NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Oleg Tinkov deve abandonar o ciclismo no fim de 2016

___Oleg Tinkov, dono da Tinkoff Cycling, equipe de Alberto Contador e Peter Sagan, é quase uma mistura de Donald Trump com Vladimir Putin, acrescido de uma verdadeira paixão pelo ciclismo. Isso por quê, além do bolso recheado - resultado de seu sucesso como banqueiro na Rússia - ele ainda têm outro detalhe em comum com Trump: a tendência de causar polêmica todas as vezes que abre a boca em uma entrevista.
___Assim como Putin, Oleg carrega consigo toda aquela pinta "exército russo da guerra fria", tendo inclusive comentado não se importar como seus atletas farão para vencer, indicando não ser particularmente contra o doping - desde que isso não afete a imagem do time.
___Porém, no training camp de sua equipe, o homem que já gastou mais de 60 milhões de euros no ciclismo informou que abandonará o esporte no fim de 2016. A decisão do magnata russo aconteceu graças a fatores comerciais e pessoais. Dono do banco Tinkoff, o empresário afirma que ao longo de cinco anos, sua instituição financeira já havia atingido seus objetivos de marketing com o ciclismo.
___Mais do que isso, Oleg estava cansado de lutar sozinho para tentar mudar o sistema do ciclismo. Segundo seu de vista, o esporte precisa de um novo modelo de negócio que seja mais lucrativo para as equipes, que atualmente são totalmente dependentes da verba dos patrocinadores. Hoje, os times não recebem direitos de transmissão da televisão e nem uma varba dos organizadores das provas, algo que não acontece na Formula 1, por exemplo.
"Existem dois motivos para eu abandonar o ciclismo no fim de 2016 e espero que as pessoas entendam. Primeiro, o Banco Tinkoff patrocinou uma equipe por cinco anos e isso basta do ponto de vista do marketing. Não somos um banco global e a economia da Rússia não está muito bem. Minha equipe de marketing me informou que nós já haviamos alcançados todos os investidores possíveis patrocinando um time de ciclismo. Agora, vamos investir essa verba em anúncios de televisão em 2017", disse Oleg.
___Embora pareça bem controlado, Oleg não poderia deixar que causar um pouco de barulho quando foi falar de seus motivos particulares. Nesta hora, o banqueiro levantou o tom: "Eu decidi vender o time e largar o esporte por que ninguém quer lutar comigo pela mudança do sistema. Eu tentei lutar contra a ASO e a UCI, tentei novas verbas vindas da TV, merchandising e ingressos, mas ninguém apoiou. Isso faria o esporte mais sustentável", disse o magnata.
"Os caras da UCI são uns idiotas. Resolver o problema do ciclismo é simples. As equipes precisa ter a habilidade de sobreviver e desenvolverem-se. Nós precisamos de licenças de 5 anos, não de licenças de três. Nós poderemos ter planos de transferência como os do futebol. Assim eu poderia vender Peter Sagan, por exemplo, e ganhar dinheiro com isso. Todos seguem um plano de 12 meses, mas sou um homem de negócios, sigo planos de 60 ou até 90 meses. Infelizmente ninguém tem uma visão estratégica no ciclismo", continuou Tinkoff.
"Se ninguém mais liga para o futuro do esporte, por que eu deveria me preocupar? Fod*m-se eles. Este é meu motivo particular para abandonar o ciclismo profissional. Em janeiro de 2017, acabou-se. Vou embora do ciclismo. Subo no meu jato, vôo para casa e vou cuidar da minha vida e dos meus negócios. Todos que ficarem no ciclismo serão aqueles na m*rda. Eles vão ter que lutar para viver ano após ano, tentando convencer o patrocinador a investir em um esporte que não se sustenta", completou Oleg. 
-
Fonte: http://www.pedal.com.br/oleg-tinkov-deve-abandonar-o-ciclismo-no-fim-de-2016_texto10125.html

0 comentários: