...Mazobikers

Clique em uma das Opções de Streaming para assistir...

Para fechar basta clicar no botão na referida Streaming...



Único negro no Tour da França critica silêncio do ciclismo na luta antirracista: ''Estou sozinho''

Entre dezenas de ciclistas do Tour da França, Kévin Reza é único negro. Exceção no pelotão, o francês de 32 anos vê pouca solidariedade no ciclismo, pouco apoio ao movimento Black Lives Matter (Vidas Negras Importam). Enquanto a luta antirracista ganha destaque na NBA, na NFL, na Fórmula 1 e no tênis, o Tour da França se silencia.
- Na NFL ou NBA ou em outros esportes, os atletas negros são menos minoria ou até mesmo são maioria, então é muito mais fácil criar o tipo de solidariedade necessária nesses esporte. No ciclismo, estou sozinho neste Tour de France, embora não esteja no pelotão global pelo resto do ano. Estou sozinho neste momento. Isso é um fato. Admiro o que esses outros esportes estão fazendo, mas no momento, não tenho certeza se o ciclismo está pronto para isso. Eu me sinto pronto, mas não vou fazer essa luta sozinho e gastar muita energia com pouco resultado - disse Reza, em entrevista ao site especializado na modalidade "Cycling News".  Não é a primeira vez que o francês sente a falta de apoio no seu esporte. Em 10 anos de carreira, ele por duas vezes ele sofreu com injúrias raciais públicas de adversários, o primeiro do suíço Michael Albasini no Tour da França de 2014, o segundo do italiano Gianni Moscon no Tour de Romandie de 2017. Poucos ciclistas se posicionaram em defesa de Reza. A União Ciclística Internacional (UCI), entidade máxima do esporte, não puniu os agressores. Apenas a equipe de Moscon o suspendeu por seis semanas.
- Houve solidariedade? Na verdade não. Meus amigos próximos do pelotão vieram me ver para dizer que me apoiaram e que foram afetados pelo que aconteceu. Mas de uma forma geral, não, eu realmente não senti uma solidariedade mais ampla no pelotão para chamar a atenção para o que aconteceu. Não há muita solidariedade no ciclismo. Isso não é uma crítica, é apenas uma observação. Já sou profissional há 10 anos, e em 10 anos não vi muita solidariedade especialmente no ciclismo, muito menos na época dos incidentes com Moscon e Albasini - disse Reza.

Único negro o Tour da França, o ciclista se sente sozinho e impotente na luta antirracista. Reza, porém, assume o posto de liderança no ativismo negro.
- Eu não sou uma estrela do rock no esporte. Tenho muito menos seguidores do que LeBron James! Mas me sinto realmente livre e pronto para lutar e seguir em frente - disse o francês.
Após 18 das 21 etapas do Tour de França, Kévin Reza é o 137º colocado na pontuação geral. O esloveno Primoz Roglic lidera. A principal prova do ciclismo termina no domingo, com chegada em Paris.
-
Fonte: https://globoesporte.globo.com/ciclismo/noticia/unico-negro-no-tour-da-franca-critica-silencio-do-ciclismo-na-luta-antirracista-estou-sozinho.ghtml

Postar um comentário

[blogger]

MKRdezign

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget