Banner Inscrições para o 1º Cicloturismo do Padroeiro
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

VEM AI!! O 5º Desafio de Cicloturismo do Dia do Trabalhador - Jaguariaíva-PR

Amigos Bikers, vem ai o 5o. DESAFIO DE CICLOTURISMO do DIA DO TRABALHADOR, que será realizado no dia 28/04/2018 na cidade de Jaguariaíva-PR.
Sendo o percurso escolhido especialmente para quem gosta de aventura, pois é um percurso misto que inclui todos os níveis de dificuldade fácil, médio e difícil, sendo estes passando por algumas das paisagens mais belas do Estado do Paraná (O VALE DO CODÓ - 8º maior canyon do mundo em extensão).
O percurso passará por estradas rurais, reflorestamentos, cruzará lajeados, cachoeiras, mirantes de uma visão excepcional do vale, single tracks e inclusive vagões abandonados, que irão desafiar até os que curtem um pedal mais técnicos, ou seja um verdadeiro percurso de enduro.
O Desafio em sí, será feito ao ritmo de cicloturismo e tem como tempo médio de conclusão de 7 a 8 horas, isso já contando com tempo de paradas para fotos e etc, ou seja, algo que qualquer ciclista que ame pedalar poderá concluir, o ritmo do pedal será ditado pelos guias para que assim não haja esforço indevido e o pedal seja divertido.

O custo de inscrição por ciclista para a participação será:

1 Pacote de Fraldas Geriátricas tamanhos G ou XG

OU

4kg de Alimentos não Perecíveis

Toda a arrecadação será em prol das entidades ASILO LAR BOM JESUS e PROJETO VIDA e APAE de Jaguariaíva.

As inscrições devem ser feitas aqui: LINK PARA INSCRIÇÃO, ou no menu DIA DO TRABALHADOR.

A sua inscrição será de suma importância pois será a base para o nosso controle, pois estaremos providenciando um café da manhã a ser tomado antes do pedal e calcularmos a quantidade para o reabastecimento nos pontos de apoio.
A entrega das doações ser feita no local da concentração, na recepção turística, da Estação Cidadã (Praça Getúlio Vargas).

Haverá dois pontos estratégicos para reabastecimento:

  • 1º Ponto de Apoio:
    • Local - Acesso ao Mirante do Vale do Codó
    • Reabastecimento com Água, Frutas e Barrinhas de Cereais.
  • 2º Ponto de Apoio: Parada para Almoço
    • Local - POUSADA e CAMPING DO JEANDRÉ
    • O Almoço será preparado na Pousada Chakra's.
    • Valor da refeição por pessoa: R$20,00 e bebidas a parte. 
      • Ponto Extra Emergencial: Na saída do "Trekking do Butiá", somente com água para aqueles que precisarem, pois a distância entre este ponto e o 1º ponto oficial é pequena "2km".
Mapa Oficial do Percurso:

 Durante o percurso os bikers das Equipes de Ciclismo de Jaguariaíva (MAZOBIKERS, PEDAL JAGUARIAÍVA e GUERREIROS DA BIKE), estarão guiando e dando o apoio devido juntamente com motoqueiros do GARRA TRILHA e Equipe 4x4 a todos participantes.
Teremos apoio da ambulância em pontos estratégicos para casos de emergência.

SERVIÇO:

Local: PRAÇA Dr. GETÚLIO VARGAS - Centro. Em frente a ESTAÇÃO CIDADÃ.
Concentração e recepção das doações, a partir das 06:45 da manhã na RECEPÇÃO TURÍSTICA da ESTAÇÃO CIDADÃ.
SAÍDA: às 08:00 da manhã. Delay máximo de 10 minutos.

Venham passar um dia diferente, venham curtir conosco as belezas naturais de Jaguariaíva-PR.

Freio a disco hidráulico - Fique atento com a manutenção.

Pastilha

As pastilhas de freio a disco hidráulico para bicicleta são idênticas às utilizadas em veículos automotores, guardadas as devidas proporções.
São geralmente construídas em aço, mas podem ter a base confeccionada em alumínio ou titânio. Essa combinação de materiais visa geralmente alívio de peso e manutenção de calor.
Já a “almofada”, que é a parte que toca o disco, pode ser feita de materiais diversos, mas os diferentes tipos de constituição da pastilha afetam diretamente na potência e sensação de frenagem.
Atente-se para a hora de substituir as pastilhas! A maioria dos freios a disco hidráulicos atuais possui sistema aberto, ou seja, ao passo que a pastilha se desgasta o freio compensa esse “espaço” com fluido de freio. Assim, a sensação é de um freio eficiente mesmo com as pastilhas bem gastas.
Apesar dessa sensação de normalidade, caso a pastilha se desgaste completamente, poderá resultar na possível destruição do sistema de freio devido a superaquecimento resultante do contato de aço com aço, ou seja, disco com a base da pastilha.
Normalmente os fabricantes informam as dimensões mínimas para utilização segura em seus manuais de uso.  Sempre consulte o manual de seu equipamento, pois existem informações importantes que devem ser levadas em consideração.

Mangueiras

As mangueiras de freios a disco são responsáveis pela condução do óleo dentro do sistema de freio. Vale a pena fazer averiguação periódica na estrutura das mangueiras, uma vez que ao longo do tempo e com o atrito normal decorrente do uso, as mangueiras podem apresentar desgastes decorrentes do atrito com conduítes e/ou outras partes da bicicleta.
Esse desgaste leva à fragilização da mangueira que, devido a grande pressão interna, pode vir a se romper caso haja alguma fissura.
Caso a mangueira esteja muito comprida ou muito curta, procure um profissional para fazer a adequação; se muito longa, reduzir, se muito curta, substituir. Aconselho procurar um profissional devido à complexidade do processo, demanda de material e equipamento adequado para a tarefa.

Troca de fluido

O momento ideal para a troca do fluido de freio é quando o freio sofre alterações na potência e, caso seja possível visualizar (alguns reservatórios permitem ser abertos), trocar o fluido ao notar alteração na coloração original do mesmo.
Com o passar do tempo e devido ao uso, o fluido acaba sendo contaminado com resíduos liberados dentro do sistema, daí a necessidade de troca periódica do fluido.
No caso do fluido DOT, atente para o fato de que esse fluido é higroscópico, ou seja, possui a característica de absorver umidade do ar. Nesses casos a manutenção deve ter intervalos menores que no caso de um freio que utiliza fluido mineral, apesar de seguir a mesma regra: ao sentir perda de potência ou qualquer alteração no freio, procure um mecânico para inspeção.
Importante!
Sempre procure um profissional que utilize ferramental e metodologia indicada pelo fabricante.

Contaminação

Os freios a disco para bicicleta possuem certa sensibilidade quanto à contaminação, portanto, deve-se evitar tocar nos discos.
Um motivo muito evidente é que eles podem estar quentes. Outra razão é que nossas mãos invariavelmente não estão tão limpas e carregam resíduos de gordura.
Assim, se você toca no disco, poderá diminuir a eficiência de frenagem e provocar ruídos (oleosidade da pele).
Outro tipo de contaminação se dá no momento da sangria, quando o mecânico inicia o procedimento (caso ele não remova algum resíduo de terra ou sujeira) contido no bico da sangria, esse resíduo é literalmente empurrado para dentro do sistema de freio, contaminando o fluido e causando arranhões nos pistões e pinças do freio.
Não existem formas 100% eficientes para limpeza de discos e pastilhas, portanto, evite ao máximo a contaminação.

Processo de queima

Processo que deve ser realizado em todo e qualquer freio a disco para garantir uma boa frenagem. Essa informação está presente nos manuais de utilização dos melhores freios. Nunca deixe de seguir as instruções de uso de seus equipamentos, somente assim pode ser garantido o melhor desempenho dos equipamentos.
Como deve ser feito? O processo de queima é simples e consiste em transferir uma pequena camada de composto da pastilha ao disco do freio. Isso aumenta consistentemente a eficiência do freio.
Os discos precisam ser queimados e as pastilhas precisam ser polidas. Ao substituir um ou outro, ou em uma bicicleta nova, siga os passos abaixo para obter o máximo proveito de seus freios.
• Lembre-se sempre de que se um disco é substituído, as pastilhas devem ser substituídas também.
• Queimar num disco refere-se à transferência de um pouco do composto do bloco para a superfície do disco. Isso ajuda na aderência da pastilha ao disco. Polimento das pastilhas se refere a polir a superfície das pastilhas de modo que elas tenham uma maior aderência ao disco.
• Leva cerca de 20 paradas para que a queima ocorra. É importante fazer isso em condições seguras.
• De preferência no asfalto, pegue a bike e pedale até alcançar uma boa  velocidade e, em seguida, com firmeza e uniformemente, acione os freios até que a bike venha a quase uma parada completa. Repita esse processo de 10 a 20 vezes.
• Se a bike for usada muito antes da queima, o processo pode ser arruinado. Sinais de que isso ocorreu são ruídos e falta de potência.

Ajustes

• O ajuste de alcance é a possibilidade de aproximar ou afastar do guião a alavanca de acionamento do freio.
• Curso livre é o ajuste que determina o quanto a maçaneta de acionamento se move sem acionar os pistões.
• Contato é o ajuste da distância entre o disco e as pastilhas de freio.
É isso! Sempre procure orientação profissional e utilize equipamentos e peças de reposição originais.
-
Fonte: http://www.revistabicicleta.com.br/bicicleta.php?freio_a_disco_hidraulico&id=4516

Últimos dias para inscrições da 1ª etapa do GP Ravelli de Mountain Bike

# A primeira etapa acontece em Itu e as inscrições podem ser feitas até segunda-feira, 19.
-
Está chegando ao fim o prazo para as inscrições da 1ª etapa do GP Ravelli de Mountain Bike, que acontece no próximo dia 24, em Itu-SP. Cerca de 800 atletas já confirmaram presença no evento e restam menos de 200 vagas. O circuito GP Ravelli contará com mais quatro etapas: 21 de abril em Jacutinga-MG; 9 de junho, novamente em Itu-SP; 4 de agosto Piedade-SP; e 6 de outubro, em Espirito Santo do Pinhal-SP.
O evento abrange todo o público praticante do esporte, entre amadores e profissionais, feminino e masculino, divididos em três categorias: Pró, com percurso de 60km e altimetria desafiadora de 1661m; Sport, que vai percorrer 38km, com 978m acumulados de elevação; e a Turismo, para iniciantes no esporte, com 12km.

O campeão Pan-americano de Mountain Bike em 2002 e idealizador do evento Márcio Ravelli revelou que os trajetos foram pensados para desafiar os atletas e estão recheados de belos visuais. A categoria Pró, com largada prevista para as 8h, passará por estradas de terra, trilhas, trechos com pedras e riachos, entre outros elementos que deixarão o trajeto bastante técnico para os atletas mais experientes.
Autor: Divulgação


Com largada às 9h, a Sport tem percurso um pouco mais leve, idealizado para ciclistas que já tem alguma experiência em competições e busca um melhor desempenho antes de migrar para a categoria Pró. Antes, às 8h30 larga a categoria Turismo, com um trajeto bem fácil de 12km, para aqueles que querem passear e curtir o local.

Haverá premiação em dinheiro para os dez primeiros colocados da categoria geral Pró Masculina Solo e as cinco primeiras colocadas, nas categorias Pró Femininas Solo.


Os interessados podem se inscrever no site:www.gpravelli.com onde também há  outras informações sobre o evento. Na semana da prova, pelo mesmo endereço eletrônico , os atletas terão acesso ao briefing, com horários de largada, regras da etapa, retirada de kits, alimentação, etc.

Como chegar
O acesso à arena é pela rodovia Castelo Branco, km 72. A referência é o Road Shopinng, onde os atletas poderão estacionar seus carros e se deslocarem para o local da largada, que fica a poucos metros, no Samba Hotel. O GP Ravelli conta com os patrocínios da: Gtsm1, Corratec, Pneus Vittoria e Hotel Samba.
-
Fonte: http://d.costanorte.com.br/esportes/27030/ultimos-dias-para-inscricoes-da-1-etapa-do-gp-ravelli-de-mountain-bike

Jaguariaíva tem representante na DESCIDA DAS ESCADAS DE SANTOS 2019

O atleta Anderson de Barros Soares “DECO”, participa neste final de semana da tão temida DESCIDA DAS ESCADAS DE SANTOS em sua 16ª edição. Durante muitos anos a prova foi realizada nas escadarias do Monte Serrat, e agora é realizada no MORRO DO PACHECO.
São 90 atletas participando, incluindo pilotos de fora do Brasil e os melhores no cenário do Mountain Bike Downhill.
Deco é o único piloto paranaense na competição, representando a cidade de Jaguariaíva-PR.
Com patrocínio de amigos empreendedores locais e também da região, tornou possível o atleta Tetracampeão Paranaense de Downhill disputar na categoria Principal, Categoria Pró.
São eles:
-Phoenix Gestão Empresarial (Jaguariaíva/Pr).
-Tsg Serviços Gerais (Jaguariaíva/Pr)
-Farmácia Paraná (Jaguariaíva/Pr)
-Diuly SemiJoias (Jaguariaíva/PR)
-Sintonia Arquitetura Residencial (Jaguariaíva/Pr)
-Dm BikeShop (Ituporanga/Sc)
-Loman Cogumelos (Castro-Pr)
-SpecialTec Assistência em celulares (Ponta Grossa/Pr)
-Pro Tork (Siqueira Campos-Pr)
-CarlosNickHorn (Curitiba/Pr)

E também aos apoios de Coaching físico:
-StudioFitness (Jaguariaíva/Pr)
-Eli Miranda (Jaguariaíva/Pr)

Esses empreendedores e o Mazobikers Blog apoiam o esporte e nosso piloto Jaguariaivense.

ACELERA DECOOOO! o Paraná está com você!

Henrique Avancini volta a vencer competição de mountain bike na África do Sul

Atual campeão do mundo de Maratona no Mountain Bike, Henrique Avancini conquistou no último domingo (10), ao lado do alemão Manuel Fumic, o título inédito da prova sul-africana Momentum Health Tankwa Trek. Com o triunfo, Avancini, número 2 do mundo, somou mais 120 pontos nos rankings olímpico e mundial, de olho na vaga para Tóquio-2020. A Tankwa Trek fez parte da preparação da dupla para a ultramaratona ABSA Cape Epic, também na África do Sul, em março.
Avancini e Fumic entraram na quarta e última corrida da Tankwa Trek com uma vantagem de 2min42seg para seus companheiros de equipe, Maxime Marotte (FRA) e Orr Cameron (GBR), após terem vencido as três primeiras etapas da competição. Assim, no dia decisivo, confirmaram o título com a segunda colocação, atrás apenas de Urs Huber (SUI) e Simon Stiebjahn (ALE).
"Mais do que especial vencer essa prova, porque além do pelotão de alto nível, é uma redenção para nós já que abandonamos a corrida no ano passado devido a uma lesão do Fumic. Não canso de continuar aprendendo sobre a vida em cima de uma bicicleta", disse Henrique Avancini, integrante do Shimano Sports Team. Na Tankwa Trek, Avancini e Fumic pedalaram 11h01min10seg em quatro etapas, totalizando 288 km e 5.760 m de altimetria acumulada, 2min54 à frente de Marotte e Cameron.
-
Fonte: http://www.surtoolimpico.com.br/2019/02/henrique-avancini-volta-vencer.html

Brasil Ride cresce e tem 14 provas em 2019, 9 de ciclismo e 5 de corrida de montanha

Se a força de modalidades esportivas podem ser medidas pela quantidade de grandes eventos que são realizados em um País, os praticantes dos esportes de ação devem ter a Brasil Ride como importante aliada no fomento do ciclismo e da corrida de montanha nacional. Isso se comprova nos números de eventos realizados pela promotora em 2019. Entre março e dezembro deste ano, nove provas de ciclismo e cinco de corrida de montanha, serão organizadas pela Brasil Ride, até o momento, em quatro estados: São Paulo, Mato Grosso do Sul, Espírito Santo e Bahia.
“Seguimos cumprindo nosso objetivo, de expandir a atuação da Brasil Ride a um maior número de estados brasileiros, fomentando desta forma o ciclismo e a corrida de montanha nacional. Esse será um ano mais do que especial. Não só realizaremos de forma inédita no País o Campeonato Mundial 24h Solo de MTB, em Costa Rica (MS), como também vamos colocar uma bandeira nossa em mais um estado, o Espírito Santos, e chegaremos a décima edição da ultramaratona na Bahia, que promete ser histórica”, enfatiza Mario Roma, fundador da Brasil Ride. “Em 2019, serão 14 provas, entre ciclismo e corrida de montanha, sendo uma novidade que iremos anunciar em breve”, complementa Roma.
O calendário será aberto, como é tradição, com as 24h Brasil Ride de Botucatu, nos dias 30 e 31 de março. Junto com a disputa, vem também a primeira etapa da Trail Run, marcada para a manhã do domingo (31). Na sequência, outra dobradinha, desta vez em Ilhabela, que pelo segundo ano consecutivo recebe o Warm Up de MTB e a Trail Run, desta vez no dia 5 de maio.
Em junho será a vez da premiada prova de ciclismo de estrada no País, a Road Brasil Ride, no dia 16 de junho, em Pardinho (SP). No fim de semana seguinte, entre os dias 20 e 22, a atração é o Festival Brasil Ride Botucatu, na sétima edição do maior evento esportivo outdoor nacional, reunindo milhares de atletas no Warm Up Pro e Sport e na terceira etapa da Trail Run, no domingo (23).
O mês de julho está reservado para a realização de forma inédita no País do Campeonato Mundial 24h Solo de Mountain Bike, na cidade de Costa Rica (MS), nos dias 27 e 28. Além dos melhores mountain bikers de endurance do mundo, o Brasil terá a chance de coroar vários atletas como campeões mundiais nas categorias por idade. Na manhã do domingo (28), enquanto os ciclistas encerram sua participação no evento, será realizada a quarta etapa da Trail Run Brasil Ride.
Antes da décima edição da ultramaratona Brasil Ride, entre 20 e 26 de outubro, em Porto Seguro e Guaratinga, no Extremo Sul da Bahia, e da Maratona dos Descobrimentos, no sábado (26), quando mais de 1.500 ciclistas tomam conta das trilhas de Arraial d’Ajuda e região, será realizado mais um Warm Up. Desta vez, o local será a cidade de Linhares (ES), no dia 18 de agosto. No dia 7 de dezembro, a Ultra Trail Run 70k encerra o calendário de provas da Brasil Ride, quando mais de 1.200 atletas percorrem as trilhas da Cuesta Paulista.
Calendário 2019
Mountain bike:
30 e 31 de março – 24h Brasil Ride – Botucatu (SP)
5 de maio – Warm Up – Ilhabela (SP)
16 de junho – Road Brasil Ride – Pardinho (SP)
20 a 22 de junho – Warm Up Pro e Sport – Botucatu (SP)
27 e 28 de julho – Mundial 24h Solo de MTB – Costa Rica (MS)
18 de agosto – Warm Up – Linhares (ES)
20 a 26 de outubro – Ultramaratona Brasil Ride – Porto Seguro (BA) e Guaratinga (BA)
26 de outubro – Maratona dos Descobrimentos – Arraial d’Ajuda (BA)
Trail run:
31 de março – Trail Run – Botucatu (SP)
5 de maio – Trail Run – Ilhabela (SP)
23 de junho – Trail Run – Botucatu (SP)
28 de julho – Trail Run – Costa Rica (MS)
7 de dezembro – Ultra Trail Run 70k – Botucatu (SP)
Brasil Ride: Mais que uma prova, uma etapa em sua vida.
Mais informações:
Site: http://www.BRASILRIDE.COM.BR
Facebook: www.facebook.com/BRASILRIDE
Twitter: @brasil_ride
Instagram: @brasilride

Bruna Ulrich tenta se manter no topo do pódio na Descida das Escadas de Santos

A disputa feminina da Descida das Escadas de Santos tem uma favorita: Bruna Ulrich. A ciclista de 28 anos defende o título na prova de downhill urbano do Morro do Pacheco, neste fim de semana - a TV Globo transmite ao vivo as finais no domingo, a partir das 10h, dentro da programação do Verão Espetacular do Esporte Espetacular.
Enquanto vários nomes despontam como fortes candidatos na prova masculina, Bruna parece à frente no páreo feminino. Janaína Fernandes, Renata Costa e Amanda Dutra Santos são as concorrentes na Descida das Escadas de Santos, mas o currículo de Bruna a coloca como favorita.
Bruna Ulrich é atleta do downhill — Foto: Divulgação
Além de ser a atual campeã da Descida das Escadas de Santos, Bruna é hexacampeã brasileira de downhill. Tem uma prata e quatro bronzes em Campeonatos Pan-Americanos. Ainda foi campeã da Copa América de Downhill do ano passado.
Nascida em Ibirama, Bruna começou no esporte muito cedo, andando de patins, skate e bicicleta. Ela conta que aos dois anos de idade já quebrou o nariz descendo um lance de escada com uma motoquinha. A brincadeira de criança virou coisa séria aos 15 anos, quando ela conheceu o ciclismo downhill. Neste fim de semana, Bruna vai descer bem mais do que um lance de escada. Vão ser 514 degraus em uma pista de 600 metros no Morro do Pacheco. Um desafio equivalente a descer um prédio de 45 andares.

Campeãs da Descida das Escadas de Santos
2004 - Diana Margraff (EQU)
2005 - Patrícia Loureiro (BRA)
2006 - Caroline Chausson (FRA)
2007 - Melissa Buhl (EUA)
2008 - Luana Oliveira (BRA)
2009 - Patrícia Loureiro (BRA)
2010 - Luana Oliveira (BRA)
2011 - Luana Oliveira (BRA)
2012 - Luana Oliveira (BRA)
2013 - Luana Oliveira (BRA)
2014 - Patrícia Loureiro (BRA)
2015 - Patrícia Loureiro (BRA)
2016 - Barbara Jechow (BRA)
2017 - Barbara Jechow (BRA)
2018 - Bruna Ulrich (BRA)

Programação da Descida das Escadas de Santos

Sábado (16/02)

9h - Treino livre
13h - Treino livre
16h - Classificatória/Prova de categorias
18h30 - Premiação das categorias

Domingo (17/02)

9h - Treino livre
10h - Semifinal (10 atletas)
11h - Final (5 atletas)
11h15 - Premiação Masculino e Feminin
-
Fonte:  https://globoesporte.globo.com/programas/verao-espetacular/noticia/bruna-ulrich-tenta-se-manter-no-topo-do-podio-na-descida-das-escadas-de-santos.ghtml

Talita Oliveira aparece entre as melhores atletas do Brasil no ciclismo

# Votação da revista 'Bike Action' nomeará o melhor do ano na categoria.
-
Pelo terceiro ano consecutivo, a ciclista ponta-grossense Talita Oliveira ficou entre as 12 melhores atletas do Brasil no prêmio ‘Guidão de Ouro’, da Revista Bike Action, na modalidade do Ciclismo de Estrada e Pista. A revista especializada em ciclismo elenca os ícones nacionais do ano em cada categoria.
Os atletas selecionados vão para votação popular pela internet. Em 2018, Talita ficou com o 3º lugar entre as ciclistas que concorreram na mesma categoria.
“É muito motivador. Acaba inspirando os atletas a continuar e mostra que estamos no caminho certo por estarmos entre as melhores do Brasil. Eu sempre busco estar entre as cinco ou dez melhores em todas as provas que disputo no ano, mesmo às vezes tendo interferências ou estando um pouco fadigada. Sempre tenho esse objetivo. Me superar, estar entre as melhores”, crava Talita.
Para eleger a ponta-grossense como a melhor de 2018, basta acessar o link do 'Guidão de Ouro'. Além de Talita, outros 68 ciclistas participam da votação, dividos em seis categorias diferentes.
-
Fonte: https://www.netesporteclube.com.br/ponta-grossa/7447/talita-aparece-entre-os-melhores-atletas-do-ciclismo-de-estrada-e-pista

Músculos que trabalham enquanto você pedala

Não se trata apenas das coxas, para pedalar vários grupos musculares trabalham juntos. Veja aqui os músculos mais importantes no ciclismo e como treinar cada um deles de forma eficiente para melhorar o desempenho.

  • Glúteos Seus glúteos assumem papel muito importante na bicicleta, eles produzem cerca de 27% da sua potência na pedalada.
    • Dica: Separe seus pés na largura dos ombros, mantenha as mãos no quadril. Dê um passo bem a frente com a perna direita, agache até seu joelho esquerdo quase encostar no chão e depois suba. Repita o movimento por 15 vezes em duas séries. Depois, faça com a outra perna.
  • Quadríceps (anterior das coxas) São os músculos da frente da coxa, extensores de joelho. São responsáveis por 39% da sua potência.
    • Dica: Com a ajuda de um degrau e um haltere (se você tiver), suba com a perna direita, estique a perna esquerda e faça movimentos de subir e descer até que seu dedão da perna esticada toque o chão. Troque a perna e repita os movimentos.
  • Posteriores de coxa Músculos que ajudam na volta do pedal, e é responsável por cerca de 10% da potência.
    • Dica: Deite de costas no chão. Dobre os joelhos e levante o quadril, contraindo abdômen e glúteos. Para melhor resultado, utilize uma bola de estabilidade (aquelas pequenas de pilates). Repita os movimentos por 15 vezes.
  • Panturrilha (batata da perna) As panturrilhas são estabilizadoras do pedal e são responsáveis por 20% da potência, além de ser também esteticamente o charme dos ciclistas.
    • Dica: Fique na ponta dos pés (de preferência com haltere nas mãos) e desça os calcanhares até quase encostar no chão. Logo em seguida, suba novamente. Repita esses movimentos em 3 séries de 15 repetições.
  • Quadris Os quadris ajudam levantar o pedal para logo em seguida abaixar de novo. Responsáveis por cerca de 4% da potência da pedalada.
    • Dica: Deite-se de costas no chão, mãos ao lado do corpo. Inspire e levante a perna direita a 90 graus, expire e levante a outra perna. Inspire e abaixe a perna esquerna, expire e abaixe a outra perna. Repita esses movimentos por 10 ou 20 vezes.
ATENÇÃO: SEMPRE FAÇA EXERCÍCIOS COM ACOMPANHAMENTO DE UM PROFISSIONAL.
-
Fonte:  https://revistaridebike.com.br/2018/02/25/musculos-que-trabalham-enquanto-voce-pedala

VOCÊ FALA BICICLETÊS?

O vocabulário dos apaixonados pela bike é repleto de gírias. Brou revela o significado das expressões mais curiosas usadas pelos ciclistas.
O “ABC” da bike vai muito além dos nomes das peças e componentes da magrela. Quem está iniciando no esporte ou mesmo quem já pedala, muitas vezes, depara-se com termos e expressões desconhecidas que precisam ser desvendadas e absorvidas rapidamente para se enturmar na tribo da bicicleta.
Se mexer sobre duas rodas é também o DNA da SeMexe, onde apaixonados por bike compram e vendem, sempre levando uma linguagem informal, leve e que vai direto ao ponto: “sonhamos em democratizar o acesso a equipamentos esportivos de qualidade” - dispara Rafael Papa, sócio fundador do marketplace da bike.
Nessa tocada de expandir a economia colaborativa e fazer com que um equipamento esportivo seja usado por mais tempo e por mais pessoas, a SeMexe apresenta o novo vocabulário do ciclista. E para ajudar a desvendar as gírias usadas por quem pedala, falamos com o mago das expressões ciclísticas e inventor do “Brutuguês”, o atleta e empresário “Brou Bruto”.
Pouco conhecido como Thiago Drews, Brou de Belo Horizonte (MG) ficou famoso por suas expressões próprias e estilo irreverente. Mas o professor do dialeto das duas rodas vai mais fundo:
“Eu acredito no esporte como transformador da sociedade... na bicicleta como meio mais eficiente na promoção da saúde, transporte e, indubitavelmente, o jeito mais fácil de fazer as pessoas se sentirem criança outra vez. E de uma maneira única, harmoniosa e muito especial, aproximar pais e filhos, transformar gerações e alimentar sonhos em nossos corações…” - comenta o poeta da brutalidade.
“A bicicleta é uma extensão do nosso corpo... Pense como o maior investimento da sua vida, com benefícios incomensuráveis, por te entregar os verdadeiros amigos, superação de limites e principalmente, o contato com a natureza” - acrescenta Brou.
Além de falar bonito, Brou que acaba de formar uma equipe feminina de MTB, é um cara que sabe fazer bonito dentro e fora das pistas: “O sonho nunca acaba! Semear o bem que a brutalidade vem... as adversidades aparecem simplesmente para serem superadas e nos fazer evoluir” completa o professor do Brutuguês. Então vamos lá:

BRUTUGUÊS - A LINGUAGEM MAIS BRUTA DE TODOS OS TEMPOS

Origem: Aflorou ao longo dos anos de muita Brutalidade!
BRUTIMAIS: Tradução: Bruto demais ou apenas BRUTO! Significado: Pessoa, ser ou indivíduo que aprende a vencer os próprios limites, ansiedade e medos aflorando a brutalidade máxima de dentro de cada gota de suor que escorre da pele. Usado também como cumprimento no meio.

JOAOKLEBISMO: Significado: ato de ludibriar ou sabotar você mesmo, fingir de bruto, mentir ou omitir treinos, muito comum nos esportes de rendimento: “não estou treinando nada”!

O SONHO NUNCA ACABA É o ato de acreditar nas mínimas possibilidades mesmo quando todos duvidares... e, numa concepção mais evoluída entender, que a brutalidade só atinge a plenitude se for compartilhada... semear o bem que a brutalidade vem!

MALUCO, BRUTAL E DELIRANTE: Significado: Junção de pessoas, coisas ou lugares que superam todas as expectativas.

SEM FINGIMENTO Significado: Sem preguiça, sem desanimar com os obstáculos e sem se desmotivar com fatores extrínsecos... é o ato de um ser não fazer "corpo mole" no momento do treino ou dia a dia, muito usado também no dia a dia para ultrapassar limites, buscar no outro a brutalidade intrínseca que esta para aflorar, vai fingir??

FINGIU Fracassou, não foi ao treino, decepcionou... e o principal: utilizou do JoaoKlebismo máximo pra ludibriar os parceiros…

FRACASSOU Significado: É o ato de decepcionar.

CAVALO ANDA É O QUE O CAVALO COME Significado: Alimentação que determina sua performance durante treinamentos, competições e vida saudável....

SEMI – QUALQUER COISA Significado: É o ato de elogiar, o significado vai muito além da palavra, semi, na verdade, pode ser tudo.

OS BRUTOS TAMBÉM AMAM Significado: É o sentimento que atinge qualquer nível de ser humano.

TEM DÚVIDAS? Significado: É a pergunta que responde todas as suas dúvidas.

TEM ISSO SIM/TEM ISSO NÃO/TEM Significado: Depende do contexto. Para entender é preciso estar no Brutuguês avançado!

NINGUÉM QUER SER FEIO ( Sigla: NQSF) Significado: Não tem a ver com a beleza exterior, bens materiais ou vaidade... é uma expressão usada para a superação de limites, vontade indomável e evolução perante as adversidades... quem treina e não finge não quer ser feio, essa é a verdade!

A PICA DESCEU Significado: Quando ela desce não tem jeito, a famosa, ilustríssima, magnânima, inenarrável, pica das galáxias,você pode se esconder que ela te acha, nas maiores profundezas do oceano, ou nas maiores altitudes do Himalaia, tem ! exemplos: Pica pneumática (pneu furado), Pica hídrica (dia de chuva e treino) Pica íngreme (subida muito bruta)

PASSA A VISÃO Sentir os prazeres simples da vida: as montanhas, o ar, o vento, o frio e o calor.. Olhai bem as montanhas....

PSICOLOGIA DA RETINA Perante inúmeras adversidades, desconforto e sofrimento encontrar, no passa a visão, razão para continuar sem fingimento!

Palavras que você já ouviu e ficou com vergonha de perguntar:

BATER GUIDÃO - disputar “ombro a ombro” com outro ciclista;
BOB; BUNNY HOP - manobra básica que consiste em levantar a roda dianteira e depois a traseira, dando um “pulo”;
CAMELO – bicicleta;
CAMELAR OU CAMELADA – pedalada ou rolê de bicicleta. Pode ser utilizada também como significado de pedal longo, com sofrimento (camelando).
CLÁSSICAS – são provas de um dia, a mais famosa é a Paris-Roubaix disputada em grande parte sobre paralelepípedos. No Brasil a clássica mais famosa é a 9 de julho realizada em São Paulo.
CABRITO - bicicleta roubada;
COMPRAR TERRENO – fala-se quando alguém cai.
ESCALERA – vem do Espanhol “escada”, é uma forma de revezamento que tem este formato muito comum em lugares com vento, pois só se consegue o benefício do vácuo andando na lateral para trás de outro ciclista.
GREGÁRIO - é um atleta da equipe que se sacrifica pelos demais, colocando a cara no vento, neutralizando fugas, e as vezes até buscando suprimentos;
GRAU ou WHEELIE – pedalar empinado, ou se equilibrando apenas na roda traseira;
GHOST BIKE - espécie de bicicleta manifesto, é toda pintada de branco e afixada no local onde um ciclista foi morto, geralmente vítima da violência no trânsito;
KOM ou QOM – do inglês “King of the mountain” ou 'Queen of the mountain” que em português significa rei ou rainha da montanha e serve para designar aquele ciclista que tem o melhor desempenho nas subidas;
MORDIDA DE COBRA - quando o pneu tem furos na sua parte lateral;
MAGRELA – Bicicleta;
PÃO COM OVO ou PEBA - O mesmo que ciclista fraco ou iniciante.
RATOEIRA – quando uma bicicleta está cheia de gambiarras, ou improvisos;
TORCER O CABO ou SOCAR A BOTA: ritmo forte, frenético.
ZERAR – obter sucesso em subidas, trilhas técnicas, manobras ou pistas.
-
Fonte: http://www.revistabicicleta.com.br/bicicleta_noticia.php?voce_fala_bicicletes?&id=36186

Marcel Kittel vence Mallorca

O Troféu Palma encerrou neste domingo (3 de fevereiro) a Mallorca Challenge, no arquipélago espanhol, a primeira prova europeia da temporada 2019.
No último dia, a vitória do alemão Marcel Kittel (Katusha-Alpecin), que não vencia desde a Tirreno-Adriático em março do ano passado. O sprintista superou Timothy Dupont (Wanty – Groupe Gobert) e Hugo Hofstetter (Cofidis), que ficaram em 2º e 3º.
“Estou muito, muito feliz porque isso é mais do que apenas ganhar uma corrida. Para mim também é um pequeno retorno depois do ano passado. O ano passado não foi muito bom e eu tive que lutar muito”, disse Kittel, que em 2018 ficou doente e abandonou o Tour de France em julho e acabou encerrando sua temporada no final de agosto.
A primeira corrida teve vitória do espanhol Jesus Herrada (Cofidis) na quinta-feira (31 de janeiro). Na sexta-feira (1º de fevereiro), o vencedor foi Emanuel Buchmann (Bora-Hansgrohe), em vitória solo. No sábado foi a vez de Tim Wellens (Lotto Soudal) faturar.

TOP 10 DO TROFÉU PALMA

1 Marcel Kittel (Ger) Katusha-Alpecin - 3h45m23s
2 Timothy Dupont (Bel) Wanty-Gobert Cycling Team - m.t.
3 Hugo Hofstetter (Fra) Cofidis Solutions Credits - m.t.
4 Christophe Noppe (Bel) Sport Vlaanderen-Baloise - m.t.
5 André Greipel (Ger) Team Arkea-Samsic - m.t.
6 Rüdiger Selig (Ger) Bora-Hansgrohe - m.t.
7 Maxence Moncassin (Fra) Amore & Vita-Prodir - m.t.
8 John Degenkolb (Ger) Trek-Segafredo - m.t.
9 Boris Vallee (Bel) Wanty-Gobert Cycling Team - m.t.
10 José Rojas (Spa) Movistar Team - m.t.
-
Fonte: https://www.bikemagazine.com.br/2019/02/mallorca-challenge-marcel-kittel-vence-prova-final/

Confira o calendário das principais provas do ciclismo em 2019

Confira as datas das principais corridas do World Tour UCI da temporada 2019. No total, o calendário divulgado pela União Ciclística Internacional reúne corridas em 18 países. A temporada começa com o Tour Down Under, na Austrália, de 15 a 20 de janeiro, e com a Volta de San Juan, na Argentina, de 27 de janeiro a 3 de fevereiro.
Em fevereiro, a novidade é o UAE Tour, nos Emirados Árabes, de 25 de fevereiro a 2 de março, resultado da fusão do Tour de Dubai e do Abu Dhabi Tour. Em abril, aparece a Volta da Turquia, que retorna ao primeiro semestre, de 16 a 21 de abril, e volta a ganhar atenção às vésperas do Giro D’Itália, de 11 de maio a 2 de junho.
O Tour de France será realizado de 6 a 28 de julho e a Volta a Espanha está confirmada de 24 de agosto a 15 de setembro.
Entre os campeonatos nacionais, a disputa do título brasileiro aparece na lista da UCI entre 27 a 30 de junho. O Campeonato Mundial, que será em Yorkshire, na Grã-Bretanha, será de 22 a 29 de setembro.

Calendário

15 a 20 janeiro – Santos Tour Down Under (Austrália)
21 a 27 de janeiro – Tropicale Amissa Bongo (Gabão)
27 de janeiro – Cadel Evans Great Ocean Road Race (Austrália)
27 de janeiro a 3 de fevereiro – Volta de San Juan (Argentina)

12 a 17 de fevereiro – Tour Colômbia (Colômbia)
20 a 24 de fevereiro – Volta ao Algarve (Portugal)
24 de fevereiro a 3 de março – Tour de Ruanda (Ruanda)
25 de fevereiro a 2 de março – UAE Tour (Emirados Árabes)
 
2 de março – Omloop Het Nieuwsblad Elite (Bélgica)
9 de março – Strade Bianche (Itália)
10 a 17 de março – Paris-Nice (França)
13 a 19 de março – Tirreno-Adriático (Itália)
20 a 24 de março – Volta ao Alentejo (Portugal)
23 de março – Milano-Sanremo (Itália)
24 a 31 de março – Tour de Langkawi (Malásia)
25 a 31 de março – Volta da Catalunha (Espanha)
29 de março – E3 Harelbeke (Bélgica)
31 de março – Gent-Wevelgem (Bélgica)
 
3 de abril – Dwars door Vlaanderen (Bélgica)
7 de abril – Ronde van Vlaanderen – Tour de Flandres (Bélgica)
8 a 13 de abril – Volta ao país Basco (Espanha)
12 a 21 de abril – Volta do Uruguai (Uruguai)
14 de abril – Paris-Roubaix (França)
16 a 21 de abril – Volta da Turquia (Turquia)
21 de abril – Amstel Gold Race (Holanda)
24 de abril – Flèche Wallonne (Bélgica)
28 de abril – Liège-Bastogne-Liège (Bélgica)
30 de abril a 5 de maio – Tour da Romandia (Suíça)
 
1 de maio – Eschborn-Frankfurt (Alemanha)
11 de maio a 2 de junho – Giro D’Itália (Itália)
12 a 18 de maio – Amgen Tour of California (EUA)
19 a 26 de maio – Tour do Japão (Japão)
28 de maio a 2 de junho – Tour da Noruega (Noruega)
 
9 a 16 de junho – Critérium du Dauphiné (França)
15 a 23 de junho – Tour da Suíça (Suíça)
6 a 28 de julho – Tour de France (França)
31 de julho a 11 de agosto – Volta a Portugal (Portugal)
 
3 de agosto – Clássica de San Sebastian (Espanha)
3 a 9 de agosto – Tour da Polônia (Polônia)
4 de agosto – Prudential RideLondon-Surrey Classic (Grã-Bretanha)
15 a 18 de agosto – Arctic Race (Noruega)
24 de agosto a 15 de setembro – Volta a Espanha (Espanha)
25 de agosto – EuroEyes Cyclassics Hamburg (Alemanha)
 
1 de setembro – Bretagne Classic – Ouest-France (França)
13 de setembro – Grand Prix Cycliste de Québec (Canadá)
15 de setembro – Grand Prix Cycliste de Montréal (Canadá)
22 a 29 de setembro – Mundial de Ciclismo de estrada e contrarrelógio (Grã-Bretanha)
 
9 de outubro – Milão-Torino
12 de outubro – Il Lombardia (Itália)
15 a 20 de outubro – Tour de Guangxi (China)
-
Fonte: https://www.bikemagazine.com.br/2019/01/confira-o-calendario-das-principais-provas-do-ciclismo-em-2019/

Sam Bennett triunfa na consagração de Winner Anacona em San Juan

O ciclista colombiano Winner Anacona (Movistar) conquistou este domingo a Volta a San Juan, após a sétima e última etapa, ganha pelo irlandês Sam Bennett (Bora-hansgrohe).
No final dos 141,3 quilômetros da etapa, com partida e chegada em San Juan, Bennett impôs-se no 'sprint', em 2h54m26s, à frente do colombiano Álvaro Hodeg (Deceuninck-QuickStep) e do eslovaco Erik Baska (Bora-hansgrohe).
Nos quilômetros finais, o italiano Nicola Toffali e o português Tiago Machado ainda tentaram surprender o pelotão, mas o melhor do Sporting-Tavira voltou a ser o búlgaro Alexander Grigoryev, na 22.ª posição.
Na geral, Anacona defendeu a liderança e venceu a prova com 35 segundos de avanço sobre o francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep) e 57 sobre Óscar Sevilla (Medellín).
-
Fonte: https://www.record.pt/modalidades/ciclismo/detalhe/sam-bennett-triunfa-na-consagracao-de-winner-anacona-em-san-juan

Ciclista Talita Oliveira treina firme para o primeiro torneio do ano, em fevereiro

A ciclista Talita Oliveira, que em 2018 representou Ponta Grossa no Campeonato Pan-Americano com a Seleção Brasileira de Ciclismo, está em preparação intensa. Talita aproveita o período de férias da graduação, pois em 21 de fevereiro participará do primeiro campeonato de âmbito nacional da temporada e vai atrás de superação.
“Busco superar o que fiz no ano passado em dados, fazer mais força, me expor mais durante as provas. Acho que isso é o mais importante para o atleta: se superar”, crava a ciclista.
Até o início das corridas, Talita treina de 2 a 3 horas por dia e inclui treinos funcionais duas vezes por semana, em períodos extra. A atleta investiu, com ajuda de seu patrocinador, em um medidor de potência, que vai avaliar o desempenho em todos os testes e provas.
O ano de 2019 tem um gosto diferente na carreira de Talita: é o último ano da graduação em Educação Física - marco importante, já que ela tem conciliado estudos e competições ao longo das últimas temporadas.
"Foi tão difícil conciliar meus treinos ao dia a dia da Universidade, mas consegui e estou muito contente com isso", afirma.
De 21 a 24 de fevereiro, a atleta disputa o Torneio de Verão 2019, na capital paulista. Serão quatro etapas e quem pontuar melhor na soma das fases vence a competição. Em 2018, Talita alcançou o terceiro lugar geral no mesmo campeonato.
-
Fonte: https://www.netesporteclube.com.br/ponta-grossa/7360/ciclista-talita-oliveira-treina-firme-para-primeiro-o-torneio-do-ano-em-fevereiro?fbclid=IwAR0iclhhDjQR4Bu2OJKx3rdQ5blRyihzGQlzsZhOUqDiI9__zJfaY81--E4

Cartaz Oficial do Campeonato Paranaense de Downhill 2019

Cartaz Oficial 2019, com todas etapas do Campeonato Paranaense de Downhill, um ano que promete muito!
Serão 7 etapas, sendo destas a 1ª, 6ª e 7ª etapas são validas pelo ranking nacional.