NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Dez mil pessoas são esperadas na 3ª edição do "Bora de Bike" em Brasilia

___Andar de bicicleta é uma atividade cada vez mais praticada pelos brasilienses, seja por esporte ou lazer. Pensando nisso, a Rede Record, em parceria com a Secretaria de Educação, Esporte e Lazer, e com apoio do Jornal de Brasília, prepara a 3ª edição do Bora de Bike. O evento gratuito busca promover a saúde, combater o sedentarismo e melhorar a qualidade de vida, além de trabalhar o desenvolvimento do espírito solidário e a participação de todas as classes de pessoas.
___Para os interessados, basta pegar a bicicleta, reunir a família e amigos e participar. Os primeiros que chegarem ao local do evento, no Eixão, receberão brindes. O percurso terá a saída da 106/206 Sul e terminará na 106/206 Norte.
___O número de participantes do evento revela que a bicicleta vem conquistando cada vez mais espaço. Na primeira edição do Bora de Bike, cerca de quatro mil pessoas participaram. Na segunda, ocorrida em junho do ano passado no Eixão Norte, compareceram cerca de cinco mil pessoas. Na ocasião, o passeio ciclístico saiu da 102 Norte, seguiu até a 111 Norte e voltou ao ponto de partida, totalizando dez quilômetros de percurso. Desta vez, a previsão é de que dez mil pessoas, entre crianças e adultos, se reúnam no Bora de Bike.

Décadas de pedal ___O administrador e ciclista Gilberto Paiva, 49 anos, pedala ao menos quatro vezes por semana. Ele sempre gostou da prática e diz que, há mais de 20 anos, a atividade é uma constante em sua vida, inclusive com participação em encontros ciclísticos. “Dá um alívio mental, é muito bom. Confesso que gosto da marcha mais forte, é perfeito. Desde pequeno, quando conheci o velotrol, e depois passei para a bicicleta, nunca mais larguei”, brinca.
___Ele acredita que mais importante ainda do que disseminar a prática é difundir a cultura de respeito aos ciclistas. “Ainda somos muito desrespeitados e agredidos verbalmente pelos motoristas. Os pedestres também não respeitam a ciclovia e acham ruim quando passamos em alta velocidade. Mas treinamos em grupos que andam a 45 km/h. Apesar dessas dificuldades, não trocaria por nada. Vale muito a pena”, conclui.

Dicas ___A ONG Bike Anjo lista algumas orientações aos ciclistas. Antes de sair de casa, é preciso verificar freios, pneus e correntes da bicicleta e utilizar sempre os equipamentos de segurança, como capacetes, luvas, luzes traseira e dianteira, buzina e retrovisores.
___Na bagagem, leve água, capa de chuva e toalha para o rosto. Outra dica é montar rotas alternativas às vias principais e praticar aos fins de semana.

Benefícios para a saúde física e mental
___Grandes grupos de ciclistas do DF e região confirmaram presença no evento. O funcionário público Alfredo Tardim, 59 anos, anda de bicicleta desde criança. Há seis anos, participa ativamente de encontros e trilhas. Os benefícios, segundo ele, são inúmeros. “Eventos como o Bora de Bike são ótimos para juntar a turma. No meu caso, a atividade em si me ajudou na perda de peso. Também melhorou a minha pressão e agora durmo melhor”, diz. Ele perdeu 33 quilos: passou de 108 kg para 75 kg.
___Embora existam modelos baratos, para quem pedala por lazer, ele conta que a prática profissional sai cara. “Depende para quê você usa. Eu, que já participo de outras atividades, gastei 8 mil dólares na minha (aproximadamente R$ 32 mil) por conta do material, que é de carbono. É bom investir naquilo que a gente gosta, mas está muito perigoso com a onda de assaltos. Mesmo assim, não deixo essa vida de ciclismo por nada”, destaca.

Motivos para pedalar
1 - É eficiente e prático:
não pega congestionamento, tem a garantia de que sempre vai levar o mesmo tempo, é fácil achar um jeitinho para estacionar perto do destino e o único combustível que precisa é a força do ciclista.
2 - É barato: não gasta com combustível, transporte público ou estacionamento. Às vezes, com a economia de poucos meses dessas despesas, já se consegue adquirir uma bicicleta. E a manutenção é barata.
3 - É divertido: dá aquela sensação de liberdade com o vento no rosto, você pode desviar para passar por aquela praça ou comércio que mais gosta, proporciona encontros inesperados, como encontrar aquele amigo que você não vê há muito tempo na rua.
4 - Sensação de liberdade: não há nada que pague passar tranquilamente de bicicleta por aquela fila de carros parados no congestionamento, não se sentir imobilizado no trânsito, ter 360º de visão, poder olhar o chão e o céu, notar casas, pessoas, cheiros, sons, árvores e pássaros, sentir o sol na pele e o vento no rosto.
5 - É saudável: você consegue fazer o exercício diário, se sentir mais produtivo e alegre durante o dia todo e ainda não prejudica a saúde dos outros, pois não emite poluentes.

SERVIÇO
Bora de Bike

Quando: 24 de janeiro (domingo)
Local: Eixão Sul, altura das quadras 206/106
Horário: A partir das 9h
Fonte: Da redação do Jornal de Brasília

0 comentários: