...Mazobikers

Através destas fontes você consegue acompanhar as principais provas do ciclismo mundial!

Clique em uma das Opções de Streaming para assistir...

Para fechar basta clicar no botão na referida Streaming...

As Transmissões do ciclismo feitas pela CyclingToday, EUROSPORT1 UK, EUROSPORT1 ES e EUROSPORT1 POR-PT iníciam-se sempre em torno de 09:00am.

Indicamos o uso do Browser BRAVE para que não haja aberturas de Popups/ADs.

Para o download do Brave Browser acesse aqui!


Vuelta 2023: Começa amanhã, confira etapa a etapa, altimetrias e onde assistir...

LA VUELTA começa com o contrarrelógio por equipes em Barcelona amanhã dia 26 de agosto e termina dia 17 de setembro em Madrid (Foto: Getty Images)
    A 78ª edição da Volta a Espanha começa neste sábado (26 de agosto) com um contrarrelógio por equipes de 14,8km em Barcelona. A competição de 2023 tem subidas inéditas e duas chegadas ao alto celebradas, no Col du Tourmalet e no Angliru. A Vuelta termina no dia 17 de setembro na tradicional disputa em Madrid.
    A disputa da Volta da Espanha 2023 terá transmissão pelos canais ESPN, no Brasil, e pela Eurosport em Portugal e toda a Europa, e por aqui no MAZOBIKERS BLOG você acompanha as streamings dos canais ESPN/EUROSPORT, como de costume a Eurosport tem suas transmissões desde a largada, e a ESPN  na maioria das vezes na hora final da etapa.
    A edição 2023 terá 12 largadas inéditas e oito linhas de chegada que vão receber o pelotão pela primeira vez. Além da Espanha, a corrida passa por Andorra e França. Andorra, aliás, já é visitada logo na 3ª etapa, com uma chegada ao alto de categoria 1.
Mapa do percurso da Volta a Espanha 2023
    Na segunda semana a Vuelta abre com um contrarrelógio individual. No dia 8 de setembro, a 13ª etapa vai ao mítico Tourmalet, em uma etapa que terá ainda o Col d’Aubisque e o Col de Spandelles no caminho.
    Na reta final, na 17ª etapa, chega a hora do Angliru, considerada a subida mais difícil de toda a Espanha. Com 122,6km, o trajeto tem duas subidas de categoria 1, Cordal e Colladiella, antes das temidas rampas do Angliru, que esteve pela última vez na Vuelta em 2020.

Confira etapa a etapa e altimetrias

    A Vuelta aposta no contrarrelógio por equipes na abertura, assim como aconteceu na edição do ano passado em Utrecht, na Holanda. Neste sábado (26 de agosto), o percurso de 14,8km promete mostrar alguns dos pontos turísticos de Barcelona.
Contrarrelógio por equipes em Barcelona abre a disputa

Coll D’Estenalles é o desafio da 2ª etapa, na primeira parte do percurso
    Na 2ª etapa, domingo (27 de agosto), com 182km entre Mataro e Barcelona, já aparecem algumas subidas. A principal do dia é o Coll D’Estenalles, de categoria 2, na primeira parte do trajeto. Com 115 km restantes, o próximo desafio é a subida íngreme do Montjuic, já em Barcelona, que pode atrapalhar os velocistas.

    Na 3ª etapa, na segunda-feira (28 de agosto), com 158,5km entre Súria e Arinsal, em Andorra, é hora de escalada. Desde a primeira grande subida, o Coll d’Ordino, os desafios vão aumentando até a chegada no topo do Arinsal, uma subida não muito longa (6,8 quilômetros com 8,3% em média), mas explosiva, com rampas a 13%, acompanhadas de curvas. É um percurso “clássico” para os ciclistas que vivem e treinam em Andorra.

    A Vuelta 2023 vai a Andorra no terceiro dia
Subidas categorizadas no trecho final da 4ª etapa
    A 4ª etapa, na terça-feira (29 de agosto), com 185km entre Andorra La Vella e Tarragona (185km), é um dia plano, mas com duas subidas de categoria 3 na parte final, o que pode complicar para os velocistas, mas é uma etapa com previsão de chegada em sprint.

A 5ª etapa, na quarta-feira (30 de agosto), entre Morella e Burriana, com 186,5km, também deve terminar em sprint, apesar do Collada de la Ibola, de categoria 2, no caminho.
Collada de la Ibola entre os desafios da 5ª etapa


A 6ª etapa tem chegada ao alto no Observatório Astrofísico de Javalambre
    Na 6ª etapa, na quinta-feira (31 de agosto), com 183,5km entre La Vall d’Uixó a Pico del Buitre (Observatório Astrofísico de Javalambre), o pelotão vai ao topo do del Buitre, a 1.956m, onde está a sede do Observatório Astrofísico de Javalambre, uma subida de categoria 1, de 10,9km e médias de 8%, mas com rampas de até 16%.

    A 7ª etapa, na sexta-feira (1º de setembro), com 201km entre Utiel e Oliva, será para os velozes. Ao contrário da etapa anterior, agora é hora de descer as colinas cobertas de vinhedos para as planícies costeiras, seguindo o mar ao sul de Valência.
A 7ª etapa é ideal para os velocistas

Sobe e desce na 8ª etapa da Vuelta 2023
    A 8ª etapa, no sábado (2 de setembro), com 165km entre Denia e Xorret de Catí, será um dia de sobe e desce, com a subida de categoria 1 de Xorret de Catí, com rampas a 20%, antes de uma curta descida de 4km até a linha de chegada.
A 9ª etapa, com Collado de la Cruz de Caravaca, a 1.089m, encerra a primeira semana
    A 9ª etapa, no domingo (3 de setembro), com 184,5km entre Cartagena e Collado de la Cruz de Caravaca, a 1.089m, encerra a primeira semana com uma etapa que sai da Costa Blanca e segue para a montanha, com quatro seções que vão além dos 16% de inclinação. Será uma etapa que deve ter um papel fundamental na formação inicial da classificação geral.

Segunda semana

    Após o primeiro dia de descanso, o pelotão retorna na terça-feira (5 de setembro) para a 10ª etapa, um contrarrelógio individual de 25,8km, com percurso plano, em Valladolid, que sediou a primeira linha de chegada da Vuelta em 1935, e já participou 34 vezes desde então, incluindo oito contrarelógios.
Vuelta começa segunda semana com crono individual
La Laguna Negra recebe a chegada da 11ª etapa
    A 11ª etapa, na quarta-feira (6 de setembro), com 163,5km entre Lerma e La Laguna Negra – Vinuesa, tem um percurspo plano nos primeiros 150km antes da dura subida final, com 6,5km, até o lago da montanha de La Laguna Negra, com uma média de 6,8% de inclinação.

    Na 12ª etapa, na quinta-feira (7 de setembro), com 151km entre Ólvega e Zaragoza, é esperada uma chegada em sprint, com um percurso plano, onde os ventos cruzados podem ser um desafio a mais.
Percurso para velocistas na 12ª etapa

A 13ª etapa é uma das mais esperadas da Vuelta 2023, com chegada no Tourmalet
    A 13ª etapa, na sexta-feira (8 de setembro), com 135km entre Formigal e o Col du Tourmalet, promete muitas emoções. O pelotão terá de enfrentar mais de 4 mil metros de ganho de elevação. Com picos e escarpados ao longo do trajeto, a rota segue direto para o Puerto de Portalet (categoria 3) e chega na França. Depois os ciclistas vão escalar o Col d’Aubisque (16,5 km a 7,1%), o Col de Spandelles (10,3 km a 8,3%) e, por fim, o Tourmalet (18,9 km a 7,4%), o “gigante dos Pirineus”, que estreou no Tour de France em 1910.
    A 14ª etapa, no sábado (9 de setembro), com 156,5km entre Sauveterre-de- Béarn e Larra-Belagua, será mais um dia desafiador nas altas montanhas. A etapa começa com 40km planos antes das duas subidas de categoria especial, o Col Hourcère, a 1.440m, e o Puerto de Larrau, a 1.579m. Após a descida, resta apenas o Puerto de Laza antes de começar a subida até o topo de Puerto Belagua.
Na 14ª etapa, mais montanhas categorizadas

A 15ª etapa será um dia clássico nas montanhas
    A 15ª etapa, no domingo (10 de setembro), com 158,5km entre Pamplona e Lekunberri, será uma clássica etapa de montanha Grand Tour, com 2.345m de altimetria acumulada. Com largada na principal cidade de Navarra, a etapa final da segunda semana da Vuelta 2023 deve ser um dia favorável para a fuga.
    O percurso inclui uma dupla subida ao Zuarrarrate (7,3km a 4,8%), com a subida final a apenas 8Km da meta, um local perfeito para lançar um ataque.

Terceira semana

    Após o segundo e último dia de descanso da Vuelta 2023, a 16ª etapa, na terça-feira (12 de setembro), tem 120,5km entre Liencres Playa a Bejes. O percurso curto e plano, com uma subida final curta, mas com rampas de 15%, pode fazer a diferença.
Percurso plano na 16ª etapa abre a semana final

O Angliru é o grande desafio da 17ª etapa
    A 17ª etapa, na quarta-feira (13 de setembro), com 124,5km, de Ribadesella – Ribeseya ao Alto do L’Angliru, é curta, mas tem três subidas exigentes nos últimos 56km. A primeira é o Alto de la Colladiella, seguida pelo Alto del Cordal. Após uma descida curta e acentuada, a estrada sobe novamente – ferozmente – até o Angliru (12,4 km a 9,8%).
    A subida permanece estável em 8% nas encostas mais baixas antes de aumentar para dois dígitos nos 6km finais, com várias inclinações acima de 20%. Oficialmente, o Angliru é uma subida de categoria especial. Na realidade, está em uma categoria totalmente própria.
A 18ª etapa conta com cinco subidas clategorizadas
    A 18ª etapa, na quinta-feira (14 de setembro), com 179km entre Pola de Allande a La Cruz de Linares, encerra a programação de etapas de montanha da Vuelta 2023. O pelotão continua nas Astúrias para mais um dia crucial nas alturas e há um grande final na nova subida de La Cruz de Linares, que será disputada duas vezes consecutivas.
    A etapa será uma verdadeira prova de resistência, principalmente um dia após o Angliru, com cinco subidas classificadas. A escalada começa em Alto de la Estaca (5,1km a 7,5%, categoria 2), seguida pelo Puerto de San Lorenzo (9,9km a 8,6%, categoria 1). Depois vem o Alto de Tenebredo (categoria 3) antes da dupla subida de La Cruz de la Linares (8,3 km a 8,6%).
Na reta final, a 19ª etapa será para os velocistas
    A 19ª etapa, na sexta-feira (15 de setembro), com 177,5km entre La Bañeza e Íscar, é a mais plana possível, começando a 766m acima do nível do mar e terminando a 750m.
A 20ª etapa será a mais longa da Vuelta 2023
Etapa final em Madrid
    A 20ª e penúltima etapa, no sábado (16 de setembro), com 208km entre Manzanares El Real e Guadarrama, é a mais longa da Vuelta 2023. O dia inclui mais de 4.000 metros de subida vertical em 10 subidas de categoria 3. Além disso, é um terreno sinuoso, com a subida final, o Alto San Lorenzo de El Escorial, a 12,2 km da linha de chegada.
    A Vuelta 2023 termina no domingo (17 de setembro), com a 21ª etapa, com 101,5km entre o Hipódromo de la Zarzuela e Madrid. É dia de festejar, esperar o sprint final e conferir os campeões.

AS ETAPAS

  • Etapa 1 – 26 de agosto – Barcelona – Barcelona TTT 14,8km
  • Etapa 2 – 27 de agosto – Mataro – Barcelona 182km
  • Etapa 3 – 28 de agosto – Súria – Arinsal – Andorra 158,5 km
  • Etapa 4 – 29 de agosto – Andorra La Vella – Tarragona 185km
  • Etapa 5 – 30 de agosto – Morella – Burriana 186,5 km
  • Etapa 6 – 31 de agosto – La Vall d’Uixó – Pico del Buitre (Observatório Astrofísico de Javalambre) 183,5km
  • Etapa 7 – 1 de setembro – Utiel – Oliva 201km
  • Etapa 8 – 2 de setembro – Denia – Xorret de Cati 165km
  • Etapa 9 – 3 de setembro – Cartagena – Caravaca de la Cruz 184,5 km
    • 4 de setembro: dia de descanso
  • Etapa 10 – 5 de setembro – Valladolid – Valladolid ITT 25,8km
  • Etapa 11 – 6 de setembro – Lerma – La Laguna Negra. Vinuesa 163,5km
  • Etapa 12 – 7 de setembro – Ólvega – Zaragoza 151km
  • Etapa 13 – 8 de setembro – Formigal – Tourmalet (França) 135km
  • Etapa 14 – 9 de setembro – Sauveterre-de-Béarn – Larra-Belagua 156,5km
  • Etapa 15 – 10 de setembro – Pamplona – Lekunberri 158,5km
    • 11 de setembro: dia de descanso
  • Etapa 16 – 12 de setembro – Liencres Playa – Bejes 120,5km
  • Etapa 17 – 13 de setembro – Ribadesella/Ribeseya – Altu de L’Angliru 124,5km
  • Etapa 18 – 14 de setembro – Pola de Allande – La Cruz de Linares 179km
  • Etapa 19 – 15 de setembro – La Bañeza – Íscar 177,5km
  • Etapa 20 – 16 de setembro – Manzanares El Real – Guadarrama 208km
  • Etapa 21 – 17 de setembro – Hipódromo de la Zarzuela – Madrid. Paisaje de la Luz 101,5km
-
Fonte: https://www.bikemagazine.com.br/2023/08/route-itinerary-roteiro-volta-a-espanha-2023-confira-etapa-a-etapa-e-altimetrias/
Labels:

Postar um comentário

[blogger]

Mazobiker

{google#Mazobiker}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget