Banner do Campeonato Paranaense de DH 2018
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Ciclista Luciano Pagliarini reforça a Memorial/Santos

- -_Luciano Pagliarini é o mais novo reforço da equipe de ciclismo da Memorial/Prefeitura de Santos/Giant/Nossa Caia. Aos 31 anos e depois de uma década na Europa, o maior nome do ciclismo nacional dos últimos tempos volta a morar e a treinar no País.
- -_E para o seu retorno, o atleta, entre tantos convites, optou por defender a equipe Memorial, atual campeã nacional de pista e estrada masculino e que em 2009 lidera os rankings femininos de estrada por equipes e individual, com Aline Paroliz.
- -_Pagliarini será apresentado como novo reforço da Memorial na quinta-feira, em coquetel que será realizado a partir das 20 horas, no Espaço Cultural Tremendão, na Rua Brás Cubas, 404, Vila Mathias (Santos).
- -_O ciclista passa a ser peça central do projeto olímpico brasileiro para as provas de pista, visando os Jogos de Londres, em 2012. A seleção brasileira é dirigida por Cláudio Diegues, também técnico da Memorial.
- -_A carreira
- -_O primeiro contato de Luciano Pagliarini com uma bicicleta aconteceu quando o ciclista tinha três anos. Desde então o paranaense não largou mais a magrela. Nem mesmo as mudanças constantes de cidade, em virtude do emprego do pai, fizeram com que ele abandonasse o sonho de ser um profissional do esporte.
- -_E o profissionalismo chegou cedo. Com 17 anos, Pagliarini já era contratado da Caloi, uma das principais equipes brasileiras. Os bons resultados fizeram com que ele recebesse um convite para competir na Itália. Superado o impacto inicial, o brasileiro conseguiu destaque.
- -_Em fevereiro de 2003 participou pela primeira vez da Volta da Malásia e venceu três etapas no sprint final. No mês seguinte, venceu a Clássica de Almeria, na Espanha, e tornou-se o atleta mais vitorioso do início da temporada.
- -_Curiosidades
- -_Aos 26 anos, chegou à Olimpíada de Atenas como o principal nome do ciclismo brasileiro. O status, no entanto, não foi o suficiente para evitar que Pagliarini deixasse a Grécia chateado.
- -_O brasileiro teve um pneu furado durante a prova e acabou abandonando depois de perder muito tempo para consertar a bicicleta. "Demoraram uns 40 segundos para trocar o pneu. No ciclismo isso é muito tempo", recorda.
- -_A falta de sorte não abandonou o paranaense quatro anos depois na China. Poucos dias antes da prova de estrada da Olimpíada de Pequim, Pagliarini sentiu dores e foi diagnosticada uma pedra no rim esquerdo. O jeito foi adaptar o selim arrancando um pedaço do assento para aliviar o contato com a região dolorida.
- -_Com a improvisação, o ciclista conseguiu terminar a prova. Apesar dos percalços enfrentados nas duas ocasiões, Pagliarini não desiste e promete muito trabalho para a realização de um novo grande ciclo olímpico.
-
Fonte: Tribuna Digital - http://atribunadigital.globo.com
Link Origem: http://atribunadigital.globo.com/bn_conteudo.asp?cod=428473&opr=454

0 comentários: