.
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Saiba mais como as características das bicicletas influenciam em provas no velódromo e estrada...

--_Na Olimpíada, o ciclismo é uma modalidade que traz mais de dez medalhas (são 14 provas em disputa - sendo quatro na estrada e dez no velódromo), sem considerar que cada país competidor ainda pode brigar com mais de um ciclista. Essa gama de possibilidades é incrementada com o uso de tecnologia, considerando que as bicicletas são devidamente ajustadas ao biotipo do ciclista e à prova a ser disputada, seja no velódromo ou na estrada.
--_Nos Jogos de Londres 2012, apenas no ciclismo de pista, ou seja, no velódromo, serão 104 atletas para as provas masculinas e 84 para as provas femininas na briga pelo pódio. E, para que o sonho se torne real, o maior amigo do atleta é a bicicleta que reúne características diferentes de acordo com a prova. Nesse sentido, o sistema de marchas e peso são duas das principais diferenças entre a estrada e a pista.
-
>> Fernando Fermino, preparador do Centro Olímpico de Ciclismo de São Paulo, explica que
"as utilizadas no velódromo (conhecidas como pisteiras) não possuem sistema de troca de marchas nem freios; já as de estrada (estradeira) possuem 20 marchas e o peso reduzido, a fim de melhorar a performance nas subidas".
-
>>
"Durante a competição, as bicicletas de pista não têm sistema de troca de marchas, ou seja, opta-se por uma transmissão prévia. Depois de começar a pedalar, não tem como mudar. A catraca é fixa, não tem como parar de pedalar" - completa Fernando.
-
Confira esta reportagem com a atleta SUMAIA RIBEIRO (Equipe Suzano) e com velocista ANDRÉ GUSTAVO, sobre algumas dicas e diferenças entre as bikes de ESTRADA e VELÓDROMO.

-
--_Outro fator decisivo é o peso, já que, em algumas provas, os ciclistas percorrem mais de 200 quilômetros entre estradas planas e montanhosas. A ciclista Sumaia Ribeiro é um bom exemplo de atleta de velocidade que prioriza a leveza da bicicleta. Em entrevista ao AHE!, ela destaca que, como as competições são rápidas, quanto mais leve a bicicleta, melhor será a performance.
-
>> "A minha é toda de carbono com um freio bem mais leve. A roda é o que mais tira peso da bicicleta. Esse aro e essa roda aqui também são de carbono. A roda pesa um quilo" - diz a ciclista Sumaia Ribeiro.
-
--_Leveza é uma característica que impulsiona a velocidade, mas pouco adianta se a bicicleta não for rígida. Sumaia explica que ela precisa ser assim para que toda a força que for empregada sobre ela impulsione o atleta para uma boa corrida.
-
>>
"A rigidez é importante porque, caso contrário, existirá perda de força aplicada nos pedais" - ressalta Fernando.
-
--_Custo de bicicleta para velódromo chega em torno de R$ 20 mil
--_Escolher entre um estilo e outro é questão de gosto. Tem a ver com a personalidade e o perfil de cada atleta.
--_Diferentemente de Sumaia, Andre Gustavo pratica o ciclismo no velódromo. Ele até gosta de acompanhar as provas de rua, mas conserva a sua bike para a pista.
-
>>
"Para começar a treinar, com apenas R$ 2 mil você já consegue. Mas não é o ideal. O melhor é ter uma bicicleta boa. Uma de alto nível para o velódromo custa em torno de R$ 20 mil" - conta Andre, ressaltando que "uma roda de cerâmica para uma bicicleta como essa custa em torno de R$ 6 mil". "O preço ainda é tão alto porque essas bicicletas ainda não são tão comuns no Brasil. O gasto é grande porque estamos engatinhando. Ainda temos que andar mais, para depois sair correndo" - brinca André.
-
Fonte: AHE BRASIL
Link Origem

0 comentários: