.
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Pedal.com: Entrevista com Luana Machado


Pedal.com: Entrevista com Luana Machado
O MTB feminino no Brasil nunca foi respeitado da maneira que deveria ser, seja por organizações de eventos com premiações fajutas, seja pelos próprios órgãos competentes.
-
- -_Tivemos um bom exemplo deste desrespeito, com o impedimento do time feminino em ir competir no Mundial de MTB 2009. Há muitos anos o Pedal vem questionando este assunto; o direito da mulher atleta de ter o seu espaço e respeito da mesma forma que os homens têm.
- -_Enfim, não existe essa frase no nosso MTB: "Tem poucas mulheres competindo." Todas às vezes que precisamos delas, elas cumpriram o seu papel, vide a própria conquista da vaga feminina para as Olimpíadas de Pequim – todas conseguiram os pontos antecipados. Agora, vamos esperar para que as coisas melhorem. E parece que estão, com o Projeto MTeenB a comando da nossa grande atleta Jaqueline Mourão que vem executando um bom trabalho aqui e no exterior com jovens talentos.
- -_Nesse contexto, apresentamos uma entrevista descontraída com Luana Machado, uma atleta que o Pedal vem observando há alguns anos. Vindo de lá do extremo sul do país, essa gauchinha está conquistando não só o seu espaço no pódio, mas também construindo sua história no MTB nacional. A sua grande inspiração no pedal vem do seu pai, Ricardo Machado, outro grande vitorioso no nosso MTB.
- -_A história de Luana começou quando ela ainda tinha quatro anos, em campeonatos locais que seu próprio pai promovia. Aos onze já ia ao campeonato estadual do Rio Grande do Sul e aos doze já fazia parte da Elite Feminina daquele estado. Isso mesmo, doze anos! Os anos passaram e as vitórias e derrotas amadureceram antecipadamente essa menina, que chega com uma vasta experiência e maturidade nas competições nacionais e internacionais.
- -_Aos 18 anos, Luana é uma pessoa que tem o prazer de correr com seu pai em muitas provas, podendo ter ao seu lado seu grande amigo e companheiro, isso sem falar das vitórias juntos.
- -_Luana conquistou uma grande vitória no final de 2009 ao vencer o MTB 12 Horas de forma incrível. Com o apoio da Specialized, ela pegou a bike horas antes da competição e fez apenas o bike fit, e sem tempo para maiores reconhecimentos, mostrou sua intimidade com a bike vencendo a competição com muita destreza.
- -_Mas não foi por esta vitória que elaboramos essa entrevista. E sim, de nos surpreendermos com a sua história e trajetória, fazendo com que acreditemos no seu potencial.
- -_
Confira a entrevista:
-
:: Pedal: A pergunta mais lógica, mas tenho que fazer! Como você começou a pedalar e como surgiu o interesse pela Bike?
Luana Machado: "Eu comecei com quatro anos, nos campeonatos regionais que meu pai promovia. No ano de 1997 surgiu a RM Esporte e Recreação, onde saíamos para fazer trilhas com cerca de 15 crianças. A escolinha continuou, minha irmã Mariane Machado, que na época treinava também, era um incentivo, além do meu pai. Nesta época eu recebi muita motivação e assim continuei. Já aos onze anos, fui para o campeonato estadual correndo com os meninos, mas como eram novos, ainda não tinham todo o respeito com uma menina que corria na categoria deles e ainda chegava entre os primeiros. Naquela época, Marcos Lorens (da Federação Gaúcha de Ciclismo) conversou comigo e chegamos a conclusão que já estava na hora de entrar para a categoria feminina, então assim começou a minha evolução. Com 15 anos fui correr o Interestadual em SP e não parei mais!"
-
:: Pedal: Essa maturidade rápida não fez com que você deixasse de ganhar mais experiência nas divisões de base e convívio com meninas da sua idade, no que diz respeito as próprias derrotas?
Luana: "Ganhei muita experiência com o tempo. Quando começou a escolinha RM Esportes e Recreação, sempre fomos orientados que nem sempre se ganha. Então levei isso comigo, mas pensando que é possível ir mais longe. Na minha primeira prova na Elite com 12 anos, não consegui terminar a prova, mas fiquei feliz por que a prova era pesada e ainda havia muita coisa para acontecer. Meu pai sempre esteve comigo, me incentivando, me dando todo apoio necessário. Então, abalos psicológicos foram poucos, porque eu tinha alguém para me apoiar em me levantar novamente. E desde o início até hoje levamos a sério o nosso trabalho, mas tendo o nosso momento de lazer e diversão."
-
:: Pedal: Com quem você treina?
Luana: "Desde criança treino com meu pai. Minha irmã também pedalava. Começamos juntas com a ajuda dele. Treinávamos com os meninos e participamos de algumas provas juntas. Em um dia de treinamento, estávamos descendo e um menino trancou sua frente, e o tombo foi inevitável. Depois disto, ela ficou com receio de acontecer novamente e então desistiu, preferiu fazer outras atividades. Hoje, eu tenho uns treinos mais centralizados e específicos."
-
:: Pedal: Onde você costuma treinar e como são seus treinos?
Luana: "Este ano eu fiz minha base em Santa Catarina, na cidade de Chapecó. Treinávamos em quatro pessoas. Fazíamos cerca de 100km por dia e subíamos 2 serras de 2 e 15km cada. Quando voltei para casa fizemos somente treinamentos de MTB em trilhas, estradas de chão e em partes técnicas para começar bem o ano. Eu só treinava ciclismo e meu rendimento no MTB estava fraco. Depois disto, tudo mudou."
-
:: Pedal: Quais os cuidados pessoais que você tem antes do pedal?
Luana: "Na alimentação, tomo suplementos, vitamina C, isso é essencial. Sem falar das massagens e alongamentos. Dormir bem é outra coisa importante"
-
:: Pedal: Qual foi o seu melhor e pior momento no MTB?
Luana: "Chegada do campeonato Pan Americano de MTB na Venezuela, 44° geral na prova, quando terminei foi uma alegria enorme, por ter uma boa colocação e por ter vencido todas as dificuldades. E o pior, acredito que tenha sido no Pan do Chile 2009. Eu estava em 3° lugar com lesões no braço, e não pude terminar a prova."
-
:: Pedal: Você sente falta de mais mulheres no mundo MTB?
Luana: "Os meus treinamentos estão muito bons, ou melhor, muito fortes com meu pai. Ele já sabe meu ritmo e até onde posso ir. Mas sinto falta de mulheres em algumas provas, mas sei que isso já está melhorando. Cada dia que passa nós estamos crescendo na modalidade. O nosso espaço já está sendo visto com outros olhos. Sem falar que muitas meninas estão aparecendo nas provas."
-
:: Pedal: E durante a prova, você sente algum preconceito dos homens por ser mulher ou acha que por já está na elite eles te respeitam mais?
Luana: "Agora não estou mais vendo isso, eles estão nos apoiando porque também estamos evoluindo no esporte. Afinal, eles precisam da gente. A mulher dá um "ar" diferente na prova."
-
:: Pedal: Em muitos países, atletas de elite das seleções treinam juntos para fortalecer experiências como maturidade e técnicas. Aqui no Brasil não vemos esse tipo de treinamento. Você sente a falta desta interação? Será que poderíamos ter um "treino antes do mundial" ? Até mesmo um treino psicológico ?
Luana: "Eu sinto falta, sim. Mas não sou eu quem toma estas decisões. Acredito que esta interação é muito importante, porém aproveitamos para interagir com atletas da seleção quando nos encontramos nas competições."
-
:: Pedal: "Quais os títulos você pretende buscar agora em 2010?"
Luana: "Uma boa colocação na Copa Internacional, sendo meu primeiro ano na Elite. Mas a terceira etapa de Congonhas eu não vou poder disputar por causa da minha preparação para o mundial, na qual estarei treinando no Canadá com o Projeto MTeenB. Esse treino será importante para conseguir experiência e quem sabe um excelente resultado no Campeonato Mundial de MTB XC deste ano."
-
:: Pedal: O que você faz quando não está competindo, treinando ou se divertindo sobre a bike?
Luana: "Costumo conversar com meus amigos na internet, sair para jantar e também participo do "CLJ" (Curso de Liderança Juvenil). É sempre bom diversificar para refrescar a mente."
:: Pedal: Em sua opinião, qual a melhor estratégia para estimular o uso da bike como transporte e o respeito nas estradas?
Luana: "A organização de passeios ciclísticos, onde podem se reunir um grande número de ciclistas. Quanto ao respeito nas estradas, o importante é que o ciclista esteja uniformizado, com capacete e em situações de risco sinalize com uma das mãos para os motoristas. Meu pai tem um projeto modelo de formação de ciclistas onde orienta as crianças quanto às leis de trânsito, direito e deveres do ciclista e como evitar acidentes, etc."
-
:: Pedal: Você já teve algum acidente sério com bike?
Luana: "Acidente de bike não, o problema que enfrento é somente os caminhões que ultrapassam sem se importar com os ciclistas, mas acidentes fora sempre acontecem, como na Venezuela e no Chile, mas foram tranqüilos."
-
:: Pedal: E agora você tem patrocínio ou ainda conta com o PAItrocínio?
Luana: "Sou patrocinada pela Specialized, Hora do Blush, RM Esportes e Recreação, Universidade de Passo Fundo (UPF) e Prefeitura Municipal de Lagoa Vermelha."
-
:: Pedal: E quanto ao preconceito por ser mulher, você acha que ainda existe muita discriminação nas provas, valores de prêmios, etc ?
Luana: "Acredito que acontece menos em relação às provas, mas em relação à premiação ainda acontece sim. Nós mulheres temos a metade da força dos homens, porém um dia quis mostrar para eles que também somos praticamente do mesmo nível. Então treinei muito, cheguei 25 minutos depois do 1° da elite masculino. Bem, aí conversei na federação, mas nada, depois me deram uma premiação de R$20,00, o que eu faço com R$ 20,00 !!??? Nem um pneu dá para comprar."
-
:: Pedal: Quais as provas mais bacanas que você participou e quais ainda sonha em correr?
Luana: "Pan Americano (Argentina, Venezuela e Chile), Copa Internacional; são ótimas provas. Meu sonho é ir para o Mundial e ainda não fui por não conseguir apoio suficiente. Mas agora eu estarei presente na categoria Sub-23. O mais desejado são as Olimpíadas de 2012. O maior sonho é o Campeonato Brasileiro na categoria Elite, que é muito difícil. Este ano vai ser mais porque vou para a elite. A Copa Internacional que é muito dura também e têm muitas meninas fortes. Enfim, são muitos. O nosso MTB está crescendo. Isso é bom!"
-
:: Pedal: Você estava sendo cotada como uma das grandes esperanças femininas no Pan-Americano da Guatemala 2010. O que aconteceu com você na competição?
Luana: "Eu me preparei para esse PAN. Tudo estava bem. Logo quando chegamos na Guatemala, senti que o ar estava muito seco. Nós treinamentos "zerei" o circuito sem falhas. Domingo, dia da minha prova, fizemos o "start loop" e quando iríamos entrar no circuito, uma atleta do México caiu na minha frente, trancando toda a passagem. Eu levantei e fui buscar as posições perdidas. Na segunda volta, em uma subida, tive problemas técnicos. Voltei com forças e logo recuperei a colocação anterior, onde era o abastecimento. Ainda nesse trecho, me deram uma água muito gelada e logo passei mal do estômago. Eu me senti forte na prova, mas todas estavam em um nível alto e muitas coisas estavam acontecendo comigo. Eu fiz o que pude."
-
:: Algumas curtas
Cidade: Lagoa Vermelha - RS
Bike atual MTB e speed: Specialized Era Expert; Specialized Dolce
Ídolo no esporte: Meu pai, Ricardo Machado
Guidão riser ou flat: riser
Freio a disco ou v-brake: Freio a disco
Pneus tubeless ou convencionais (com câmara de ar): Convencionais
E protetor solar? Sim, sempre!
-
:: Pedal: Está estudando?
Luana: "No momento, não. Estou me dedicando muito nesta temporada para ver o que vai acontecer. Já finalizei quase todos os meus estudos."
-
:: Alguns dos títulos de Luana Machado:
- Penta Campeã Brasileira (Juvenil, 2005 - Juvenil, 2006 - Júnior, 2007 - Júnior, 2008 - Sub23, 2009)
- Campeã Gaúcha de Up Hill 2007 (Subida de montanha)- Categoria Elite Feminino
- 6° Colocada no Campeonato Pan Americano de MTB - Argentina (Junior Feminino) - 2007
- Campeã da 2° Etapa da Copa Internacional - Ouro Branco-MG (Sub25 Feminino) - 2008
- 4° Colocada no Campeonato Pan Americano de MTB - Venezuela (Junior Feminino) - 2008
- Campeã invicta da Copa Internacional, vencendo as três etapas (Categoria Sub25) - 2009
- Campeã da 3° Etapa do Campeonato Gaúcho de Maratona (Categoria Elite Feminino) - 2009
- Campeã da 5° Etapa do Campeonato Gaúcho de Maratona (Categoria Elite Feminino) - 2009
- Campeã da 2° Etapado Campeonato Gauco de XCO (Categoria Elite Feminino) - 2009
- Campeã da Copa Itá de MTB -Itá SC (Categoria Elite Feminino) - 2009
- Campeã do Race das Meninas (Mocinha) - 2009
- Campeã do MTB 12h Solo (Solo Feminino) - 2009
- Vice-Campeã do Sram 50k (Categoria Elite Feminino) - 2010
- Campeã da 1° etapa do Gp Ravelli (Categoria Elite Feminino) - 2010
- 7º Colocada da 1° etapa da Copa Internacional (Elite Feminino) 2010
- 7º Colocada da 2° etapa da Copa Internacional (Elite Feminino) 2010
-
A equipe do Pedal agradece a Luana Machado pela entrevista. Parabenizamos pelas suas conquistas e pela sua brilhante carreira, que desde criança nunca abandonou as bikes.
-
Por Simone Coraiola e Guiné.
Fonte:
Pedal.com

0 comentários: