NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Apesar da morte de ciclista, único projeto para a BR-277 é a instalação de placas.

Ciclistas paranaenses acreditam que a instalação de placas de sinalização alertando motoristas a respeito da presença dos atletas na BR-277 pode evitar novos acidentes como o registrado no último dia 8 de outubro. Nessa data, um ciclista morreu após ser atropelado por uma motorista com sinais de embriaguez. Um ano antes - dia 8 de outubro de 2016 -, outra colisão na mesma rodovia deixou duas vítimas em estado grave e causou outra morte.
Entre um acidente e outro, a única proposta para garantir mais segurança aos atletas que trafegam pelas rodovias foi apresentada pelo Departamento de Trânsito do Paraná (Detran-PR), que pretende instalar 64 placas em trechos da BR.
De acordo com o ciclista Yuri Siqueira, de 56 anos, a instalação dessas placas de sinalização focadas na segurança dos atletas é uma solicitação muito antiga. “Estou envolvido com ciclismo há 45 anos e já vi muitas promessas, mas nada foi concretizado”, lamentou. Segundo ele, o último pedido dos ciclistas foi feito à Ecovia. “Entramos em contato com eles pedindo sinalizações de atenção, de atletas em treinamento e outras opções que alertariam motoristas, mas não conseguimos nada”.
A Ecovia – concessionária responsável pelo trecho entre Curitiba e o Litoral paranaense, do quilômetro 0 até o 83 - confirma esse pedido e afirma que uma reunião foi realizada com a presença de ciclistas, representantes da empresa e também do Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR). No entanto, os atletas deveriam protocolar um projeto de sinalização, algo que – segundo a concessionária – ainda não aconteceu.
O pedido de uma sinalização específica também chegou à Rodonorte, responsável pelo trecho entre o Parque Barigui e a região de São Luiz do Purunã, em Balsa Nova (quilômetros 94 ao 138 da 277) e a empresa decidiu utilizar seus painéis eletrônicos para informar a respeito da presença de ciclistas na rodovia. De acordo com a concessionária, a ação já tem acontecido durante os fins de semana e possibilita a edição rápida da mensagem apresentada em casos de emergência.
Para o ciclista Juliano Elisio Pereira, de 36 anos, todas es entidades responsáveis pela rodovia deveriam desenvolver estratégias com foco na conscientização dos motoristas.
“Nem todos respeitam quem está de bicicleta, que é bem mais fraco”, afirmou o eletricista, que pedala nas rodovias do estado seis dias por semana. “O motorista precisa ter atenção e muita prudência, pois ele é responsável pelas vidas que encontra pelo caminho”, afirmou.
-
Fonte: http://www.gazetadopovo.com.br/curitiba/apesar-da-morte-de-ciclista-unico-projeto-para-a-br-277-e-a-instalacao-de-placas-3nz1ymmgtfe898xfc8p9envnv

0 comentários: