe talvez seja um dos segredos do sucesso da agência Brasil Ride, proporcionando aos melhores atletas do mundo e aos amadores “Mais que uma prova, uma etapa em sua vida".

Calendário Brasil Ride

Mountain bike:
24h Brasil Ride - Botucatu (SP)
Warm Up - Ilhabela (SP)
Diverge Gravel Race
Road Brasil Ride - Pardinho (SP)
Warm Up Pro e Sport - Botucatu (SP)
Mundial 24h Solo de MTB - Costa Rica (MS)
Warm Up - Linhares (ES)
Ultramaratona Brasil Ride - Porto Seguro (BA) e Guaratinga (BA)
Maratona dos Descobrimentos - Arraial d'Ajuda (BA)
Brasil Ride Portugal (2020)

Trail run:
Trail Run Series I Botucatu (SP)
Trail Run Series Ilhabela (SP)
Trail Run Series II Botucatu (SP) 
Trail Run Series Costa Rica (MS)
Ultra Trail Run 70k - Botucatu (SP)

Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.

Mais informações da Brasil Ride:
Site: http://www.BRASILRIDE.COM.BRFacebook: www.facebook.com/BRASILRIDETwitter: www.twitter.com/brasil_ride
Instagram: www.instagram.com/brasilride

Informações para imprensa:
ZDL Sports - Gustavo Coelho / Doro Jr. - Mtb 13209
E-mail: gustavo@zdl.com.br
Tel: 11 3285-5911 

Site: 
www.zdl.com.br
Facebook: www.facebook.com/ZDLSports
Instagram: www.instagram.com/zdlsports
Twitter: www.twitter.com/ZDLcomunica