...Mazobikers

-->

Através destas fontes você consegue acompanhar as principais provas do ciclismo mundial!

Clique em uma das Opções de Streaming para assistir...

Para fechar basta clicar no botão na referida Streaming...

As Transmissões do ciclismo feitas pela CyclingToday, EUROSPORT1 UK, EUROSPORT1 ES e EUROSPORT1 POR-PT iníciam-se sempre em torno de 09:00am.

Indicamos o uso do Browser BRAVE para que não haja aberturas de Popups/ADs.

Para o download do Brave Browser acesse aqui!


TOUR DE FRANCE: A dor dos que só querem chegar à meta, um herói com honra.

    No ciclismo, as montanhas são pensadas para os corredores teoricamente mais baixos e leves, enquanto os sprints e os contrarrrelógios para os mais altos e pesados. Embora esta divisão de valências não seja levada à letra – e cada vez surgem mais exceções a esta lógica –, tem aplicação prática naquelas que são, muitas vezes, as grandes histórias do ciclismo.
Créditos AFP / por Daniel Cole
    A modalidade não se faz só de quem vence e de quem chega à meta da última etapa com menos tempo somado. Outros vencedores existem que o são apenas pelo esforço. Falamos das odisseias vividas pelos sprinters nas etapas de montanha. Geralmente pesados e fisicamente pouco preparados para a alta-montanha, estes homens vivem autênticas torturas para cumprirem estas etapas mais duras. Sabendo que os sprinters chegarão com muito atraso, a organização da corrida define, em função do tipo de etapa e do tempo do vencedor, um limite de atraso para que os ciclistas não sejam desqualificados da corrida.
    Alguns já foram desclassificados desta Volta a França por não conseguirem cumprir esse tempo máximo de atraso – como Arnaud Démare ou Bryan Coquard. Outros dariam o que tinham e o que não tinham para o cumprir – falamos de Mark Cavendish, de olho no recorde de Eddy Merckx. Por fim, houve um que não cumpriu o tempo, mas, mesmo sabendo disso, quis fazer a etapa 9 até ao final. Nic Dlamini, o primeiro sul-africano negro no Tour, chegou uma hora e meia depois do vencedor Ben O’Connor. Por vezes, os comissários fecham os olhos a pequenos atrasos, mas os 90 minutos de Dlamini eram demasiado longos para serem ignorados.
“Foi brutal. Chuva, frio e uma queda que ainda me dificultou mais uma etapa já difícil. Apesar de saber que estava fora do tempo de controlo, estava determinado a acabar a etapa e honrar a corrida mais prestigiada do mundo”, apontou, após a etapa.
    Dlamini explicou que durante a subida até viu alguns adversários entrarem nos carros das equipes, para regressarem aos hotéis, mas quis continuar até a linha de chegada.
“Podia ter subido para um dos carros, mas quis respeitar o meu esporte, honrar a minha equipe e honrar o meu sonho de tentar terminar o Tour. Não ter entrado no carro da equipe será, agora, uma das coisas das quais estarei sempre orgulhoso”.
    Entre o orgulho de ter chegado ao final e a alegria de incentivar mais crianças negras sul-africanas a entrarem no ciclismo, Dlamini foi o herói da etapa 9. Um grande exemplo de determinação a ser seguido.
-
Labels:

Postar um comentário

[blogger]

Mazobiker

{google#Mazobiker}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget