.
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Rota das Catedrais vai reunir 600 bikes em junho. São 120 km entre Maringá e Londrina

A Rota das Catedrais chega a terceira edição e tem a expectativa de reunir 600 bikes para encarar um percurso de 120 quilômetros, 90 deles por estradas rurais, entre as cidades de Maringá e Londrina.
O percurso de montain bike pelas paisagens campestres das cidades do Norte do Paraná vai ser realizado no sábado (15/6). As inscrições ficam abertas até o dia 9 de junho e, segundo os organizadores, mais de 400 aventureiros confirmaram a participação. São esperados ciclistas de 50 cidades do Paraná, sul de São Paulo e Mato Grosso do Sul.
A saída da terceira edição da Rota das Catedrais vai acontecer às 7 horas da Catedral Metropolitana de Londrina e a chegada é prevista para as 17h30 na Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória, em Maringá.
No trajeto, o grupo vai passar por sete igrejinhas que remetem à história da colonização do Norte do Paraná. Nos cinco pontos de hidratação ao longo do percurso, os participantes vão aproveitar para sentir a natureza e a conviver com cenários rurais inspiradores.
Na chegada, os ciclistas contam com espaço de hidratação, massagem e entretenimento. O evento é organizado pela P14 Sport.
A terceira edição conta com apoio institucional da Secretaria de Esporte e Lazer de Maringá, Fundação de Esporte de Londrina, Companhia de Desenvolvimento de Londrina, Londrina Convention Bureau, Maringá Convention Bureau e Federação Paranaense de Ciclismo.

Terceira edição da Rota das Catedrais

  • Rota das Catedrais – sábado 15 de junho de 2019
  • Local da Concentração: Catedral de Londrina a partir das 6 horas
  • Horário previsto da Largada: 7 horas
  • Arena de chegada: Praça de Convivência da Catedral de Maringá
  • Horário final para receber os participantes com estrutura da organização: 17h30
  • Distância: 120 quilômetros (90 km por estradas rurais e 30 km por vias urbanas e rodovias)
  • Inscrições pela internet neste link.
  • Lote 1: de 9/4 a 1/5 – Valor R$119,90 + taxa
  • Lote 1 com camiseta: de 9/4 a 1/5 – Valor R$169,90 + taxa
  • Lote 2: de 2/5 a 19/5 – Valor R$129,90 + taxa
  • Lote 3: de 20/5 a 9/6 – Valor R$139,90 + taxa
  • Encerramento das inscrições: dia 9/6 ou até o limite de 600 inscrições
  • Todos os inscritos recebem pulseira e número de bike para identificação

A celebração mais arrogante no ciclismo: Para na meta e dorme a sesta, levanta e cruza a chegada

Andresen Tobias Lund venceu a E3 BinckBank Classic junior., mas teve uma atitude que está a correr mundo... por maus motivos.
O nome Andresen Tobias Lund, ciclista dinamarquês de apenas 16 anos, está a correr mundo. Mas não porque tenha vencido uma prova de ciclismo, a E3 BinckBank Classic junior, mas pelo seu gesto ao cruzar a linha de chegada.
A centímetros da linha de chegada, o ciclista, que tinha um minuto de vantagem sobre o seu mais direto concorrente, desceu da bicicleta, deitou-se no chão, e fingiu... estar a dormir a cesta.
Confira o vídeo daquela que já é chamada a 'celebração mais arrogante da história do ciclismo'.

Jakob Fuglsang é o campeão da Liège-Bastogne

#Dinamarquês da Astana vence a clássica monumento belga.
-
O dinamarquês Jakob Fuglsang foi o grande vencedor da Liège-Bastogne-Liège, a mais antiga das cinco provas clássicas monumento (as principais) do circuito mundial de ciclismo e a que fecha o circuito das três clássicas da Bélgica, realizadas num espaço de uma semana.
O resultado foi especial para o atleta da Astana. Afinal, Fuglsang foi o terceiro colocado na primeira das três clássicas belgas, a Amstel, no domingo retrasado; depois, na quarta-feira passada, foi vice-campeão na Fleche Walonne; e acabou vencendo a principal delas neste domingo, ganhando mais 500 pontos no ranking do circuito.
Fuglsang fechou com 6h37m36s e em seguida vieram dois atletas da Bora: o italiano David Formolo (27s atrás) e o italiano Maximilian Schachmann (57s atrás do líder).

A PROVA

A prova (de 256 km e que é disputada desde 1892) contou com várias pequenas fugas e a decisão ficou para a reta final, quando Fuglsang atacou na subida e abriu boa distância na descida final. Neste momento, ele deu um susto na torcida: perdeu um pouco o equilíbrio quando estava em alta velocidade e quase caiu. A vantagem construída o fez vencer com tranquilidade, colocando quase meio segundo para o segundo colocado.
- Foi muita adrenalina naquela derrapada - disse Fuglsang após a prova, para completar:
- Todos sabiam que a disputa seria dura e de alto nível, mas contei com o trabalho dos gregários (ciclistas que trabalham para o principal ciclista da equipe) e eles me deixaram numa boa para a reta final. Na chegada, a minha mulher já me deu um beijo e me falou que eu sou 3-2-1, pois primeiro fui terceiro, depois segundo e ganhei a Liège.

No feminino

Entre as mulheres, o pódio foi todo holandês. Annemiek van Vleuten, depois de bater na trave com os vices na Amstel e na La Flèche, foi a vencedora com larga vantagem, seguida por Floortje Mackaij e Demi Vollering. E agora, Giro da Itália!
Com o fim das tríplices provas clássicas da primavera belga, as atenções estão voltadas para o Giro da Itália, a primeira das três grandes voltas da temporada e que começará no dia 11 de maio.
-
Fonte: https://www.terra.com.br/esportes/lance/ciclismo-jakob-fuglsang-e-o-campeao-da-liege-bastogne,b3b5541d3d872d7f853c336d1491bdd5g7o3pdqm.html