...Mazobikers

-->

Através destas fontes você consegue acompanhar as principais provas do ciclismo mundial!

Clique em uma das Opções de Streaming para assistir...

Para fechar basta clicar no botão na referida Streaming...

As Transmissões do ciclismo feitas pela CyclingToday, EUROSPORT1 UK, EUROSPORT1 ES e EUROSPORT1 POR-PT iníciam-se sempre em torno de 09:00am.

Indicamos o uso do Browser BRAVE para que não haja aberturas de Popups/ADs.

Para o download do Brave Browser acesse aqui!


Espaço LOBI: Encontro Paranaense de Turismo e Esportes na Natureza

Em cinco horas de atividades, da tarde à noite de ontem (4 de junho), a SEET – Secretaria do Esporte e Turismo, a Paraná Turismo e o IPCE - Instituto Paranaense de Ciência do Esporte realizaram com grande êxito o Encontro Paranaense de Turismo e Esportes na Natureza – TEN. Cerca de 50 municípios participaram de forma presencial e efetiva dos trabalhos e cerca de outros 100 municípios estiveram representados, o que redundou num dos melhores e mais importantes eventos - unindo Turismo e Esporte - durante a gestão liderada pelo deputado estadual licenciado, secretário Douglas Fabrício.
Secretário Douglas Fabrício, Jacó Gimennes, Diego Gurgacz comandaram o encontro voltado a Turismo e Esportes na Natureza. Foto: Divulgação
O próprio Douglas abriu o Encontro, que teve total dedicação do Professor Jacó Gimennes, Presidente da PRTUR, de Diego Gurgacz, Presidente do IPCE e o envolvimento de dezenas de assessores da SEET e das suas duas autarquias. A reunião que teve início às 13h30min só terminou em torno das 19h30, com prefeitos, vices, secretários e diretores de turismo e esportes dos municípios recebendo uma gama de informações para que possam dinamizar os esportes na natureza (como fator de fluxo turístico) e incentivo à difusão esportiva em suas cidades.



Neste sentido, foram proferidas oito palestras com especialistas em diversas modalidades – além das orientações de diretores e técnicos da SEET e autarquias – o que provou também troca de experiências e integração dos interessados e afins.

Missão que une Turismo e Esporte

“Vivemos aqui uma missão muito importante: impulsionar os esportes na natureza, promovendo o desenvolvimento esportivo aliado ànovas oportunidades de crescimento turístico a municípios que nos orgulham com suas belezas naturais imensas e atrativos de encher os olhos”, disse o secretário Douglas Fabrício na abertura do encontro.

Temas abordados


Na sequência das atividades, o Professor Jacó Gimennes destacou além da beleza das 14 regiões turísticas do Paraná, o trabalho que cada município vem fazendo por um turismo paranaenses mais forte.
“É contagiante a determinação de vocês e a batalha diária para que o Paraná definitivamente se imponha como Destino Turístico”, observou.
Jacó que é um entusiasta dos rios, montanhas, trilhas, lagos e atrativos naturais do Esstado, lembrou que “sempre destaquei o Paraná das Águas Doces como um grande produto a ser explorado”.

A primeira palestra teve como tema Eventos Esportivos como Negócios e Marketing Positivo nas Cidades, através de Marcos Aurélio Schemberger – SEET. Depois, o engenheiro agrônomo e técnico da PRTUR, Evandro Pinheiros, destacou A Gestão do Turismo e Esportes na Natureza.
Lobi. Ivan e Ricardo Navarro, durante o encontro. Fotos: Divulgação

Canoagem e Rafting foi apresentado por assessores de João Tomasini Schwertner - Presidente da Confederação Brasileira de Canoagem. Mergulhos em Águas Doces foi abordado por Alexandre Carneiro e Fábio Sant'Ana - Escola de Mergulho PRDIVER. O Cicloturismo – Pedalando e Conhecendo Belezas teve exposição do expert do Lobi, Ivan Mendes.

O Iatismo mereceu uma interessante palestra de Sérgio Montenegro Kraemer – Presidente da Federação de Iatismo do Paraná.



Natação – Maratonas Aquáticas teve à frente Ivo Piovezan Filho - Presidente da Federação Paranaense dos Desportos Aquáticos. E Vôo Livre foi outro esporte em destaque. A palestra foi de Gil Pierskaz – Mineropar.

Após o Encontro Paranaense de Turismo e Esportes na Natureza, serão feitos os encaminhamentos e será dado o apoio para que os municípios interessados possam crescer no setor em trabalho integrado com o Estado, federações, entidades e empreendedores da inciativa privada.

O que é cicloturismo?

CLIQUE AQUI E RECEBA UM DOCUMENTO COM DADOS E PONTOS SOBRE O CICLOTURISMO

Cicloturismo é uma modalidade de viagem turística usando a bicicleta não só como meio de transporte, mas como uma companheira de viagem, geralmente em estradas secundárias e caminhos de interior. O cicloturista (aquele que faz a viagem de bicicleta) busca aventura, belezas naturais e simplicidade, mas aprecia conforto e bons serviços.

O cicloturista vive intensamente o trajeto, relaciona-se com as pessoas do caminho e dá tanta ou maior importância ao percurso quanto ao destino.

O cicloturismo é uma modalidade que conquista cada vez mais adeptos no Brasil e no mundo e os municípios podem criar estruturas e medidas simples e eficazes para atrair seus praticantes, contribuindo para o incremento da economia local, além de outros efeitos ambientais e culturais positivos.

CICLOTURISMO

Existem diversas modalidades de viagem de cicloturismo, atividade em franca expansão. A viagem pode durar de um dia a vários meses e percorrer desde uma comunidade do interior até vários países; o roteiro pode ser cumprido sozinho, em dupla, em família ou em grandes grupos.

O ponto de partida pode ser alcançado com a própria bicicleta, de carro, de ônibus, de avião ou com o auxílio de carros-de-apoio de operadoras especializadas. O custo da viagem, ou os gastos de cada cicloturista, também são proporcionais à dimensão da aventura.


Ivan Mendes durante explanação no Encontro Paranaense de Turismo e Esportes na Natureza. Foto: Divulgação / Ricardo Navarro
O cicloturista “médio”, contudo, tem em torno de 30 anos de idade, pedala em pequenos grupos durante até uma semana, transporta sua bicicleta no ônibus até o início do roteiro, hospeda-se em pousadas e gasta mais de 50 reais por dia.

Na Internet encontram-se várias comunidades e grupos de debate e centenas de blogs, páginas pessoais de cicloturistas e serviços de apoio e orientação ao cicloturismo. Relatos, fotos, filmes, mapas, roteiros com coordenadas geográficas, dicas para iniciantes, receitas culinárias, orientações mecânicas, pontos de venda de equipamentos, informações de hospedagens e de serviços diversos são facilmente acessíveis na rede mundial de computadores.

Isso revela dois outros aspectos do cicloturista: geralmente ele possui boa instrução e relaciona-se constantemente com seus pares. O cicloturista frequentemente divulga suas aventuras, publica fotos, recomenda trilhas, fala bem – ou mal – dos serviços e da acolhida que encontrou pelo caminho. Isso é certo: muitas pessoas, interessadas ou não, ficarão sabendo onde e como foi cada viagem de cada cicloturista.


 Confira abaixo vários motivos para fomentar o cicloturismo no seu município.

  1. A chegada de cicloturistas num local mobiliza hospedagens locais, como pousadas, hotéis, hotéis-fazenda, residências locais, restaurantes bem característicos, comunidades locais e pontos bem específicos da localidade.
  2. Comunidades locais, como a rural, tendem a ganhar muito com a visitação de cicloturistas, já que eles encontram nesses locais. situações e populações todos os elementos necessários e chamarizes para o cicloturismo. 
  3. As comunidades rurais e urbanas oferecem a oportunidade do cicloturista ter uma ótima experiência de turismo no local.
  4. Diferente de outros modais de turismo, o cicloturismo foca o consumo de produtos e serviços bem locais, como o hotel da cidade, o fornecedor de hospedagem e alimentação local. Grandes corporações de Turismo e afins, como redes de hotéis e aéreas, ficam no atendimento do deslocamento entre a residência do turismo até o ponto de desembarque até o local a ser visitado.
  5. Pequenas empresas, pequenos produtores locais, fornecedores e prestadores de serviço local fornecem seus produtos ao cicloturista.

  1. O cicloturista quer consumir a comida títpica, ver e ter contato com o artesanato local, comprar produtos naturais, folclóricos e típicos; 
  2. O cicloturista tem como tendência a indicar a visitação para muitos outros cicloturistas e gerar uma boa propaganda do local, como em blogs, sites, redes sociais; 
  3. Quando bem atendido, o cicloturista volta sempre; 
  4. As autoridades, prefeituras e entidades não necessitam realizar investimentos específicos para o cicloturismo. A via de trânsito bem sinalizada, conservada e em ótimo estado, atende tanto o cicloturista, como a comunidade local que utiliza a via para os mais diversos objetivos. 
  5. Cicloturistar ou fazer um passeio ciclístico tem muito haver com esporte; 
  6. Fazer turismo em bicicleta é fácil e barato, favorecendo que qualquer pessoa em condições de saúde possa fazer o cicloturismo

  1. A prática do Cicloturismo gera um impacto social, já que o cicloturista conta com a comunidade local, favorecendo que comunidades formem grupos para atender esses consumidores. O cicloturismo pode ser um gatilho para cooperativismo e associativismo. 
  2. Como o cicloturista realiza os passeios no meio ambiente, seja urbano, rural ou selvagem, a manutenção ambiental é fomentada. 
  3. O capital do cicloturismo movimenta uma economia sustentável, favorecendo a compra de pequenos produtores e pequenos fornecedores. 
  4. Como o cicloturismo requer somente de meio-ambiente e uma bicicleta, o cicloturista consegue realizar os passeios em qualquer temporada.



Diante dessas potencialidades e tendências, o Lobi surgiu com o objetivo de ajudar os ciclistas e cicloturistas a conhecer os melhores lugares para passear e se aventurar de bicicleta. Principalmente, aqueles que gostam de pedalar em trilhas alternativas junto à natureza.
É o resultado de anos de prática em "mountain bike" e turismo ecológico com milhares de quilômetros pedalados "on e off-road".

O Lobi conta com ciclistas experientes com conhecimento, principalmente no PR,SC e RS, região privilegiada pela natureza com muitos rios, matas, cachoeiras, montanhas, cultura e pessoas, além das melhores trilhas para cicloturistar.


O Lobi conta com ciclistas experientes com conhecimento, principalmente no PR,SC e RS, região privilegiada pela natureza com muitos rios, matas, cachoeiras, montanhas, cultura e pessoas, além das melhores trilhas para cicloturistar.
Sua cidade, seu município ou você pode ser um amigo do cicloturismo.
 Então faça contato com o Lobi para viabilizarmos junto essa prática e oportunidade. Acesse aqui um formulário especial (CLIQUE AQUI) ou utilize os contatos indicados abaixo para mais informações.


Acesse em www.lobi.com.br várias experiências de cicloturismo com o Lobi em Ponta GrossaPrudentópolisJaguariaívaCuritibaCicloturismo em vários locais
Serras do Rio do Rastro e Corvo BrancoEstrada da GraciosaParque de Vila VelhaCampos Gerais 
e vários outros locais

Postar um comentário

[blogger]

Mazobiker

{google#Mazobiker}

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.
Javascript DisablePlease Enable Javascript To See All Widget