NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Temi por minha vida.., diz atleta vítima de roubo de bicicleta de R$ 30 mil

Campeão do Circuito Paulista de Mountain Bike, ciclista foi assaltado enquanto treinava na manhã desta sexta (30) (Foto: Ricardo Canaveze)
O ciclista Teles Henrique da Silva, campeão do Circuito Paulista de Mountain Bike de 2016, teve a bicicleta avaliada em R$ 30 mil roubada na manhã desta sexta-feira (30), em uma estrada de terra próxima à rodovia Anhanguera (SP-330), entre Ribeirão Preto e Cravinhos.
“Hora que vi a moto com duas pessoas vindo em minha direção, desconfiei que seria um assalto. Um deles estava armado com um revólver. Temi por minha vida”, declarou.
Os dois suspeitos obrigaram o atleta a se deitar no chão durante o assalto. Apesar do susto, ele não se feriu.
Silva conta que ainda conseguiu retirar um GPS acoplado à bicicleta e o guardou com ele.
Campeão do Circuito Paulista de Mountain Bike, ciclista foi assaltado enquanto treinava na manhã desta sexta (30) (Foto: Ricardo Canaveze)
A ação foi rápida. Quando Silva conseguiu visualizar algo ainda do chão, viu que a dupla já estava em fuga com a bicicleta. O garupa a levou nas costas mesmo, em cima da moto. A bicicleta pesa aproximadamente oito quilos.
O ciclista registrou um boletim de ocorrência (BO) sobre o roubo nesta manhã, na Central de Polícia Judiciária (CPJ).
-
Fonte: https://www.acidadeon.com/ribeiraopreto/cotidiano/policia/NOT,2,2,1257016,+Temi+por+minha+vida++diz+atleta+vitima+de+roubo+de+bicicleta+de+R+30+mil.aspx

Atibaia tem Encontro de Cicloturismo Rural Mountain Bike neste domingo

Neste domingo (02/07), será realizado o Encontro de Cicloturismo Rural Mountain Bike em Atibaia. Os ciclistas poderão fazer um passeio de 44 km até o bairro Batatuba, no município de Piracaia. Os interessados em participar devem comparecer ao Balneário Municipal com bicicleta e capacete.
Atibaia terá Encontro de Cicloturismo Rural Mountain Bike (Foto: Divulgação)
Às 8h começam as inscrições, às 8h20 será realizada uma sessão de alongamentos e às 8h30 o passeio terá início.
A Prefeitura, responsável pela organização do evento, informou que irá disponibilizar uma equipe de suporte, com transporte para os ciclistas e suas bicicletas em caso de necessidade, além de apoio no trânsito e reserva de água.

Os ciclistas devem utilizar capacete, obrigatoriamente, e itens opcionais recomendados como roupas e calçados adequados para a modalidade.

Mais informações pelos telefones: (11) 4414-0400 e 4411-7577.

Confira a programação completa mensal dos encontros no Balneário:

- Encontro de Cicloturismo Rural - Mountain Bike
1º domingo do mês - 8h às 12h
- Encontro de Carros Antigos e Especiais
2º domingo do mês - 9h às 13h
- Expomotos e Passeio Motociclístico
3º domingo do mês - 9h às 12h
- Expo Offroad (4x4) e Passeio Fora de Estrada
4º domingo do mês - 9h às 12h

Serviço:
Balneário: avenida dos Bandeirantes, s/n, Vila Junqueira, próximo ao Lago do Major.

Brasil Cycle Fair 2017 - Evento terá atrações para todos os gostos

Interação. Uma das grandes novidades da Brasil Cycle Fair 2017 é a estratégia de unir o público e proporcionar experiências inesquecíveis aos apaixonados por bike. A maior feira de bicicletas da América Latina, que acontecerá de 22 a 24 de setembro no São Paulo Expo, contará com um espaço elaborado especialmente para os admiradores do esporte e consumidores (B2C), fora do pavilhão de exposições (B2B): o Festival Brasil Cycle Fair.
“O Festival surgiu por conta do crescente número de novos adeptos e amantes da bicicleta. Como este é um segmento em expansão, queremos trazer ainda mais ciclistas, amadores e admiradores do esporte. Só assim, com o mercado unido é que teremos um crescimento significativo e com o apoio do Governo”, afirma João Paulo Picolo, diretor geral da NürnbergMesse Brasil, empresa organizadora do evento.
Na área externa do pavilhão, o Festival Brasil Cycle Fair sediará ações interativas, muita música e competições de nível internacional. Mesmo sendo totalmente voltado ao público final, os profissionais do setor terão livre acesso. Veja as atrações:

Copa Internacional Levorin de Mountain Bike (CIMTB)

Pela primeira vez na história da competição, a Copa Internacional de Mountain Bike terá uma etapa de XCO na capital paulista. Lado a lado, os dois maiores eventos de bicicleta da América Latina – Brasil Cycle Fair e CIMTB – devem receber pelo menos 1.000 atletas e mais de 5 mil pessoas por dia.
“Para muitos será o primeiro contato com uma prova de mountain bike em alto nível. Quando corremos em cidades mais tradicionais como Araxá, São João Del-Rei ou Congonhas, por exemplo, encontramos uma torcida que já é encantada pelo esporte. Em São Paulo é diferente. Existem muitos apaixonados por bicicleta, mas que não acompanham de perto a modalidade ou conhecem os atletas. Com a Copa na Brasil Cycle Fair, ele poderá ter o primeiro contato com a torcida que vibra e torce por nós. Mais do que um convite, pode ser um incentivo para o ciclista que pedala na ciclovia começar a praticar mountain bike”, afirma Rubinho Donizete, atleta da equipe Sense e um dos maiores nomes da modalidade no Brasil.

Campeonato Brasileiro de BMX Super Spine

Assim como o MTB, o BMX também ganhará seu devido espaço na Brasil Cycle Fair 2017 com a realização de uma etapa do BMX Super Spine, o maior circuito da modalidade na América Latina. A competição contará com os principais nomes do esporte nacional como Douglas Oliveira, o Doguete, recordista mundial de aéreos no X-Games; André Jesus, campeão do BMX Super Spine 2016; e Cauan Madona, atleta revelação de 2016.

A etapa ainda promete atrair os grandes atletas latino-americanos, como o venezuelano Daniel Dhers, 5 vezes medalhista do X-Games, o argentino José Maligno, revelação do BMX mundial em 2016.

Pump Track Infantil e Amadores

O Pump Track é um espaço para interação entre crianças e adultos. A Brasil Cycle Fair vai disponibilizar a estrutura de uma pista reduzida com lombadas onde os visitantes poderão pedalar em curvas, retas, subidas e descidas com emoção e segurança.

E não precisa ser profissional. O Pump Track tem como objetivo aproximar ciclistas, skatistas, quem anda de patins, família, amigos e até os apaixonados em esportes radicais. O sucesso se deve a um formato simples e seguro, que compreende sequências de lombadas (rollers), que permitem desenvolver a coordenação motora, o conhecimento do corpo, a resistência e o condicionamento físico. Saiba mais
“A área externa foi elaborada para trazer a melhor experiência possível para o público final. Até as crianças poderão aproveitar o Festival Brasil Cycle Fair, já que terão uma área dedicada especialmente a elas. Vamos unir diversos públicos, famílias e amigos”, comenta Diego Carvalho, diretor de portfólio da NürnbergMesse Brasil.

Test Ride

Ir à Brasil Cycle Fair e pedalar as melhores bikes do mercado? Na edição de 2017 será possível. As marcas Scott, Trek, Specialized, Groove, Audax, Merida e Santa Cruz disponibilizarão os modelos top de linha para que os visitantes possam experimentar e sentir a emoção de pedalar bicicletas da mais alta tecnologia.
“O melhor feedback será o retorno do ciclista após o teste quando vamos ouvir as observações com relação ao nosso produto. Essa experiência será extremamente positiva, pois quem consome nos ajudará a tornar o produto cada vez mais ajustado”, comenta Paulo Rubens, gerente de marketing Audax.
“O objetivo é que o consumidor conheça as novas tecnologias das marcas de bicicleta e veja a importância de investir em um produto de qualidade e que atenda às suas necessidades”, completa Diego.
-
Fonte: https://www.pedal.com.br/brasil-cycle-fair-2017-evento-tera-atracoes-para-todos-os-gostos_texto12175.html

Tour de France vai ter vigilância anti doping apertada

A Agência Francesa de Luta contra o Doping (AFLD) e a estrutura antidoping da União Ciclista Internacional (UCI) renovaram hoje o acordo para melhorar os controles nou Tour de France 2017, que inicia neste sábado de Düsseldorf, na Alemanha.
Esta cooperação entre a agência francesa e a Fundação Antidoping do Ciclismo (CADF), mandatada pela UCI, é baseado no "intercâmbio de dados relacionados com a localização dos corredores, informações sobre o passaporte biológico e registro eletrônico individual”, referem em comunicado.
Além dos controles efetuados ao longo da temporada, exames de sangue foram realizados a todos os participantes pouco antes do início do Tour.
"Com base na recolha de informação", refere no comunicado a CADF, "algumas amostras serão mantidas até dez anos para permitir uma análise mais aprofundada, beneficiando dos avanços nas técnicas de detecção".
-
Fonte: http://desporto.sapo.pt/ciclismo/artigo/2017/06/30/volta-a-franca-vai-ter-vigilancia-anti-doping-apertada

O Tour de France ao alcance dos dedos

Parceria da CA Technologies com Eurosport oferece experiência imersiva aos amantes de ciclismo, por meio de aplicativo com informações em tempo real
Já é possível ter todos os dados do Tour de France, que inicia no próximo 1 de julho, na palma da mão e em tempo real. Uma parceria da CA Technologies, empresa de software presente há mais de 36 anos no Brasil, com a Eurosport, maior rede de televisão esportiva da Europa e referência na transmissão de eventos de ciclismo, resultou na criação de um aplicativo que transforma a experiência do espectador na principal prova de ciclismo mundial. Utilizando as ferramentas CA API Management e CA App Experience Analytics, o app mostra um mapa interativo com dados dos esportistas durante as três semanas de percurso.
O aplicativo já foi testado com sucesso no Giro d’ Itália e incluirá, além do Tour, dados sobre a Vuelta a España, em agosto. Está disponível para Apple, Android e Windows e é gratuito.

Uma parceria que melhora a experiência do usuário

As novas funcionalidades baseadas nas tecnologias da CA Technologies se somam ao aplicativo e produtos online já existentes da Eurosport, permitindo que os telespectadores acompanhem os ciclistas em cada momento da competição, gerando dados específicos sobre cada um deles, como localização, altitude, velocidade, potência, batimentos cardíacos e muito mais. Tais informações são exibidas em formato de gráficos ao longo da transmissão da prova, que no Brasil será feita pela ESPN, e servem de base para análises profundas de cada etapa das competições. O aplicativo funciona com normalidade no Brasil e em todos os países da América Latina, possibilitando o acompanhamento de todas as etapas em tempo real.
O CA API Management permite que dados e o monitoramento em tempo real das métricas dos ciclistas sejam integrados ao mapa interativo, enquanto o CA App Experience Analytics fornecerá ao canal insights atualizados sobre a experiência dos usuários, para que seja possível melhorar o design do app, otimizando seu desempenho, estabilidade, navegação e fluxo.


"A CA Technologies está orgulhosa da parceria com a Eurosport e por terem escolhido nossas soluções para criar uma experiência de usuário sem precedentes. Embora a televisão continue sendo o meio mais popular de assistir a grandes eventos esportivos, as experiências na segunda tela ativadas por aplicativos têm se tornado cada vez mais importantes para os espectadores“, acrescenta Lauren Flaherty, responsável pelo marketing da CA Technologies.

Segundo Flaherty, “o uso de soluções da CA Technologies melhorará a capacidade de integração de dados da Eurosport ao mesmo tempo que provê uma experiência imersiva e interativa para os fãs que realmente diferencia a cobertura esportiva do canal".

A emissora também produzirá conteúdo digital exclusivo, que incluirá prévias e reviews do traçado, análise de momentos-chave da competição com imagens em câmera lenta, zoom e uma séries de vídeos chamada ‘Sport Explainers’, que se aprofunda em detalhes técnicos das provas e que estarão disponíveis no app.

Em 2017, o calendário de cobertura de eventos de ciclismo da Eurosport abrange os três Grand Tours, e mais 25 eventos da UCI World Tour, incluindo Os Cinco Monumentos. No total, a emissora transmitirá mais de 200 dias de ciclismo ao vivo e 2.300 horas de cobertura este ano. Para obter a melhor experiência em todas as fases dos Grand Tours este ano, faça o download do aplicativo Eurosport, disponível para os dispositivos Apple, Android e Windows
-
Fonte: http://www.webrun.com.br/h/noticias/o-tour-de-france-ao-alcance-dos-dedos/17987

Corridas de bicicleta em rodovias atraem cada vez mais ciclistas

As competições de bicicleta em rodovias registram todo ano inscrições de novos competidores, muitos deles encaram a prova como desafio pessoal e iniciam a carreira nesta modalidade. As primeiras corridas deste formato foram registradas na Europa, mais especificamente em Paris, no ano de 1868, com um percurso de 1.200 metros. Mais tarde, já em 1903, o editor de um jornal recém-lançado para a cobertura destas disputas decidiu realizar uma prova ao redor da França. Assim, nasceu o famoso Tour de France, uma das corridas mais conhecidas do mundo e que ocorre até hoje. A prova consiste em pedalar pela extensão do país durante mais de vinte dias.
A prova deu origem a outras competições similares, entre elas a derivada L’étape, também criada na França. A disputa é dedicada a ciclistas amadores e atrai anualmente uma média de 13 mil ciclistas, vindos de 50 países diferentes. Os inscritos enfrentam desafios mentais e físicos durante toda competição, que dura 22 dias, sendo dois dedicados para descanso. Desde 2015, a L’etape possui sua versão brasileira, a L’étape Brasil, que já se tornou o maior evento de ciclismo amador da América Latina, o que reforça a força da modalidade no país.
Segundo Bruno Prada, diretor da L’étape Brasil, a organização da prova se inicia logo após o encerramento da edição anterior, pois além do grande número de ciclistas existem algumas exigências que devem ser seguidas pelos responsáveis para que a rodovia seja liberada pelo Governo. “Muitas pessoas acham que é um trabalho de uma semana ou um mês, mas na verdade trabalhamos o ano inteiro, pois são centenas de detalhes. Fechar uma rodovia é complexo e demanda negociação com os órgãos competentes. No caso da L’étape também realizamos outros 15 eventos promocionais, como as Blitz e os Treinos Secretos que também tomam bastante tempo da equipe”, explica.
A L’étape possui dois percursos distintos: o meio L’étape, que possui 54km e com duração máxima de 2h30m, e completo, com 112km e 2800m de altimetria.
Prado diz que “quem pedala duas vezes por semana, já possui preparo para completar o meio percurso; já a prova completa demanda um treinamento de quatro meses, é uma prova dura. ”
Outra grande prova que acontece anualmente em cinco capitais brasileiras – Alagoas, Fortaleza, Florianópolis, Palmas e Rio de Janeiro – é a IronMan Brasil. A competição de triátlon atrai competidores dos cinco continentes e é voltada a profissionais e amadores, sendo uma das etapas de ciclismo realizadas em rodovias. Por ser uma prova de triátlon, a preparação do atleta é intensa e diferenciada.
“O tempo de treinamento é particular de cada atleta e seus objetivos. De uma forma geral, caso a meta seja terminar bem o percurso, uma pessoa que já pratique pelo menos um esporte com frequência precisaria de, no mínimo, um ano de preparação”, recomenda Carlos Galvão, CEO da Unlimited Sports, organizadora da IronMan Brasil.
Galvão também ressalta que é de suma importância buscar uma assessoria esportiva com profissionais capacitados, que façam uma avaliação e recomendem um plano de treinamento adequado. “É importante também começar no triátlon com distâncias menores para adquirir familiaridade com o esporte até chegar ao IronMan.” A prova IronMan Full possui 180 km de ciclismo; contabilizando as provas de natação e corrida, a duração máxima pode chegar a 17h. Segundo a organização, os atletas de Elite realizam toda a prova em cerca de oito horas.
Os organizadores também salientam que as melhores bikes para competir nestas provas são as do modelo Speed ou as de montain bikes. No caso da L’étape, não são aceitas bicicletas elétricas ou com clip (apoio no guidão).

Dicas para competir

Em provas de longa duração como estas, há um enorme degaste físico e psicológico. Por isto, é necessário preparação e planejamento da inscrição, hospedagem, passagens e treinamentos. Vale lembrar que os treinos possuem algumas particularidades, pois também são realizados em rodovias e, nestas ocasiões, a pista não está fechada. Competidores recomendam que a prática seja realizada sempre em grupos e quem ainda não estiver totalmente seguro deve ficar no ‘vácuo’ do ciclista da frente. Também é essencial estar bem hidratado e agasalhado.
Para ter sucesso na disputa, a preparação é intensa e a rotina rigorosa. Ramon Costa, atleta amador de triátlon conta que decidiu participar da IronMan após assistir seu cunhado.
“A energia da prova é tão intensa que quis, na mesma hora, fazer parte daquilo. Assim que voltei para casa realizei minha inscrição. O engraçado é que eu nunca tinha participado de uma prova de triátlon, foi uma mudança radical na minha vida”, relembra.
As inscrições para o IronMan iniciam um ano antes da prova, tempo de preparação do atleta, e geralmente esgotam rapidamente as 2 mil vagas para competidores de todo o mundo. “Quando me inscrevi, as vagas acabaram em sete minutos. Brincamos que quem consegue se inscrever já é um vitorioso, pois a prova é muito disputada”, diz o atleta.
Para garantir a segurança e bem-estar do ciclista, o percurso da disputa é equipado com pontos de hidratação, com água, cereais e isotônicos, além de ambulâncias, médicos e mecânicos preparados para qualquer problema técnico com as bicicletas. A L’étape, por exemplo, distribuí 12.000 litros de água e 10.000 barras de cereais, além de contar com 15 ambulâncias e 45 médicos distribuídos ao longo do trajeto.
A maior gratificação em atravessar a linha de chegada se dá pela conquista do conhecimento e superação, tanto individual como coletivo.
“Vemos exemplos de determinação que nunca nem imaginamos; participar de uma prova dessa muda você de várias maneiras e sempre digo que nunca se deve duvidar de uma pessoa determinada”, finaliza Ramon.
Todas estas tendências de esporte e mercado de bicicletas podem ser encontradas na Brasil Cycle Fair, que acontece entre os dias 22 e 24 de setembro, no São Paulo Expo. Credencie-se para o evento e tenha acesso a conteúdos exclusivos e de relevância para o setor.
Artigo realizado por: Comunicação Brasil Cycle Fair
-
Fonte:






Inscrições abertas para a prova de Criterium Road do Shimano Fest 2017

O Shimano Fest ajuda a trazer o ciclismo de estrada de volta às ruas da capital paulista em 2017. A Criterium Road, prova em um circuito urbano de 3,2 km, será realizada no quarto e último dia da oitava edição do maior festival de bike da América Latina, no Jockey Club de São Paulo, e está com as inscrições abertas. Os ciclistas interessados em participar podem aproveitar o lote a preço promocional, com vendas pela internet, para os 100 primeiros inscritos. Na segunda edição, a disputa será na manhã do domingo, 17 de setembro, e reunirá os melhores atletas da modalidade no Brasil.
Filipe Santiago / FS Fotografia
O lote promocional é vendido por R$ 70, mais a taxa de conveniência de 10%, pelo site https://www.sympla.com.br/criterium-road—shimano-fest-2017__158517. Após completar as 100 inscrições, o valor sobe para R$ 80 (mais taxa de 10%). A comercialização online vai até o dia 31 de agosto, de acordo com a disponibilidade. No sábado 16 de setembro, dia anterior ao Criterium Road, e na data da competição, o preço será de R$ 120,00, com as inscrições no local, até uma hora antes da largada, na tradicional Avenida Lineu de Paula Machado, na zona Sul da Capital Paulistana, entre 7h e 10h30.
Com o formato de Criterium por Pontos, a competição será realizada em um circuito de 3.200 metros e contará com as categorias pró masculino federado (elite, sub-23 e júnior), com 250 vagas; pró feminino federado (elite, sub-23 e júnior), com 70 vagas; e open speed (masculino e feminino) federados e não federados, com outras 500 vagas, sendo 250 por gênero. “Em 2016 tivemos 350 inscritos e nesta segunda edição esperamos alcançar os 700 atletas, demonstrando que o formato da prova, típica do ciclismo de pista e adaptada ao ciclismo de estrada, é uma tendência das competições nacionais e internacionais”, destaca o diretor da Criterium Road, Julio Alves, da SportConsult.
“Ano passado delimitamos a prova pelo número de voltas, mas isso deixou o pelotão um pouco acomodado. Desta vez, com a definição por tempo, os atletas terão que fazer muita força em todas as voltas, porque de repente toca o sino e a volta final é aberta. Ou seja, quem não der 100% o tempo todo, vai ficar fora da briga pelo lugar mais alto do pódio”, acrescenta Julio.
Edição de 2016 da Criterium Road – Os ciclistas de estrada tomaram conta da Av. Lineu de Paula Machada, em frente ao Jockey Club, na manhã do dia de encerramento da sétima edição do Shimano Fest, em setembro do ano passado. Entre os profissionais, a equipe de São José dos Campos foi o principal destaque, com a dobradinha feita por Robertinho Silva e Francisco Chamorro. Joel Prado, Gideoni Monteiro e Emerson Santos completaram o pódio. No feminino, Daniela Lionço, também São José dos Campos, venceu mais uma vez na avenida do Jockey, após faturar a Prova 9 de Julho cerca de dois meses antes.
Evento é referência no mercado – Em 2010, a Shimano teve a iniciativa de promover um evento ao ar livre, incentivando o contato das pessoas com o mundo da bicicleta. Uma celebração do esporte, reunindo famílias, atletas profissionais e profissionais do setor. Nas sete primeiras edições, reuniu mais de 75 mil pessoas, confirmando a aceitação do público e das marcas e o acerto do formato, que virou referência no segmento.
Em 2017, chega ao terceiro ano consecutivo em São Paulo, cidade que está desenvolvendo uma estrutura cada dia mais propícia para a mobilidade urbana via bicicleta. A oitava edição reunirá uma área de exposição com mais de 200 marcas e as novidades do mercado para 2018, além de outras arenas como kids, show, radical, competition, mobility e o espaço mulher.
Vídeo oficial – Confira o vídeo oficial da sétima edição do Shimano Fest, realizada no Jockey Club de São Paulo em setembro de 2016: https://www.youtube.com/watch?v=4004LaBSzkc

Sobre a Shimano

Empresa líder de mercado em componentes e acessórios para bicicleta e pesca, a Shimano foi criada em 1921 e possui sede em Sakai, no Japão. O escritório da Shimano Latin America foi fundado em 2007, em São Paulo.
A Shimano desenvolveu as exclusivas tecnologias STI (Shimano Total Integration – alavanca de marchas e freio integrados), SPD (Shimano Pedaling Dynamics – para sapatilhas e pedais) e SIS (Shimano IndexSystem), entre outras, reconhecidas e referência no mundo todo. Possui entre suas marcas nomes que são sinônimos de qualidade e performance no universo ciclístico: XTR, Dura Ace, Ultegra, DI2.
-
Fonte:http://surgiu.com.br/2017/06/29/inscricoes-abertas-para-prova-de-criterium-road-shimano-fest-2017/

L'Étape Brasil fará Blitz na Arena de Pernambuco

Maior prova de ciclismo amador da América Latina, a L’Étape Brasil fará uma ação com ciclistas pernambucanos, neste domingo (2). A chamada Blitz L´Étape Brasil será montada nos arredores da Arena de Pernambuco, a partir das 7h, oferecendo suporte treino a quem passar pelo local, como ajuda mecânica, na hidratação, nos treinos e ainda na segurança.
A escolha do local da Blitz foi feita de acordo com os próprios atletas. Por meio das redes sociais do evento, os ciclistas interagem sugerindo e pedindo a visita da equipe L'Étape em suas cidades. A ideia é chegar a todos os grandes centros brasileiros. O objetivo da organização foca especialmente nos três principais pilares do evento: segurança, experiência e pertencimento, para garantir uma vivência semelhante ao Tour de France.
O L’Étape Brasil será realizado no dia 24 de setembro, em Cunha, São Paulo. As inscrições podem ser feitas pelo site: www.letapebrasil.com.br. Há alguns anos, cogitou-se, inclusive, a possibilidade de uma prova do L’Étape Brasil no Recife, mas o objetivo não foi concretizado.
-
Fonte: http://www.folhape.com.br/esportes/mais-esportes/ciclismo/2017/06/30/NWS,32943,68,724,ESPORTES,2191-L-ETAPE-BRASIL-FARA-BLITZ-ARENA-PERNAMBUCO.aspx

Shimano Fest Convida 2017 - Evento reúne Edu Ramires e Luciano KDra em Alphaville

Aquecimento para o maior festival de bike da América Latina, o Shimano Fest Convida chega a sua quarta edição e recebe dois nomes de peso do ciclismo nacional. São eles, Edu Ramires, atleta de MTB e manager do Team Oggi/Isapa, e Luciano Lancellotti, o KDra, um legítimo embaixador das duas rodas, atualmente piloto de enduro MTB, embora tenha passado por diversas outras modalidades do esporte. Marcado para às 18h desta quarta-feira (28), o SF Convida #4 tem entrada gratuita para o público, na Sportix Bike Shop Alphaville, em Barueri.
Aos 53 anos, Edu Ramires é de fato um dos maiores nomes do ciclismo brasileiro. Começou profissionalmente no final dos anos 70, praticando o BMX, modalidade em que foi bicampeão brasileiro, em 1983 e 1984. No cross country olímpico (XCO), como o esporte é chamado atualmente, venceu diversas etapas do campeonato nacional, e acumulou também os títulos de campeão mundial amador, em 1989, e campeão Pan-Americano máster em 2008, 2010 e 2013.
"Por todo nosso histórico, meu e do KDra, e por estarmos na ativa até hoje, receber este convite é o reconhecimento do trabalho e da nossa existência no ciclismo brasileiro. Saber que vou dividir o espaço com ele no Shimano Fest Convida me deixou muito contente. Temos muitas histórias juntos para contar para o público", destaca Edu Ramires. "Estou inserido no início do BMX e do MTB no Brasil, competi muito fora do País e sempre sonhava em ter aqui um evento da bicicleta, como é o festival Shimano Fest", completa.

"Um dos fatores mais me marcantes para mim no Shimano Fest, que neste ano chega à sua oitava edição, foi ter recebido uma homenagem da Shimano logo no primeiro ano, em Santana de Paranaíba, em 2010. Recebi uma placa das mãos do presidente Fabio Takayanagi e isso me marcou demais, porque não temos muitos registros da história nas décadas anteriores. O Shimano Fest foi a primeira vez que recebi um reconhecimento pela minha carreira e história no esporte, uma verdadeira honraria entregue pelo Fabio naquela ocasião", relembra Edu.

Pioneiro em diversas modalidades

Luciano KDra não fica atrás de Ramires. Próximo de completar 50 anos, em novembro deste ano, ele praticou BMX, bike trial e o mountain Bike, nas modalidades downhill e enduro, praticado por ele atualmente. "Me sinto muito feliz e prestigiado com o convite para participar do Shimano Fest Convida #4. É muito legal, porque precisamos enaltecer e ajudar a difundir a cultura das duas rodas, que no caso do ciclismo é muito vasta", avalia KDra.
"Sou amigo de longa data do Edu, desde o bicicross, quando ele era um ídolo da minha formação esportiva. No caminho de cada um, mesmo praticando a mesma modalidade, o MTB, fomos para vertentes diferentes. Ele no cross country e eu nas outras, com foco na gravidade. Vai ser um encontro legal e bem completo. Quem estiver lá, vai conhecer ótimas e inesquecíveis experiências nossas", comenta o ciclista, de 49 anos.
-
Fonte: https://www.pedal.com.br/shimano-fest-convida-2017-4-evento-reune-edu-ramires-e-luciano-kdra-em-alphaville_texto12176.html

Tetra ou aliança contra o Rei?

A verdade. Chegamos aquela altura do ano em que toda a gente vê ciclismo. O Tour de Frace está de regresso para mais uma edição e conta, como sempre, com grande maioria dos ciclistas de renome da atualidade. O Tour não é, atualmente, a competição mais excitante, mais entusiasmante, com mais reviravoltas. Mas, para quem é “novato” neste esporte, o Fair Play aconselha vividamente a ver uma das mais emblemáticas provas do esporte mundial.

A prova começa este ano com um contra-relógio individual, de 14 quilometros, em Dusseldorf (Alemanha), com Tony Martin (Katusha-Alpecin) a procurar vencer em casa. Com uma inovação, a organização surpreendeu muitos com o traçado deste ano, principalmente nas etapas de montanha, com novas subidas, que fazem lembrar os famosos “muros” do Giro (pode ler o balanço da prova italiana aqui) – curtos, mas com uma intensidade brutal. A montanha está sempre presente, com passagens nos Pirinéus, no Maciço Central e nos Alpes. Existirá outro contra-relógio individual, na etapa 20, de 22.5 quilômetros, em Marselha, que deverá decidir muitas posições na geral.
Apesar de existirem apenas três etapas com finalização em alta montanha, o livro de prova conta com 23 subidas categorizadas. Outra novidade é o regresso das bonificações, com o prémio de 10, 6 e 4 segundos aos três primeiros de cada etapa (com exceção dos dois contrarrelógios).
A primeira semana está reservada aos sprinters e aos barouders, que irão procurar vingar numa fuga. São 3.540 quilómetros de pura adrenalina e de pura emoção!

O Favorito (vocês sabem quem é)

Já adivinhou? Dou uma última pista: o nome começa em Chris e acaba em vrooom! Como sempre, o favorito para esta prova é Chris Froome (Sky). O inglês ainda não mostrou nada este ano, com uma prestação muito má no Tour de Romandie e outra menos má no Critérium du Dauphiné.
Contudo, o Tour é “a praia” de Froome, que já nos habituou a vê-lo passear em terras francesas. Depois das vitórias em 2013, 2015 e 2016, o britânico de 32 anos procura ultrapassar Greg Lemond, Louison Bobet, e Phillippe Thys (todos com três vitórias), e ficar cada vez mais perto dos quatro magníficos do Tour: Bernard Hinault, Jacques Anquetil, Miguel Indurain e o inenarrável Eddy Merckx (todos com 5). Este ano a concorrência é forte, com os seus adversários diretos a mostrarem estar em grande forma.
E o que se há-de dizer da grande equipe para o apoiar? Sergio Henao, Mikel Nieve, Luke Rowe, Michal Kwiatkowski, Vasil Kiryienka, Christian Knees, Mikel Landa e Geraint Thomas. Uma palavra apenas: Luxo.

Os pretendentes ao trono 

A edição 104 do Tour tem um recheio bem grande de pretendentes à icónica camisa amarela. Começando desde já com Nairo Quintana (Movistar). O colombiano finalizou em segundo no Giro, e está completamente concentrado em destronar Froome do trono amarelo. Para isso, conta com a ajuda do inevitável Alejandro Valverde, bem como dos trepadores de serviço: Andrey Amador, Carlos Betancur e Jesús Herrada.
Ainda assim, Richie Porte (BMC) é, muito provavelmente, o principal alvo a abater para Chris Froome. O australiano, antigo colega de equipe (e peça nuclear na conquista do britânico em 2013), aparenta estar numa forma incrível, e o traçado da prova ajuda-o bastante. Leva, para ajuda direta na montanha, Nicolas Roche e o surpreendente Damiano Caruso, bem como os caça-etapas – Alessandro de Marchi e o “nosso” Deus do Olimpo, Greg van Avermaet, com Stefan Kung a apostar tudo nos dois contrarrelógios.
Quem olha para estes com sede de vencer é Alberto Contador (Trek-Segafredo). O veterano leva um grupo de sonho, forte em todas as vertentes (Mollema, Degenkolb, Felline, Pantano, Irizar e o “nosso” André Cardoso). Será que é desta que o espanhol vence?
A armada francesa também procura uma vitória no seu “Tour”. Thibaut Pinot (FDJ), procura aqui honrar os franceses, depois do top-5 no Giro. Conta com a ajuda de Arthur Vichot e do recém-coroado campeão francês, Arnaud Démare. Já Romain Bardet (AG2R) vai na máxima força para o Tour, com a grande ajuda de Jan Bakelants, Mathias Frank, Alexis Vuillermoz ou o recém-campeão nacional de contrarrelógio, Pierre Latour.
Por fim, Fabio Aru (Astana). O italiano, que falhou o Giro por lesão, está de volta, e de camisa diferente, já que se sagrou campeão nacional no passado domingo. A Astana leva, no apoio a Aru, Fulgsang, Valgren, Lutsenko, Gruzdev ou Dario Cataldo.
Existem inúmeros outros que poderão surpreender, e figurar no top-10 da prova ou vencer etapas. Assim, nomes como Warren Barguil (Sunweb), Rafal Majka (Bora-Hansgrohe), Tim Wellens, Thomas de Gendt e Tony Gallopin (Lotto Soudal), Daniel Martin, Gianluca Brambilla e Phillippe Gilbert (Quick-Step), Pierre Rolland, Andrew Talansky e Rigoberto Uran (Cannondale-Drapac), Johan Chaves, Roman Kreuziger e Simon Yates (Orica), Stephen Cummings (Dimension Data), Louis Meintjes e Diego Ulissi (UAE Team Emirates), Tony Martin e Robert Kiserlovski (Katusha), Primoz Roglic e Robert Gesink (Team LottoNL-Jumbo), Ion Izagirre (Bahrain Merida), Dani Navarro (Cofidis), Thomas Voeckler (última prova da carreira) e Sylvain Chavanel (Direct Energie), Eduardo Sepúlveda (Fortuneo). Uma lista bem extensa, com nomes bem conhecidos, e outros que despontaram nos últimos meses.
No que diz respeito aos sprinters, Peter Sagan (Bora) encabeça a lista, com nomes com Marcel Kittel (Quick-Step), John Degenkolb (Trek), Davide Cimolai e Arnaud Démare (FDJ), Michael Matthews (Sunweb), Daryl Impey (Orica), Mark Cavendish e Edvald Boasson Hagen (Dimension Data), Bem Swift (UAE Team Emirates), Alexander Kristoff (Katusha), Dylan Groenewegen (Lotto-Jumbo), Sonny Colbrelli (Bahrain), Nacer Bouhanni (Cofidis).
-
Fonte: http://24.sapo.pt/desporto/artigos/tetra-ou-alianca-contra-o-rei

Pedal Sem Limites promete belas paisagens e dificuldades na 3ª etapa

VIDEO: Henrique Avancini mostra a importância da construção de trilhas para o Mountain Bike


Em vídeo sensacional, o mountain biker Henrique Avancini mostra a importância da construção de trilhas para a prática do Mountain Bike.
Ele e outros ciclistas reconhecidos do MTB, como Wolfgang Soares, Diego Neumann “Knob” e João Pedro Firmeza, colocam as “mãos na massa” para fazer com que a região em que vivem tenha lugares ideais para se fazer o Mountain Bike, nas suas mais variadas vertentes.

Avancini conta que essa ideia veio de lugares em que conheceu no exterior, que não dependem de governo e sim do esforço de comunidades e pessoas que amam o esporte. O video mostra como é importante criar a conservar locais para a prática do MTB e que isso pode ser feito todos os lugares, unindo as pessoas em torno de um ideal em comum. Muito legal!
-
Assista o Video!
-
Fonte: http://www.digitalcycling.com.br/2017/06/24/avancini-mostra-importancia-da-construcao-de-trilhas-para-o-mtb/

CICLOTURISMO MARECHAL CÂNDIDO RONDON DIA 02-JULHO-2017

Marechal Rondon sediará mais um grande evento esportivo, a 7ª Etapa do 5º Circuito Regional de Cicloturismo. O evento acontece no dia 02 de julho, com as inscrições abertas através do site da Adetur Cataratas e Caminhos, até o dia 27 de junho, pelo valor de R$ 60,00. No dia do evento, o valor da inscrição será de R$ 80,00. A programação iniciará com a concentração no Centro de Eventos e a largada oficial a partir das 8h30.
Os 400 primeiros inscritos receberão brindes especiais. Os primeiros 300 participarão do sorteio de uma bicicleta Audax, aro 29, 21 velocidades. Outras duas bicicletas, aro 29, 27 velocidades, serão sorteadas entre todos os inscritos.
No valor da inscrição estão inclusos o café da manhã, o almoço e a parada para reidratação. O almoço será servido no Centro de Eventos, com pratos típicos alemães, como o Eisbein, Kässler e o Lombo à Marechal.

O CIRCUITO

O circuito contará com dois trajetos, sendo o maior de 39,5 quilômetros e o menor de 22,4 quilômetros, sendo na maioria estradas de terra com paisagens exuberantes.
O evento é organizado pela Agência de Desenvolvimento da Região Turística Cataratas do Iguaçu e Caminhos ao Lago de Itaipu - ADETUR e conta com a parceria da prefeitura rondonense, por meio da Secretaria de Indústria, Comércio e Turismo, com o apoio da Associação de Bicicross, Grupo Pedalindas, Grupo Transpira Bike, Grupo Arrego Bike, Grupo Vamos Pedalar?, Grupo Amigos do Pedal e Bike Prost.

Quem pode participar?

Os participantes com idade entre 10 e 14 anos somente poderão participar das etapas no menor percurso, que é de aproximadamente 25 km. Além disso, devem estar acompanhados dos pais e eles também deverão estar obrigatoriamente inscritos e participando do evento no mesmo percurso. Os que forem acompanhados por terceiros, também deverão estar inscritos e participando do evento no mesmo percurso e apresentar no ato da confirmação da inscrição o termo de autorização lavrado em cartório. Os participantes com idade entre 15 e 17 anos poderão participar de qualquer etapa, desde que conste no cadastro de inscrição o nome, dados, assinatura dos pais e/ou responsáveis.

O percurso é feito de forma direta?

No percurso curto existem três pontos de hidratação. Enquanto no percurso maior serão quatro, onde serão servidos além de água, frutas e alguns quitutes da culinária alemã.

Existe tempo para conclusão?

O tempo de conclusão do passeio é de cinco horas. Além disso, ambulâncias acompanharão o trajeto e também uma equipe que vai auxiliar, caso alguém não consiga concluir o passeio.

Mais informações podem ser obtidas pelos telefones 99107-3865 (Scharles), 3284-8828 e 98801-9338 (Clediana), como também pelo e-mail sec.industria@mcr.pr.gov.br.
-
Fonte: http://www.jornalofarol.com.br/ver-noticia.asp?codigo=40858






Amigos fortalecem movimento para que a cidade enxergue com carinho a bicicleta

Foi para evitar o trágico duelo entre ciclistas e motoristas de ônibus, por exemplo, que o movimento Massa Crítica chegou a Campo Grande trazido por Pedro e José. Amigos há 1 ano, eles organizaram o evento Bicicletada, marcado para o dia 30 de junho.
A ideia é reunir o máximo de pessoas que gostem de pedalar. Quem não tem bicicleta, também está convidado a comparecer de patins ou skate. O propósito é compartilhar informações e levar à mudança de alguns hábitos, que além de trazer benefícios a saúde, minimizam impactos provocados ao meio ambiente, principalmente com uso dos carros.
Na busca de espaço, Pedro Dias, de 27 anos e José Sepulveda, de 28, são os mediadores da diversão na cidade. Pedro é carioca e José colombiano. Em Campo Grande, a prática é comum na vida dos dois. No entanto, sentem a diferença em relação aos outros quando estão nas ruas.
"No Rio de Janeiro, é significante o número de pessoas que usam bicicleta em toda parte. Há muitos espaços e ciclovias", destaca Pedro, que chegou em Campo Grande há ano para trabalhar.
Para José, que abre mão do veículo como forma de economia, exista até falta de afeto pela bicicleta no cotidiano.
José de bicicleta na Colômbia
"A Colômbia enxerga a bicicleta com carinho. Na década 70, principalmente, o País deixou de olhar o ciclismo como esporte e incentivar como meio de locomoção. Então cresci vendo isso nas ruas e a gente sente falta desse sentimento por aqui".
Por isso, a esperança é que o movimento seja um convite para encorajar as pessoas a pedalar e perceber a cidade de forma diferente, gerando o espaço e a visibilidade na rua que este meio de transporte precisa.
Mas nem tudo é ruim. Na visão de quem vem de fora, Campo Grande recebe elogios quando o assunto é respeito.
"Lamenta-se porque muitas vezes as pessoas querem que a gente só ande de bicicleta em parques e condomínios. Mas a gente merece ser respeitado na rua. Diferente do Rio de Janeiro, aqui pelo menos a gente não vê tanto duelo entre motoristas e ciclistas, eles respeitam mais", diz Pedro.
No percurso pela cidade, a proposta do movimento é também debater melhorias. "Ciclovia, faixa, sinalização e principalmente respeito é o que podemos reivindicar, mas para isso acontecer, primeiro precisamos incentivar a pedalada na cidade".
A começar por exemplos bem simples. "Já conheci pessoas em Campo Grande que moram a dois quarteirões de um supermercado e mesmo assim decidem ir de carro, sendo que a bicicleta seria uma opção bacana e saudável para uma cidade inteira", explica José.
Por isso, quem quiser participar, a Bicicletada vai acontecer toda última sexta-feira do mês. E a concentração é na Praça do Rádio a partir das 18h30.
-
Fonte: https://www.campograndenews.com.br/lado-b/faz-bem/amigos-fortalecem-movimento-para-que-a-cidade-enxergue-com-carinho-a-bicicleta

3º Passeio Ciclístico Caminhos do Vinho Goethe contou com 200 participantes

Centenas de ciclistas de várias regiões do estado estiveram presentes na 3ª edição do Passeio Ciclístico Caminhos do vinho Goethe, que aconteceu neste domingo, em Urussanga.
O trajeto iniciou no Museu e restaurante do Baesso e percorreu as vinícolas da cidade com direito a degustação de vinhos e suco.
O presidente do grupo Urussanga Ciclismo, que organizou o evento, Denis Ferminio, diz que a procura é maior a cada ano, mas, por questão de organização, são totalizados 200 participantes.
“Estamos bem satisfeitos, conseguimos fazer um passeio agradável e atingimos o número máximo de participantes”, destaca.
Muitos ciclistas foram trajados com roupas típicas italianas e até mesmo bicicletas antigas percorreram o trajeto. Foram sorteadas duas bicicletas: uma entre quem estava com traje típico e outra entre os demais participantes.
Colaboração: Vanessa Matiola/Agência Ilustre
-
Fonte: http://www.engeplus.com.br/noticia/geral/2017/passeio-ciclistico-caminhos-do-vinho-goethe-conta-com-200-participantes/

Organização promove terceiro congresso técnico da 9 de Julho

Após o congresso técnico, participantes retiram kit oficial da prova ciclística (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)
A 71ª edição da tradicional Prova Ciclística 9 de Julho será realizada dentro de duas semanas. Neste domingo, nas dependências da Fundação Cásper Líbero, a organização da disputa promoveu o terceiro dos cinco congressos técnicos previstos – os próximos serão nos dias 2 e 8 de julho.
No Teatro Cásper Líbero, os participantes conheceram detalhes do trajeto e receberam valiosas orientações de segurança. Aberto a todos os competidores e ao público em geral, o congresso técnico é obrigatório para atletas inscritos na categoria aspirante.
O período de inscrições para a 71ª edição da Prova Ciclística 9 de Julho termina nesta segunda-feira, dia 26 de junho. Com largada e chegada na avenida Lineu de Paula Machado, a disputa oferece as categorias aspirante, federado e elite. Para saber detalhes e se inscrever, clique aqui.
A Prova Ciclística 9 de Julho foi instituída em 1932 pelo jornalista Cásper Líbero, patrono da Fundação Cásper Líbero, para homenagear a Revolução Constitucionalista, ocorrida no estado de São Paulo. A corrida já fez parte do calendário UCI America Tour e teve sua primeira edição realizada em 1933.
-
Fonte: http://www.gazetaesportiva.com/mais-esportes/ciclismo/organizacao-promove-terceiro-congresso-tecnico-da-prova-9-de-julho/

Campeonato Mundial de MTB Maratona 2017 - Alban Lakata e Langvad são campeões

Aconteceu neste domingo (25/06) na cidade alemã de Singen o Campeonato Mundial de Mountain Bike Maratona 2017.
Na elite masculina, a prova foi vencida pelo austríaco Alban Lakata, que superou o português Tiago Ferreira em cima da linha para vencer. Fechando o pódio, tivemos o também austríaco Daniel Geismayr.
Todos imaginavam que o mundial de MTB Marathon esse ano, realizado no sul da Alemanha na cidade de Singen seria um dos mais disputados de todos os tempos. A briga foi pesada entre o campeão mundial de 2016, o português Tiago Ferreira, o talentoso Mathieu Van Der Poel, Jaroslav Kulhavy, mas a vitória ficou para o experiente Alban Lakata, que com sua Cannyon foi para o sprint com Tiago Ferreira e venceu de forma convincente concluindo o percurso com o tempo de 3h17m25s.
O nosso representante na Elite Masculina o brasileiro Henrique Avancini teve uma jornada difícil, chegando na 30a posição, sendo a melhor colocação de um brasileiro na história, cruzando a linha de chegada com o tempo de 3h26m03s.
Vitória de Lakata foi no sprint, aos 38 anos de idade, que prova!
A prova não teve trechos muito técnicos e Avancini havia dito que o percurso era de acordo com suas características, mas o alto nível da competição, com atletas que se encontram no pico de performance este ano, como Ferreira, Kulhavy e Van der Poel, fizeram com que a prova fosse uma verdadeira guerra, esse mundial de maratona contava com 8 ex-campeões mundiais na especialidade, algo realmente impressionante!
Entre os sul-americanos, melhor para o colombiano Leonardo Paez, que terminou na oitava colocação e tem se mostrado o grande especialista em maratonas de MTB da América do Sul, ele perdeu contato com o grupo dianteiro nas últimas escaladas, mas ainda assim conseguiu finalizar com um excelente tempo de 3h21m13s.
Alban Lakata é uma lenda nas provas de maratona, foi campeão em 2010, 2015 e agora conquista seu tri-campeonato mundial, muito forte!

No feminino deu Annika Langvad

A dinamarquesa Annika Langvad (Specialized) venceu a prova também no sprint final, batendo a experiente Sabine Spitz (Merida) que queria muito ter vencido esse título dentro da Alemanha. Os alemães deram muito trabalho em todas as categorias e houve uma presença massiva na competição, mostrando sua força dentro de casa.
As brasileiras tiveram uma ótima participação, Viviane Favery Costa chegou na 39ª colocação com o tempo de 3h27m37s e Tania Clair Pickler na 49ª colocação com o tempo de 3h32m03s.

Resultados 

Masculino


Feminino

-
Fontes:
http://www.digitalcycling.com.br/2017/06/25/lakata-e-tri-mundial-de-maratona-em-mtb-avancini-tem-jornada-dificil/
https://www.pedal.com.br/campeonato-mundial-de-mtb-maratona-2017-alban-lakata-e-langvad-sao-campeoes_texto12170.html

Priscilla Carnaval - Ciclista que disputou a Rio-2016 tem bicicleta roubada

Prscilla Carnaval, representante brasileira de ciclismo BMX na Rio-2016 o no Mundial de 2015, teve sua bicicleta roubada na última quinta-feira. A jovem de 23 anos estava em Sorocaba, onde mora e treina, quando foi rendida, juntamente com seu irmão e primo. A atleta teve, o carro e a bicicleta furtados.
Em suas redes sociais, Carnaval lamentou o ocorrido e pediu ajudar para recuperar, pelo menos, sua bike.
- Fui assaltada hoje treinando aqui em Sorocaba ao lado da usina cultural. Apontaram a arma para meu irmão, para mim e meu primo de 13 anos. Roubaram meu carro (Voyage prata HNZ9560) e minha bike GW com rodas com cubo profile, garfo Box, guidão Elevn, pedivela DXR, clip Shimano. Muito triste, pois é sempre tão difícil para um atleta treinar nas condições que temos e ainda roubam o pouco que tenho. Peço para quem souber ou vir a bike em algum local que me informe para que eu possa recuperá-la - publicou a atleta que participou do Pan de Toronto-2015.
-
Fonte: https://www.terra.com.br/esportes/lance/ciclista-que-disputou-a-rio-2016-tem-bicicleta-roubada,99d3d4b6637d850d3c8d397e311833ecnwrusavl.html

Atletas campeões de todo o Brasil estão confirmados no Picos Pro Race 2017

Quem já está treinando muito para enfrentar 80 km duros e técnicos em trilhas inéditas da região montanhosa da cidade de Picos é Daniel Zoia, da equipe Audax Bike/FSA/Marzocchi.
O mineiro encara a prova com o companheiro de equipe, Francisco Édio, de Teresina, Piauí. “Estou na fase de finalização, pois venho fazendo uma sessão de provas e o Picos Pro Race vai ser a última para fechar o ciclo.
Vou chegar aí em uma excelente forma física e junto com meu companheiro de equipe, Francisco Édio, que estará com a gente na prova, vamos traçar uma estratégia para ficarmos em primeiro e segundo lugar na competição e fazer uma dobradinha para a Audax”, disse Daniel Zoia.
A dupla chega em Picos na quinta-feira, 29, para sentir o clima da região. “O clima é um fator importante, por isso a chegada com antecedência. Já corri em Picos no Brasileiro de Moutain Bike e ainda a largada do rally Cerapió, sei das dificuldades climáticas da região e vamos fazer uma prova bem consciente para que eu e Francisco possamos ficar na primeira e segunda colocações”, afirma o atleta.
Daniel Zoia tem um histórico de conquistas. A última prova foi no final de semana passado, onde participou do 70 Km de Brasília, prova conhecida em todo o território nacional, ficando na segunda colocação.
Em 2016, foi campeão do Rally Cerapió e este ano ficou na segunda colocação do mesmo evento, o Piocerá (anos [ímpares), foi ainda campeão do Desafio dos Rochas, em Santa Catarina, Desafio da Serra da Bodoquena, em Mato Grosso, todos no estilo maratona, o mesmo do Picos Pro Race. Fechou na terceira colocação o ranking nacional de cross country no ano passado.
Quem também participa da competição é o paraibano Sharlys Silva. Em sua estreia no Picos Pro Race, a expectativa é garantir pontuação para o ranking nacional. “É uma prova de grande porte, grande nível. Sei que terá a participação de atletas profissionais e espero fazer um bom resultado”, disse o atleta da equipe Wetek bikesystem, que compete na categoria Elite.
Sharlys tem um histórico de vitórias nos 13 anos de ciclismo. Entre as principais e mais recentes ele destaca: pentacampeão paraibano, bicampeão da maratona Cabra da Peste, maior prova da Paraíba, bicampeão MTB do Trabalhador de Santa Cruz do Tambaribe (PB), campeão do Rally 40 Graus no Piauí.
O Picos Pro Race 2017 vale etapa do Piauiense de MTB Maratona e ranking nacional classe XCM1 da Confederação Brasileira de Ciclismo – CBC. Acompanhe informações do evento no site www.nnativapi.com.br e Facebook.com/picosprorace.

Da Redação
redacao@cidadeverde.com
-
Fonte: http://cidadeverde.com/noticias/250441/atletas-campeoes-de-todo-o-brasil-estao-confirmados-no-picos-pro-race-2017

Chris Froome e Sky na máxima forma na Volta à França

A Volta a França de 2017 inicia-se em 1 de julho, na cidade alemã Dusseldorf, vai passar pela Bélgica e termina em Paris em 27 de julho.
Chris Froome vai ter o apoio de uma forte Sky para tentar conquistar pela quarta vez, a terceira consecutiva no Tour de France com a equipe britânica a apresentar duas alterações em relação a 2016.
A Sky apresentou os nove ciclistas que vão correr o 104.º Tour, com Froome, vencedor de 2013, 2015, 2016, a surgir como chefe de fila, num conjunto muito forte, como nos últimos anos. Em relação a 2016, o conjunto britânico fez apenas duas alterações, com as entradas do polpnês Michal Kwiatkowski, ex-campeão do mundo, e do alemão Christian Knees.
Depois de uma decepcionante participação na Volta a Itália, em que o español Mikel Landa foi o mais bem classificado, na 17.ª posição, a Sky volta a apostar tudo no Tour.
O británico Geraint Thomas, que desistiu no Giro após um acidente com uma moto, o campeão colombiano Sergio Henao, os escaladores espanhóis Mikel Nieve e Mikel Landa, o bielorrusso Vasil Kyrienka, ex-campeão do mundo de contrarrelógio, e o británico Luke Rowe completam a equipe.
A Volta a França de 2017 inicia-se em 1 de julho, na cidade alemã Dusseldorf, vai passar pela Bélgica e termina em Paris em 27 de julho.

A equipe da Sky: 

  • Chris Froome (GB),
  • Mikel Landa (Esp),
  • Mikel Nieve (Esp),
  • Sergio Henao (Col),
  • Vasil Kiryienka (Bie),
  • Christian Knees (Ale),
  • Michal Kwiatkowski (Pol),
  • Luke Rowe (GB)
  • Geraint Thomas (GB).
-
Fonte: http://www.ojogo.pt/modalidades/ciclismo/noticias/interior/chris-froome-e-sky-na-maxima-forma-na-volta-a-franca-8582945.html

Mazobiker Fabrício Rosa da Silva marcou presença no BRASIL RIDE WARM-UP

O atleta Fabrício Rosa da Silva da Equipe Mazobikers/Academia Physical Fitness, esteve participando neste último final de semana da competição Brasil Ride Warm-UP, na cidade de Botucatu-SP.
Fabrício participou na categoria PRO Masculino MASTER B1 40 A 44 ANOS, nesta que é considerada a segunda segunda maior competição de mountain bike do país e tem dificuldades de altissimo nível ao longo do seu percurso, como rock gardens, subidas de alto grau de inclinação, descidas técnicas, calor, etc.
  • 1º DIA, XCO durissimo de 11,6km com 455m de subida acumulada
  • 2º DIA, XCM pesado de 80,3km com 1668m de subida acumulada
  • 3º DIA, XCM duríssimo de 107km com 893m de subida acumulada
O mazobiker Fabrício ficou na 66ª colocação em rua respectiva categoria, cumprindo os três dias de prova com um tempo total de 14h51m59s.
  • 1º Dia - 00h52m40s 
  • 2º Dia - 05h29m03s
  • 3º Dia - 08h30m16s
O Brasil Ride Warm-UP contou com mais de 1.600 ciclistas na categoria PRO, que é realizada durante três dias de disputa.
A Próxima competição do Brasil Ride que será em outubro na Bahia.
-
Fabricião, todos os seu amigos Mazobikers de Jaguariaíva lhe parabenizam pela belíssima participação nesta prova que é uma das mais cascas grossas do país, e continue sempre treinando forte para conquistar os seus sonhos e atingir com sucesso seus objetivos.

Um grande abraço irmão!

Peter Sagan e Rafal Majka são as apostas da Bora-hansgrohe

O eslovaco Peter Sagan, bicampeão do mundo de longa distância, e o polonês Rafal Majka, vencedor da montanha em 2014 e 2016, são as apostas anunciadas esta quarta-feira pela equipe alemã Bora-hansgrohe para a Tour de France 2017.
A Bora-hansgrohe vai procurar o sexto triunfo consecutivo de Sagan na classificação por pontos, enquanto Majka deverá cobiçar a geral, além da classificação dedicada aos escaladores.
"Nós vamos para o Tour com uma equipa muito forte, os desempenhos nas últimas semanas permitem-nos pensar em alcançar objetivos elevados no Tour", advertiu o diretor desportivo Enrico Poitschke ao site da equipe na Internet, na antevisão à 104.ª edição da 'Grande Boucle', a disputar entre 01 e 23 de julho.
-

Assista: documentário Masters do Mountain Bike

Eles são veteranos no esporte e desempenharam um papel fundamental para o crescimento do mountain bike brasileiro. Desde a popularização do esporte no país no final dos anos 80 até hoje, a história desses cinco personagens fundem-se com a história do MTB.


Osvaldo dos Santos, o Osvaldão, é uma lenda viva do MTB brasileiro, que com muita humildade consolidou o seu nome como um dos grandes ciclistas de montanha do Brasil. Com muita garra e luta, Osvaldão continua em atividade com muita fibra.

Eduardo "Edu" Ramires atualmente é o "zelador" de uma das pistas de mountain bike mais divertidas do Brasil, no Parque Cemucam em Cotia (SP). Ramires possui um histórico esportivo invejável, do BMX ao MTB, dono de um título mundial amador conquistado no final dos anos 80 quando muita gente ainda nem sabia pedalar. Ramires é também organizador de um dos eventos mais tradicionais do país, o MTB 12 Horas.

Márcio Ravelli dispensa apresentações. Nosso primeiro atleta olímpico de MTB em Atlanta96 é um dos ciclistas mais competitivos, técnicos e de altíssimo rendimento que o Brasil já viu. Não faz muito tempo que ele fundou sua própria competição - GP Ravelli - e também ensina atletas através de clínicas de técnicas.

Bob Nogueira é um apaixonado pelo esporte, que vive o sonho do "lifestyle" da bike. Além de pedalar há 25 anos, Bob fomenta o desenvolvimento do MTB, sempre acreditando em novos projetos e investindo na formação de atletas e equipes.

Mário Roma é um luso-brasileiro que redescobriu o prazer de pedalar no Brasil. O dono de um dos grandes eventos esportivos do América Latina e do Mundo - Brasil Ride - Roma é um dos responsáveis pelo amadurecimento do esporte no país.

O filme tem uma direção do Bike na Mídia e uma produção do Bike.TV.
-
Fonte: https://www.redbull.com/br-pt/assista-doc-masters-do-mountain-bike-2017

Ciclista destaca importância da 9 de Julho: Faz parte de São Paulo

Kildare está ansioso para a 9 de Julho (Foto: Marcelo Ferrelli/Gazeta Press)
A prova ciclística mais importante do Brasil está cada vez mais próxima. Faltando menos de um mês para a 71ª edição da 9 de Julho, os atletas seguem se preparando para a disputa, e o nervosismo está cada vez mais presente, ainda mais naqueles que competirão na categoria aspirante, como é o caso de Kildare Alexander.
Na edição de 2016 da 9 de Julho, Kildare terminou a prova na 54ª colocação na categoria aspirante masculino de 40 a 44 anos, fechando o percurso em 42min44s. Com a proximidade da competição neste ano, o atleta revelou que a ansiedade está aumentando.
“A expectativa é grande, sempre dá aquele frio na barriga, óbvio”, afirmou com exclusividade à Gazeta Esportiva.
O ciclista aspirante também destacou a importância histórica da 9 de Julho, que chega a 71 edições no Brasil. Preparando-se para sua segunda participação na disputa, relembrou que sua relação com a modalidade vem de família, e destacou a ligação forte da competição com a cidade de São Paulo.
“A 9 de Julho sempre foi importante. Meus avôs foram ciclistas e um deles já chegou a subir no pódio da prova, só não lembro o ano, mas ele conquistou uma medalha. Acho que é uma coisa que já virou história, faz parte de São Paulo, e é bastante importante até para a promoção do esporte em si”, declarou.
Por fim, Alexander também destacou a razão pela qual a 9 de Julho surgiu. Como uma forma de homenagear a Revolução Constitucionalista ocorrida no estado de São Paulo em 1932, o jornalista Cásper Líbero criou a prova, que teve a primeira edição em 1933.
“Acredito que, no todo, a história é bem legal, porque a prova foi criada para que o fato histórico da Revolução Constitucionalista pudesse ser visto de uma forma mais positiva. Então, acho que é bem legal, vale a pena”, finalizou.
Confira abaixo algumas fotos históricas da 9 de Julho.
Reprodução de foto histórica da Prova Ciclística Internacional 9 de Julho de 1933. Na foto, ciclistas durante a largada da prova.
Reprodução de foto histórica da Prova Ciclística Internacional 9 de Julho de 1934. Na foto, ciclistas da equipe do Palmeiras durante a largada da prova.
Reprodução de foto histórica da Prova Ciclística Internacional 9 de Julho de 1939. Na foto, ciclistas se preparam para a largada da prova  
O pelotão dutante o percuso
Vitória de Carlos Flores em 1969
-
Fonte: http://www.gazetaesportiva.com/mais-esportes/ciclismo/ciclista-destaca-importancia-da-9-de-julho-faz-parte-de-sao-paulo/

Daniela Genovesi conquista vitória dupla nas 24h de Michigan

Daniela Genovesi mostrando o resultado de sua conquista
A brasileira Daniela Genovesi conquistou no último domingo o primeiro lugar nas 24h de Michigan, válido pelo Circuito Mundial de Ultramaratonas de Ciclismo. Além de levar a melhor na categoria entre 44 e 49 anos, ela também se sagrou campeã na classificação geral.
A carioca completou 640km em menor tempo que a americana Jessica Anderson. As marcas oficiais ainda não foram divulgadas pela organização. No masculino, o campeão foi o americano Jessop Keene.
Em 2015, Daniela já havia vencido a prova em sua categoria e terminou em segundo no geral. No ano passado, ela não disputou a competição devido a uma lesão no quadril, mas esteve no local para acompanhar suas alunas.
O resultado garante à brasileira 60 pontos no ranking mundial. A pontuação de Michigan é dobrada, por valer título nacional nos Estados Unidos. Em geral, as provas de 24h valem 30.
– É muito difícil ganhar aqui no geral, pois como vale título nacional, as meninas vêm sempre com "amigos de equipe" para dar roda (vácuo). Como vou sozinha, sempre fico em desvantagem – contou Daniela.
A ciclista tem agora como meta a disputa do Volta da Áustria de ultramaratona.
-
Fonte:  https://ndonline.com.br/florianopolis/esportes/daniela-genovesi-conquista-vitoria-dupla-nas-24h-de-michigan

Etapa do Tour de France para amadores é chance de admirar belas paisagens do país sobre duas rodas

Está cada vez mais comum encontrar pessoas que, apesar de não serem atletas profissionais, viajam para participar de eventos esportivos
O centenário Tour de France é um espetáculo para quem ama ciclismo. Rodrigo La Rosa, 41 anos, foi à França para viver a experiência de pedalar em uma etapa da corrida.
A Etape du Tour é um evento feito para amadores sentirem como é andar nas mesmas estradas e olhando para os mesmos cenários que os ciclistas do Tour. Cerca de 15 mil pessoas participam.
Com amigos, ele viajou para a Europa com o objetivo de completar o Etape. Pedalaram 150 quilômetros pelos Pirineus da França, com a vista das montanhas. Depois de terminarem a etapa, pegaram as bikes e seguiram turistando. Foram até a comuna de Lourdes, um dos principais destinos de peregrinação religiosa na Europa. Segundo Rosa, um dos benefícios de uma viagem de bicicleta é poder fugir do óbvio e parar em lugares fora dos roteiros tradicionais do continente.
— Lourdes surpreendeu, tem todo aquele ambiente religioso. Se não fosse pela etapa, jamais iríamos para lá — diz.
Para fazer turismo de bicicleta, Rosa recomenda primeiro escolher o lugar que quer conhecer e o perfil da viagem que deseja. Ele comenta que os locais que oferecem as opções de viagens de bicicleta ou eventos próprios para a prática contam com boa estrutura e roteiros apropriados para maravilhar os turistas.
Antes de se programar, não esqueça de levar em consideração o preparo físico.
— Tem passeios de bicicleta em vários lugares na Alemanha e na França, alguns passam por castelos, outros, vinícolas. A distância também depende do preparo. Às vezes, é preciso fazer o caminho carregando uma mochila. Quem não pratica um esporte ou tem pouco preparo pode sentir dores — explica Rosa.
Confira mais fotos do Tour de France
Entre Avranches e Mont-Saint-Michel, noroeste da França Foto: JOEL SAGET / AFP
Entre Seraing, na Bélgica, e Cambrai, na França Foto: ERIC FEFERBERG / AFP
Entre Chambery e Gap, no sudoeste francês Foto: JOEL SAGET / AFP
Ajaccio, Mediterrâneo francês Foto: PASCAL POCHARD-CASBIANCA / AFP
Entre Bourg-en-Bresse e Saint-Etienne Foto: LIONEL BONAVENTURE / AFP
Museu do Louvre, em Paris Foto: FRANCOIS GUILLOT / AFP

Le Etape by Le Tour de France

Além da França, o evento Le Etape tem corridas pelo mundo inteiro, incluindo Austrália, Inglaterra, México e Brasil. Pelo site letapebyletourdefrance.com, é possível conferir as datas e os locais. A programação inclui eventos até dezembro deste ano.

Fique ligado

Informe-se sobre serviços extras e de apoio aos atletas. Rodrigo La Rosa indica que há vans que fazem os trajetos junto com os ciclistas.
-
Fonte: http://zh.clicrbs.com.br/rs/vida-e-estilo/viagem/noticia/2017/06/etapa-dotour-de-france-para-amadores-e-chance-de-admirar-belas-paisagens-do-pais-sobre-duas-rodas-9819685.html