Banner do Campeonato Paranaense de DH 2019
-->
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Mundial de Mountain BIke XCO: Schurter, campeão pela 8ª vez

O suíço Nino Schurter, aos 33 anos, conquistou neste sábado (31 de agosto) seu 8º título de campeão mundial de MTB XCO, o quinto consecutivo, na disputa no Mont-Sainte-Anne, no Canadá. Vale destacar que esta é a primeira vez que um atleta vence cinco anos seguidos o Campeonato Mundial de Mountain Bike. O também suíço Mathias Flueckiger terminou em 2º lugar e o francês Stephane Tempier foi o 3º. O brasileiro Henrique Avancini, que começou forte e chegou a liderar o pelotão, terminou em 10º.
“Trabalhei duro este ano em direção a essa meta e é importante para o próximo ano. Eu sei que ainda estou no topo e posso lutar pelo ouro em Tóquio”, disse Schurter, campeão olímpico dos Jogos Rio 2016.
Schurter já venceu o Mundial em 2009, 2012, 2013, 2015, 2016, 2017, 2018 e agora 2019. O suíço, que no começo da semana declarou que estava em sua melhor forma na temporada, comprovou o bom momento. Com a ausência de Mathieu Van der Poel, que se destacou nesta temporada nas etapas da Copa do Mundo de MTB, mas preferiu treinar para o Mundial de Ciclismo de Estrada, Schurter chegou para a disputa no Canadá como franco-favorito.
Na largada, Schurter começou forte e Avancini o seguiu. O tcheco Ondej Cink, os franceses Jordan Sarrou, Victor Koretzky e Tempier perseguiam. Na segunda volta, Schurter seguia com Avancini, mas na terceira passagem o brasileiro começou a ficar para trás.
Schurter enfrentou todos os adversários que ameaçavam sua vantagem e encerrou a disputa com o tempo de 1h27min05s. O italiano Gerard Kerschbaumer teve um problema mecânico na reta final e ficou fora do pódio. Flueckiger cruzou em 2º, a 30 segundos, e Tempier em 3º, a 38 segundos. Avancini encerrou a 2min07s. 
“Acredito ter feito uma boa corrida e ter tentado um resultado expressivo, me mantendo em “contato” com a medalha até a penúltima volta. Para competir na ponta, neste nível, eu preciso de mais tempo e carga de treinamento. Não foi possível me preparar da maneira desejada. Fechar no top 10 do Mundial, é abaixo do almejado (já que as expectativas são ambiciosas) porém decente”, comentou Avancini.
Entre os brasileiros, Luiz Henrique Cocuzzi ficou em 41º, a 7min22s, Sherman Trezza foi o 61º, Guilherme Muller o 74º, Rubens Donizete terminou em 78º e Kennedi Lago em 79º.
-

0 comentários: