NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

No vácuo - descendo de SPEED a 124km/h na BR277 - loucura total

http://gooutside.uol.com.br/fckeditor/upload/image/ABRIL%202012/portela.jpg 
. Bater recorde de velocidade sobre uma bicicleta é uma antiga busca para ciclistas do mundo inteiro. Recentemente, o inglês Guy Martin voou baixo no vácuo de um caminhão e atingiu 181 km/h (veja no primeiro vídeo abaixo). É um recorde na Grã-Bretanha, mas uma velocidade que o ciclista brasileiro Evandro Portela, de 36 anos, garante que consegue superar.
“Teria que ser um evento organizado, com estrada fechada e tudo mais”, diz ele, que no momento corre atrás de patrocínio para por o plano em prática.
. É bem diferente do que está acostumado a fazer nos finais de semana, quando pedala pelas rodovias do Paraná, estado onde nasceu e mora, colado na traseira de caminhões a mais de 100 km/h.
“Pegar vácuo é uma coisa que ciclistas sempre fizeram”, diz. “Eu escolho uma parte da estrada em que o asfalto é bom. Vira um treinamento para mim. E quero superar a marca desse inglês [Guy Martin]."
Evandro costuma filmar seus "rolês kamikazes", e recentemente um vídeo divulgado na internet deu o que falar em sites e blogs de ciclismo do mundo inteiro. É que, além de voar baixo na traseira de um caminhão em plena rodovia, ele não usava capacete nem luvas.
“As pessoas são cheias de regras. Mas bicicleta para mim é sinônimo de liberdade, sou um cidadão livre”, defende-se. Mesmo indo contra todas as regras de trânsito, Evandro garante que sabe o que está fazendo, e que há pelo menos 20 anos pega vácuo em caminhões com sua bike. “Estar a 120 km/h no vácuo é igual a pedalar a 60 km/h por conta própria -- não é tão difícil quanto se pensa. E eu não estou incentivando ninguém, é algo arriscado e impraticável para a maioria dos ciclistas. Só que eu tenho o domínio da bicicleta, não sou aquele cara que pega a bike apenas no fim de semana para andar a cinco por hora na ciclovia.” Segundo ele, não usar capacete é uma forma de chamar a atenção e conseguir patrocínio para seu projeto o mais rápido possível.
. No vácuo de veículos motorizados, uma bicicleta é capaz de atingir velocidades inimagináveis. Essa prática é uma modalidade e também uma espécie de obsessão perseguida por alguns ciclistas frequentemente taxados de "loucos".
. Atualmente, o recorde de pedalar no vácuo pertence ao holandês Fred Rompelberg, um famoso ciclista de pista da década de 1970 que, em 1995, girou na bota de um potente dragster no deserto de sal de Bonneville, em Utah (EUA). Fred atingiu 268 km/h e, naquele mesmo ano, entrou para o Guinness Book of Records, de onde não saiu até hoje. Desde então, nunca ninguém conseguiu ir mais rápido do que ele pedalando no vácuo.
. No vídeo abaixo, Fred, que é dono de 11 recordes mundiais no ciclismo, revela que foram oito anos batalhando para isso. Além de um treinamento especial, ele usou uma bicicleta desenvolvida exclusivamente para o feito, que tinha aerodinâmica peculiar e duas coroas enormes para intensificar a potência de suas pedaladas.
. Já Evandro foi ciclista profissional durante dez anos (entre 1996 a 2006) e se dava melhor nas escaladas. Em 2000, ele competiu na Volta da Espanha e também já ganhou corridas pela Europa. Só que foi pego num exame de doping durante a Volta de Santa Catarina em 2002.
. Hoje, além de chefiar a equipe de ciclismo Sigma Sound Car / Stradali, que compete em provas amadoras no Paraná, ele se diz motivado pela sua assessora de marketing, Jessica Mayla, para ir atrás de novos desafios no ciclismo. Foi ela que se informou sobre os recordes de vácuo no ciclismo e mostrou a ele, que não precisou de muito incentivo para se animar com a possibilidade de pedalar a quase 200 km/h.
-
Vejam os vídeos das quebras dos recordes e do Evandro descendo na BR-277
Guy Martin e o recorde britanico.

Fred Rompelberg e o recorde mundial no deserto de sal de UTAH

Evandro descendo na BR-277 a 124km/h

0 comentários: