NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Brasileiros em ação no Pan-Americano de MTB 2017

Os ciclistas brasileiros desafiam a altitude na 11ª edição do Campeonato Pan-Americano de mountain bike 2017 em Paipa - Boyacá, na Colômbia até o domingo (2 de abril).
A programação oficial começou com a prova de revezamento "Team Relay" (XCR), com a seleção brasileira terminando na sexta colocação. O Cross Country Eliminator (XCE) tem disputas nesta sexta-feira (31), seguida pelas provas de XCO das categorias máster e Juvenil. No sábado, acontecem as provas de XCO da categoria Junior e finais de todas as categorias do Downhill.
Na elite do XCO, os representantes brasileiros convocados pela CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo) são Henrique Avancini e Raiza Goulão, que enceram a programação no domingo (2). Muitos outros ciclistas brasileiros marcam presença na competição de maneira avulsa.
Raiza disputa sua prova as 11h e Henrique busca o bicampeonato a partir das 17h15 (horário de Brasília). Em 2016 Henrique Avancini e Raiza Goulão conquistaram a medalha de prata. Os atuais campeões pan-americanos da categoria elite XCO são a mexicana Daniela Campuzano e o argentino Catriel Soto.
Pan MTB 2017: Raíza Goulão quer o título © Andalucia Bike Race

Formato da competição

"Serão quatro dias de competições em vários formatos; Sprint Eliminator (XCE), Cross Country Olímpico (XCO), Revezamento de Equipes (XCR) e Downhill” - conta o técnico Henrique Furtado.
"O XCO é, sem dúvida, a modalidade mais disputada e mais importante do MTB. Nessa modalidade os atletas irão competir em um circuito técnico de trilhas (single track), onde farão varias voltas. Já o XCE é uma prova no formato de prólogo, bem curta e definirá a quantidade de voltas e a posição de largado para o XCO. E o XCR é no formato revezamento onde um atleta por categoria de cada delegação nacional dará uma volta no circuito somando o total de 5 voltas" - complementa.
Specialized Racing BR: Bruna Elias © Specialized Racing BR

Desafio da altitude

Paipa é um município Colombiano situado no centro-oriente do país, na província de Tundamá do departamento de Boyacá. A pequena cidade fica encravada nas montanhas, oferecendo um grande desafio aos ciclistas, em virtude da altitude média 2.525 metros acima do nível do mar!
Os efeitos do ar rarefeito tornam-se grandes obstáculos no esporte, principalmente, para os competidores do cross country olímpico, em que o circuito será composto por 3,5 quilômetros por cada volta.
Specialized Racing BR no Pan MTB 2017 © Specialized Racing BR

Jovens talentos

Os atletas da equipe Specialized Racing BR destaca-se no Campeonato Pan-americano de Mountain Bike pela ótima infraestrutura. Em busca de experiência e melhorar os resultados do ano passado os ciclistas Erick Bruske, Lucas Sírio, Larissa Brasa e Bruna Elias contam com uma estrutura completa, com acompanhamento do educador técnico da equipe Henrique Furtado, suporte mecânico exclusivo para o time e nutrição de primeira oferecida pela Honey Stinger.
“Os atletas estão recebendo a estrutura e apoio que merecem diante de todo esforço e dedicação que tem entregado à equipe e a marca Specialized. Isso influencia positivamente na forma com que encaram as provas e batalhas diárias que enfrentam. A convocação da CBC e oportunidade de representar o Brasil numa prova tão importante como essa é uma vitória vibrada por todos.” - conta Lucas Marion, responsável por Sports Marketing da Specialized Brasil.
Uma das grandes promessas neste Campeonato Pan-americano de MTB 2017 é a gaúcha Bruna Elias, de 17 anos, que busca o título da América Latina na categoria junior feminino. Em 2016, a ciclista gaúcha terminou com a medalha de prata e com a vontade de subir no topo do pódio!
"A Bruna competiu em 2016 na Argentina, Catamarca na categoria juvenil. Foi a primeira prova internacional da Bruna que teve uma experiência incrível. Ela largou atrás completando a primeira volta na quinta colocação e por surpresa de todos teve um excelente desempenho na última volta, levando o vice campeonato pro Brasil. Esse é o primeiro ano da Bruna na categoria Junior e ela tem se mostrado em excelente forma, executando os treinos com perfeição. A atleta tem andando na frente e ganhando provas importantes como a primeira etapa da Copa Internacional de MTB e é uma forte candidata ao lugar mais alto do pódium no PAN 2017" - relata o técnico.
Larissa Brasa: "Ela compeitu o Pan no Brasil em 2014 no primeiro ano de Junior, mesmo sentindo a grande diferença da mudança de categoria andou firme chegando na oitava colocação. Esse ano é a primeira viagem/prova internacional da atleta e já na categoria sub-23 ela briga pra defender o Brasil entre as melhores do mundo" - afirma.
Lucas Sírio: "Nosso atleta da categoria Junior masculino competiu pela primeira vez no Pan-americano em 2014 que aconteceu em Barbacena (MG). Foi o primeiro ano do atleta na categoria juvenil, fez uma excelente prova chegando entre os 10 primeiros colocados. Em 2015, Lucas competiu em Cota, na Colômbia e mesmo com problemas técnicos, largando na ultima fila fez uma prova de recuperação chegando em 6º lugar. Em 2016, no seu primeiro ano de Junior no Pan-americano na Argentina, ele fez uma excelente prova largando bem atrás e chegando na oitava colocação. Para esse ano, Lucas está com mais experiência e melhor ritmo na categoria e vai brigar por uma medalha no pódio do Pan na Junior Masculino" - acrescenta.
Erick Bruske: "Ele é o talento do Brasil na sub-23 e vai competir pela terceira vez no pan. Em 2015, na Colômbia, Erick precisou abandonar a prova por problemas de saúde, depois de uma infecção intestinal. Em 2016 na Argentina, Erick fez uma boa prova, andando constante e terminando entre os Top 15, sendo o melhor brasileiro na categoria. Para esse ano Erick está mais preparado e experiente, visando defender um boa colocação entre os top 5 e sonha com uma possível medalha," conclui.

-
Fonte: http://www.redbull.com/br/pt/bike/stories/1331851978834/brasileiros-em-acao-no-pan-americano-de-mtb-2017

0 comentários: