NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Organização do 'Tour de France' faz evento para amadores no Brasil e terá Scheidt como participante

http://www.gazetaesportiva.net/upload/imagem/2015/05/06/g_150311_letape-e-realizado-desde-1993-na-franca-e-ganhara-edicao-brasileira-pela-primeira-vez-em-2015.jpeg 
. A organização da Volta da França, principal competição de ciclismo do mundo, promoverá um evento para amadores no Brasil. A prova, com o nome de L’Étape, simulará em 25 de outubro, em Cunha, o ambiente encontrado na disputa francesa e deve ter o velejador campeão olímpico Robert Scheidt como um dos participantes.
. A prova, existente na França desde 1993 e em outros países, é realizada pelos mesmos organizadores do Tour para tentar dar a ciclistas amadores a experiência de participar de uma prova com estrutura profissional - a estrada por onde os ciclistas passam fica fechada completamente para o tráfego de automóveis.
. No Brasil, a primeira edição do L’Étape ocorrerá na cidade de Cunha, no interior de São Paulo, seguindo os mesmos moldes de sua versão francesa. Serão 112km de competição em estradas da região totalmente reservadas para os 3 mil ciclistas que a organização espera atrair.
“O L’Étape carrega para o ciclista toda essa experiência que o profissional tem. Para quem gosta de esportes, isso é muito legal”, diz Márcio Flores, responsável pela prova no Brasil, utilizando sua própria experiência. Ele participou da versão francesa do evento no último ano e gostou tanto que começou a trabalhar para realizá-la no País.
. O contrato com a ASO, promotora da Volta de França e seus eventos relacionados, é de três anos. Cunha receberá a primeira edição do evento, em 25 de outubro. Recife, a segunda, na semana do aniversário da cidade, no início de março de 2016. A sede da L’Étape Brasil em 2017 ainda não foi definida.
. Para poder fechar as estradas e oferecer a infraestrutura necessária de hospedagem e alimentação aos ciclistas, a organização da prova trabalha com as autoridades locais. Em Cunha, por exemplo, a intenção é promover workshops e palestras aos comerciantes da região para capacitá-los para o evento.
“Há um laço direto com os Jogos Olímpicos de 2016, mas também existe uma vontade nossa mais profunda de desenvolver o evento e o ciclismo no Brasil. Queremos uma cultura ciclística mais forte aqui”, explicou o francês Arnaud Santin, diretor de estratégia e desenvolvimento de negócios da ASO.
. Para a primeira edição, a L’Étape Brasil deve contar com participações de, ao menos, dois atletas olímpicos. Ex-parceiros da classe Star, os velejadores Bruno Prada e Robert Scheidt, que têm relações comerciais com o Grupo Manga, promotor no evento no Brasil, disputarão o evento nas estradas de Cunha em outubro.
http://www.gazetaesportiva.net/upload/imagem/2015/05/06/g_150314_letape-e-realizado-desde-1993-na-franca-e-ganhara-edicao-brasileira-pela-primeira-vez-em-2015.jpeg
L'Étape é realizado desde 1993 na França e ganhará edição brasileira pela primeira vez em 2015
. Os dois utilizam a modalidade como parte de seus programas de preparação física para a vela e estão garantidos na competição, ao lado de Carla Prada, mulher de Bruno Prada e ciclista mais experiente do grupo.
“Pedalo 400km por semana. Isso dá bastante, uns 15 mil quilômetros por ano porque no período de competição acabo não faço. Gosto muito, e minha esposa também pedala então posso passar um tempo com ela no treinamento e isso me ajuda também no relacionamento” já que viajo muito, explicou Bruno Prada, medalha de bronze em Londres 2012 e prata em Pequim 2008 na classe Star.
. As duas conquistas olímpicas do velejador vieram ao lado de Robert Scheidt, atleta brasileiro com melhor desempenho na história dos Jogos Olímpicos (dois ouros, duas pratas e um bronze) ao lado de Torben Grael. Eles desfizeram a parceria depois que a classe Star foi excluída do programa de competições no Rio 2016.
. Scheidt voltou a disputar a classe Laser, mais exigente fisicamente, e treina no Lago de Garda, na Itália, onde mora. Mesmo assim, sua participação é tida como certa pela organização da L’Étape Brasil.

“O Robert vai pedalar a prova. Pelo menos uns cinco meses antes das Olimpíadas, ele vai se fechar completamente e treinar só para isso, mas a nossa prova entra como um treino para ele. Não expondo ele demais, ele vai fazer a prova e se engajar”, disse Flores.
-
Fonte: http://www.gazetaesportiva.net/noticia/2015/05/ciclismo/volta-da-franca-faz-evento-para-amadores-no-brasil-e-tera-scheidt.html

0 comentários: