...Mazobikers

-->

Através destas fontes você consegue acompanhar as principais provas do ciclismo mundial!

Clique em uma das Opções de Streaming para assistir...

Para fechar basta clicar no botão na referida Streaming...

As Transmissões do ciclismo feitas pela CyclingToday, EUROSPORT1 UK, EUROSPORT1 ES e EUROSPORT1 POR-PT iníciam-se sempre em torno de 09:00am.

Indicamos o uso do Browser BRAVE para que não haja aberturas de Popups/ADs.

Para o download do Brave Browser acesse aqui!


A 77ª edição da Volta a Espanha (La Vuelta) começa hoje... Veja como será! ASSISTA POR AQUI!

    A 77ª edição da Volta a Espanha, La Vuelta, começa HOJE, dia 19 de agosto em Utrecht, na Holanda, e termina dia 11 de setembro em Madrid. A competição deste ano vai percorrer 3.280,5 quilômetros em 21 etapas.
    E o Mazobikers BLOG está com a streaming liberada com algumas fontes da transmissão desta que é uma das maiores provas do ciclismo de estrada sendo estas ESPN-BR, EUROSPORT-ENG, EUROSPORT-ESP-USA NETWORK, TIZ-CYCLING e a disponibilização do frame do perfil oficial do evento para que você ciclista possa acompanhar tanto em modo gráfico no percurso quanto na transmissão ao vivo.
    A Vuelta 2022 terá seis etapas planas, duas planas mas com chegada em subida, quatro etapas de média montanha, sete etapas de montanha, um contrarrelógio por equipes, um individual e três dias de descanso, em vez dos habituais dois, por causa do deslocamento da Holanda para a Espanha após a 3ª etapa.

Primeira semana

    A Volta a Espanha 2022 começa com um contrarrelógio por equipes na sexta-feira (19 de agosto) que começa as 13:00pm em Utrecht, com 23,3 km de percurso. A Vuelta é a única prova Grand Tour de 2022 que trouxe a crono por equipes e Utrecht, a quarta cidade mais populosa da Holanda, agora pode comemorar a honra de ter recebido etapas das três provas Grand Tour (Giro d’Italia, Tour de France e Vuelta).
    O trajeto pela cidade será em largas avenidas onde os torcedores holandeses, apaixonados pelo ciclismo, prometem muita animação. O percurso não tem complicações e o que vai importar é o trabalho da equipe.
Crono por equipes em Utrecht abre a disputa

Segundo dia na Holanda, com chegada para velocistas

    No sábado (20 de agosto), a 2ª etapa, entre Hertogenbosch e Utrecht, tem 175,1 km de percurso plano, com um único obstáculo, uma subida de 3ª categoria que determinará os primeiros pontos da classificação da camisa de montanha. A chegada é para velocistas, mas a proximidade com o mar pode trazer rajadas de vento e complicar a disputa.

No último dia na Holanda, mais uma etapa de trajeto plano

    No domingo, na despedida da Holanda, a 3ª etapa terá largada e chegada em Breda, com 193,5 km de percurso. O trajeto no sul é totalmente plano e a chegada deve ser em sprint.

    Depois da transferência para a Espanha, na segunda-feira (22 de agosto), o pelotão retorna para a 4ª etapa, na terça-feira (23 de agosto), com percurso de 152,5 km entre Vitória e Laguardia, que recebeu a Vuelta pela última vez em 1967. A 15 km da meta encontra-se o Puerto de Herrera, que leva a uma descida até a chegada. Os velocistas que se saem bem em terrenos acidentados podem levar vantagem.

Na chegada na Espanha, a 4ª etapa terá o Puerto de Herrera antes da meta

Sobe e desce no País Basco na 5ª etapa

    Na quarta-feira (24 de agosto), a 5ª etapa será entre Irún e Bilbao, com 187,2 km de percurso e cinco puertos (subidas) pelos cenários bascos, com duas subidas na parte final que devem selecionar quem vai disputar a chegada.

A Vuelta regressa mais uma vez à capital da Biscaia, que este ano celebra as suas bodas de prata com o Museu Guggenheim.

A 6ª etapa é a primeira de altas montanhas de 2022

    A 6ª etapa, na quinta-feira (25 de agosto), será a primeira etapa de montanha da Vuelta 2022, com 181,2 km de percurso, e a primeira chegada ao alto. A largada é em Bilbao e a chegada no Pico Jano, um ponto inédito.
    Na sexta-feira (26 de agosto), a 7ª etapa, entre Camargo e Cistierna, tem 190 km. Uma etapa que faz fronteira com os 200 km e que oferece um terreno propício para fugas. O percurso segue um perfil sinuoso, com subida até San Glorio quase na metade da prova. Os favoritos vão tentar economizar um pouco de força para enfrentar o fim de semana, o que pode deixar espaço para escapados buscarem a vitória.

A 7ª etapa é longa e com a escalada a San Glorio no meio do trajeto de 190 km

    O final de semana começa nas alturas, com a 8ª etapa, no sábado (27 de agosto), com 153,4 km entre Pola de Laviana e Collado Fancuaya – Yernes e Tameza. Em 2020, o município asturiano recebeu a largada de uma etapa que terminou no Alto de L’Angliru. Nesta edição, o pelotão vai encarar mais de 3.300 metros de ganho de elevação, com quatro subidas categorizadas antes da subida final ao Collado Fancuaya.

A 8ª etapa será duríssima, com 3.300 metros de ganho de elevação

A 9ª etapa tem duras escaladas, incluindo o Mirador del Fito

    A primeira semana da Vuelta termina no domingo (28 de agosto), com a 9ª etapa, com 171,4 km entre Villaviciosa e Les Praeres (Nava). Etapa dura, com quatro puertos para escalar até chegar a Les Praeres, incluindo o Mirador del Fito. A chegada é no alto, com uma rampa curta e muito explosiva, com 4 quilômetros que servirão para medir forças.

Segunda semana

Contrarrelógio abre a segunda semana

    Após a segunda-feira (29 de agosto) de descanso, o pelotão retorna para a 10ª etapa na terça-feira (30 de agosto), uma prova de contrarrelógio individual com 30,9 km entre Elche e Alicante.
    A 11ª etapa, na quarta-feira (31 de agosto), tem 191,2 km entre ElPozo Alimentación e Cabo de Gata. Será um dia para os velocistas colocarem suas equipes para trabalhar. O trajeto tem alguma inclinação, mas sem dificuldades, o que deve resultar em uma chegada nervosa. Em Cabo de Gata o vento poderá ser um dos grandes protagonistas.
A 11ª etapa pode ter ventos fortes como desafio extra

    A 12ª etapa, na quinta-feira (1 de setembro), tem 192,7 km entre Salobreña e Peña Blancas. Um percurso plano, mas com chegada em subida, ao Alto de Peñas Blancas. Embora seja um puerto conhecido, na Vuelta 2022 serão adicionados mais quatro quilômetros, que dará um total de 20, em um novo trecho final. Uma chegada dura que pode causar danos na classificação geral.
Chegada ao Alto de Peñas Blancas na 12ª etapa

Um dia para velocistas na 13ª etapa

    Um dia para velocistas na 13ª etapa, na sexta-feira (2 de setembro), com 168,4 km entre Ronda e Montilla. A primeira metade da etapa é mais sinuosa e a segunda é praticamente plana.

    No sábado (3 de setembro), a 14ª etapa, com 160,3 km entre Montoro e Sierra de la Pandera, vai testar os escaladores com a chegada com 12 km de subida e rampas acima dos 7% com longos trechos que ultrapassam dois dígitos de diferença.
    A etapa tem duas partes claramente diferenciadas: uma mais suave e outra com subidas constantes. Se a fuga quiser prosperar, terá que ser resolvida antes de chegar a La Pandera. A subida é mais difícil do que parece, por uma estrada estreita com asfalto irregular.
Sierra de la Pandera no percurso da 14ª etapa

Sierra Nevada, com quase 20km de subida, na 15ª etapa
    No domingo (4 de setembro), a 15ª etapa, entre Martos e Sierra Nevada, com 149,6 km, continua nas altas montanhas. A Vuelta retorna ao alto Hoya de la Mora, em Sierra Nevada, com quase 20 km de subida com mais de 1.000 m de desnível.
    A etapa começa na província de Jaén, na qual o calor será sem dúvida um dos desafios. A segunda metade é mais difícil, com a subida ao Alto del Purche e o Hoya de la Mora no final.

Terceira semana

    Após o terceiro dia de descanso, a Vuelta retorna para a semana final com a 16ª etapa, na terça-feira (6 de setembro), com 189,4 km entre Sanlúcar de Barrameda e Tomares, a última oportunidade da competição para os velocistas antes da etapa final em Madrid.
A 16ª etapa é nova oportunidade para velocistas
    Na quarta-feira (7 de setembro), a 17ª etapa tem 162,3 km entre Aracena e o Monasterio de Tentudía, em Extremadura. Uma etapa com constantes subidas e descidas, certamente marcada pelo calor da região, com uma inédita escalada final.
    A 18ª etapa, na quinta-feira (8 de setembro), com 192 km entre Trujillo e Alto del Piornal, será uma etapa determinante. O pelotão enfrentará Piornal, a 1.200 m, uma passagem muito dura de 13 km. Na segunda metade do percurso, o Piornal é escalado por três vertentes diferentes. Primeiro pelo Desperá, uma segunda subida pelo Mosteiro de Yuste e uma terceira pelo Vale do Jerte (Valdastilas).
A 17ª etapa terá a inédita subida ao Monasterio de Tentudía na chegada

O Alto del Piornal é o desafio da 18ª etapa
    Na sexta-feira (9 de setembro), a 19ª etapa será de 138,3 km, com largada e chegada em Talavera de la Reina, na província de Toledo. Curta, a etapa será disputada em um circuito com duas passagens pelo Puerto del Piélago.
Mais uma etapa de montanha, com duas passagens pelo Puerto del Piélago na 19ª etapa
    No penúltimo dia da Vuelta 2022, o pelotão terá 181 km entre Moralzarzal e Puerto de Navacerrada no sábado (10 de setembro), na 20ª etapa. Das cinco vezes que Puerto de Navacerrada foi a linha de chegada da Vuelta, três delas foram na etapa 20.
Puerto de Navacerrada no penúltimo dia da Vuelta 2022
Último dia da Vuelta, dia de festa em Madrid
    E chega a grande final, em Madrid, no domingo (11 de setembro), com a 21ª etapa com 96,7 km entre Las Rozas e a capital da Espanha.

AS ETAPAS
Etapa 1 – 19 de agosto – Utrecht – Utrecht – 23,3 km (contrarrelógio por equipes)
Etapa 2 – 20 de agosto – Hertogenbosch – Utrecht – 175,1 km
Etapa 3 – 21 de agosto – Breda – Breda – 193,5 km

Transferência para a Espanha

Etapa 4 – 23 de agosto – Vitória – Laguardia – 152,5 km
Etapa 5 – 24 de agosto – Irún – Bilbao – 187,2 km
Etapa 6 – 25 de agosto – Bilbao – Subida ao Pico Jano, San Miguel de Aguayo – 181,2 km
Etapa 7 – 26 de agosto – Camargo – Cistierna – 190 km
Etapa 8 – 27 de agosto – Pola de Laviana – Collado Fancuaya. Yernes e Tameza – 153,4 km
Etapa 9 – 28 de agosto – Villaviciosa – Les Praeres (Nava) – 171,4 km

Descanso – 29 de agosto

Etapa 10 – 30 de agosto – Elche – Alicante – 30,9 km (contrarrelógio individual)
Etapa 11 – 31 de agosto – ElPozo Alimentación – Cabo de Gata – 191,2 km
Etapa 12 – 1 de setembro – Salobreña – Peña Blancas. Estepona – 192,7 km
Etapa 13 – 2 de setembro – Ronda – Montilla – 168,4 km
Etapa 14 – 3 de setembro – Montoro – Sierra de la Pandera – 160,3 km
Etapa 15 – 4 de setembro – Martos – Sierra Nevada – 149,6 km

Descanso – 5 de setembro

Etapa 16 – 6 de setembro – Sanlúcar de Barrameda – Tomares – 189,4 km
Etapa 17 – 7 de setembro – Aracena – Monasterio de Tentudía – 162,3 km
Etapa 18 – 8 de setembro – Trujillo – Alto del Piornal – 192 km
Etapa 19 – 9 de setembro – Talavera de la Reina – Talavera de la Reina – 138,3 km
Etapa 20 – 10 de setembro – Moralzarzal – Puerto de Navacerrada – 181 km
Etapa 21 – 11 de setembro – Las Rozas – Madrid – 97,7 km

Fonte: https://www.bikemagazine.com.br/2022/08/la-vuelta-volta-a-espanha-2022-ciclismo-confira-percurso-etapa-a-etapa-e-altimetrias-stage-by-stage-vuelta-tour-of-spain/
Labels:

Postar um comentário

[blogger]

Mazobiker

{google#Mazobiker}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget