Banner do Campeonato Paranaense de DH 2019
-->
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Franco Pellizotti absolvido por insuficiência de provas

- -_O ciclista italiano Franco Pellizotti (Liquigas), suspenso desde Maio, antes da Volta à Itália, devido a valores anormais no seu passaporte biológico, foi nesta quinta-feira absolvido pelo tribunal nacional antidopagem (TNA), por insuficiência de provas de manipulação.
- -_"Não foi estabelecida uma probabilidade suficientemente elevada de culpabilidade para o declarar culpado. O tribunal absolveu o ciclista da acusação que pendia sobre ele", explicou o TNA, organismo que funciona junto do Comité Olímpico Italiano (CONI), cujo procurador antidopagem, Ettore Torri, tinha pedido dois anos de suspensão para Pellizotti.
- -_Suspenso provisoriamente pela União Ciclista Internacional (UCI) por variações anormais do seus parâmetros sanguíneos relativamente ao seu perfil biológico (passaporye biológico). Pellizotti diz-se "satisfeito" e preparado "para exigir uma indemnização à UCI".
- -_"Passei por momentos difíceis nos últimos meses. É evidente que perdi uma época, com as perdas consequentes relativamente a contratos, além do fato de ter sido obrigado a nao participar do Giro, mas nunca deixei de treinar", afirmou Pellizotti.
- -_"O passaporte biológico não é confiável", falou advogado do corredor, Rocco Taminelli.
- -_A UCI disse à AFP que vai esperar pelo dossier do processo para o analisar. O CONI tem 30 dias para remeter a documentação e a UCI tem o direito de recorrer para o Tribunal Arbitral do Desporto.
- -_O princípio do passaporte biológico passa por detectar o doping a partir dos seus efeitos no organismo (variações anormais no perfil hematológico), contrariamente aos testes clássicos, que procuram vestígios de produtos proibidos no sangue ou na urina.
- -_Implementado no início da época 2008, o passaporte permitiu também levantar suspeitas sobre ciclistas que depois foram especialmente visados em controlos tradicionais.
- -_Pellizotti foi terceiro classificado na Volta à Itália de 2009, atrás do seu compatriota Danilo Di Luca, que foi depois desclassificado por dopagem. O corredor de Frioul está habituado a lugares honrosos na principal prova do ciclismo italiano (8º em 2003, 8º em 2006, 9º em 2007, 4º em 2008).
- -_Pellozotti, de 32 anos, compete pela Liquigas desde 2005 e no ano passado conseguiu também terminar o Giro como o melhor escalador.
-
Fonte: DN Desporto

0 comentários: