...Mazobikers

-->

Através destas fontes você consegue acompanhar as principais provas do ciclismo mundial!

Clique em uma das Opções de Streaming para assistir...

Para fechar basta clicar no botão na referida Streaming...

As Transmissões do ciclismo feitas pela CyclingToday, EUROSPORT1 UK, EUROSPORT1 ES e EUROSPORT1 POR-PT iníciam-se sempre em torno de 09:00am.

Indicamos o uso do Browser BRAVE para que não haja aberturas de Popups/ADs.

Para o download do Brave Browser acesse aqui!


12 fatos que marcaram o Pedal em 2018

2018 foi um ano histórico para o Pedal, seja ele ciclismo de estrada, de pista ou mountain bike. Controle de dopping, ouro no Paraciclismo, Cape Epic, viagens e outros. Veja 12 grandes momentos do ano que marcaram o mundo do pedal brasileiro. Confira: 

1 - Ano histórico para o MTB brasileiro



O atleta Cannondale Racing Factory, Henrique Avancini, foi campeão Mundial de MTB Maratona em Auronzo, Itália, se consagrando o primeiro brasileiro com título mundial. Este ano, o campeão participou das dez etapas da Copa do Mundo UCI, sendo que em todas ficou entre os Top 20. Avancini conquistou o 1º, 2º e 3º lugares na prova de Short Track da Copa do Mundo, classificatória para o alinhamento do XCO na competição. Além disso, ficou duas vezes na quarta colocação, subindo no pódio do XCO da Copa do Mundo da UCI. O brasileiro finalizou em 4º lugar geral na competição, além de também ter sido campeão por equipe com a Cannondale Factory Racing. Avancini fechou o ano sendo o escolhido através de uma votação online como o ‘Atleta da Torcida’, no Prêmio Brasil Olímpico. 

2 - Brasil é Ouro no Mundial de Paraciclismo



Lauro Chaman conquistou o primeiro ouro nacional no Mundial de Paraciclismo. Ele sagrou-se campeão mundial de de Scratch 15km C4-5. Paulista de Araraquara, Lauro Chaman ficou com a primeira colocação ao superar o australiano Alistair Donohoe apenas no photofinish. Em terceiro lugar, ficou o holandês Daniel Gebru. 

3 - Cape Epic



A Ultra Maratona que leva os principais atletas do Mundo para a África do Sul teve momentos marcantes. Para o Brasil, Henrique Avancini começou o ano mostrando que ainda conquistaria muito pela frente, e alcançou o 3º lugar ao lado do companheiro de equipe e dupla, o alemão Manuel Fumic. Este ano, Fumic também levantou polêmica depois de ter colidir com o atleta Jeremiah Bishop. Venceram a competição Jaroslav Kulhavy e Howard Grotts (Investec Songo Specialized), seguido de Alban Lakata e Kristian Hynek (Canyon Topeak).
Além do brasileiro Avancini, Raíza Goulão (PMRA Racing Team) representou as mulheres ao lado da francesa Margot Moschetti conquistando o Top 5. Na categoria Máster, a bandeira verde-amarela subiu no pódio representada por Abraao Azevedo (Sandd A. Eagle AAZ) ao lado do atleta holandês Bart Brentjens. 

4 - Pan Americano


Este ano foram três ouros para o Brasil no Pan-americano de mountain bike que aconteceu na cidade colombiana, Pereira. Luiz Henrique Cocuzzi e Raiza Goulão cantaram o Hino Nacional no lugar mais alto do pódio. Além da Super Elite, a atleta Cadete B Feminina, Giuliana Morgen (Sense Factory Racing) também levou a medalha de Ouro para o Brasil.

5 - Froome


O ano de 2018 começou complicado para o atleta da equipe Sky Chris Froome depois de ter passado pelo controle de dopping e estar com o dobro de concentração permitida de Salbutamol durante o controle de dopping na Vuelta 2017. Porém, Froome foi inocentado com base em informações da Agência Mundial Anti Doping (WADA), levando de quebra o Giro e terminando o Tour em terceiro.

6 - Tour de France


Depois de 21 etapas, o atleta galês da Sky, Geraint Thomas (Sky), sagrou-se campeão da grande volta francesa. Apesar de não ser estreante no lugar mais alto do pódio, esta foi a primeira vez que Geraint venceu um Grand Tour. 

7 - Campeonato Brasileiro de XCO

São Paulo foi o cenário do Campeonato Brasileiro de XCO 2018. A competição reuniu cerca de 300 atletas com idade a partir de doze anos, que disputaram o título nacional em 22 categorias. Os campeões brasileiros de XCO 2018 na Elite foram Henrique Avancini e Jaqueline Mourão, que voltou aos singles tracks este ano. 

8 - Audiência de XCO supera a de Downhill


   Bartek Wolinski/Red Bull Content Pool
Uma matéria publicada hoje no site norte-americano Pink Bike revelou que pela primeira vez desde que a Red Bull começou a transmitir provas de MTB, o número de espectadores das competições de Cross-Country Olímpico (XCO) foi maior do que os de Downhill. A matéria revelou ainda que a participação do Brasil tem sido expressiva nestes números. 

9 - Copa do Mundo UCI de MTB Eliminator


Brasil recebeu pela primeira vez uma etapa Copa do Mundo UCI MTB de Eliminator. Esta foi a primeira vez que aconteceu uma Copa do Mundo da União Ciclística Internacional (UCI) na América Latina. Na ocasião, a atleta Team Groove, Marcela Lima foi a campeã. No Masculino, o holandês Jeroen Von Eck levou a melhor. O evento aconteceu em Congonhas e foi organizado pela Copa Internacional de MTB.

10 - Peter Sagan vence a Roubaix

O eslovaco Peter Sagan finalmente perdeu sua tri-camiseta de campeão mundial de ciclismo em 2018. Em compensação, ele venceu - dentre outras várias provas - a primeira Paris Roubaix de sua carreira ao atacar o pelotão a 53km da meta para buscar a fuga e vencer no sprint.

11 - Loïc Bruni é Bi-Campeão Mundial de Downhill

Loïc Bruni da França repetiu como campeão mundial de downhill masculino no campeonato Mundial de Mountain Bike de 2018 em Lenzerheide, Suíça.
Bruni e Atherton vencem o downhill em Monte Saint-Anne, Rachel Atherton leva o seu quinto título mundial de DH.

12 - Brasileiro conquista terceiro lugar em prova de bike mais longa do mundo

Foram 25 dias de competição, 346 horas e 19 minutos de pedalada, e uma aventura extrema e emocionante. Fazendo história na Rússia, o ciclista Marcelo Florentino Soares "Mixirica" conseguiu colocar o nome do Brasil mais uma vez no pódio e conquistou o terceiro lugar do Red Bull Trans-Siberian Extreme 2018. Ele ficou atrás apenas do alemão Pierre Bischoff, que completou a prova em 315h45m26s, e do dinamarquês Michael Knudsen, cuja marca foi de 333h13m04s.
-
Fonte: https://www.pedal.com.br/retrospectiva-confira-12-fatos-que-marcaram-o-pedal-em-2018_texto13482.html

Postar um comentário

[blogger]

Mazobiker

{google#Mazobiker}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget