Banner do Campeonato Paranaense de DH 2019
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Curitiba terá o primeiro edifício comercial com sistema de Bike Sharing




. Curitiba terá o primeiro edifício comercial a ter um sistema de compartilhamento de bicicletas. O empreendimento Iguaçu 2820, que será inaugurado no final de fevereiro pela Construtora e Incorporadora Laguna, disponibilizará inicialmente aos usuários do condomínio cincos bicicletas Integrated ONLock de alta tecnologia. O sistema bike sharing é bastante difundido nos Estados Unidos e em países da Europa por ser uma alternativa de deslocamento nas grandes cidades e contribuir para o processo de mobilidade urbana.
“Além de ajudar a diminuir o excesso de passageiros nos transportes coletivos e reduzir o trânsito de veículos, o sistema tem forte apelo sustentável, já que pode colaborar para a redução dos níveis de poluição do ar”, esclarece Bianca Cassilha, gerente de incorporação da Laguna. Segundo ele, mesmo o uso da bicicleta ainda sendo considerado baixo no Brasil, a proposta é incentivar uma mudança cultural, para que as pessoas percebam os benefícios trazidos pela prática do ciclismo. “Somente incentivando a instalação de sistemas como esse é que as pessoas irão perceber que a bicicleta também pode ser uma boa opção de deslocamento”, defende.
. Segundo Rafael Milani Medeiros, da Bicicletaria.Net, empresa que implantou o bike sharing no edifício, apesar de algumas capitais, como Rio de Janeiro e São Paulo, terem implantado dispositivos similares, nenhum sistema será como o desenvolvido no Iguaçu 2820. “É uma inovação em edifícios comerciais. Existe uma forte ligação da economia chamada criativa com o uso de bicicletas e é por esse e outros motivos que cidades e empreendimentos de Nova Iorque, Londres e Paris, por exemplo, estão investindo em soluções que estimulam o uso desse meio de transporte”, justifica.
. As bicicletas do edifício foram desenvolvidas com quadro em alumínio para um bom desempenho no trecho urbano, sendo equipadas com três marchas, freio tipo rolete, pneus antifuros e transmissão por eixo cardã, que não utiliza correntes. “Essa tecnologia proporciona uma postura correta durante a pedalada, evitando tencionar ombros, pescoço e a região da coluna lombar. O guidão é mais elevado do que em uma bicicleta comum, o que evita o contato com retrovisores de automóveis e amplia a visão do ciclista, garantindo maior segurança”, explica Medereiros.
. Para Larissa Fagundes Leonardi, coordenadora de marketing da incorporadora, o uso da bicicleta não está restrito à idade e que traz benefício à saúde, pois é uma atividade completa. “A facilidade de ter disponível no local de trabalho bicicletas de alta qualidade como essas é um grande estímulo para a prática do ciclismo no meio urbano. Somando isso a uma rede cicloviária que passa em frente ao prédio, um bicicletário com vagas para bicicletas particulares e um vestiário com chuveiros no edifício, o usuário não terá desculpa para deixar de utilizar o sistema”, incentiva.
. A ideia de lançar o bike sharing no edifício acontece no mesmo momento em que a Prefeitura de Curitiba retoma alguns projetos para incentivar o uso da bicicleta. “A proposta vai ao encontro do anúncio feito pelo município para fazer melhorias na área de ciclomobilidade. Entre os principais pontos divulgados estão a adequação de projetos viários, a recuperação de ciclovias, a implantação de bicicaixas e da via calma na Avenida Sete de Setembro. Ações que também beneficiarão os usuários do sistema de bike do Iguaçu”, afirma Bianca.
. O edifício Iguaçu 2820 está localizado na Avenida Iguaçu, 2820, no Bairro Rebouças.
-
Fonte: http://www.paranashop.com.br

0 comentários: