Clique aqui e faça sua inscrição para o Desafio. Clique aqui para mais informações sobre o pedal. Clique aqui para ver a lista de inscritos.
NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Novo layout do site MAZOBIKERS BLOG - Trabalho em Andamento!!!

___Olá galera do pedal que acompanham o nosso trabalho, tenho certeza que vocês devem ter percebido que nestes últimos 30 dias que se passaram, o nosso Site quase não teve colocação de novos posts de notícias. Mas isto foi em função eu estar trabalhando em um novo layout para o blog  e isto tomou um bom tempo para tudo sai-se como o planejado.
___ As modificações foram grandes na estrutura interna, pois antigamente os post apareciam por completo na primeira visualização da página, agora os mesmos são exibidos em modo de resumo para facilitar a visualização e a navegação através das noticias postadas. Outra novidade foi a inserção de menus drop-down ao site, facilitando principalmente a localização e acesso de certas informações que são importantes no site, a utilização de janelas lightbox para exibição de certos conteúdos, principalmente as DICAS DE PEDAL, a opção TRILHAS EM JAGUARIAÍVA é um novo trabalho que estaremos disponibilizando a vocês, para quem tiver interesse em participar de um pedal conosco, para assim conhecer as belezas naturais de nosso município. Nele serão adicionados mapas dos percursos, simulações 3D, descrições e fotos/videos da região e principalmente dos pontos turísticos. As opções ÁLBUM DE FOTOS e VIDEOS serão acervos dos nossos pedais para que todos que tenham interesse possam curtir um poucos das nossas pedalíces e também ver a galera. A opção CONTATO, será de informações pertinentes a Equipe MAZOBIKERS como quem somos, quais são os bikers que fazem parte da equipe, e é claro, como entrar em contato conosco para falar sobre o Site ou combinar um pedal.

Espero que gostem da nova cara do site, pois fazemos este trabalho com carinho, para poder levar a frente um pouco do esporte ao qual tanto gostamos, e um pouco do que a nossa cidade tem a oferecer...

Um grande abraço.
Rogério Loureiro "PURGA"

Atravesse o Paraná evitando grandes rodovias – e conheça a Casa do Ciclista

___Muitos dos cicloviajantes que saem do Brasil rumo à Argentina ou Paraguai precisam atravessar o estado do Paraná até a região de Foz do Iguaçu, onde fica a tríplice fronteira. Batendo o olho em qualquer mapa, o caminho mais óbvio parece ser pela BR 277, que cruza o estado de leste a oeste. ___Entretanto, essa é uma das rotas mais movimentadas da região, com intenso tráfego de caminhões e paisagens monótonas, tomadas pelas plantações de soja. Uma alternativa muito mais agradável, tanto em relação ao trânsito quanto ao entorno, é percorrer estradas menores que passam um pouco mais ao norte, paralelamente à rodovia federal. O trajeto pode tomar um pouco mais de tempo por conta da altimetria acentuada, mas vale pelas áreas de vegetação preservada e cidadezinhas com gente amistosa.
___Saindo de Curitiba, essa rota pode passar pela cidade de Ponta Grossa, via BR 376, ou seguir diretamente até a cidade de Castro via PR 090. Independentemente do caminho escolhido, a ideia é chegar até a cidade de Caetano Mendes, próxima ao cruzamento da BR 376 com a PR 441. O povoado é tão pacífico que acampar na praça é uma opção viável, mas também há um posto de gasolina nas proximidades, além de mercados para se abastecer de comida. A rota segue para oeste, passando pelas cidades de Reserva e Três Bicos.
___Esse é o trecho mais sinuoso e íngreme do percurso, com duas serras bem inclinadas, mas pedaláveis. Em Três Bicos a estrada muda para BR 487, que apesar de ser uma rodovia federal, não é muito movimentada. As próximas cidades no caminho são Cândido de Abreu e Manoel Ribas, ambas com hotéis simples e baratos. A distância entre Caetano Mendes e Manoel Ribas é de 140 quilômetros.
___Partindo de Manoel Ribas, são mais 55 quilômetros até o trevo que dá acesso à PR 462, passando por Iretama até Roncador. Nessa pequena cidade de nome sonoro também há hotel, mercados e padaria. A partir daí o percurso segue mais 67 quilômetros pela PR 239, passando pela cidade de Nova Cantu até Campina da Lagoa, onde também é possível pernoitar em um hotel econômico. A PR 239 continua por mais 20 quilômetros até encontrar a BR 369, que passa pelas cidades de Ubiratã, Santa Luzia e Corbélia até chegar a Cascavel, 90 quilômetros depois.
___Como qualquer cidade grande, Cascavel tem um trânsito intenso. Além disso, há poucas opções de restaurante nos trechos de rodovia próximos da área urbana. De Cascavel a única opção para Foz do Iguaçu é tomar a BR-277 e percorrer 140 quilômetros. Todo esse trecho possui acostamento, mas é preciso tomar cuidado com os arames de pneus de caminhão espalhados pelo asfalto.

Casa do Ciclista
Luciano Castilha
___Em Foz do Iguaçu, o ciclista viajante encontra um recanto amigável onde pode descansar com conforto e recuperar as energias para seguir viagem. É a Casa do Ciclista, primeira e única no país, localizada na sede da Associação Ciclística Cataratas do Iguaçu (ACCI).
___A entidade foi criada em 2012 para reunir entusiastas do ciclismo e competidores locais. No ano seguinte o espaço foi aberto aos cicloturistas, que só precisam contribuir com a limpeza e organização do local, já que não se cobra nada pela estadia.
___A casa já recebeu mais de 200 viajantes e muitas de suas histórias podem ser encontradas no livro de visitas mantido no lugar. Quem administra a casa e banca o aluguel é Luciano Castilha, entusiasta do pedal que ajuda a promover o uso da bicicleta na cidade e sempre aparece para conversar com os visitantes.
___Para além do descanso, o mais interessante dessa casa é a possibilidade de trocar experiências, tanto com os ciclistas locais quanto com viajantes de distintos lugares que se hospedam por alguns dias. Nos sábados o local também recebe oficinas de manutenção de bicicletas voltadas para jovens, uma ótima oportunidade para inspirar sonhos e tirar dúvidas da criançada.
A Casa do Ciclista fica na Rua Nivaldo do Amaral, 819, bairro Morumbi II. Telefones: (55) 45 – 88018326 / (55) 45 – 99774889 Email: accifoz@hotmail.com
___Fora isso, a cidade de Foz também tem vários locais para se visitar pedalando, como o Templo Budista, a usina hidrelétrica de Itaipu, o Parque das Aves (para quem gosta de ver animais presos), além das famosas cataratas.
-
Fonte: http://vadebike.org/2015/12/cicloturismo-atravessando-parana-curitiba-ate-foz-do-iguacu/

Livro infantil pretende conscientizar sobre uso da bicicleta para transporte

___Uma campanha na internet está buscando arrecadar dinheiro para produzir e distribuir um livro infantil com uma temática diferente. “A bicicleta amarela” foi escrito para conscientizar crianças de que é possível se locomover usando outros veículos que não o carro. O livro já esta com texto finalizado, com algumas partes ilustradas e agora busca no financiamento coletivo a verba que falta para finalizar as ilustrações, imprimir e distribuir em escolas públicas de Recife (PE).
“O carro ainda ocupa muito espaço nas cidades. Nosso livro busca criar na criança a consciência de que há outras possibilidades. Buscamos esse olhar para a bicicleta como um meio possível, essa consciência para um meio mais sustentável”, afirma o autor do projeto, Igor Colares.
___A campanha foi lançada na primeira semana de novembro e estará no ar até o final de dezembro. A meta é arrecadar R$ 9.500 que serão utilizados para finalização, impressão e distribuição dos livros em escolas e bibliotecas públicas da capital pernambucana. Se a meta for alcançada, o livro deve ser lançado até março de 2016, já para o próximo ano letivo.
___O livro conta a história de uma menina que anda de bicicleta com a mãe.
“A mãe serve como inspiração para a criança olhar para a bicicleta como um meio de transporte, e não como um brinquedo”, afirma Colares. “Nossa intenção inicial é imprimir mil exemplares. O texto já está pronto, assim como algumas ilustrações. Ele terá de 20 a 30 páginas, dependendo de quanto conseguirmos arrecadar. Se passarmos da meta, adicionaremos mais páginas com informações importantes.”
___São oferecidas opções de colaboração a partir de R$ 10 e que podem ser feitos tanto por pessoas físicas quanto por empresas. Quanto maior o valor, maior a recompensa, que começa com uma versão virtual do livro e vai até a inserção da logo da empresa na publicação. Também serão oferecidos, em alguns planos, a possibilidade de receber uma das ilustrações originais em aquarela, feitas por Beto França, além do livro assinado, nome nos créditos, adesivos e camisetas.
___Doando a partir de R$ 40, você recebe um exemplar do livro assinado e doa um outro exemplar para uma biblioteca ou escola pública do Recife, além de ter seu nome nos créditos e receber a versão digital em PDF. Veja aqui.
___Mesmo quando a meta de financiamento estiver 100% atingida, você ainda pode colaborar para receber o livro.
___A publicação tem apoio da Associação Metropolitana de Ciclistas do Grande Recife (Ameciclo), iniciativa que busca o fomento do uso de bicicletas e a democratização das vias públicas.
___Mais informações estão disponíveis na página de financiamento coletivo.
-
Fonte: http://vadebike.org/2015/11/livro-infantil-bicicleta-amarela/


Jared Graves deixa Yeti depois de 10 anos de parceria

___Depois de 10 anos correndo pela equipe Yeti / Fox, o piloto australiano Jared Graves está pronto para mudar de casa. Ao menos, isso é o que diz um comunicado a imprensa liberado pela própria Yeti nesta segunda-feira, 14 de Dezembro.
___Jared já venceu campeonatos mundiais de 4x e Enduro, tem uma participação olímpica no BMX, conquistou uma medalha de bronze no mundial de Downhill, venceu provas de cross-country a e costuma superar ciclistas de estrada em provas locais de estrada na Austrália. Ou seja: trata-se de um atleta completo.
___Com uma bagagem tão grande, a Yeti afirma que Jared participou do desenvolvimento de modelos como os 303 DH, 4x, SB66c, SB5c e, mais recentemente, o SB6c. Além disso, ele também participa de programas de desenvolvimento de novos talentos, tendo ensinado o caminho das pedras para atletas como Richie Rude, atual campeão mundial do Enduro World Series. Ainda não se sabe qual será o destino de Jared Graves para a próxima temporada.
-
Fonte: http://www.pedal.com.br/jared-graves-deixa-yeti-depois-de-10-anos-de-parceria_texto10122.html

UCI considera eliminar limite de peso de 6,8kg

Merida Scultura - A bicicleta de estrada mais leve do mundo com 4,55kg

___No ano 2000, preocupada com a velocidade que bicicletas e componentes ficavam mais e mais leves com a introdução da fibra de carbono, a UCI impôs um limite de peso de 6,8kg para as bicicletas que participam de suas provas. Porém, mais de 15 anos depois, esta regra perdeu completamente o sentido, já que o aprimoramento da tecnologia permitiu que essa marca tenha sido superada por muitos fabricantes com uma boa margem de segurança.
___Hoje, vivemos um época em que as equipes tem que adicionar peso deliberadamente eu suas bikes para que elas atinjam o peso mínimo, e que ciclistas amadores podem ter uma bike mais leve do que a do vencedor do Tour de France. Por isso, a UCI finalmente admite que pensa em revisar a regra. "O limite de peso está em nossa mira", diz Mark Barfield, gerente técnico da UCI.
"Nós sabemos que ela representa o passado e é nosso desejo muda-la, primeiro por ser uma relíquia do antiga e segundo que ela não faz nenhum sentido perante seu objetivo inicial. Hoje em dia, 6.8kg não fazem uma bicicleta segura, 10kg não faz uma bike segura e nem 5kg fazem uma insegura" continuou Barfield..
Ao lado da indústria
___Barfield afirma que, assim como foi o caso dos freios a disco, ele está trabalhando ao lado da indústria do ciclismo. Segundo ele, não só os fabricantes estão interessados na mudança, mas também as equipes e os próprios atletas e organizadores.
"Para alguns fabricantes é positivo. Eles acreditam que podem construir bikes aero, com grupos eletrônicos ou seja lá o que for e ainda assim manter abaixo de 6.8kg. A mudança vai acontecer, mas não da noite para o dia e não sem levar a indústria junto".
___Todavia, Mark Barfield afirma que a segurança do ciclista está ainda em primeiro lugar. Segundo ele, qualquer acidente causado por um quadro ou componente que apresentou defeito devido a redução exagerada de peso será um grande tiro no pé de qualquer fabricante.
-
Fonte: http://www.pedal.com.br/uci-considera-eliminar-limite-de-peso-de-68kg_texto10115.html

Oleg Tinkov deve abandonar o ciclismo no fim de 2016

___Oleg Tinkov, dono da Tinkoff Cycling, equipe de Alberto Contador e Peter Sagan, é quase uma mistura de Donald Trump com Vladimir Putin, acrescido de uma verdadeira paixão pelo ciclismo. Isso por quê, além do bolso recheado - resultado de seu sucesso como banqueiro na Rússia - ele ainda têm outro detalhe em comum com Trump: a tendência de causar polêmica todas as vezes que abre a boca em uma entrevista.
___Assim como Putin, Oleg carrega consigo toda aquela pinta "exército russo da guerra fria", tendo inclusive comentado não se importar como seus atletas farão para vencer, indicando não ser particularmente contra o doping - desde que isso não afete a imagem do time.
___Porém, no training camp de sua equipe, o homem que já gastou mais de 60 milhões de euros no ciclismo informou que abandonará o esporte no fim de 2016. A decisão do magnata russo aconteceu graças a fatores comerciais e pessoais. Dono do banco Tinkoff, o empresário afirma que ao longo de cinco anos, sua instituição financeira já havia atingido seus objetivos de marketing com o ciclismo.
___Mais do que isso, Oleg estava cansado de lutar sozinho para tentar mudar o sistema do ciclismo. Segundo seu de vista, o esporte precisa de um novo modelo de negócio que seja mais lucrativo para as equipes, que atualmente são totalmente dependentes da verba dos patrocinadores. Hoje, os times não recebem direitos de transmissão da televisão e nem uma varba dos organizadores das provas, algo que não acontece na Formula 1, por exemplo.
"Existem dois motivos para eu abandonar o ciclismo no fim de 2016 e espero que as pessoas entendam. Primeiro, o Banco Tinkoff patrocinou uma equipe por cinco anos e isso basta do ponto de vista do marketing. Não somos um banco global e a economia da Rússia não está muito bem. Minha equipe de marketing me informou que nós já haviamos alcançados todos os investidores possíveis patrocinando um time de ciclismo. Agora, vamos investir essa verba em anúncios de televisão em 2017", disse Oleg.
___Embora pareça bem controlado, Oleg não poderia deixar que causar um pouco de barulho quando foi falar de seus motivos particulares. Nesta hora, o banqueiro levantou o tom: "Eu decidi vender o time e largar o esporte por que ninguém quer lutar comigo pela mudança do sistema. Eu tentei lutar contra a ASO e a UCI, tentei novas verbas vindas da TV, merchandising e ingressos, mas ninguém apoiou. Isso faria o esporte mais sustentável", disse o magnata.
"Os caras da UCI são uns idiotas. Resolver o problema do ciclismo é simples. As equipes precisa ter a habilidade de sobreviver e desenvolverem-se. Nós precisamos de licenças de 5 anos, não de licenças de três. Nós poderemos ter planos de transferência como os do futebol. Assim eu poderia vender Peter Sagan, por exemplo, e ganhar dinheiro com isso. Todos seguem um plano de 12 meses, mas sou um homem de negócios, sigo planos de 60 ou até 90 meses. Infelizmente ninguém tem uma visão estratégica no ciclismo", continuou Tinkoff.
"Se ninguém mais liga para o futuro do esporte, por que eu deveria me preocupar? Fod*m-se eles. Este é meu motivo particular para abandonar o ciclismo profissional. Em janeiro de 2017, acabou-se. Vou embora do ciclismo. Subo no meu jato, vôo para casa e vou cuidar da minha vida e dos meus negócios. Todos que ficarem no ciclismo serão aqueles na m*rda. Eles vão ter que lutar para viver ano após ano, tentando convencer o patrocinador a investir em um esporte que não se sustenta", completou Oleg. 
-
Fonte: http://www.pedal.com.br/oleg-tinkov-deve-abandonar-o-ciclismo-no-fim-de-2016_texto10125.html

Kris Boeckmans já viu a morte por seis vezes

O ciclista belga, que sofreu uma violenta queda na Volta a Espanha há mais de três meses, conta que já por várias vezes teve a vida em perigo, mas já voltou aos treinos...
"Hoje, eu sei a sorte que tenho. Foi dez vezes pior do que foi relatado pela imprensa. Quase morri seis vezes", contou o 'sprinter' da Lotto Soudal ao jornal belga Het Nieuwsblad, enumerando os momentos que se seguiram à queda coletiva em Múrcia.
"A primeira foi a queda em si, depois quando enrolei a língua e tinha hemorragias nos pulmões, depois quando decidiram não me levar para um dos dois hospitais locais e optaram por ir para um hospital universitário. A vez seguinte foi quando eu precisava de oxigênio e eles tinham exatamente a unidade de que eu precisava - só havia nove em Espanha - e mais uma vez quando o aparelho foi acidentalmente desligado. Mais 12 horas e eu teria coágulos nas veias. Isto dá muito que pensar", descreveu o corredor.
___Boeckmans, de 27 anos e com contrato até 2017, ainda não sabe quando poderá voltar a competir, mas para já está em Maiorca, Espanha, concentrado no estágio da equipa, que prometeu prestar-lhe apoio total ao longo do processo de recuperação, depois de um acidente quase fatal.
"Nos últimos dias, pedalei duas horas e meia e mais uma com o resto da equipa. E consigo fazê-lo sem ficar completamente exausto para o resto do dia. A questão é se tudo vai ser como antes. ___Francamente, não sei. Mas fiz um grande progresso e isso é bom sinal. Inicialmente, falava-se em regressar à competição no próximo mês de dezembro [2016]. Depois passou para junho e agora dizem maio", afirmou.
-
Fonte: http://www.ojogo.pt/Modalidades/Ciclismo/interior.aspx?content_id=4926640

Ciclismo de São José dos Campos começa 2016 com provas na África e Argentina

___A equipe de ciclismo Carrefour Funvic Soul Cycling Team, de São José dos Campos, está confirmada para duas provas no início da temporada 2016.
___Como primeira prova na categoria Pro Continental, a equipe comandada pelo técnico Benedito Tadeu de Azevedo Júnior, o Kid, que não foi convidada para o Tour de San Luis (Argentina), estará no Gabão, na África, onde irá disputar a décima edição do Tropical Amissa Bongo.
___A prova faz parte do calendário UCI África Tour – categoria 2.1 – mesma categoria do Tour de San, na Argentina, e acontecerá entre os dias 18 e 24 de janeiro, ou seja, serão 7 etapas.
___O técnico da equipe, confirmou para o Bike76.com, com exclusividade, o nome dos atletas que estarão nesta prova. São eles: Flávio Santos; Magno Nazaret; Francisco Chamorro; Kleber Ramos; Antônio Piedra e Murilo Affonso.
___Além da brasileira, mais quatorze equipes estão confirmadas para a competição no Continente Africano. São elas: Direct Energie e Fortuneo-Vital Concept (Pro Continental); SkyDive Dubai e Bike Aid (Continental); e as seleções da Argélia, Angola, Burkina Faso, Camarões, Costa do Marfim, Eritreia, Etiópia, Gabão, Marrocos e Ruanda.

Veja mais informações sobre a prova, no site oficial do evento.

MENINAS na ARGENTINA

___Francisco Manzo, que irá comandar o grupo na terra dos ‘hermano’, confirmou o nome das ciclistas de São José dos Campos que irão para esta primeira prova do ano. São elas: Fernanda Souza; Cristiane Silva; Paula Proença; Daniela Lionço e Viviane Lourenço.
___Entre os dias 9 e 15 de janeiro, as meninas da equipe estarão na Argentina para disputar a 4ª edição do Gran Prix de Ciclismo e, na sequência, seguem para a 3ª edição do Tour Feminino de San Luis, prova que será realizada entre os dias 10 e 15 de janeiro.
-
Fonte: http://bike76.portalr3.com.br/2015/12/funvic-soul-cyles-comeca-temporada-com-provas-na-argentina-e-africa/

Condicionamento, equilíbirio e alívio do estresse: OS BENEFÍCIOS DE PEDALAR

___Com as facilidades da vida moderna, o sedentarismo ganha cada vez mais espaço no dia a dia, gerando ou agravando problemas de saúde.
___Manter uma dieta equilibrada e introduzir a atividade física na rotina são premissas básicas para ficar longe das doenças.
“Exercícios simples, como caminhar ou andar de bicicleta, ajudam a prevenir doenças crônicas como obesidade, colesterol alto e hipertensão”, diz Mauro Guiselini, professor de educação física do curso de Educação Física do Complexo Educacional FMU, de São Paulo.
___O ciclismo traz benefícios físicos e emocionais, contribuindo muito para a qualidade de vida. “Como atividade aeróbica, gera perda de peso, ajuda a equilibrar a pressão e os níveis de triglicérides. Também trabalha equilíbrio e confiança, além de relaxar e combater o estresse. Praticada com bom senso e na medida da forma física de cada um, a atividade quase não tem restrições”, completa Marcos Paulo Reis, treinador de corrida e ciclismo, diretor técnico da MPR Assessoria Esportiva, de São Paulo.
___Até usada como meio de transporte a bicicleta é boa para a saúde. “Muita gente busca essa alternativa de locomoção e acaba ganhando fôlego e bem-estar. Chegar ao escritório pedalando traz muito mais disposição para seu dia”, atesta o atleta e consultor Cleber Ricci Anderson, da Anderson Bicicletas de São Paulo. Então, vamos pedalar???
___Não importa se o objetivo é melhorar o condicionamento físico, manter a forma, passear com a família no fim de semana, adotar a bike como meio de transporte ou mesmo treinar parar participar de competições. Antes de dar o start no esporte é bom consultar um médico, que pode ser o clínico geral ou o cardiologista.
“Um bom exame clínico e outros laboratoriais, de esforço ou de imagens irão atestar a aptidão para a prática esportiva e dar a segurança necessária para evoluir no treino”, diz o professor Kenny Monteiro, da Cia Athletica, unidade Belém do Pará. Entre os exames que podem ser pedidos estão: hemograma, colesterol total e frações e teste ergométrico.
___Não há grandes restrições para a prática do ciclismo, mas pessoas com problemas nos joelhos – como tendinite ou condromalácia – devem realizar a atividade em intensidade menor. Consultar um ortopedista para avaliação antes de iniciar também é recomendado.
___Para quem não pode, não consegue ou não gosta de correr, por exemplo, pedalar é uma excelente alternativa de exercício aeróbico. “Uma pedalada leve queima cerca de 400 calorias por hora. E, por não causar tanto impacto nas articulações, oferece menos riscos de lesões do que a corrida”, compara Kenny Monteiro, triatleta e professor de ciclismo Cia Athletica, unidade Belém do Pará.

Onde pedalar?
“A rua é um ambiente agradável e mais divertido. O exercício também consegue ser mais completo do que na bicicleta ergométrica ou nas aulas de spinning. Pedalando ao ar livre, você estimula mais suas capacidades motoras e de coordenação, como destreza, equilíbrio, reação e ritmo”, argumenta o treinador Marcos Paulo Reis, da MPR Assessoria Esportiva, de São Paulo.
___Mas é importante lembrar que a rua também envolve riscos. “Nessa modalidade existem aqueles que já caíram e os que vão cair. E tombo no asfalto nunca é pouca coisa. Portanto, é preciso pedalar equipado, atento aos itens de segurança”, reforça Reis.
___Também não se esqueça de escolher um trajeto com menos trânsito de veículos e ciclovias e planeje trajeto de ida e volta antes de sair de casa. Também prefira pedalar de manhã cedo, quando o fluxo de veículos e pessoas nas ruas é menor.

Bike na academia
___Já a atividade na versão indoor, ao eliminar fatores externos (vento, trajeto acidentado e obstáculos) permite maior concentração e melhor postura na bike. Isso sem falar em motivação e conforto: música; ambiente de temperatura controlada; variação de cargas (velocidade e giro do pedal) e orientação de um instrutor. Como a técnica requerida é mínima, você consegue queimar mais calorias e evita contratempos próprios do ciclismo ao ar livre.
___ Também para avaliar sua real motivação em relação à modalidade (antes de investir dinheiro em uma bike) uma boa dica é começar pela bicicleta ergométrica ou pelas aulas de spinning.
 “Esse trabalho ajudará também a desenvolver lateralidade e coordenação, essenciais para quando você tiver de levar a magrela para encarar as ruas”, diz Reis.
Quantas vezes por semana?
___O ideal é que praticar a atividade de duas a três vezes por semana, por pelo menos 30 minutos, para desenvolver cadência, encontrar um ritmo. “Para começar, 10 quilômetros a uma velocidade de 20km/h está bom. Com um pouco mais de treino, logo dá para chegar a 30 quilômetros, o que é um excelente treino”, diz Kenny Monteiro, triatleta e professor de ciclismo Cia Athletica, unidade Belém do Pará.
___É importante não exagerar na intensidade dos exercícios, para evitar o risco de lesões e mal-estar. “A melhor maneira de se exercitar é de forma leve a moderada”, alerta Mauro Guiselini, professor de educação física do curso de Educação Física do Complexo Educacional FMU, de São Paulo.

A escolha da bike
...e se for sua primeira bike e especialmente se você tiver intenção de pedalar pelas ruas, prefira um modelo para mountain bike. “É mais confortável e você tem mais controle sobre ela”, diz Monteiro.
“Seja para passeio, para treino ou como transporte, a bicicleta deve ter o mínimo de qualidade (isso não quer dizer necessariamente cara) e estar bem ajustada ao ciclista, até para facilitar a postura ao guiá-la. Uma bike inadequada pode provocar dores e lesões”, alerta o consultor Cleber Ricci Anderson, da Anderson Bicicletas de São Paulo.
___Além disso, vale a pena investir em equipamentos de segurança, como capacete, óculos e luvas, além de equipar a bicicleta com itens como buzina e luzes dianteira e traseira
-
Fonte: http://www.midianews.com.br/equilibrio/condicionamento-equilibirio-e-alivio-do-estresse-os-beneficios-de-pedalar/249488

Chris Froome está próximo do limite do ser humano...

___O britânico Chris Froome, vencedor de duas edições da Volta a França, divulgou resultados de testes fisiológicos independentes, procurando mostrar que os seus desempenhos são completamente limpos e que não resultam de recurso ao doping.
___Perante exames efetuados no laboratório de performance humana GlaxoSmithKline (GSK) a pedido do corredor da Sky e cujos resultados foram publicados na revista Esquire UK, o especialista científico Phillip Bell diz que os dados obtidos mostram que Froome possui caraterísticas excepcionais.
"Os valores de Froome estão próximo daquilo que pensamos ser o limite superior do ser humano no que diz respeito a VO2 [volume de oxigênio máximo]", disse Phil Bell, citado pela revista britânica.
___O VO2 de Froome, ou seja, o volume máximo de oxigênio admitido pelos pulmões do britânico (medido em mililitros por quilo por minuto) foi de 84,6. Tendo como referência o seu peso na Volta a França (67 kg), o valor seria de 88,2, segundo a Esquire.
___Embora alguns atletas, como norte-americano Greg LeMond, vencedor do Tour por três vezes, possam ter ultrapassado a barreira dos 90, a média de um indivíduo comum situa-se entre 35 e 40. ___Em atletas de alto nível, o valor de VO2 máximo atinge normalmente 50 ou 60.
"É preciso que sejam colocadas questões. Desde que sejam justas, fico feliz por responder", afirmou o corredor nascido há 30 anos no Quénia e vencedor do 'Tour' em 2013 e 2015, que foi confrontado com suspeitas de doping devido ao seu desempenho, nomeadamente por causa das fortes acelerações na montanha.
___Froome publica ainda, através da Esquire, os seus dados sanguíneos atuais, que alegadamente se revelam semelhantes aos registrados em julho de 2007, no início da carreira. As medidas da potência desenvolvida por Froome em esforço foram de 5,98 watts/kg, o que equivale a 6,25 w/kg no seu peso de competição.
"Eu sei o que fiz para aqui chegar. Sou o único que realmente pode dizer a 100% que estou limpo. Não infringi as regras. Não fiz trapaça. Não tomei qualquer substância secreta que não seja conhecida. Sei que os meus resultados vão passar no teste do tempo, que dentro de 10, 15 anos as pessoas não vão dizer: 'Ah, então este era o segredo dele'. Não há segredo", afirmou.
___Froome e a Sky foram criticados e colocados sob suspeita durante a Volta a França deste ano, quando foram publicados dados que alegadamente mostravam os registros de potência, cadência e ritmo cardíaco de Froome na subida do Mont Ventoux, para uma vitória de etapa na 'Grande Boucle' de 2013.
___A sua equipe optou então por divulgar os dados fisiológicos após a 10.ª etapa do Tour'2015, na qual Froome assumiu o comando depois de ter feito uma 'escalada' fenomenal para La Pierre Saint-Martin.
___No entanto, as dúvidas permaneceram e terão levado Froome a solicitar os exames no GSK, esperando-se que seja também publicado em breve um artigo científico a propósito dos valores agora divulgados.
"Espero que estes resultados falem por si, mas sou realista e reconheço que não vão convencer toda a gente. As deceções do passado lançam uma sombra sobre o presente, mas espero que um pouco mais de transparência, como hoje, seja mais um passo para ajudar a reconstruir a confiança neste desporto que amo", lamentou Froome, em comunicado.

-
Fonte: http://www.ojogo.pt/modalidades/ciclismo/interior.aspx?content_id=4915790&page=-1