NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

A bicicleta e seus heróis, famosos ou anônimos

http://www.oakley.com.br/object/image/get/13009/width/460/height/230/type/adaptative
. O ultraciclista Claudio Clarindo completa senhoras aventuras. Mas não é preciso ser um superatleta para chamar a atenção para a bike. Todo mundo que pedala pelas ruas de suas cidades é notável.
-
Texto de João Magalhães, da Comunicação Shimano Latin America
-
. No dia 10 de novembro de 2013, o ultraciclista Claudio Clarindo pedalou, durante 24 horas ininterruptas, 600 km do Rio de Janeiro até São Paulo. Sua chegada à Brasil Cycle Fair, maior feira de bicicletas da América Latina, foi muito comemorada. O objetivo de Clarindo era chamar atenção para a bike como alternativa de transporte e para o esporte. Clarindo pedalou por uma causa e foi um herói ao completar o desafio no tempo proposto.
. E você, por que pedala? Nem todo mundo necessariamente está defendendo uma “causa” ao pedalar.
. Afinal, andar de bicicleta é uma das atividades mais prazerosas que existem para pessoas de 2 a 99 anos, sejam homens ou mulheres, e isso já é maravilhoso! Mas queremos pedalar com segurança, com prazer e por que não, queremos mais atletas brasileiros em destaque no ciclismo mundial.
. Recentemente, Nairo Quintana, jovem ciclista colombiano, virou ídolo em seu país por sua atuação no Tour de France. Antes dele, a também colombiana Mariana Pajón tornou-se ícone ao ser medalha de ouro do BMX nos Jogos de Londres. Hoje, aqui no Brasil, carecemos de ídolos assim, de referências. Claudio Clarindo, um atleta da Shimano, assumiu o desafio de pedalar 600 km em 24 horas para que um dia possamos pedalar sem tanto susto pelas ruas das nossas cidades e para, quem sabe, que tenhamos um medalhista na próxima olimpíada (que por acaso é aqui no Brasil).
. Cada um de nós que se aventura a ir ao trabalho de bicicleta ou que insiste em treinar em estradas e rodovias tem um pouquinho de herói: servimos de exemplo para outros, encorajamos mudança de hábitos em amigos, parentes, vizinhos e influenciamos governos e sociedade a melhorarem as condições para que mais pessoas pedalem.
. Até porque todo mundo tem um pouco de louco e herói. Mas vítima? Disso não queremos ter nada. Viva a bicicleta e seus heróis: anônimos ou famosos.
-
Fonte: http://sportlife.terra.com.br

0 comentários: