NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

De Clercq aguenta favoritos e 'dá' vitória a Weylandt

--_O Belga Bart de Clercq (Omega Pharma) resistiu hoje ao 'regresso' dos favoritos para vencer a sétima etapa do Giro D'Italia, em nome do compatriota Wouter Weylandt, que morreu na terceira etapa.
--_"Durante a corrida, tentei não pensar no Wouter. Mas agora que a ganhei quero dedicá-la a Wouter Weylandt e à sua família", afirmou De Clercq no final da primeira etapa de montanha.
--_Na subida ao santuário de Montervergine di Mercogliano, a 1.260 metros, onde se concluiu a curta etapa de 110 kilometros, Bart de Clercq só respirou de alívio quando cruzou a meta, por meia bike a frente do italiano Michele Scarponi, após 2:54.47 minutos de corrida.
--_O belga, de 24 anos, destacou-se a sete kilometros do final e ganhou cerca de 40 segundos de vantagem, entrando isolado nos últimos 1.000 metros, mas os homens da Lampre aceleraram o ritmo e lançaram dúvidas sobre uma vitória que parecia certa.
--_O 'suspense' só terminou mesmo sobre a meta, quando Bart de Clercq passou, em clara perda, mas com força suficiente para segurar uma vantagem mínima sobre Sacarponi, que terminou com o mesmo tempo do belga, tal como os seus perseguidores, o checo Roman Kreuziger (Astana), os italianos Stefano Garzelli (Acqua&Sapone) e Vincenzo Nibali (Liquigas) e o espanhol Joaquin Rodriguez (Katusha).
--_"A equipe fez o que tinha de fazer e quando saí atrás de De Clercq já foi um pouco tarde. Elel já estava 'parado', mas ganhou por um metro", disse Scarponi
--_Sem o conseguir acompanhar o andamento dos da frente, Alberto Contador (Saxo Bank), triplo vencedor do Tour, chegou um pouco mais atrás, em nono, mas conseguiu evitar o corte de tempo, tal como o russo Denis Menchov (Geox), 17.º, e o detentor da camisola rosa, Pieter Weening, 19.º.
--_A ascensão final, de 17 kilometros, causou dificuldades evidentes ao português Tiago Machado (RadioShack), que terminou em 45.º, a 33 segundos do vencedor, ao passo que o compatriota e companheiro de equipa Manuel Cardoso foi 143.º, a 15.09.
vNa geral, Weening continua liderar com dois segundos de avanço sobre o bielorrusso Kanstantsin Siutsou (HTC) e o italiano Marco Pinotti (HTC), enquanto Sacarponi aproveitou a bonificação de 12 segundos para subir ao quinto posto, a 14 segundos. Tiago Machado é o 39.º, a 3.40 minutos, e Manuel Cardoso segue na 166.ª posição, a 47.42.
--_No sábado, Cardoso e os restantes sprinters do pelotão voltam a terrenos propícios, na oitava etapa, que vai ligar Sapri a Tropea, na extensão de 217 kilometros.
-
Fonte: SIC Noticias

0 comentários: