NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Giro 2017: Pöstlberger estraga festa dos sprinters e veste camisa rosa

Em Olbia, o austríaco de 25 anos aproveitou as curvas apertadas dos últimos quilômetros e a luta 'particular' entre os principais velocistas para ganhar distância dentro dos últimos dois quilômetros, a suficiente para surpreender e vencer a etapa.
Depois de 206 quilômetros que partiram de Alghero, o australiano Caleb Ewan (Orica-Scott) acabou por ficar com o segundo lugar à frente de André Greipel (Lotto-Soudal), terceiro com o mesmo tempo do vencedor, 05h13m35s.
O primeiro austríaco a vencer no Giro disse, no final da prova, que "ainda não acreditava" na vitória, que surpreendeu os 'sprinters' que se preparavam para disputar entre si a primeira de sete chegadas com perspetiva de pelotão compacto.
A etapa arrancou de forma emotiva, com um minuto de silêncio guardado em memória de Michele Scarponi, vencedor em 2011 e que morreu a 22 de abril durante um treino, com a equipe do italiano, a Astana, a liderar um pelotão que cedo se viu a braços com uma fuga de vários ciclistas.
Mirco Maestri, da Bardiani - CSF, equipe que perdeu Nicola Ruffoni e Stefano Pirazzi na quinta-feira devido a doping, integrou o grupo da fuga, juntamente com Benedetti (Bora-Hansgrohe), Bialoblocki (CCC Sprandi Polkowice), Brutt (Gazprom-RusVelo), Teklehaimanot (Dimension Data) e Zhupa (Willier Tristina -- Selle Italia), com a fuga a aguentar-se até aos últimos quilômetros da inaugural da 'corsa rosa', a primeira de três dias na Sardenha.
Chegaram a ter sete minutos de vantagem, mas a subida a San Pantaleo, a 20 quilômetros da meta, foi demolidora para os quatro resistentes, acabando por ser apanhados pelo pelotão, liderado pela Lotto-Soudal de Greipel, à entrada para os últimos quilômetros.
A quatro quilômetros do final, as equipes dos velocistas começaram a preparar posições para os favoritos, ainda que uma queda, dentro dos 3.500 metros finais, tenha provocado estragos, da confusão generalizada no grupo compacto à queda de alguns ciclistas.
Pöstlberger, que já não tinha o 'sprinter' da equipe Matteo Pelucchi para discutir a vitória, recusou-se a ceder terreno para o 'comboios' dos favoritos, abalados pelas curvas rápidas e apertadas que 'esticaram' o pelotão, e a sua 'rebeldia' deu-lhe vantagem suficiente para conquistar a primeira camisa rosa da edição centenária da prova italiana.
No sábado, a segunda etapa liga Olbia a Tortoli em 221 quilômetros com duas escaladas, uma de terceira e outra de segunda categoria, ainda distantes da linha de chegada, pelo que se percebia para a nova chegada com pelotão compacto.
-
Fonte: https://www.rtp.pt/noticias/ciclismo/giro-postlberger-estraga-festa-dos-sprinters-e-veste-camisola-rosa_d999665

0 comentários: