NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

10 dicas para pedadalar no frio

___O verão acabou e, com a chegada do outono, as temperaturas no Brasil já começam a cair. Embora o inverno na maior parte do país não seja muito rigoroso, o frio chega trazendo a necessidade de adaptar seus métodos e roupas para manter o seu passeio, treino ou deslocamento confortável.
 A seguir, listamos algumas dicas para manter você pedalando tranquilo mesmo quando a temperatura estiver baixa.

Camadas controlam a temperatura___Mais do que manter-se quente, usar varias camadas de roupa vai ajudar você a controlar a temperatura. Afinal, com alguns treinos durando várias horas, é importante ter recursos para resfriar ou aquecer o corpo quando for preciso.
___Quando o tempo esfria muito, o ideal é utiliza ao menos três camadas de roupa: a base, a intermediária e a cobertura. Normalmente, a base é feita com tecido respirável e é bem justa no corpo. Já a camada intermediária é uma camiseta normal de bicicleta, dessas com bolso traseiro e zíper. Já a cobertura costuma ser uma jaqueta ou colete corta-vento.
___Utilizar esta configuração traz inúmeras vantagens, já que o ar aprisionado entre elas funciona como isolante térmico ao mesmo tempo que a presença de zíperes no corta-vento e na camisa de bicicleta proporcionam um ajuste mais fino da temperatura.

Base
___Invista em uma camada de base que será vestida por baixo de todas as roupas. Para isso, existem base layers (roupa justa tipo segunda-pele) específicos para ciclismo de altíssima qualidade, feitas com tecidos que mantém o calor e expulsam a umidade. Porém, se a grana estiver curta, uma segunda pele feita de nylon resolve muito bem o problema. Lembre-se que, em ambos os casos, existem várias opções de espessura do tecido e presença ou não de manga. Escolha a que mais se adéqua ao seu pedal. Uma dica importante é evitar tecidos que fiquem ensopados ou que retenham o suor, já que ficar em contato com umidade fatalmente vai resfriar seu corpo.

Corta-vento
___Bicicletas movimentam-se em velocidade elevada. Por isso, mesmo que você use muitas roupas, existe a grande possibilidade de você perder calor para o ambiente se não estiver utilizando uma jaqueta ou um colete corta-vento.
___Além de serem leves e compactas, podendo ser colocadas no bolso de uma camiseta de ciclismo facilmente em caso de aumento de temperatura, o corta-vento faz um excelente trabalho de proteger seu corpo contra o frio. Neste caso, vale a pena investir em um modelo específico para bikes, já que ele terá a extensão correta nas costas e ainda contará com a ventilação adequada para evitar que você fique molhado de suor.


A cabeça
___A cabeça é uma das partes do corpo que mais perde calor para o ambiente. Por isso, mante-la aquecida é uma boa forma de evitar o frio. Neste caso, dependendo da temperatura e do seu corpo, você pode tentar um boné de ciclismo, um gorro ou até uma mesmo balaclava.
___Lembre-se de sempre optar pelo modelo mais compacto, já que é comum a temperatura subir durante o pedal, criando a necessidade de retirar camadas e carrega-las com você. Algumas pessoas ainda utilizam máscaras no rosto que ajudam a manter quente e úmido o ar que é respirado - algo extremamente útil para quem sofre de sinusite. Para alguns, proteger o pescoço é bastante importante. Bandanas como o EcoHead possuem múltiplas funções, são quentes, fáceis de lavar e de transportar - certamente um bom investimento.


Pernitos, manguitos, botinhas e luvas
___Luvas de dedo comprido, capas térmicas de sapatilha, manguitos e pernitos são excelentes para os mais friorentos, porém podem ser de mais para aqueles que não sofrem tanto com a baixa temperatura. Por isso, antes de investir em modelos importados mais caros que contam até com proteção para raios UV, convém comprar um modelo mais barato para testar.
___No caso das luvas, aposte nos modelos específicos para bicicletas, já que eles possuem a curvatura e o acolchoamento ideal para o pedal. Se você sente dores nos joelhos durante a pedalada, preste atenção para ver se elas não pioram no frio. Se este for o caso, vale a pena vestir um pernito mesmo que você sinta um pouco de calor a mais, já que preservar suas articulações é extremamente importante.


Organização da bike

___No inverno, é possível fazer algumas modificações na bike para enfrentar melhor a condição climática. Uma das dicas mais úteis é liberar espaço no bolso da camisa de ciclismo investindo em uma boa bolsa de selim ou em um porta-ferramentas que se encaixa no suporte de garrafinha. A baixa temperatura exige menos água e, em grande parte do tempo, é possível pedalar com uma garrafinha só.
___Com esta medida simples, é possível abrir espaço para transportar as roupas que você pode usar ou as que você tirou durante o pedal. Além disso, ganhamos espaço para um item que ganha muito importância no frio mas geralmente é negligenciado: a alimentação


Alimentação e hidratação
____No frio, além da energia gasta para pedalar, seu corpo vai gastar muitas calorias simplesmente para manter-se aquecido. Por isso, comer direito quando a temperatura cai é extremamente importante para evitar o temido "prego de fome". Quem já "quebrou" por falta de alimento em um dia frio sabe o como a situação é desagradável. Afinal, com a falta de força para pedalar, a queda da sua temperatura vai amplificar ainda mais o efeito do frio. Para piorar, as chances de você sofrer uma baixa no sistema imunológico aumentam muito com esta combinação.
___A alimentação costuma variar de atleta para atleta. Porém, como regra básica, recomenda-se ingerir algum alimento a cada meia hora de atividade se o pedal for mais longo do que duas horas e a intensidade for elevada. Além do costumeiro carbo-hidrato, alguns atletas se dão muito bem com castanhas e outras fontes de gorduras boas. Porém alimentação no pedal varia muito de pessoa para pessoa e devemos procurar um nutricionista capaz de criar um "cardápio" específico.
___No inverno você vai precisar de menos água do que no verão, porém isso não significa que você pode negligenciar sua ingestão de líquidos. Lembre-se que, com o tempo seco, você também vai perder água para o ambiente com certa facilidade. Por isso, lembre-se de ingerir ao menos uma garrafinha por hora de pedal. Um bom medidor é a cor da sua urina. Se ela estiver amarela de mais, aumentar a ingestão de líquidos é uma ótima pedida.

Aquecimento
___Antes de iniciar seu treino ou no começo de um pedal duro, lembre-se de aquecer bem o corpo inteiro, já que no frio as chances de causar uma lesão aumentam bastante. Existem inúmeros protocolos de aquecimento na internet, mas via de regra deve-se começar devagar e ir aumentando o giro e a potência até atingir uma intensidade moderada.
___Depois, aumente a rotação das pernas e faça alguns tiros curtos em alta RPM. Por último, com o corpo já quente, faça duas ou três acelerações em potência elevada para finalizar. O processo todo demora ao menos 20 minutos e pode ser ainda maior dependendo do seu caso. Lembre-se que alguns demoram mais para esquentar do que outros.


Evite o Suor
___Em um dia gelado, escalar uma montanha e sentir a temperatura do corpo aumentando pode parecer um alento. Porém, tome muito cuidado para evitar suar de mais. Na subida, vale a pena abrir o corta vento e baixar os manguitos mesmo que você sinta um pouco de frio, já que nada pior do que chegar no topo e descer com o corpo molhado.
___Completando a dica acima, recomendamos também o uso de roupas específicas para esporte, já que elas secam rapidamente e mantém a umidade longo do seu corpo. Mesmo assim, se estiver muito frio na descida, incline o corpo para frente e mantenha a posição mais aerodinâmica possível. Com isso, além de chegar mais rápido na base da montanha você ainda evita o fluxo de ar no peito, o que evita que sua temperatura caia de mais.


Na emergência

___Saiu para pedalar e calculou mal as roupas? Aposte no bom e velho jornal para manter o corpo aquecido. A ideia é colocar algumas páginas abertas por baixo da camiseta sobre o seu peito. Mais uma vez, cuidado para não suar.
-
Fonte: http://www.pedal.com.br/dicas-para-pedadalar-no-frio_texto10722.html

0 comentários: