Campeonato Paranaense de DH 2018
7º Desafio de Cicloturismo da Santa do Paredao
}
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Nícolas Sessler é confirmado na 7ª colocação do ranking mundial

:: O primeiro colocado foi francês Victor Koretzky, que totalizou 315 pontos
-
--_Considerado uma das promessas do mountain bike brasileiro, Nícolas Sessler (Scott-Fittipaldi) foi confirmado em sétimo lugar do ranking da UCI (União Ciclística Internacional) da categoria júnior. Ele fechou a temporada com 106 pontos e se tornou o brasileiro mais bem colocado na história do ranking mundial.
--_ O primeiro colocado foi francês Victor Koretzky, que totalizou 315 pontos. Na segunda colocação ficou o neozelandês Anton Cooper, com 280 pontos, contra 202 de Romain Seigle, da França, terceiro colocado.
--_Na categoria júnior, o ranking computa os pontos do Campeonato Mundial, das etapas da Copa do Mundo, do Campeonato Continental e do Campeonato Nacional.
-
>> “Minha meta no início da temporada era ficar entre os 15 melhores no ranking mundial. Portanto, ficar entre os sete melhores superou muito minha expectativa. Foi uma grande conquista e reflete os bons resultados que tive no decorrer do ano”, disse Nícolas Sessler.
>> “Essa colocação é fruto do trabalho, da persistência e dedicação aos treinos. Mas considero a posição uma surpresa porque consegui ficar à frente de ciclistas de países com grande tradição na modalidade. Como o Brasil tem pouca tradição e uma estrutura inferior no esporte, é muito gratificante andar de igual para igual com as potências da modalidade”, acrescentou.
-
:: Entre os dez primeiros do ranking, a Suíça e a França têm três atletas cada.
--_ Neste ano, Nícolas Sessler, 17, conquistou dois resultados históricos para o mountain bike brasileiro. Ele foi medalha de bronze nas etapas da África do Sul e dos Estados Unidos da Copa do Mundo. Ele ainda foi 11º colocado no Campeonato Mundial, principal competição da modalidade, além de ter conquistado a medalha de prata na Cascades Cup.
-
As três provas foram válidas pelo ranking da UCI (União Ciclística Internacional).
>>“Não tenho dúvidas de que a experiência que adquiri neste ano foi única e nunca teria sido possível caso ainda estivesse competindo apenas em território nacional. Porém, ainda tenho muito o que melhorar e aprender. O importante é sempre buscar novas maneiras de continuar aprendendo e melhorando”, completou.
--_Além das conquistas internacionais, o ribeirão-pretano ainda foi campeão do Campeonato Brasileiro, da etapa de abertura da Copa Internacional de Mountain Bike e do GP Ravelli.
 -

Fonte:  MARATONA.COM
Link Origem: http://www.maratona.com/artigos/artigos.php?artigo=6524

0 comentários: