NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Ciclistas fazem ato em Maceió para pedir a liberação de trabalhador preso.

http://s2.glbimg.com/S4m7lgo-NUvPj8tyyjPKi2nKbfE=/620x465/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2015/03/17/ciclistas2.jpg
Ciclistas se concentraram na frente da Central de Polícia para protestar
. Um grupo de ciclistas realizou, na noite desta terça-feira (17), em frente a Central de Flagrantes, no bairro do Farol, em Maceió, um ato para pedir a liberação do ajudante pedreiro Thales Vítor Dantas dos Santos, 19, ciclista que foi preso após quebrar o vidro de um ônibus, na manhã de hoje, depois de discutir com o motorista do veículo.
-
. Detido em flagrante, após o ato considerado de vandalismo, Thales Vitor, que faz uso da bicicleta para trabalhar, terá que pagar uma fiança de quatro sálarios mínimos para poder ser solto. Valor considerado alto, diante das condições financeiras do jovem que alega que práticou o ato após o motorista do ônibus fazer uma manobra arriscada ameaçando a vida dele que estava de bicicleta.
. O caso revoltou os integrantes do grupo Bicicletada de Maceió, que resolveram percorrer, em um ato solidário que defende a liberação do ajudante de pedreiro, o trecho que corresponde a praça Vera Arruda, no bairro do Stella Mares, até a Central de Flagrantes, local onde encontra-se detido Thales Vítor. Participaram da mobilização cerca de 100 ciclistas.
. O presidente da Comissão dos Direitos Humanos da OAB/AL, Daniel Nunes Pereira, disse que Thales afirma que seguia pela Mangabeiras quando o ônibus bateu nele e o derrubou. "Ele disse que conseguiu levantar e foi atrás do motorista pois teve danos na bicicleta. O motorista alega que não percebeu ter derrubado o ciclista e por isso se recusou a abrir a porta quando Thales começou a bater. Foi quando ele chutou a porta", expôs Daniel Nunes.
http://s2.glbimg.com/S1Qktp_jNzY1ZekeKkrO5pEjjyM=/620x465/s.glbimg.com/jo/g1/f/original/2015/03/17/bicicletada.jpg
Grupo de ciclistas pedalaram do Stella Mares até o Farol durante protesto (Foto: Shade Andréa Cavalcante/G1)
 . Integrante da Associação Alagoana de Ciclismo (AAC), Antônio Faccinetti, falou que o grupo de ciclistas pede uma avaliação do caso.
"Estamos aqui para pressionar e chamar atenção para esta situação. O poder público tem que notar isto. O rapaz perdeu a cabeça, mas é compreensível. O que não pode é impor uma fiança nesse valor", defendeu.
. Ainda segundo ele "é preciso observar que o ciclista, que é a parte mais frágil desse incidente, foi preso, e o motorista, responsável pelo atropelamento, está solto. O trânsito é de todos, para todos", completou Faccinetti.
-
Fonte: http://g1.globo.com/al/alagoas/noticia/2015/03/ciclistas-fazem-ato-em-maceio-para-pedir-liberacao-de-trabalhador-preso.html

0 comentários: