NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Tour de France 2016: Peter Sagan reclama do comportamento do pelotão

___Peter Sagan (Tinkoff), vencedor da segunda etapa e atual camisa amarela do Tour de France 2016 mais uma vez reclamou dos excessos que estão acontecendo nas chegadas das etapas da competição. Aparentemente, Sagan não é o único que tem essa opinião, já que sua fala foi endossada por Bernhard Eisel, atleta da Dimension Data que do alto dos seus 35 anos é um dos mais experientes do pelotão.
___Segundo eles, o problema está na estratégia que vem sendo adotada pelo pelotão nas etapas planas. Agora, não só os times de sprinters mas também os que tem favoritos para a vitória geral vão para frente para evitar tombos, o que tem gerado muito atrito os atletas nos últimos quilômetros da competição.
___Segundo Sagan, este comportamento está colocando em risco a segurança de todos, principalmente dos favoritos para a classificação geral que não deveriam estar na frente durante um sprint.
"Quando eu era jovem e via ciclismo na competição, alguma vez vocês viram Lance Armstrong em um sprint?" disse o eslovaco.
"Quando comecei no tour de France era diferente. Agora todo mundo pilota como se eles não ligassem para a vida. É como se eles tivessem perdido o cérebro, não sei o que aconteceu", continuou. Temos tombos bestas no grupo e antes existia respeito. Quando alguém fazia algo idiota, todos jogavam garrafas de água ou batiam com a bomba, mas o ciclismo perdeu isso", completou.
___Diferentes estratégias, mesma estradaPara os times dos sprinters, o objetivo é buscar a fuga de forma gradativa, tentando capturar os últimos escapados com cerca de 5km para a chegada. Com esse comportamento, evita-se uma nova tentativa de fuga que pode acontecer caso os primeiros escapados sejam capturados muito cedo.
___Porém, os times com favoritos na luta pela classificação geral tem outro comportamento, esperando a chegada dos últimos 50km para assumir a frente do pelotão para proteger seus atletas.

"Parece que as pessoas estão felizes em pedalar nos últimos quilômetros só para o capitão chegar em sexto e ficar em pé. Se eu eu patrocino um time com 20 milhões de Euros e estou feliz com meu capitão chegando em sexto, então as coisas vão ficar ridículas", disse Eisel.
___Para Sagan, a solução seria o retorno da regra que neutraliza os últimos três quilômetros de prova.
"Tenho uma pergunta para fazer para a UCI. Que tal voltar com a regra que neutraliza os últimos quilômetros? Eu acho que é melhor para o ciclismo e para nossa segurança", completou Sagan.
-
Fonte:  http://www.pedal.com.br/tour-de-france-2016-peter-sagan-reclama-do-comportamento-do-pelotao_texto10947.html
-
Fonte: 

0 comentários: