.
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Mads Pedersen campeão mundial de ciclismo de estrada


Com apenas 23 anos de idade, Mads Pedersen é o novo campeão do mundo de ciclismo de estrada! A prova foi duríssima, muito mais do que qualquer um poderia imaginar, até os belgas sofreram! Pedersen, da Dinamarca, sofreu muito e tirou forças do além para vencer a prova de sua vida!
A região de Yorkshire foi o palco da batalha deste mundial de estrada. Largando na cidade de Leeds e chegando num circuito em Harrogate, os ciclistas enfrentaram uma chuva torrencial que fez a organização questionar se os 261,8km de prova poderiam ser completados pelos ciclistas. O que vimos foi um filme de terror, com quedas e muitos abandonos. Dos 196 ciclistas que largaram, apenas 46 terminaram, foi um dos mundiais mais devastadores dos últimos anos.
Pedersen e Kung subiam forte enquanto um grupo com Trentin, Van der Poel e Moscon vinha na perseguição (TDWsport).

Como tudo aconteceu

A largada em Leeds parecia que já era a chegada! Foram muitos ataques no começo e muitas seleções não queriam deixar uma fuga importante sair. Com chuva e frio tudo pode acontecer, fazendo com que muitas equipes colocassem seus gregários para trabalhar logo cedo.
Valverde não pode defender seu título mundial. Ele abandonou a prova citando a chuva e o frio como seus principais algozes (TDWSport).
Com tanta selvageria desde cedo, seria natural que os abandonos começassem a acontecer, com seleções inteiras entregando a toalha. Foi o que aconteceu com a Espanha, por exemplo, que viu Alejandro Valverde abandonar e depois apenas os irmãos Gorka e Ion Izagirre foram até o final, conseguindo um valente nono e décimo-sexto lugar, respectivamente.
Van der Poel esteve sempre bem posicionado na prova. Com 12 km para o final ele estava no lugar certo para vencer, mas suas pernas pregaram uma peça no holandês!
Na seleção da Bélgica parece que a estratégia jogou contra eles. Primeiro uma fuga com Remco Evenepoel na qual o jovem de 19 anos colocou toda força enquanto no pelotão seu compatriota Tim Declercq puxava a ponta, fazendo um Bélgica contra Bélgica que ninguém entendeu até agora. Mais tarde um tombo tirou Philippe Gilbert da prova e as coisas pareciam se complicar ainda mais para eles.
O público esteve presente para prestigiar o mundial de estrada em Harrogate!
Com 80 km para o final o pelotão permanecia compacto com em torno de 60 ciclistas. A chuva não parava e parecia que era o momento para se desenrolar algum ataque. A iniciativa veio do norte-americano Lawson Craddock que atacou sozinho e mais tarde foi seguido pelo suíço Stefan Kung. Ambos foram top 10 na prova de contra-relógio, fazendo com que os dois motores trabalhassem em comum acordo. A fuga vingou!
A cara de Van der Poel diz tudo sobre a sua prova que foi quase impecável.. quase!
No pelotão, o ritmo era forte e a única iniciativa era de matar as fugas. Quando perceberam que a dupla Kung-Craddock não estava sendo alcançada e já começava a tomar força, os grandes nomes da prova começaram a se mexer. Em um belo ataque, o favorito Mathieu Van der Poel levou Mateo Trentin e o caos tomou conta.
Entre ataques e contra-ataques, uma fuga perigosa se formou: Van der Poel, Kung, Trentin, Moscon e Pedersen. Nenhum belga estava nela, Sagan ficou olhando, Alaphilippe olhava para os franceses e não tomava iniciativa. O campeão do mundo sairia dali!
E assim foi o mundial de estrada 2019: um filme de terror!

Era impressionante a força com que Van der Poel, Kung e Trentin puxavam na fuga. Os três foram os grandes motores desse mundial. Mas o destino não queria que o holandês campeão mundial de ciclocross vencesse hoje. Com 12km para o final e já com a fuga estabilizada, Van der Poel simplesmente fundiu o motor. Ele jogou a bike de lado e mostrou que não dava mais!

A atitude de Van der Poel deixou todos chocados, o pelotão que vinha forte em sua perseguição, por alguns instantes parou de puxar, as equipes tentavam entender o que havia ocorrido. Na ponta Moscon, Pedersen, Trentin e Kung baixaram mais uma marcha e colocaram mais lenha na fornalha.
A sensação era de que Stefan Kung era o mais forte na fuga, e ele mesmo quis ver isso quando atacou com 7km para o final na subida, fazendo Moscon e Pedersen sobrarem. Apenas Trentin foi capaz de seguir na roda do suíço. Todavia, algumas centenas de metros a seguir, Trentin não quis cooperar e Pedersen reconectou. Talvez ali Trentin tenha achado que estava mais forte que Pedersen e perderia o mundial por excesso de confiança.
A briga pelo sexto lugar com as estrelas 🙂


O que se viu até a chegada foram os três se estudando e um Mateo Trentin que partiu cedo demais e não teve pernas para sprintar até a linha de meta. Muitos citaram câimbras nas pernas do italiano que fez muita força no final da prova.

Pódio final: Trentin (2), Pedersen (1) e Kung (3). Monstros!


A verdade é que o dia era mesmo do dinamarquês Mads Pedersen que sprintou com toda força que tinha e que não tinha. Venceu bonito e comemorou muito. Ele é novo campeão mundial de estrada!
-
Fonte: https://www.digitalcycling.com.br/2019/09/29/mads-pedersen-e-o-novo-campeao-do-mundo-de-ciclismo-de-estrada/

0 comentários: