Campeonato Paranaense de DH 2019
7º Desafio de Cicloturismo da Santa do Paredao
}
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Ciclistas recorrem a coca-cola para repor energia. Especialistas divergem...

- -_Em provas de ciclismo de 140 quilômetros, a distância é percorrida em mais ou menos quatro horas. E, nos quarenta minutos finais, alguns atletas têm um ritual no mínimo curioso: ingerir refrigerante de cola. O brasiliense Rodrigo de Brito, o Morcegão, um dos mais experientes atletas do país, é um dos adeptos. Já fez uso da substância — lícita, diga-se de passagem —, em provas como as Voltas Ciclísticas do Rio de Janeiro, do Uruguai e do Chile — todas de longa distância, onde o atleta perde rendimento.
- -_“É tudo de caso pensado. O refrigerante de cola é uma fonte de açúcar de rápida absorção que ajuda a manter a performance”, afirma o tricampeão da Copa da República de Ciclismo. Morcegão tem ciência de que refrigerante não é o mais indicado a atletas e que a bebida faz mal para o estômago e para os dentes. Mas diz que “a relação custo-benefício vale a pena.”
- -_O refrigerante de cola tem basicamente em sua composição água gaseificada, açúcar, sódio e cafeína. Só uma lata (350 ml) contém, em média, 37g de açúcar. Vitaminas e sais minerais não existem e justamente por isso a ingestão da bebida não é recomendada, segundo a nutricionista Andressa Nascimento da Silva. “Temos outras formas de suprir essa necessidade. Com os suplementos ou outras coisas que são mais adequadas, como os isotônicos”, explica Andressa.
- -_Entretanto, quando o assunto é reposição de açúcar, não há nada melhor que o refrigerante de cola, ressalta o nutricionista Gustavo Carvalho. “Nosso corpo funciona como uma máquina que precisa de combustível para produzir energia”, explica o especialista. E o refrigerante de cola, nesse caso, é bem-vindo, desde que bebido sem gás, para evitar mal-estar abdominal durante a corrida. “Quando se retira o gás do refrigerante, ele vira uma espécie de xarope de açúcar, muito mais concentrado do que sucos e isotônicos. E o sabor é muito mais aceito. Além de conter cafeína, que interfere positivamente no rendimento do atleta”, argumenta Gustavo Carvalho.
:: Fim das trevas
- -_O ciclista Rafael Borges fez uso de refrigerante de cola em todas as provas que disputou este ano. “Quando não bebo durante a prova, bebo no fim”, diz. Na Volta Internacional de Gravataí, no Rio Grande do Sul, foram ingeridas por ele, em média, três latinhas a cada 160 quilômetros dos cinco dias de disputa. “Além de ser gostoso, proporciona uma reposição rápida de carboidrato. E ainda tem a cafeína. Tudo bem que é uma quantidade irrisória, mas lhe anima, lhe tira das trevas”, diz Rafael.
- -_Uma lata de refrigerante de cola contém, em média, 33mg de cafeína. Enquanto a mesma quantidade de café possui mais que o triplo. “Alguns nutricionistas vão mandar tomar suco ou isotônico. Mas, naquele momento, nada cai melhor que um refrigerante”, garante Rafael.
:: Estimulante
- -_A cafeína é um estimulante do sistema nervoso central que, ao chegar à corrente sanguínea, atinge o córtex cerebral. A substância provoca efeitos como a redução da fadiga e a melhora da concentração e da capacidade do desempenho de atividades motoras.
:: Função energética
- -_Os carboidratos têm função energética. Quando ingeridos, são transformados em glicose (açúcar), combustível gasto pelo corpo para realizar suas funções. São encontrados em amidos e açúcares.
: Saiba mais
:: Uso supervisionado
- -_Para o fisiologista Guilherme Molina, a alternativa é uma estratégia válida e barata, mas que só deve ser realizada com a supervisão de um profissional de nutrição ou fisiologista. Afinal, as consequências podem ser graves. A ingestão exagerada de refrigerantes pode levar ao que os médicos chamam de hipoglicemia de rebote. O evento ocorre quando a taxa de açúcar no sangue se eleva (hiperglicemia) e o pâncreas produz muita insulina para colocá-la em níveis normais, gerando a hipoglicemia. Essa queda brusca pode causar tonturas, fraqueza e até levar o indivíduo ao desmaio.
-
Fonte: SuperEsportes

0 comentários: