Clique aqui e faça sua inscrição para o Desafio. Clique aqui para mais informações sobre o pedal. Clique aqui para ver a lista de inscritos.
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

VUELTA 2014 7a. Etapa: Transmissão AO VIVO!

Bom dia Galera!
Já está no Ar a Streaming AO VIVO da 7a Etapa da VUELTA A ESPAÑA 2014. Etapa ligando as cidades de Alhendín / Alcaudete - 169 km.

Vem ai a 5ª Etapa da Copa Paraná de Downhill 2014 - dias: 13 e 14 de Setembro em Jaguariaíva-PR

 
Olá galera, vem ai mais uma etapa da COPA PARANÁ DE DOWNHILL, e novamente será sediada na cidade de JAGUARIAÍVA, em conjunto com as comemorações do Aniversário de 190 anos da cidade de Jaguariaíva. 
A pista mantendo o mesmo nível super técnico, com mais algumas inovações...

Venha curtir a adrenalina de descer de bike morro abaixo! rsss


Categorias:
- Cidade ( Extra Oficial ): Idade livre ou critério técnico.
- Feminino: Idade livre ou critério técnico.
- Estreante: Idade livre ou critério técnico.
- Juvenil: Nasc. em 2000 a 1998.
- Junior: Nasc. em 1997 a 1996.
- Sub30: Nasc. em 1995 a 1985.
- Master A: Nasc. em 1984 a 1979.
- Master B: Nasc. em 1978 e anos anteriores.
- Elite: Nasc. em 1995 e anos anteriores ou critério técnico.


As inscrições são feitas a partir do link abaixo:

EFETUAR INSCRIÇÃO PARA PROVA

VUELTA 2014: Valverde vence etapa e é o novo camisa vermelha

http://www.steephill.tv/2014/vuelta-a-espana/06-finish-640.jpg
. O ciclista espanhol Alejandro Valverde (Movistar) venceu hoje a sexta etapa da VUELTA 2014, a primeira a acabar em montanha, e com isso assumiu a camisa vermelha, símbolo da liderança na prova.
. Roubando o protagonismo ao seu companheiro de equipe, o colombiano Nairo Quintana, tido como o grande favorito na Vuelta, Valverde liderou o grupo de favoritos na última subida, respondeu ao ataque de Joaquim "Purito" Rodriguez (Katusha) a 700 metros da linha de chegada e depois foi o mais forte no trio para o sprint final, concluindo os 167,1 quilômetros entre Benalmádena e La Zubia em 4h35m27s.
. A um segundo do espanhol, que mostrou capacidade para aspirar ao triunfo final, chegaram o britânico Chris Froome (Sky) e o espanhol Alberto Contador (Thinkoff-Saxo), enquanto "Purito" foi quarto a oito segundos e Quintana quinto a 12s.
. Cumprida a sexta etapa, Valverde saltou do terceiro posto para a liderança com 22h48m08s, com 15 segundos para o colega Nairo Quintana e 18 para Alberto Contador: Chris Froome é agora quarto a 22 segundos e o colombiano Rubio Chaves (Orica) quinto a 41.
. Na sexta-feira disputa-se a sétima etapa, de 169 quilômetros entre Alhedín e Alcaudete.
-
resultados da 6a. Etapa
ESP  1  VALVERDE BELMONTE, Alejandro (MOVISTAR)                  4:35:27
GBR  2  FROOME, Christopher (SKY)                                
ESP  3  CONTADOR VELASCO, Alberto (TINKOFF-SAXO)                 
ESP  4  RODRIGUEZ OLIVER, Joaquin (KATUSHA)                       +    8
COL  5  QUINTANA ROJAS, Nairo Alexander (MOVISTAR)                +   12
ITA  6  ARU, Fabio (ASTANA)                                       +   18
COL  7  CHAVES RUBIO, Jhoan Esteban (ORICA GreenEDGE)             +   25
ESP  8  NAVARRO GARCIA, Daniel (COFIDIS, SOLUTIONS CREDITS)      
ESP  9  NIEVE ITURALDE, Mikel (SKY)                               +   32
NED  10 GESINK, Robert (BELKIN)                                   +   33
- 
Classificação General apṍs a 6a. Etapa
ESP  1  VALVERDE BELMONTE, Alejandro (MOVISTAR)               22:48:08
COL  2  QUINTANA ROJAS, Nairo Alexander (MOVISTAR)              +   15
ESP  3  CONTADOR VELASCO, Alberto (TINKOFF-SAXO)                +   18
GBR  4  FROOME, Christopher (SKY)                               +   22
COL  5  CHAVES RUBIO, Jhoan Esteban (ORICA GreenEDGE)           +   41
ESP  6  RODRIGUEZ OLIVER, Joaquin (KATUSHA)                     +   45
NED  7  GESINK, Robert (BELKIN)                                 +   55
ITA  8  ARU, Fabio (ASTANA)                                     +   58
FRA  9  BARGUIL, Warren (GIANT-SHIMANO)                         + 1:02
NED  10 KELDERMAN, Wilco (BELKIN)                               + 1:06 
-
Veja como foi a chegada
-
Fonte: http://www.noticiasaominuto.com

Mais de 70% do preço da sua bicicleta… vem de impostos

http://viatrolebus.com.br/wp-content/uploads/2014/08/guth1.jpg. A discussão sobre a adesão crescente de brasileiros em geral (e paulistanos em particular) às bicicletas como meio de transporte ganhou força nos últimos meses, principalmente por causa da nova política municipal voltada ao assunto. Com novos trechos de ciclovias e ciclofaixas sendo inaugurados semanalmente na cidade, população e especialistas discutem o que mais falta para que São Paulo entre na lista de cidades relevantes mundialmente quando se fala no uso de bicicletas.
. Sobre o tema, o Via Trolebus ouviu o fotógrafo e consultor em mobilidade urbana Daniel Guth, de 30 anos. Cilcista desde a infância, Guth é diretor da Ciclocidade (Associação dos Ciclistas Urbanos de São Paulo) ONG que atua na promoção do ciclismo na capital junto aos governos das três esferas, além de incentivar a cultura da bicicleta e realizar pesquisas sobre o assunto. Em 2009, ele coordenou a implantação das ciclofaixas de lazer na cidade.
. Estrutura maior e melhor, cultura e respeito por parte de motoristas, ciclistas e pedestres, integração a outros modais. Essas são algumas das principais mudanças necessárias apontadas por quem usa ou defende o uso das bikes. Mas Guth lembra de outro fator fundamental: preço competitivo.
. Como ocorre com diversos outros produtos vendidos no país, a incidência de impostos sobre as bicicletas nacionais é estratosférica e torna o veículo inacessível para grande parte da população. Enquanto a produção e venda de carros recebe sucessivos incentivos por parte do governo, a cadeia produtiva das bikes sofre com tributos inaceitáveis e desconhecidos de muita gente, como lembra Guth.
“O acesso é um dos principais gargalos para o desenvolvimento de uma cultura da bicicleta no Brasil. A cadeia produtiva de bicicleta, como um bem de consumo, não está ajustada ao bolso dos brasileiros. A tributação média sobre o custo de uma bicicleta, no Brasil, é de 72,3% (segundo estudo da consultoria Tendências). Este cenário é responsável, por exemplo, em manter 40% da produção nacional de bicicletas na informalidade. O que evidencia mais ainda o desconhecimento da União sobre o setor de bicicletas, pois um amplo processo de desoneração tributária representaria, ao mesmo tempo, um aumento imediato nas vendas, maior formalização e aumento de arrecadação em decorrência disto. Portanto só há ganhos. 40% daqueles que se utilizam da bicicleta como meio de transporte no Brasil têm renda familiar de até R$ 1.200, e são estes os brasileiros mais afetados pela alta tributação”.
. A partir desses dados, o consultor em mobilidade afirma que uma nova política fiscal, aliada à ampliação da estrutura viária, teria o poder de aumentar significativamente o número de ciclistas no país, que já te destaque na produção mas ainda é tímido no ranking de bicicletas por habitante, quando comparado ao resto do mundo.
“Hoje o Brasil é o 3º maior produtor de bicicletas no mundo, perdendo apenas para a China e para a Índia. É o 5º maior consumidor de bicicletas no mundo, representando uma fatia de 4,4% do mercado internacional. No entanto, quando observamos o consumo per capita de bicicletas, caímos para a 22ª colocação, o que significa um mercado emergente e um potencial de crescimento enorme. Calcula-se que o Brasil tenha entre 50 e 70 milhões de bicicletas. Ou seja, há quase 75% de brasileiros sem bicicleta, que é um índice preocupante. E, apesar do mercado potencial, temos visto desde 2008 um encolhimento na produção e no consumo de bicicletas. E por quê? Mais uma vez pela questão tributária e pela ausência de uma política industrial em todo o território nacional”.
. Morador da capital paulista, Daniel Guth se mostra feliz com as novas ciclovias na cidade, mas ressalta que é preciso acompanhar as iniciativas de perto e cobrar outras medidas, simultâneas à pintura e demarcação das ruas e avenidas.
 http://viatrolebus.com.br/wp-content/uploads/2014/08/guth2.jpg
“Junto com o ousado e correto plano dos 400km de ciclovias, há outras medidas igualmente importantes para que a cidade possa se apropriar e ampliar a participação da bicicleta nos deslocamentos da cidade. Entre elas destaco: intensificar a redução das velocidades nas vias, com novos limites, aumentar a fiscalização e medidas de acalmamento de tráfego; programas e campanhas de promoção ao uso, para ressaltar os aspectos positivos da mobilidade por bicicletas; adaptar pontes e viadutos para pedestres e ciclistas, diminuindo a segregação territorial, social e econômica que há na cidade; incentivar e regulamentar amplamente a instalação de bicicletários e paraciclos e de vagas para bicicletas nas garagens”.
. Os argumentos de Daniel Guth são um forte contraponto aos do apresentador da Rádio Bandeirantes, José Paulo de Andrade. Há algumas semanas, o Via Trolebus reproduziu o comentário, no mínimo polêmico, em que Andrade criticava a ampliação das ciclovias em São Paulo. Para o apresentador, não existe demanda na cidade que justifique a iniciativa.-
Fonte: http://viatrolebus.com.br

Rafael Andriato vence a 2ª etapa do Tour do Rio de Ciclismo

http://i0.wp.com/www.portalr3.com.br/wp-content/uploads/2014/08/20140827-rafael-andriato.jpg?resize=750%2C461 
. O brasileiro Rafael Andriato, que defende a equipe italiana Neri/Sottoli, foi o campeão da 2ª etapa do Tour do Rio de Ciclismo, que aconteceu nesta quarta-feira (27). Andriato arrancou na chegada em Volta Redonda e ficou com o primeiro lugar, percorrendo os 163,3 km da etapa em 3h54min01s.
. O italiano Yonathan Monsalve, companheiro de equipe de Rafael Andriato, ficou com o segundo lugar. O pódio teve ainda Kleber Ramos, da equipe Funvic/São José dos Campos, que cruzou a linha em terceiro lugar, no mesmo tempo do campeão da etapa. Bozó, como é conhecido, já havia subido ao pódio na terceira posição na etapa de abertura da competição.
. Após a 2ª etapa da competição, Oscar Sevilla, da EPM-UNE, é o líder geral com 7h59min12. Gustavo Veloso é o segundo, a 4 segundos; e o brasileiro Rafael Andriato aparece em terceiro, a 1min19.
. Na classificação geral Por Pontos, Rafael Andriato é o líder com 13 pontos, seguido por Oscar Sevilla e Kleber Ramos, ambos com 10 pontos.
. Na Montanha, Kleber Ramos é o líder, agora com 26 pontos. Alan Maniezzo, da Ribeirão Preto, é o segundo, com 13 pontos e Roberto Silva, Funvic/São José dos Campos, é o terceiro com 10 pontos.
. Já entre as equipes, a liderança até o momento é da colombiana EPM-UNE, seguida pela portuguesa OFM/Quinta da Lixa. O terceiro lugar é ocupado Clube DataRo de Ciclismo.
http://i2.wp.com/www.portalr3.com.br/wp-content/uploads/2014/08/20140827-10colocados.jpg?resize=750%2C193
-
Fonte: http://www.portalr3.com.br


VUELTA 2014 - 5a. Etapa: Degenkolb volta a vencer ao sprint

http://cdn.record.xl.pt/storage/2014_8/ngBF398A6A-08E7-4092-BB5B-FB8F8BB796A6.jpg?type=big 
. O ciclista alemão John Degenkolb (Giant-Shimano) voltou nesta quarta-feira a vencer ao sprint na Vuelta, impondo-se na quinta etapa, na qual o australiano Michael Matthews (Orica) manteve a camisa vermelha, símbolo de liderança da prova.
. Depois do êxito da véspera, igualmente ao sprint, Degenkolb foi o mais forte ao cumprir os 180 quilômetros entre Priego de Córdoba e Ronda em 4h47m47s, à frente do francês Nacer Bouhanni (Française) - que se queixou de ser apertado pelo alemão contra a barreira protetora, algo que os juízes ignoraram - e do holandês Moreno Hofland (Belkin). Numa tirada novamente marcada por grande calor, que chegou a rondar os 40º, a chegada em grupo manteve tudo igual no pódio provisório, embora Michael Matthews tenha ganho cinco segundos aos seus principais rivais, pois foi 11.º de um grupo de 13 que chegou com cinco segundos de avanço para o pelotão principal.
. Assim, passa a deter 13 segundos de avanço para o colombiano Nairo Quintana e 20 para o espanhol Alejandro Valverde, ambos da Movistar: entre os favoritos aos primeiros lugares, destaque para o canadense Ryder Hesjedal, o líder da Garmin que perdeu 3m19s.
. A etapa foi marcada pela fuga do tricampeão mundial de contrarrelógio, o alemão Tony Martin (Omega), e o holandês Pim Ligthart (Lotto), mas, apesar de chegarem a deter quatro minutos de vantagem, a sua ousadia não vingou.
Amanhã (quinta-feira) disputa-se a sexta etapa, entre Benalmádena e Alto de las Cumbres Verdes, na distância de 167,1 quilômetros, na primeira tirada com final em montanha.
-
Resultado da 5a. Etapa
GER  1  DEGENKOLB, John (GIANT-SHIMANO)                     4h04m21s
FRA  2  BOUHANNI, Nacer (FDJ.fr)                            
NED  3  HOFLAND, Moreno (BELKIN)                            
BEL  4  STUYVEN, Jasper (TREK FACTORY RACING)               
GER  5  MARTENS, Paul (BELKIN)                              
FRA  6  MONDORY, Lloyd (AG2R LA MONDIALE)                   
BEL  7  GILBERT, Philippe (BMC RACING)                      
ESP  8  REYNES MIMO, Vicente (IAM CYCLING)                  
ITA  9  SBARAGLI, Kristian (MTN - QHUBEKA)                  
ITA  10 FERRARI, Roberto (LAMPRE - MERIDA)
-
Classificação Geral após a 5a. Etapa
AUS  1  MATTHEWS, Michael (ORICA GreenEDGE)                17h35m05s
COL  2  QUINTANA ROJAS, Nairo Alexander (MOVISTAR)              + 13
ESP  3  VALVERDE BELMONTE, Alejandro (MOVISTAR)                 + 20
COL  4  URAN URAN, Rigoberto (OMEGA PHARMA - QUICK-STEP)        + 24
ITA  5  CARUSO, Damiano (CANNONDALE)                            + 26
COL  6  CHAVES RUBIO, Jhoan Esteban (ORICA GreenEDGE)      
ESP  7  ZUBELDIA AGIRRE, Haimar (TREK FACTORY RACING)           + 29
NED  8  KELDERMAN, Wilco (BELKIN)                               + 32
ESP  9  CONTADOR VELASCO, Alberto (TINKOFF-SAXO)           
NED  10 GESINK, Robert (BELKIN)                             
 -
Veja como foi a chegada
-
Fonte:  http://www.record.xl.pt/Modalidades/Ciclismo/Vuelta/interior.aspx?content_id=901684

Kleber Ramos coloca o Brasil no pódio da 1ª etapa do Tour do Rio

.O ciclista de São José dos Campos, Kleber Ramos, conhecido no pelotão como Bozó, foi o único brasileiro a subir no pódio da 1ª etapa do Tour do Rio de Ciclismo, competição que teve início nesta terça-feira (26), com uma etapa entre a região central do Rio de Janeiro e Angra dos Reis.
. Bozó, que já venceu o Tour do Rio em 2012, mostrou que está em forma e irá “brigar” novamente pelo título. O atleta de São José dos Campos venceu os dois prêmios de Montanha do dia e vinha com seus companheiros na ponta do pelotão.
. Faltando cerca de 40 km para o final da etapa, Bozó, Alex Diniz e Roberto Silva, todos da equipe de São José dos Campos, se envolveram em uma queda. Bozó conseguiu se recuperar rapidamente e voltou para a ponta do pelotão, mas ficou sem a ajuda dos demais atletas.
. Até então, o pelotão seguia compacto. Faltando cerca de 20 km para o final, dois espanhóis, Oscar Sevilla (EPM-UNE/Colômbia) e Gustavo Veloso (OFM-Quinta da Lixa/Portugal), conseguiram abrir uma fuga do pelotão e a mantiveram até a chegada em Angra dos Reis.
. A vitória ficou com Sevilla, que recentemente foi campeão da Volta da Colômbia e é o atual campeão do Tour do Rio. Gustavo Veloso, que sagrou-se campeão da Volta à Portugal no mês passado, ficou com o segundo lugar. Os dois chegaram com vantagem de 1min19 para o segundo grupo.
. No segundo grupo, cerca de 15 atletas, Kleber Ramos não deu chances aos demais e conquistou o terceiro lugar, batendo o também brasileiro Rafael Andriato, que defende a equipe italiana Neri/Sottoli. Além de ser o único brasileiro no pódio da etapa, Kleber Ramos é o primeiro líder de Montanha do TDR, com 12 pontos, 4 a mais que Alan Maniezzo, de Ribeirão Preto, que ocupa o segundo lugar.
“A equipe fez um bom trabalho durante a etapa, infelizmente tivemos a queda e isso acabou nos atrapalhando um pouco. Mesmo assim, o Bozó se recuperou muito rápido e ainda conseguiu um pódio. Isso mostra que estamos bem e vamos brigar por bons resultados para São José dos Campos e para o Brasil”, disse o técnico Benedito Tadeu, o Kid.
Fonte: http://www.portalr3.com.br

VUELTA 2014 5a. Etapa: Transmissão AO VIVO!

Bom dia Galera!
Já está no Ar a Streaming AO VIVO da 5a Etapa da VUELTA A ESPAÑA 2014. Etapa ligando as cidades de Priego de Córdoba / Ronda - 180 km.

VUELTA 2014 - 4a Etapa: John Degenkolb vence a 4a. etapa ao Sprint

http://cdn.record.xl.pt/storage/2014_8/ng8E4820FB-1F14-4765-8EA2-607492281DED.jpg?type=big 
. O ciclista alemão John Degenkolb (Giant Shimano) venceu hoje a quarta etapa da Volta a Espanha, na qual o australiano Michael Matthews (Orica) manteve a camisa vermelha, símbolo de liderança da prova.
. Os 164,7 quilômetros entre Mairena del Alcor e Córdoba foram cumpridos em 4h02m55s, com Degenkolb a bater, claramente, ao sprint o espanhol Vicente Reynes (IAM Cycling) e o camisa vermelha, que, face ao bônus de quatro segundos pelo terceiro lugar, reforçou a liderança.
. Michael Matthews tem agora oito segundos de avanço para o colombiano Nairo Quintana e 15 para o espanhol Alejandro Valverde, ambos da Movistar. Valverde integrou uma fuga que principiou a pouco mais de 20 quilômetros da chegada, tendo conseguido uma vantagem de 25 segundos, mas a iniciativa dos quatro ciclistas foi anulada a oito quilômetros do fim.
. John Degenkolb, de 25 anos, conquistou o seu sexto triunfo na Vuelta, depois de ter vencido cinco etapas em 2013. Amanhã disputa-se a quinta etapa, entre Priego de Córdoba e Ronda, na distância de 180 quilômetros.
-
Resultados da 4a. Etapa
GER  1  DEGENKOLB, John (GIANT-SHIMANO)                          4h02m55s
ESP  2  REYNES MIMO, Vicente (IAM CYCLING)                       
AUS  3  MATTHEWS, Michael (ORICA GreenEDGE)                      
ITA  4  CARUSO, Damiano (CANNONDALE)                             
IRL  5  MARTIN, Daniel (GARMIN SHARP)                            
RUS  6  KOLOBNEV, Alexandr (KATUSHA)                             
FRA  7  MONDORY, Lloyd (AG2R LA MONDIALE)                        
ITA  8  CONTI, Valerio (LAMPRE - MERIDA)                         
LUX  9  JUNGELS, Bob (TREK FACTORY RACING)                       
ITA  10 ARU, Fabio (ASTANA)                                      
-
General Classification after Stage 4
AUS  1  MATTHEWS, Michael (ORICA GreenEDGE)                13h30m44s
COL  2  QUINTANA ROJAS, Nairo Alexander (MOVISTAR)              +  8
ESP  3  VALVERDE BELMONTE, Alejandro (MOVISTAR)                 + 15
COL  4  URAN URAN, Rigoberto (OMEGA PHARMA - QUICK-STEP)        + 19
ITA  5  CARUSO, Damiano (CANNONDALE)                            + 21
COL  6  CHAVES RUBIO, Jhoan Esteban (ORICA GreenEDGE)      
NZL  7  BENNETT, George (CANNONDALE)                            + 24
ESP  8  ZUBELDIA AGIRRE, Haimar (TREK FACTORY RACING)      
ESP  9  CONTADOR VELASCO, Alberto (TINKOFF-SAXO)                + 27
NED  10 KELDERMAN, Wilco (BELKIN)                          
-
Veja como foi a chegada

-
Fonte:http://www.record.xl.pt

VUELTA 2014 4a. Etapa: Transmissão AO VIVO!

Bom dia Galera!
Tive um pouquinho de problemas para capturar, mas já está no Ar a Streaming AO VIVO da 4a Etapa da VUELTA A ESPAÑA 2014. Etapa ligando as cidades de Mairena del Alcor / Córdoba - 164.7 km.

Cam Zink estabelece recorde mundial em distância de backflip

. O piloto de Mountain Bike, Cam Zink, estabeleceu o recorde mundial em distância de backflip em uma rampa de terra em Mammoth Mountain, na Califórnia. Já nas tentativas de chegar aos 25 metros, Cam logo passou da marca dos 30.
. O recorde foi quebrado oficialmente na marca dos 100 pés e 3 polegadas, aproximadamente 31 metros de distância.
"Cam, seja bem-vindo ao Guiness World Records Family. Você é oficialmente incrível", disse o representante do Guiness, Alex Angert.
. Zink previamente estabeleceu um recorde não oficial de distância com um backflip de 24 metros no step down, durante o FMB World Tour no Red Bull Rampage 2013.
. Durante as tentativas de quebrar o recorde, Cam atingiu velocidades altíssimas chegando próximas dos 80 quilômetros.
“Acho que isso é apenas o começo. Talvez um dia eu tente 45,60 metros, quem sabe?” Comentou Zink enquanto recebia o certificado do recorde. “Esse é sem dúvida o melhor quadro que já pendurei em minha parede".
http://contenti1.espn.com.br/image/wide/622_0b8b5bea-9df2-3792-af86-c451de98314c.jpg 
. Seu backflip foi sem falhas. Após os fortes ventos durante as primeiras tentativas, na hora "H" os ventos deram uma trégua deixando tudo em perfeitas condições para o piloto quebrar o recorde.

“Simplesmente decolei e havia esquecido o quanto tempo permaneci no ar. Apenas me lancei para o alto, foi um longo vôo”, disse Cam Zink durante entrevista para a ESPN americana.
. Zink aproveitou o dia e também quebrou outro recorde oficialmente. Na mesma rampa, o piloto alcançou 36,5 metros de distância em um salto reto.
-
Fonte: http://espn.uol.com.br

VUELTA 2014 - 3a. Etapa: Michael Matthews vence 4.ª etapa e salta para a liderança.

http://www.steephill.tv/2014/vuelta-a-espana/03-PIC489812939-640.jpg
.O ciclista australiano Michael Matthews (Orica- GreenEDGE) venceu nesta segunda-feira ao sprint a terceira etapa da Vuelta a España 2014, o que lhe valeu assumir a liderança da competição.
Os 197,8 quilômetros entre Cádiz e Arcos de la Frontera foram cumpridos pelo ciclista de 23 anos em 5h12m15s, batendo o irlandês Daniel Martin (Garmin) e o espanhol Joaquin Purito Rodriguez (Katusha) ao Sprint.
. Com este triunfo, Matthews, que já tinha vencido duas etapas na Vuelta de 2013, tem agora quatro segundos de vantagem sobre o colombiano Nairo Quintana (Movistar) e 11 sobre o espanhol Alejandro Valverde (Movistar), que perdeu a camisola vermelha.
. A etapa, que se iniciou no porta aviões Juan Carlos I, contou com várias fugas, sempre anuladas pelo trabalho da Orica, que conseguiu fazer de Michael Matthews o novo líder, após ser o mais forte no sprint dos últimos dois quilômetros de subida, respondendo ao ataque de Daniel Martin.
. Na terça-feira, disputa-se a quarta etapa, entre Mairena del Alcor e Cordoba, cumprindo-se 164,7 quilômetros.
-
3a. Etapa - Resultados
AUS  1  MATTHEWS, Michael (ORICA GreenEDGE)                    5h12m14s
IRL  2  MARTIN, Daniel (GARMIN SHARP)                          
ESP  3  RODRIGUEZ OLIVER, Joaquin (KATUSHA)                    
NED  4  KELDERMAN, Wilco (BELKIN)                              
GER  5  MARTENS, Paul (BELKIN)                                 
AUS  6  EVANS, Cadel (BMC RACING)                              
FRA  7  MONDORY, Lloyd (AG2R LA MONDIALE)                      
FRA  8  BOUHANNI, Nacer (FDJ.fr)                               
ESP  9  MORENO FERNANDEZ, Daniel (KATUSHA)                     
GBR  10 FROOME, Christopher (SKY)                              
-
Classificação Geral após a 3a. Etapa
AUS  1  MATTHEWS, Michael (ORICA GreenEDGE)                    9h27m53s
COL  2  QUINTANA ROJAS, Nairo Alexander (MOVISTAR)                 +  4
ESP  3  VALVERDE BELMONTE, Alejandro (MOVISTAR)                    + 11
COL  4  URAN URAN, Rigoberto (OMEGA PHARMA - QUICK-STEP)           + 15
ITA  5  CARUSO, Damiano (CANNONDALE)                               + 17
COL  6  CHAVES RUBIO, Jhoan Esteban (ORICA GreenEDGE)          
NZL  7  BENNETT, George (CANNONDALE)                               + 20
COL  8  ARREDONDO MORENO, Julian David (TREK FACTORY RACING)   
ESP  9  ZUBELDIA AGIRRE, Haimar (TREK FACTORY RACING)          
ITA  10 BRAMBILLA, Gianluca (OMEGA PHARMA - QUICK-STEP)            + 22
-
Fonte: http://www.record.xl.pt/

Tour do Rio de ciclismo começa com espanhol em busca do bicampeonato


http://imgsapp.esportes.opovo.com.br/app/noticia_128033434835/2013/08/31/2621594/Oscar-Sevilla-Foto-Marcelo-ReguaMPIXCPB_LANIMA20130831_0072_30.jpg. Sob o olhar do comitê organizador local dos Jogos Olímpicos Rio 2016, começa na manhã desta terça-feira na Barra da Tijuca, no Rio de Janeiro, mais uma edição do Tour do Rio de ciclismo. O espanhol Óscar Sevilha, ex-campeão da Volta Espanha e destaque no Tour de France, volta ao país para tentar o bicampeonato da prova, que ganha uma etapa a mais que a do ano passado e mais 110km de estrada.
. Na primeira etapa do 5º Tour do Rio, os 72 ciclistas das 11 equipes inscritas, largam na Barra em direção a Angra dos Reis num percurso de 162,8Km onde o vento pode marcar diferenças. No segundo dia o desario é de 110km de Angra a Volta Redonda. Daí o Tour chega a Três Rios, onde a montanha começa a se fazer presente até que na quarta etapa chega a seu ponto mais alto em Teresópolis.
. A etapa mais longa vai ser no sábado quando os ciclistas vão percorrer 196,3Km de Teresópolis até Rio das Ostras, em uma descida que pode ser traiçoeira para pernas já cansadas. No último dia chegada à Quinta da Boavista, quando o líder já deve ter a prova controlada, apenas para comemorar com a paisagem do Cristo Redentor ao fundo.
. Do Brasil participam as seguintes equipes: Funvic Brasilinvest (São José dos Campos (SP),Clube Dataro de Ciclismo / Bottecchia – Cascavel (PR), São Francisco Saúde / Açúcar Caravelas / Gold Meat – Ribeirão Preto (SP), GRCE Memorial – Santos (SP) e Equipe UFF de Ciclismo – Niteroi (RJ). De fora competem EPM UNE (Colômbia), World Cycle Center (África), Optum P/B Kelly Benefit Strategies (Estados Unidos), Team Kuota (Alemanha), Neri Sottoli / Yellow Fluo Pro (Itália) e Equipe OFM/Quinta da Lixa (Portugal).
.
Fonte: http://esportes.terra.com.br/

Tour do Rio se desentende com ME e corta 50% do evento

#Organização contava com convênio, mas ficou sem a verba a poucos dias da largada.
-
. O Tour do Rio terá início nesta segunda-feira após uma série de complicações na organização, que teve como consequência o corte de metade dos participantes. A grande questão foi a desistência do Ministério do Esporte em repassar valores de convênio, que envolvia passagem, hospedagem, alimentação e transporte.
. Segundo relato da diretora do Tour do Rio, Luísa Jucá, à Máquina do Esporte, o relacionamento com o Ministério do Esporte sempre foi bom até o ano passado, quando a organização resolveu abrir mão de parte da verba da Lei de Incentivo para colocar na condição de convênio nos quatro itens citados.
. Em 2013, o convênio não saiu por burocracias, e a organização ficou com dívida acumulada. Neste ano, a estratégia foi repetida, com a compensação pelo valor perdido no ano anterior. “Faltando uma semana, alegaram que houve um novo decreto e simplesmente não houve convênio. Tenho que pôr até familiares meus nos transportes porque não temos dinheiro”, contou Luísa Jucá.
. Segundo a organização, o Tour do Rio captou R$ 1,9 milhão em Incentivo ao Esporte, com o Bradesco como patrocinador máster. Na conta do convênio, estava previsto R$ 1,7 milhão, que nunca chegou. A solução foi cortar metade da organização para não sair com um prejuízo maior.
. A dois anos dos Jogos Olímpicos, Luísa Jucá se revoltou com a falta de apoio. “Temos um evento reconhecido internacionalmente; no aspecto técnico, nós vamos arrebentar. Mas a nem a prefeitura do Rio coloca R$ 1”, desabafou.
Procurado pela reportagem, o Ministério do Esporte soltou uma nota oficial, reproduzida na íntegra: “A organização do Tour do Rio 2014 conta, sim, com apoio público federal, por meio da Lei de Incentivo ao Esporte. O montante captado foi de R$ 1,5 milhão.
. Sobre repasse direto à organização do evento, na chamada pública para convênios com instituições privadas aberta pelo Ministério do Esporte no final de 2013, a Federação de Ciclismo do Estado do Rio de Janeiro protocolou projeto para receber R$ 1,5 milhão para financiamento do Tour. O projeto foi selecionado, mas houve necessidade de a federação complementar a documentação exigida, o que foi feito, mas não a tempo de oficializar o convênio no prazo regulamentar para liberação dos recursos antes do evento.
. O Ministério lamenta a situação, mas não pode abrir mão de cumprir todos os trâmites legais e administrativos.”
-
Fonte: http://maquinadoesporte.uol.com.br/artigo/tour-do-rio-se-desentende-com-me-e-corta-50-do-evento_27011.html

Ciclista holandesa morre em acidente na qualificação para o GP Meribel

http://www.abola.pt/img/fotos/Lusa/2015/Kalvenhaar1.jpg. Annefleur Kalvenhaar, ciclista holandesa campeã da Europa de Ciclocross na categoria de sub-23, morreu, no sábado, depois de ter sofrido uma queda nas qualificações para o Grande Prémio de Meribel, em França, integrado na Copa do Mundo de MTB. Tinha apenas vinte anos.
. A ciclista não resistiu aos ferimentos sofridos nas qualificações, que decorreram na sexta-feira, nomeadamente um grave traumatismo craniano. Apesar dos esforços e de ter sido transportada de helicóptero para o Hospital de Grenoble, acabou por falecer.
«Apesar de todos os esforços dos médicos, [Annefleur Kalvenhaar] morreu esta manhã (24/08)», escreveu, no seu site oficial, a União Ciclista Internacional (UCI).
«Fiquei arrasado ao saber que a família do ciclismo perdeu um dos seus membros mais jovens. Os nossos pensamentos estão com a sua família e amigos», referiu o presidente da UCI, Brian Bookson, na mesma nota.
-
Fonte: http://www.abola.pt/

VUELTA 2014 3a. Etapa: Transmissão AO VIVO!

Bom dia Galera!
Já está no Ar a Streaming AO VIVO da 3a Etapa da VUELTA A ESPAÑA 2014. Etapa ligando as cidades de Cádiz a Arcos de la Frontera - 197.8km.

VUELTA 2014 - 2a. Etapa: Nacer Bouhanni vence e Alejandro Valverde é o Camisa Vermelha

http://cdn.record.xl.pt/storage/2014_8/ng601B4A5A-3B27-4A26-85EB-AAAC8AEACCA8.jpg?type=big 
. O francês Nacer Bouhanni (Francaise des Jeux), venceu, neste domingo, ao "sprint" a segunda etapa da Volta a Espanha, no dia em que o espanhol Alejandro Valverde (Movistar) "roubou" a liderança ao companheiro de equipa Jonathan Castroviejo.
. Na segunda etapa, disputada entre Algeciras e San Fernando, numa distância de 174,4 quilômetros, o ciclista francês impôs-se ao alemão Jhon Degenkolb (Giant) e ao italiano Roberto Ferrari (Lampre), segundo e terceiro, respetivamente, terminando em 4h01m32s.
. Na classificação geral, Alejandro Valverde - vencedor da Vuelta em 2009 - ficou com a camisa vermelha de Jonathan Castroviejo e lidera com o mesmo tempo (4h15m43s) de um grupo de cinco ciclistas da Movistar, no qual se inclui o colombiano Nairo Quintana.
. O espanhol Alberto Contador, vencedor em 2008 e 2012, é 34.º da geral, a 19 segundos de Valverde, e o britânico Chris Froome (Sky) ocupa o 52.º lugar, a 27. A terceira etapa da Vuelta, que terá treansmissão aqui pelo MAZOBIKERS BLOG,  ligará nesta segunda-feira Cádis a Arcos de la Frontera, numa distância de 189 quilômetros.
-
Fonte: http://www.record.xl.pt/

Armstrong diz que continuaria mentindo sobre doping caso não fosse desmascarado

http://www.praquempedala.com.br/blog/wp-content/uploads/2012/09/ap_lance_armstrong_ll_120824_wg.jpg

# 'Uma vez que você diz não, você continua dizendo não', disse ex-ciclista, que quer escrever um livro 'certo, no tom certo e sem besteiras'...
-
. Lance Armstrong voltou a falar sobre o seu caso de doping. Nesta última quarta-feira, em entrevista à CNN, o ex-ciclista disse que seguiria mentindo e negando ter usado substâncias proibidas, caso não fosse desmascarado.
- Uma vez que você diz não, você continua dizendo não. Se não fosse pelas investigações, continuaria negando o doping no mesmo tom e com a mesma convicção de antes – admitiu.
. Armstrong disse que o mais o dificultava a confessar o erro eram seus cinco filhos. Agora, no entanto, depois de todo escândalo, ele planeja escrever um livro e ser completamente honesto sobre o que aconteceu em sua vida.
- Eu quero escrever um livro e ele precisa ser muito intenso e transparente. Tem que ser um livro certo, no tom certo e sem besteiras – destacou.
.Um dos nomes mais conhecidos do esporte, Armstrong admitiu ter se dopado ao longo da carreira durante uma entrevista no programa da apresentadora Oprah Winfrey, em janeiro de 2013.
-
Fonte: http://www.ahebrasil.com.br

Feras internacionais confirmam presença no Iron Biker Brasil 2014, marcado para setembro.

http://imgsapp.mg.superesportes.com.br/app/noticia_126420360808/2014/08/05/290315/20140805200314464711o.jpg
Angelita, que atualmente compete na Costa Rica,
vem para defender o seu título de campeã 2013 do IBB
# Evento será nos dias 19, 20 e 21 de setembro, em Mariana-MG
-
. Luis Mejia Sanches e Angelita Parra são os atuais campeões pan-americanos de Mountain Bike Marathon. Os dois colombianos confirmaram presença esta semana no Iron Biker Brasil 2014, marcado para os dias 19, 20 e 21 de setembro na histórica cidade de Mariana-MG.
. Luis vem em busca de um título inédito e Angelita, que atualmente compete na Costa Rica, vem para defender o seu título de campeã 2013 do IBB.
http://imgsapp.mg.superesportes.com.br/app/noticia_126420360808/2014/08/05/290315/20140805200324726922u.jpg
Luis Mejia vem em busca de um título inédito
. Além dos dois colombianos, estão confirmados o suíço Lukas Kaufmann, campeão do Iron Biker Brasil 2013, o norte-americano Spencer Hathkamp e o campeão italiano e bicampeão do Iron Biker Brasil Marzio Deho. Eles prometem esquentar ainda mais a disputa pela camisa amarela de campeão.
. Apesar do alto nível dos estrangeiros, os brasileiros da elite, bem acostumados com o terreno, também têm grandes chances de vitória.
. A mais tradicional competição de Mountain Bike da América Latina já conta com 1.200 atletas inscritos de todas as partes do Brasil.
-

Fonte: http://www.superesportes.com.br

Câmbio eletrônico é frescura ???

. O Digital Integrated Intelligence ou simplesmente Di2 (leia-se Di ai tchu) surgiu ainda em 2009, como o sistema de transmissão eletrônica para o grupo top de linha de bicicletas de estrada da Shimano, o aclamado Dura Ace.
http://www.pedal.com.br/fotos/noticias/3952004f.jpg
. O lançamento foi um grande avanço para a indústria da bike e logo o grupo foi adotado pelas principais marcas de bicicleta, sendo testado e aprovado em competições de altíssimo nível como o Tour de France, Tour da Califórnia e por algumas equipes do ProTour considerada a séria A do ciclismo mundial. Vale lembrar também que antes do grupo eletrônico ter sido lançado, ele foi exaustivamente testado com a colaboração destas mesmas equipes do Pro Tour.
. Contudo a história e o desenvolvimento dessa tecnologia já vinham de alguns anos antes: a logomarca "Di2 – Digital Integrated Intelligence" apareceu pela primeira vez em um grupo de componentes para bicicletas de "conforto", o NEXAVE, em 2001. Esta primeira versão foi aprimorada ao longo do tempo e evoluiu até que a Shimano decidiu que era hora de incorporá-la a um grupo de alta performance. E equipar uma bicicleta de estrada com um grupo eletrônico como o Dura-Ace Di2, significava que a concepção do sistema de transmissão eletrônica estava muito bem desenvolvido pela marca.
. O conceito do Di2 visa o máximo conforto, eficiência e rapidez, sendo ajustável para diferentes estilos de pedaladas, terrenos e ciclistas. O sistema de transmissão Di2 é uma combinação entre componentes eletrônicos e mecânicos. Assim podemos dizer que se trata de um grupo mecatrônico, quer dizer, o acionamento da alavanca de troca de marchas é realizado por componentes eletrônicos e a movimentação dos câmbios traseiro e dianteiro é feita por meio do servo motor e para isso, todo o sistema de transmissão foi redesenhado.


. Acessórios são disponibilizados levando em consideração a variedade de modalidades de ciclismo: Opções de utilização de pontos múltiplos de troca de marchas, triatlo, climbing shifter e time trial.

Vantagens do grupo eletrônico
- É possível ultrapassar 1.000 km de uso com uma única carga.
- Movimento dos câmbios de maneira rápida e suave, proporcionando trocas de marchas instantâneas e silenciosas.
- O câmbio dianteiro é capaz de se ajustar automaticamente a medida que as marchas traseiras são trocadas, evitando que a corrente raspe no câmbio dianteiro.
- A Bateria de lithium-ion disponível para montagem externa ou interna.
- Menor esforço nas trocas de marchas, poupando energia do ciclista, sendo extremamente útil em percursos longos.
- Personalização dos botões das alavancas de troca de marchas, sendo que o ciclista pode escolher a função de cada botão das alavancas de troca de marcha.

O que dizem os atletas
http://www.pedal.com.br/fotos/noticias/3952009f.jpg
 . Por 4 vezes o ultraciclista Claudio Clarindo completou a Race Across Americana categoria solo, mais dura prova de ultraciclismo do mundo disputada nos Estados Unidos. A RAAM tem 5.000km de percurso indo da costa oeste à costa leste dos Estados Unidos. Em 2012 Clarindo conquistou o 4º lugar, melhor colocação de um sul americano na prova.
. Clarindo usa o Di2 e comenta: "Após 20 anos de pedal, posso dizer que existem alguns marcos na história do ciclismo e um destes marcos é a criação do Cambio Eletrônico Di2; sempre iremos definir o ciclismo antes Di2 e pós Di2. Possuir um cambio eletrônico, se torna um conforto e uma segurança para o ciclista, que conseguirá visualizar tais benefícios com o seu tempo de utilização. No meu caso específico, além das versatilidades encontradas neste equipamento, posso relatar a enorme economia de energia cinética que pude fazer, principalmente o esforço das minhas mãos, durante longos percursos de bike. Em 2012 após a Race Across America, pela primeira vez não precisei de 60 dias para recuperar totalmente os movimentos dos dedos. Com o Di2 minhas mãos estavam em perfeitas condições após 5.000km em 10 dias. Com toda a certeza, o cambio eletrônico Di2 NÃO é FRESCURA !!! E sim uma necessidade de evolução."

Outro relato é da triatleta Ana Lidia Borba:
http://www.pedal.com.br/fotos/noticias/3952008f.jpg"A troca remota do Di2 faz toda a diferença na bicicleta de contra-relógio, pois permite que tenhamos o câmbio à mão independentemente de estarmos no clipe ou pedalando em pé, em arrancadas ou subidas duras. Como sou uma atleta pequena, muitas vezes me é vantajoso subir de pé - o que, com câmbio manual, exigia que eu escolhesse uma marcha no começo da subida e a mantivesse até o final, mesmo que houvessem variações na inclinação. O mesmo valia para os retornos, comuns no triathlon. Eu tinha que escolher a marcha para a arrancada muito antes da curva e fazer toda a aceleração nessa relação.
. Com o Di2, a velocidade e a precisão na troca de marchas permitem que eu use mais o câmbio dianteiro e que eu realize muito mais
mudanças de relação durante as provas, tornando minha potência e cadência mais constantes e meu ciclismo mais eficiente".

Mountain Biking
. Hoje o sistema de trocas de marchas eletrônico da Shimano chegou ao mountain biking. Em abril deste ano, a empresa apresentou oficialmente ao mundo o novo grupo XTR Di2. O primeiro grupo de MTB com transmissão eletrônica da história. Um avanço ousado para as condições de uso que são muito mais exigentes que na estrada. Essas inovações e evoluções nos levam a refletir sobre os caminhos do esporte. Com certeza a conveniência de precisão e conforto do sistema eletrônico oferece vantagens aos ciclistas de alta performance. De uma forma geral, o MTB nunca mais será o mesmo, assim como o ciclismo também abraçou essa tecnologia definitivamente.
-
Fonte: http://www.pedal.com.br

Italiano sofre queda, "rasga" o joelho, mas termina etapa do Tour da Polônia

http://s2.glbimg.com/j5vR9982jsFsVW4lekB4VZEdbLg=/16x0:945x633/690x470/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2014/08/05/damianocunego-get.jpg# Damiano Cunego postou nas redes sociais uma foto do joelho com quatro pontos.
-
. O ciclista italiano Damiano Cunego, de 32 anos, sofreu uma séria queda durante a disputa do Tour da Polônia de ciclismo, na segunda-feira. O acidente, porém, não foi capaz de tirar o bom humor do atleta. Pelas redes sociais, Cunego fez questão de mostrar como ficou seu joelho após a queda. O italiano, mesmo machucado, terminou a etapa e recebeu atendimento médico, levando quatro pontos no local. Na postagem, ele ainda brincou.
http://s2.glbimg.com/vJQBpoEdna_2CXyx_FFde1qeq-E=/0x0:690x799/690x800/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2014/08/05/bureumnceaeazla.jpg



- Que ferida feia - disse o ciclista no Twitter, exibindo um "emoticom" de sofrimento.

. Conhecido como "Pequeno Príncipe", Cunego corre pela equipe Lampre-Merida e foi prata no Mundial de estrada, em 2008. Como maiores conquistas, ele já ficou em primeiro lugar em quatro etapas individuais do Giro da Itália, e foi eleito o melhor corredor jovem de 2008 do Tour de France.

-
Fonte: http://globoesporte.globo.com

MTB 12 Horas: 18ª edição terá as categorias Solo, Duplas e Quarteto

http://360graus.terra.com.br/biking/images/w_h/w_h_20081112000.jpg. No próximo sábado, dia 9 de agosto, o puro mountain bike será a atração com a realização do MTB 12 Horas, a mais tradicional e radical prova do calendário nacional. Em sua 18ª edição, a competição receberá centenas de atletas para as provas de Solo, Duplas e Quartetos, divididos em dez categorias de idades, que terão pela frente as 12 horas de prova no circuito de 7 km do Cemucam (Centro Municipal de Campismo), em Cotia, na Grande São Paulo. A largada, em estilo "Le Mans", será às 12h, no Pavilhão 2
. Palco do evento entre 1996 e 1999, o Cemucam voltou a receber o MTB 12 Horas no ano passado. O percurso, desenhado pelo diretor de prova e campeão mundial Eduardo Ramires, tornou-se uma das atrações. Reminiscente dos melhores e mais desafiadores circuitos de XC (cross country) que dominaram no mountain bike brasileiro nos anos 80 e 90, o trajeto criado dentro do parque foi classificado pelos participantes em 2013 como um dos mais técnicos de todos os tempos, e que oferece terreno e obstáculos variados típicos do verdadeiro mountain bike em sua extensão.
"Tortuosos singletracks (trilhas estreitas) em meio às árvores, com descidas cheias de raízes e pedras, subidas abruptas e escorregadias, entremeados por trechos mais abertos e de alta velocidade, colocam à prova a capacidade física, a técnica de pilotagem e também a resistência mental dos participantes", explica Ramires.
. Os organizadores esperam, mais uma vez, o comparecimento do público, formado por amigos, parentes, torcedores e também amantes dos esportes de ação que todos os anos prestigiam o evento e a festa que ocorre durante a disputa. O espírito de solidariedade e disputa saudável são outros grandes atrativos e diferenciais do MTB 12 Horas.
. A programação oficial começa no dia 8, com a entrada do trailers e motor homes, das 11h às 17h. A montagem das tendas começará às 14h, prosseguindo até as 18h. A entrega de kits será às 18h, na arena do evento. No sábado, dia 9, o dia começa com a montagem das tendas, das 7h às 10h; reconhecimento de pista, das 8h às 9h; finalização da entrega de kits, das 8h às 10h; entrega dos chips, das 8h15 às 10h15; alinhamento das bikes, das 10h30 às 11h30; chamada de todos os atletas para alinhamento e largada no estilo Le Mans, às 11h35; e largada oficia, às 12h. A prova terminará à meia-noite, com premiação a partir das 0h30 do dia 10 de agosto.
-
Sobre o MTB 12 Horas
. O MTB 12 Horas é a prova de mountain bike de longa duração em revezamento mais tradicional do Brasil. A prova, que existe desde 1996, numa iniciativa do Clube Sampa Bikers. Em 2014, será realizada mais uma vez no Parque CEMUCAM, único bike park público do estado de São Paulo.
. São 12 horas de prova disputadas em um circuito técnico de 7 quilômetros, com muitas trilhas e poucos lugares de ultrapassagem. Cada volta tem um tempo médio de 25 minutos. Neste ano, serão centenas de competidores, divididos nas categorias Solo, Duplas e Quartetos.
. As duplas e quartetos são categorias de revezamento, nas quais os competidores se revezam de forma livre, durante as 12 horas de prova. Vence aquele que completar o maior número de voltas. Na parte noturna, a iluminação é fornecida por faróis instalados nas bicicletas, pois o circuito não é iluminado.
-
Serviço:
MTB 12 Horas de São Paulo
Data: Sábado, 09 de Agosto de 2014
Inscritos: 213 atletas, divididos em Solo, Duplas e Quartetos
Largada: 12h00
Encerramento: 24h
Local: CEMUCAM (Centro Municipal de Campismo, Rodovia Raposo Tavares km 24,5 - Jd. Semíramis, São Paulo/SP)
-
Fonte: http://360graus.terra.com.br

Raiza Goulão é a melhor brasileira da Elite na Copa do Mundo de MTB no Canadá‏

# Melhor colocada do País no ranking mundial, ciclista Soul Rider foi 41ª colocada na UCI World Cup, em Mont-Sainte-Anne, Canadá
-
http://surgiu.com.br/imagem/noticias/t8/164421/d882bc70e48725779f05c996a3ee3f52.jpg. A goiana Raiza Goulão confirmou neste domingo (3) a condição de melhor ciclista brasileira da Elite no ranking mundial da UCI (União Ciclística Internacional) no MTB Cross Country Olímpico. Na etapa de Mont-Sainte-Anne, em Quebec (CAN), da Copa do Mundo, ficou com a 41ª colocação, à frente de Erika Gramiscelli (43ª) e Isabella Lacerda (45ª). Com este resultado, somou pontos no ranking internacional, que definirá os participantes nos jogos Rio 2016. A atleta estará em Windham (EUA) para disputar no domingo (10) a sexta etapa da UCI World Cup.
"Foi mais uma importante experiência em minha carreira. Enfrentei um circuito muito duro, com subidas íngremes e técnicas, além de obstáculos naturais, que colocam nossa coragem à prova. Eram muitas raízes e pedras úmidas que testaram meu equilíbrio a cada volta", relatou Raiza Goulão. "Apesar de terminar na 41ª posição, fiquei muito feliz com o desempenho da minha Soul SL 929 Carbono. Estou testando um novo quadro. O design e a geometria estão surpreendendo. Acho que estamos no caminho certo", completou Raiza.
. Com seis voltas para a Elite Feminina, a prova contou com 57 atletas, as melhores de todo o mundo na modalidade. Após dificuldades no Start Looping (volta de apresentação) e na primeira volta, Raiza melhorou sua performance na sequência e impôs seu ritmo. "Consegui recuperar algumas posições a partir da segunda volta, mas as duras subidas, a cada volta, provocaram inchaço nas pernas, que foram queimando, e acabei caindo de produção na quarta, sem reação para subir. A corrida acabou para mim. Meu tempo aumentou em dois minutos e acabei sendo cortada nos 80%", contou.
. Apesar de não atingir sua meta de encerrar a prova sem ser cortada, quando a ciclista atinge 80% acima do tempo que a líder leva para dar a volta, Raiza preferiu destacar os pontos positivos da corrida. "Depois de realizar alguns treinos no circuito percebi que seria uma prova muito dura. Analiso esta etapa da Copa do Mundo de MTB como um grande aprendizado. Sei que tenho muito a crescer ainda. Quero agradecer ao Cadu Polazzo, meu treinador e técnico da seleção brasileira de MTB, ao Ruy Avancini, diretor técnico da Confederação, pelo apoio durante a prova e à CBC por nos proporcionar esta grande experiência", avaliou.
"Agradeço também à atleta Jaqueline Mourão e ao seu marido, o Guido, que estavam na torcida durante minha prova. Fiquei feliz em ver a Jaque torcendo por mim. Foi no projeto desenvolvido por ela, para buscar novos talentos no MTB nacional, que tudo começou a mudar em minha carreira. Tenho muito orgulho de dizer que um dia comecei incentivada por ela, principal nome do Mountain Bike brasileiro até hoje", finalizou. 
. Com sete etapas anuais da Copa do Mundo de MTB, a temporada de 2014 encerra-se neste mês de agosto, com a prova de Windham (EUA) e com a etapa final de Meribel, na França, no fim do mesmo mês. Em setembro, Hafjell - Lillehammer, na Noruega, recebe a última prova internacional do ano, o Campeonato Mundial de Mountain Bike.
-
Fonte: http://esporte.surgiu.com.br

Campeonato Brasileiro de Downhill 2014 - Resultados

http://www.bikeeadventure.com.br/imagens/agenda/52ed00f0d8d93ad539c09f22bd6b0a68.jpg
. Apenas dois segundos definiram o título nacional de Downhill entre os três primeiros colocados na principal categoria em disputa. Os pilotos da Elite tiveram uma prova acirrada, vencida por Lucas de Borba, da equipe Avai/FME, e Bruna Ulrich, que representa a equipe Associação Ibiramense de Ciclismo.
. O gaúcho Lucas Bertol, que havia marcado apenas o quarto tempo durante a etapa de classificação (Qualify), surpreendeu a todos e cravou o tempo de 2m15s81ms na grande final, sagrando-se campeão brasileiro. Bernardo Cruz, da Brucicle/Latina, terminou em segundo e Markolf Berchtold em terceiro.
. Entre as mulheres, a catarinense Bruna Ulrich levou a melhor e foi a mais rápida ao marcar 3m01s304ms. Julia Freire Cruz completou a prova na segunda colocação e Barbara Jechow completou o pódio em terceiro lugar.
. O Campeonato Brasileiro de Mountain Bike Downhill 2014 foi uma organização e realização da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) e Federação Catarinense de Ciclismo (FCC), com patrocínio da Caixa Econômica Federal, apoio da Prefeitura de Balneário Camboriú, FME, Parque Unipraias e Hupi.
-
Resultados
Elite
. 1 Lucas Bertol Avai / FME Bento Gonçalves 00:02:15:810
. 2 Bernardo Neves Cruz Brucicle/ Latina 00:02:16:350
. 3 Markolf Erasmus Concórdia 00:02:17:330
. 4 Roger Viera Ride Bike Criciúma 00:02:18:200
. 5 Gabriel Camargo Avulso 00:02:18:280
Feminino. 1 Bruna Ulrich Associação 00:03:01:340
. 2 Julia Freire Cruz Avulso 00:03:15:010
. 3 Barbara Jechow Avulso 00:03:27:930
. 4 Priscila Oliveira Avulso 00:04:42:920
. 5 Mariane Tegner Avulso Nova Petrópolis 00:04:59:570
. 6 Daniela Fernandes do Avulso 00:06:33:340
Junior
. 1 Silvio Cesar Felix Ride Bike / Bike Palhoça 00:02:18:890
. 2 Muriel Francisco Lohn CME Ibirama Ibirama 00:02:22:670
. 3 Christian Santos Avulso 00:02:24:600
. 4 Willian Geisler Voelz Avulso 00:02:24:880
. 5 Henrique Cesar Avulso 00:02:26:300
-
Fonte: http://www.pedal.com.br

Ciclistas saem no "BRAÇO" no final da 6.ª etapa do TOUR DE PORTUGAL

. Logo após Phil Bauhaus cruzar a linha de chegada da 6.ª etapa de braços no alto para festejar a conquista da etapa, verificaram-se cenas lamentáveis, que envolveram o espanhol Vicente de Mateus, terceiro classificado nesta terça-feira, e um ciclista da Christina Watches, de seu nome Asbjorn Kragh.
. As imagens mostraram esse mesmo dinamarquês a agredir de Mateus após os dois terem chocado, caído e discutido. Nessa altura, o espanhol resolveu partir para a briga e foi preciso outros ciclistas intervirem, bem como um agente da polícia, para separar os dois.
. Em declarações à RTP, de Mateus afirmou que "nada de mais se passou", tratando-se apenas de um desentendimento quando regressavam às respetivas caravanas das equipes. "Estávamos nervosos, com a cabeça quente, já passou", afirmou.
. Depois de analisar as imagens da tv, os comissários não tiveram dúvidas e decidiu expulsar os dois ciclistas.
"Analisamos as imagens com todo o cuidado e o que vimos foi muito claro: os corredores deram vários murros um ao outro. Consideramos a situação especialmente grave", disse o presidente do colégio de comissários, o espanhol Santiago Zabala, que considerou que, na discussão da etapa propriamente dita, não houve qualquer irregularidade.
-
VEJAM A BRIGA DOS ATLETAS

-
Fonte:  http://www.record.xl.pt

Melhor montanhista do Tour de France renova com a Tinkoff-Saxo por mais três anos

http://contenti1.espn.com.br/image/wide/622_f4edc123-9520-3c6a-a5eb-adcbc41effbd.jpg 
# Campeão das montanhas no último Tour de France, o polonês Rafal Majka renovou seu contrato com a dinamarquesa Tinkoff-Saxo e ficará na equipe por mais três anos. O vínculo anterior previa apenas mais um ano de compromisso.
-
"É um corredor sólido e um grande escalador, como mostrou no último Tour. Trabalhou duro nas últimas temporadas e merece um lugar na equipe. É também um corredor para lutar por vitórias no geral, e a prova disso é que foi sétimo e sexto nas últimas edições do Giro d'Itália", afirmou o diretor do time, o dinamarquês Bjarne Riis.
. Além de ter ficado com a camisa branca de bolinhas vermelhas no último Tour, vencido pelo italiano Vincenzo Nibali, da Astana, Majka, de 24 anos, ganhou duas etapas. A equipe Tinkoff-Saxo é a mesma do espanhol bicampeão do Tour Alberto Contador.
-
Fonte: http://espn.uol.com.br

Valverde vence clássica de San Sebastian e lidera World Tour de ciclismo

http://cdn.controlinveste.pt/storage/DN/2014/big/ng3489446.jpg?type=big&pos=0 
. O espanhol Alejandro Valverde (Movistar) venceu neste último sábado (02/08) a 34.ª edição da clássica de San Sebastian e assumiu a liderança do World Tour da União Ciclista Internacional (UCI).
. Com um poderoso arranque nos últimos metros, Valverde ultrapassou o holandês Bauke Mollema (Belkin-Pro) e garantiu o triunfo, completando os 219 quilômetros da prova basca em 5h31m11s.
-
. Mollema ficou a 14 segundos do vencedor, enquanto o também espanhol Joaquim Rodriguez (Katusha) completou o pódio, a 26 segundos do seu compatriota.
. Com esta vitória, Valverde assumiu o comando do World Tour, com 462 pontos, à frente de Alberto Contador (Astana), que soma 407, e do italiano Vincenzo Nibali (Astana), que tem 392. 
-
Fonte: http://diariodigital.sapo.pt

Sucesso na Suíça, calendário sexy faz seleção de belas ciclistas para 2015

. Anualmente, o site "Sexy Cicling Calendar Swiss" faz uma seleção de meninas para a produção de um calendário com o ciclismo como tema. Muito conhecido na Suíça, ele já tem mais de 30 mil curtidas em sua conta oficial em uma rede social. Depois do sucesso das edições 2013 e 2014, os produtores começaram a escolher as modelos que vão participar do formato de 2015. O requisito, além da beleza, é ter alguma relação com a modalidade.
. Para se ter uma ideia, das modelos do ano passado, Diana é triatleta e participa de provas do evento "Ironman". Ela foi a terceira colocada no "Gigathlon" de 2013.
. Raphaela também é praticante. Fabianna é técnica de sucesso no esporte. Nadine e Kristin, que é produtora, são atletas de corrida de bicicleta. Esthi é ginasta, mas usa o ciclismo como parte de sua preparação física. Nathalie, Michelle e Steffi são ciclistas amadoras, praticam o esporte apenas como hobby. O mesmo acontece com Jennifer, que é atleta do hóquei no gelo.
-
Confira algumas fotos do calendário 2014 e das finalistas para 2015:
http://s2.glbimg.com/qB4D1JIBWJyWz_sp3MfjYgZAvJY=/0x0:690x469/690x470/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2014/07/31/ciclistas-gatas.jpg
Belas estamparam o calendário de 2014 (Foto: Divulgação)
http://s2.glbimg.com/SwZq1slfpMQL2cgKnjVw-nLlKPY=/0x0:690x469/690x470/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2014/07/31/alexandra.jpg
Alexandra é a segunda finalista na seleção para o calendário 2015 (Foto: Divulgação)

http://s2.glbimg.com/3Ymf4CACQaVI1FFrC11LCbzzjUE=/0x0:690x469/690x470/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2014/07/31/stefanie.jpg
Stefanie luta por uma vaga no calendário 2015. A moça posou com uma bandeira do Brasil (Foto: Divulgação)

http://s2.glbimg.com/MGLDT-Qy93_AOy-RhkvDUhi1L48=/0x0:690x469/690x470/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2014/07/31/natalie.jpg
Natalie é uma das finalistas para o calendário 2015. Melanie já esteve no do ano passado (Foto: Divulgação)

http://s2.glbimg.com/DKXstK9CC61iGuYi2AVyGy4m1ZY=/0x0:690x469/690x470/s.glbimg.com/es/ge/f/original/2014/07/31/kristin.jpg
Kristin, que é também uma das produtoras, participou do calendário 2014 (Foto: Divulgação)
-
Fonte: http://www.cenariomt.com.br