...Mazobikers

-->

Através destas fontes você consegue acompanhar as principais provas do ciclismo mundial!

Clique em uma das Opções de Streaming para assistir...

Para fechar basta clicar no botão na referida Streaming...

As Transmissões do ciclismo feitas pela CyclingToday, EUROSPORT1 UK, EUROSPORT1 ES e EUROSPORT1 POR-PT iníciam-se sempre em torno de 09:00am.

Indicamos o uso do Browser BRAVE para que não haja aberturas de Popups/ADs.

Para o download do Brave Browser acesse aqui!


Ciclistas de 10 países nos primeiros lugares do Giro D'Italia

    O ciclismo é uma modalidade cada vez mais internacional. A Volta à Itália finalizou com os primeiros 10 ciclistas na geral, pertencentes a 10 países diferentes, situação que nunca tinha acontecido em nenhuma das três grandes voltas (Giro, Tour e Vuelta).
    Apenas por quatro vezes os ciclistas de nove nacionalidades diferentes, estiveram representadas nas grandes voltas no top 10 final: Volta à França, em 1993 e 2021, Volta à Espanha, em 2021 e Volta à Itália, em 2019.
    A primeira vez aconteceu em 1993 na Volta à França, quando Miguel Indurain venceu pela terceira vez a classificação geral e Pedro Delgado finalizou em 9.º lugar. A Espanha foi o único país que conseguiu colocar dois ciclistas nos primeiros dez. Só passados 26 anos, em 2019, com a vitória do equatoriano Richard Carapaz, se verificou a presença de nove nacionalidades diferentes entre os 10 primeiros, com os russos Pavel Sivakov e Ilnur Zakarin em nono e décimo lugar. De referir que Sivakov, hoje a competir sob a bandeira francesa, mantinha na altura a nacionalidade russa. Em 2021, tanto na Volta à França como na Volta à Espanha terminaram entre os 10 primeiros ciclistas de nove nacionalidades.
    Com oito nacionalidades nos primeiros dez da classificação geral, aconteceu por 16 vezes, Volta à Itália (9) - 1989, 2009, 2011, 2014, 2015, 2016, 2018, 2020 e 2021; Volta à França (5) - 2009, 2010, 2016, 2018 e 2022; Volta à Espanha (2) - 2017 e 2020.
    Pormenor atípico ocorrer na Volta à Itália deste ano, em que os primeiros 10 ciclistas na classificação geral são todos europeus, o que não acontecia desde 2008. O primeiro não europeu em 2023 foi o colombiano Einer Rubio em 11.º lugar.
    Na Volta à França, há muito anos que os 10 primeiros foram todos europeus. A primeira vez foi em 1997. Nos resultados oficiais de 1999 a 2002, dos quais Lance Armstrong (1999 a 2002) e Levi Leipheimer (2002) foram excluídos por casos de doping, também só europeus finalizaram nos 10 primeiros lugares. A Volta à Espanha em 2014 também finalizou com os primeiros 10 ciclistas de países europeus.
   Nesta Volta à Itália que finalizou em Roma no domingo com vitória de Primoz Roglic (Eslovénia), seguido de Geraint Thomas (Grã-Bretanha) e João Almeida (Portugal), os restantes países nos primeiros 10 foram Itália, França, Países Baixos, Irlanda, Dinamarca, Alemanha e Bélgica.
-
Labels:

Postar um comentário

[blogger]

Mazobiker

{google#Mazobiker}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget