Campeonato Paranaense de DH 2019
7º Desafio de Cicloturismo da Santa do Paredao
}
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Mesmo longe do pódio, brasileiros aprovam participação no Mundial de Mountain Bike

https://scontent.cdninstagram.com/hphotos-xaf1/t51.2885-15/s320x320/e15/11264601_742229175904486_308183115_n.jpg. Os brasileiros que participaram da etapa dos EUA da Copa do Mundo de mountain bike, neste final de semana, em Windham, em Nova Iorque, ficaram longe do pódio. Mesmo assim, pontos foram somados no ranking da União Ciclística Internacional (UCI) e, no final, eles aprovaram suas participações.
. O melhor colocado entre os homens foi Ricardo Pscheidt, que chegou na 50ª posição, 20 segundos na frente do mineiro Rubinho Donizete, que terminou em 52º. Este, atualmente, ocupa a 66ª colocação do ranking mundial.
"A prova foi duríssima. Achei que seria mais tranquila, pelo o que conhecia do circuito, mas fiquei feliz demais com meu resultado. Minha principal meta era conseguir completar sem levar os 80% do líder. Fiz muita força no início, essa foi minha tática, para não ser cortado. Andei bem até a quinta de sete voltas, mas senti o cansaço no fim e diminuí o ritmo para não ter cãibras", comenta Rubinho, que chegou a ficar na 62ª posição.
. Em alguns momentos da prova, o mineiro reagiu bem, chegando a ocupar o 47º posto. "Na hora que abri a última volta agradeci e fiz força para recuperar posições. Eu e o Ricardo marcamos pontos para o Brasil no ranking olímpico e isso foi o mais importante", comemora o brasileiro. O terceiro brasileiro, Sherman Trezza, ficou em 66º.
. No feminino, a goiana Raíza Goulão teve dificuldades para superar uma prova cheia de subidas, terminando na 33ª posição. "Windham tem um circuito pouco técnico e com muitas subidas, o que não me favorece como atleta. Fico feliz de ter completado e não sofrer nenhuma queda, outra vez sem ter problemas técnicos. Minha bike está sempre me ajudando e isso me deixa confiante. Agora é descansar e me preparar para o que vem pela frente", relata a 22ª colocada do ranking mundial.
. Goulão teve o cansaço como um dos adversários nos dias que antecederam a prova. "Foi um bom resultado em termos de superação. Nessa semana senti o cansaço físico depois de competir no Canadá e passar um dia inteiro viajando para Windham. Na quinta-feira me senti cansada e, analisando friamente, minha posição final foi boa em relação ao que eu sentia fisicamente", completa. A mineira Isabella Lacerda, de Itaúna, foi melhor do que Raíza e fechou em 22º.
-
Fonte: http://www.otempo.com.br/superfc/mesmo-longe-do-p%C3%B3dio-brasileiros-aprovam-participa%C3%A7%C3%A3o-no-mundial-1.1082951

0 comentários: