NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...
Clique aqui e faça sua inscrição para o Desafio Clique aqui para mais informações sobre o pedal.

Stumpjumper FSR EVO 650b - Specialized se rende às 27.5".

. A Specialized era uma das únicas grandes marcas que ainda não tinha um modelo 27.5". A marca sempre defendeu e focou muito nas rodas 29, inclusive abandonando a maioria dos modelos 26. Agora a empresa se rende ao novo tamanho e divulga o lançamento da nova Stumpjumper FSR EVO 650b.
http://www.pedal.com.br/fotos/noticias/3589001f.jpg

"NOSSO POSICIONAMENTO – MAIOR É MELHOR. EXCETO EM ALGUNS CASOS”
. Acreditamos em rodas grandes. Cada bike que desenvolvemos e construímos está especificamente destinada ao biker e sua experiência pretendida; por isso sempre recomendamos a utilização da maior roda que inspire cada rider a pedalar mais depressa e melhor. As 29 de uma maneira geral, são rápidas, estáveis e super divertidas de conduzir, porém são muito poucas as que realmente garantem a performance e eficácia na trilha como nossas bicicletas. As vantagens das Specialized aro 29 estão comprovadas - desde os modelos hardtail recreacionais entusiasmantes às máquinas de XC prontas para vencer uma prova da Copa do Mundo de XCO, ou mesmo as nossas incríveis All Mountain premiadas por muitas revistas internacionais, nossas bicicletas estão desenhadas especificamente para homens e mulheres, bem como todos nossos componentes e equipamentos que as especificam (rodas, pneus, etc,).
. Entretanto, sabemos que nem todos os bikers querem pedalar numa 29; como nossa missão de sempre, sempre queremos atender as demandas mais específicas dos riders mais exigentes, incluso de quem quer pedalar com aros menores. Estamos felizes por introduzir nossa primeira bike 650b para responder à demanda desses riders tecnicamente mais exigentes, com geometria e tecnologias específicas para a nova dimensão de aro. Com vocês, a novíssima Stumpjumper FSR EVO 650b.

POR QUE 650b AGORA?
. As 650b levam vantagem sobre as 26” em tração, estabilidade e rolamento sobre obstáculos. Como sempre, nossa prioridade é servir os bikers, e eles nos pediram para que essa bike fosse construída. Isso não significa que iremos deixar as 29 de lado, pois acreditamos que elas são a melhor solução para praticamente todos os bikers e experiências.
. Existem duas situações apenas onde rodas menores (que podem ser virtualmente mais leves), podem fazer sentido para esse biker específico.
.    1. Para “brincar” mais: Quando um biker quer mudanças de direção ligeiramente mais rápidas, as rodas 650b podem ser um pouco mais ágeis. Não se esqueça que nossa geometria 29 confere atualmente traseiras mais curtas do que a maioria das 650b de outras conceituadas marcas premium presentes em nosso mercado.
.    2. Tamanho: Quando o tamanho do quadro ou as rodas maiores intimidam o biker. Definitivamente conseguimos bicicletas com menor altura do tubo superior utilizando o aro 650b – isso permite maior conforto de utilização nas entradas e saídas do selim. Para além disso, verificamos que ainda existem bikers iniciantes que resistem ao visual das rodas 29.
. É por esses motivos que dizemos que “MAIOR É MELHOR. EXCETO EM ALGUNS CASOS”.

A SPECIALIZED VAI OFERECER 3 TAMANHOS DE RODAS?
. As rodas 26” irão desempenhar um papel pequeno no futuro. Elas não vão desaparecer, mas espere ver mais bikes e equipamentos 650b. E chamamos elas de 650b porque essa é a nomenclatura correta. O termo “27.5” não é correto, pois a medida das rodas não está exatamente no meio dos aros 26 e 29.
. Nossa equipe já lançou pneus 650b e estamos trabalhando nas rodas Roval, para oferecermos o que há de melhor aos bikers de todo o mundo. Como sempre, nosso objetivo é oferecer as melhores linhas de bikes e equipamentos que atendem às necessidades dos clientes e consequentemente ajudam no êxito do seu negócio. Essas super bikes estarão disponíveis no mercado a partir de Maio de 2014 e o lançamento mundial oficial foi nesta última sexta-feira (28/03).
-
Fonte: http://www.pedal.com.br

Brasil conquista a GERAL do Pan-Americano de Ciclismo de Montanha

http://www.brasil.gov.br/esporte/2014/03/brasil-conquista-o-pan-americano-de-ciclismo-de-montanha/pan-americano_mtb_montagem-650x731.jpg/@@images/2534492d-ce93-4958-85ca-6040949d55f8.jpeg
Delegação nacional conquistou o título geral da competição ao alcançar 34 pódios
# Luiz Cocuzzi vai ao pódio na sub-23 e o País garante a vitória geral da competição, disputada em Barbacena (MG).
-
. A cidade de Barbacena, no interior de Minas Gerais, recebeu, neste fim de semana, o Campeonato Pan-Americano de Ciclismo de Montanha. Com a participação de 800 ciclistas, de 17 países, os brasileiros mostraram a força do ciclismo nacional. A delegação nacional conquistou o título geral da competição ao alcançar 34 pódios, sendo dez medalhas de ouro, 12 de prata e 12 de bronze. A segunda colocação geral ficou com a Colômbia, seguida pela argentina.
“Tivemos a satisfação de receber os principais ciclistas das Américas no Brasil para participar do Pan-Americano. Estamos contentes em encerrar a competição com a primeira colocação geral. Isso comprova a qualidade dos nossos atletas, que se prepararam e fizeram o possível para obter excelentes resultados. Estamos trabalhando no caminho certo. Toda a delegação está de parabéns”, avaliou o presidente da Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC), José Luiz Vasconcellos.
. No último dia de competição, as provas das categorias Sub-23 e Elite do MTB XCO encerraram a programação do evento neste domingo (30). O principal destaque brasileiro foi Luiz Henrique Cocuzzi, que completou a prova Sub-23 na segunda colocação, garantindo a prata para o Brasil.
“Fiz o possível para vencer a corrida, mas, infelizmente, senti câimbras nas últimas duas voltas e isso prejudicou a minha prova. Terminei com aquele gostinho de que poderia ter vencido. De qualquer forma, estou muito feliz com a prata. Quero aproveitar para agradecer a CBC pelas iniciativas e projetos direcionados para o MTB. Essas ações são excelentes para a nossa evolução” afirmou Cocuzzi.
Elite
. Já a disputa da Elite masculina distribuiu adrenalina e emoção por todo o público presente por meio de uma disputa acirrada entre os principais atletas das Américas. O ritmo foi alucinante desde o inicio, com os brasileiros largando nas primeiras filas. Ainda nas primeiras voltas, os ciclistas do Canadá, Estados Unidos e Colômbia decidiram forçar o ritmo, formando um grupo de líderes com cinco ciclistas, entre eles o brasileiro Henrique Avancini.
. Avancini chegou a liderar boa parte da prova, mas depois de se envolver em um pequeno acidente, ainda teve problema mecânicos e teve que se contentar com a 11ª colocação.
http://www.jornalbrasil.com.br/img_noticias/1396277660.8-foto.jpg
. O melhor brasileiro foi Ricardo Pscheidt, concluindo na sexta posição.
“O ritmo da prova foi bastante forte. Apesar de não conseguir fazer uma boa largada, aos poucos fui conseguindo estabelecer o meu ritmo e passei a ganhar posições. Estou alegre de poder ter sido o melhor brasileiro”, declarou Pscheidt.
. A medalha de ouro ficou com o americano Stephen Ettinger, após concluir, debaixo de muita chuva, os 33,9km com 1h44min08s. A prata foi para o colombiano Fabio Castanheda a 59s e o bronze com o canadense Raphael Gagne a 1min03s. Na Elite feminina, a vitória ficou com a mexicana Daniela Campuzano (ouro), que terminou com 38s de vantagem sobre a segunda colocada, a canadense Mikaela Kofman (prata), e 1min17s sobre a americana Mary McConneloug (bronze).
-
Fonte:  http://www.brasil.gov.br

Joaquim Rodrigues ganha Volta à Catalunha

http://cdn.record.xl.pt/storage/ngF21D2D65-3EC6-46CF-8183-77F1B7F935D2.jpg?type=big 
. O ciclista espanhol Joaquim Rodriguez (Team Katusha) venceu neste domingo a Volta à Catalunha, com o tempo de 29h41m34s, depois de ter ficado em 10.º na sétima e última etapa, que terminou em Barcelona.
. O holandês Lieuwe Westra (Astana Pro Team) terminou a etapa em primeiro lugar, depois de ter percorrido 120,7 quilômetros em 2h36m14s, superando o alemão Marcus Burghardt (BMC Racing Team) e o francês Thomas Voeckler (Team Europcar). O espanhol Joaquim Rodriguez foi o vencedor da Volta à Catalunha, seguido do seu compatriota Alberto Contador (Tinkoff-Saxo), que ficou a quatro segundos, e do norte-americano Tejay van Garderen (BMC Racing Team), a sete segundos.
-

Antoelson Dornelles e Giovanna Cruz são os campeões da Copa Rio 2014 de Ciclismo

http://www.ahebrasil.com.br/upload/fotos/2014/03/30/cic_AntoelsonDornelles_IvoGonzalez_div_625.jpg
-
# Evento é uma das principais portas para a classificação de equipes ao Tour do Rio.
-
. Antoelson Dornelles da Silva, da equipe São Francisco Saúde, e Giovana Cruz Corsi, do time Velo Clube de Rio Claro, venceram a segunda etapa da Copa Rio de Janeiro de Ciclismo. A prova foi disputada neste domingo, no Parque de Madureira.
. O evento, além de pontuar para o ranking nacional do 1º ao 15º lugares de cada categoria, é uma das principais portas para a classificação de equipes ao Tour do Rio.
. O evento, que é o maior de ciclismo da América Latina, acontece entre os dias 26 e 31 de agosto e contará com a presença de alguns dos melhores times do Brasil e do mundo.

Confira os resultados da elite
Masculino
1. Antoelson Dornelles da Silva (São Francisco Saúde): 1h03m23s16
2. Maurício Bielinsk Knapp (São Francisco Saúde): 1h03m23s35
3. Michel Fernandez Garcia (São Francisco Saúde): 1h03m24s06
4. Armando Reis da Costa Camargo (Memorial Santos): 1h03m26s40
5. Jeovane Júnior de Oliveira (São Francisco Saúde): 1h03m26s51

Feminino
1. Giovana Cruz Corsi (Velo Clube de Rio Claro): 46m48s35
2. Rebeca do Nascimento Fonseca (Manaus Clube Esporte): 47m36s98
3. Daniela Lionco (Lidra Americana): 48m44s22
-
Fonte: http://www.ahebrasil.com.br

Carlos Alexandre Maranelli vence prova ciclística Subida ao Morro da Cruz.

http://diariocatarinense.rbsdirect.com.br/imagesrc/16334129.jpg?w=620 
# Paranaense foi o primeiro a completar os mais de 90km do Troféu Jornalista Roberto Alves, em comemoração aos 288 anos de Florianópolis.
-
. Na manhã deste domingo, centenas de ciclistas se reuniram na Beira-Mar Norte para percorrer os mais de 90 quilômetros da tradicional Subida ao Morro da Cruz Troféu Jornalista Roberto Alves. A prova era em comemoração aos 288 anos da cidade de Florianópolis, mas quem fez a festa foi o paranaense Carlos Alexandre Maranelli, que compete pela equipe Funvic de São José dos Campos (SP). Ele foi o primeiro a superar os 88 quilômetros de percurso plano, em circuito, seguidos por três quilômetros de subida do Morro da Cruz, onde estava a linha de chegada.
. Maranelli enfrentou alguns dos melhores ciclistas da América do Sul e, imprimindo um ritmo muito forte desde a largada, que ocorreu às 9h20min, no trapiche da Beira-Mar Norte, superou favoritos como Daniel Rogelin, Nilceu Aparecido Santos, Ramiro Cabrera, Lucas Onesco e Rubem Mastella.
. A Subida ao Morro da Cruz teve seu início em 1976, e foi uma das competições mais importantes de Santa Catarina e do Brasil nas décadas de 1970 e 1980. Nesta época, seleções do Chile, Uruguai, Argentina e Venezuela, além das principais equipes nacionais participavam do evento. Porém, a prova acabou esquecida e deixou de ser realizada entre 1997 a 2010, voltando ao calendário da Fundação Municipal de Esporte em 2011, quando também passou a homenagear um dos responsáveis pela antiga prova, o colunista do Diário Catarinense, Roberto Alves.
. Hoje, a competição é válida para o ranking nacional e para o Campeonato Estadual de Ciclismo. Além da disputa de elite, a edição deste ano contou com as categorias amador, feminino, infantil, juvenil, júnior, máster a, máster b, máster c, sub-30 e veteranos.

Confia a seguir os 10 primeiros classificados da elite masculina:
1 - Carlos Alexandre Maranelli - Equipe Funvic de São José dos Campos
2 - Renato Aparecido dos Santos - Clube Dataro de Curitiba
3 - Nelson Correa Jr. - Prefeitura de Chapecó
4 - Gregory Panizo - clube Dataro de Curitiba
5 - Cleberson de Almeida Weber - Clube Dataro de Curitiba
6 - Guilherme Amado Hadlich - Avai FC
7 - Aquila Raux - Latina Textil/FME Brusque
8 - Ramiro Cabrera Gonzalez - Clube Dataro de Curitiba
9 - Gilberto de Veiga de Góes - Avai FC
10 - Helton Djoney Gomes - GF Ciclismo
-
Fonte: http://diariocatarinense.clicrbs.com.br

Breno Sidoti volta a competir depois de uma longa luta pela vida.

http://i0.wp.com/www.portalr3.com.br/wp-content/uploads/2014/03/20140328-sidoti.jpg?resize=615%2C730. Voltar a pedalar. Voltar a competir. Voltar a viver. Todas estas afirmações estarão passando pela cabeça do ciclista Breno França Sidoti, no próximo domingo (30). O atleta da equipe de São José dos Campos estará de volta às competições depois de mais de um ano afastado por motivos de saúde.

. Sua última competição oficial foi em 2012. Depois disso, Breno enfrentou uma longa batalha pela vida. Diagnosticado com uma doença no cérebro, o atleta travou uma longa batalha pela sobrevivência.
. Foram 80 dias internado no Hospital Estadual de Sumaré. Seis meses completamente afastado do ciclismo. Nesse tempo, Breno se tratava e pensava apenas em se recuperar daquilo tudo.
. Depois de um longo tempo, o atleta foi liberado pelos médicos para voltar aos treinamentos. Em 2014, mais um desafio para ele: voltar à competir.
. E esta volta às competições acontecerá no próximo domingo. Breno Sidoti e seus companheiros da equipe de São José dos Campos, estarão disputando a 2ª etapa do Campeonato Valeparaibano de Ciclismo, prova que acontecerá na cidade de Caçapava.
“É mais uma vitória na minha vida. Estou esperando com muita expectativa, parece ser minha primeira corrida”, disse o atleta de São José dos Campos, que completou dizendo que o resultado até não importa tanto, mas importa se sair bem e terminar a prova.
-
Fonte: http://www.portalr3.com.br

Cyclocross radical - Um pouco de Chris Akrigg

. O inglês Chris Akrigg é um especialista do bike trial -- é hexacampeão britânico desta modalidade cujo objetivo é ultrapassar obstáculos.
. Chris é patrocinado pela marca californiana de bike Mongoose, que recentemente lançou um modelo de cyclocross. Chris ficou incumbido do teste, e o vídeo a seguir é sobre isso. Ele junta todas suas habilidades: incorpora a velocidade do ciclismo de estrada com transposições de obstáculos do trial e e do mountain bike cross-country e dá um show.
"Já sou fã do cyclocross há algum tempo. Esta modalidade é uma das mais puras formas de ciclismo offroad”, diz Chris, que nem parece se dar conta de estar pedalando uma bike de pneus finos e sem amortecedor. Confira:

Brasil conquista a bronze no pontapé inicial do Campeonato Pan-Americano de ciclismo de montanha

http://www.brasil.gov.br/esporte/2014/03/brasil-conquista-a-bronze-no-pan-americano-de-ciclismo-de-montanha/ciclismo_de_montanha-431x288.jpg/@@images/0e40c19e-7e81-44cc-988e-ee960b4b4944.jpeg
Equipe nacional conquistou a primeira medalha no Team Relay, em Barbacena (MG)
. Os ciclistas que integraram a equipe brasileira durante a prova do Team Relay, que marcou o pontapé inicial do Campeonato Pan-Americano de ciclismo de montanha 2014, conquistaram a primeira medalha brasileira na competição ao terminarem com a medalha de bronze. A competição está sendo realizada na cidade de Barbacena, Minas Gerais
. O Team Relay é uma prova por equipes compostas por quatro integrantes por nação. A seleção brasileira disputou a prova com o Ricardo Pscheidt (Elite masculina), Roberta Stopa (Elite feminina), Erick Bruske (Junior masculino) e Luiz Cocuzzi (Sub23 masculino).
. Com uma largada forte, os brasileiros saíram na frente e começaram liderando a primeira volta. Ainda na segunda volta a Colômbia recuperou a diferença e assumiu a primeira colocação, concluindo com o ouro. Enquanto isso, Brasil, Argentina e México duelaram para definir o segundo e terceiro lugares. Depois de quatro voltas à argentina finalizou com a medalha de prata, enquanto os brasileiros comemoraram o bronze.
“O Team Relay é sempre uma prova delicada, onde qualquer detalhe pode fazer a diferença. A prova serviu para termos um parâmetro sobre nossos adversários. O bronze foi um bom resultado para o Brasil seguir com motivação em busca do ouro”, declarou o dirigente da delegação brasileira de ciclismo de montanha, Ruy Avancini.
Competições
. As disputas continuam nesta sexta-feira (28), com as provas das categorias máster (masculino e feminino) e juvenil (masculino e feminino). As largadas acontecem divididas em duas baterias, com os atletas da juvenil masculino sendo os primeiros a entrarem na pista, seguidos pela máster A, máster B e juvenil feminina. Na segunda bateria, às 10h, os ciclistas da máster A1 iniciam a disputa, seguida pela máster A2, máster B1 e B2 e máster C1 e C2.
-

Equipe Itararé Adventure participa da 1a Etapa da Copa Sudoeste de MTB - em Capão Bonito SP

. Foi realizada nesse último domingo (23/03/2014), a 1ª Etapa da Copa Sudoeste Paulista MTB na cidade de Capão Bonito.
. A Copa acontecerá em 8 etapas sendo que uma será em Itararé no mês de Agosto. A prova teve apenas um percurso de 32km pelas estradas de terra da região com pouca dificuldades técnica, apenas algumas subidas e descidas fortes e alguns trechos de barro, sendo assim uma prova rápida com a participação de 260 atletas. Novamente os atletas de Itararé estiveram presentes e representados por, Fernando "Parafuso", Otávio "Prego", Osmin Ferraz, Rafael de Donno e Rodrigo Lima.
. A classificação final ficou assim:
- - Otávio Cat. Elite no final teve o canote quebrado e concluiu o percurso em 1h06m ficando em 7º na categoria e em 29º na geral
- - Rafael Cat. Juvenil concluiu o percurso em 1h12m ficando em 2º na categoria e 63º na geral.
- - Osmin Cat. Master B concluiu em 1h13m ficando em 15º na categoria e em 69º na geral.
- - Rodrigo Cat. Sub 23 concluiu em 1h25m ficando em 10º na categoria e em 131º na geral.
- - Fernando teve problemas com a bike e não concluiu o percurso.
- - Reinaldo Fortes e Vagner Donizete tiveram problemas na viajem com o carro e chegaram meia hora atrasados mas mesmo assim, apenas Fortes largou, concluindo o percurso em 1,45hrs ficando em 17º na cat e em 194º na geral.
-
Reinaldo Fortes agradece em especial ao Bazar Cristal por ter arrumado o segundo carro.
-
. A equipe agradece mais uma vez o apoio recebido, Bazar Cristal, Amazon Rep., Du Bike, Miraluz , Auto Posto Estradão e Itararé Adventure Bike Shop, Mendes bike Avaré, Jornal O Guarani e Jornal Ita News.
“ Vencer é nunca desistir”
-
Fonte: REI FORTES MTB.





Pan de MTB começa hoje com favoritismo brasileiro no XCO.

. A partir desta quinta-feira (27), Barbacena(MG) recebe o Campeonato Panamericano de Mountain Bike, com provas de Cross Country e Downhill e mais de 600 ciclistas de 17 países diferentes. A
competição, que tem o pontapé inicial com as disputa de revezamento por equipes e tem finais no domingo(30), faz parte da classe CC do ranking da UCI (União Ciclística Internacional).

. Um dos destaques é o piloto Henrique Avancini, que começou a temporada 2014 colecionando grandes resultados. O mountain biker, especialista em Cross Country, foi o vencedor da categoria nos Jogos Sul-Americanos, disputados no Chile, além da Copa Internacional de MTB, realizada em Araxá (MG) no último final de semana.
"O Pan de MTB é o meu principal objetivo do ano até aqui. Depois de um bom começo de temporada, com três vitórias UCI e mais a conquista em Araxá, vou seguir muito motivado e espero fazer as honras da casa", conta o atual líder do ranking brasileiro, que ficou com o bronze na última edição do Pan, realizado em 2013, na Argentina.
. Ocupando a 15ª posição entre todos os atletas do mundo, Avancini pedala visando a disputa da próxima edição dos Jogos Olímpicos, em 2016.

Olímpico, XCO é prioridade.
. Com foco na modalidade olímpica que pode render frutos nos Jogos do Rio-2016, a CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo) deu prioridade aos atletas do Cross Country na competição. Ao todo, a entidade que rege o esporte sobre duas rodas no país, leva 16 atletas, sendo 14 de Cross Country e 2 de Downhill. (Leia mais a respeito no blog de Bia Ferragi)
. Entre os downhilleiros, o destaque fica com o atual campeão nacional da categoria. Bernardo Cruz é a grande esperança brasileira para a prova, cuja final acontece no sábado, a partir das 13 horas.
. Já no Cross Country, as decisões da Elite, tanto masculino quanto feminino, ocorrem no domingo, também a partir das 13 horas. Todos os resultados do Panamericano de Mountain Bike você acompanha aqui no Bike é Legal, que terá equipe cobrindo a competição in loco.
-
Fonte: http://esportes.br.msn.com

Shimano Brasil Enduro Series lança site e abre inscrições para etapa de Itaipava‏.

Competição de Enduro Mountain Bike, pioneira no País, terá abertura nos dias 10 e 11 de maio, em cidade serrana do interior do Rio de Janeiro.
-
. A organização do Shimano Brasil Enduro Series, primeira competição de Enduro Mountain Bike do País com abrangência nacional, traz duas novidades para os praticantes da modalidade. Após o lançamento do site oficial, www.brasilenduroseries.com.br, foram abertas nesta terça-feira (25) as inscrições para a etapa de Itaipava (RJ), marcada para 10 e 11 de maio. Serão 150 vagas para oito categorias: Pro, Expert, Master 1, 2 e 3, Sênior, Amador e Feminino.
"O site oficial do Shimano Brasil Enduro Series representa, para nós da organização, o comprometimento com os envolvidos. Quando decidimos lançar a competição, comprometemo-nos com patrocinadores e com o mercado para promovermos a modalidade Enduro no Brasil. Estamos super motivados e o site tem a nossa essência, que pode ser definida em uma palavra: profissionalismo", comemora Daniel Bender, um dos organizadores do Shimano Brasil Enduro Series.
. Os ciclistas devem garantir presença até 2 de maio pelo site oficial do evento. Quem fizer a inscrição até 11 de abril, pagará o preço promocional de R$ 150,00. De 12 a 25 de abril o preço sobre para R$ 200,00 e, de 26 de abril até 2 de maio, data limite, o valor será de R$ 250,00. O pagamento pode ser feito por boleto bancário ou cartão de crédito.
. Além da etapa fluminense, catarinenses e paulistas receberão o evento que tem como característica a mescla de categorias do MTB, como o Cross Country e o Downhill. As próximas datas e cidades serão definidas em breve pela organização. Mesmo faltando 45 dias para a realização da primeira etapa, os organizadores já preparam os detalhes do campeonato.
"Os estágios da primeira etapa, em Itaipava, já estão levantados. Estamos finalizando com a Prefeitura Municipal o local correto para o QG do evento", revela Bender. "Para as duas próximas etapas já temos os meses e os estados definidos. Visitaremos mais uma área em Santa Catarina nesse final de semana. Um local épico, lindo, só falta conhecermos a infraestrutura. O encerramento do Shimano Brasil Enduro Series será no Estado de São Paulo. Já temos uma data reservada com uma prefeitura e queremos divulgar a notícia no Congresso Técnico da primeira etapa", faz suspense o organizador.
Um pouco sobre a modalidade...
. A modalidade nasceu na Europa - O Enduro MTB nasceu há mais de dez anos na Europa, para em seguida ter um 'boom' nos últimos três anos e vir para o continente americano, onde se populariza cada vez mais. A modalidade é uma união de duas vertentes do Mountain Bike, o Cross Country e o Downhill, retornando às origens do esporte, com grandes deslocamentos em terrenos desafiadores e pouco explorados.
. Enquanto no Cross Country os atletas se destacam pelo forte condicionamento físico para enfrentar grandes distâncias, no Downhill a técnica e 'know-how' para as descidas é o que faz a diferença. "O Enduro aparece em um momento importante do Mountain Bike e do mercado de bicicleta, porque retoma valores como o life style e o ‘curtir a montanha’ sendo autossuficiente. Uma modalidade que irá arrebanhar cada vez mais ciclistas e entusiastas, inclusive os mais experientes", destaca João Magalhães, coordenador de comunicação da Shimano Latino América.
. O Shimano Brasil Enduro Series conta com patrocínio máster da Shimano, empresa líder mundial nos mercados de bike e pesca. Tem também os patrocínios de Viper, HUPI Bikes e Santa Cruz Bikes, além de contar com os apoios de Session Brasil, Maxxis/Calypso, Exceed Nutrition, Specialized e Bike & Adventure.
-
Fonte: http://esporte.surgiu.com.br

Araxá cada vez mais perto de receber uma etapa da Copa do Mundo de MTB.


Crédito: Bruno Fernandes/Noispedala
. O sonho de Araxá receber uma etapa da Copa do Mundo de Mountain Bike se torna mais possível a cada ano. O circuito montado na cidade para a Copa Internacional de MTB (CIMTB) é muito elogiado pelos atletas. Além disso, fatores como a rede hoteleira, aeroporto e localização são pontos positivos na avaliação da União Ciclística Internacional.
. No último fim de semana, a cidade recebeu a abertura da CIMTB com a presença de mais de 1.200 atletas, inclusive com competidores do exterior. Cerca de 20 mil pessoas passaram pelo complexo do Barreiro nos três dias de prova, um fator que também movimenta a economia da cidade.

Foto: Lapa Bike  

. O canadense e comissário da União Ciclística Internacional, Jason Howard, elogiou a organização comandada por Rogério Bernardes. Segundo ele, a cidade está pronta para receber uma etapa da Copa do Mundo, mas é preciso buscar patrocinadores e trabalhar em conjunto com outros países para que isso seja possível.
. Segundo Rogério Bernardes, é necessário um esforço coletivo para chegar a hora de Araxá receber um evento deste porte. Com o crescimento da Copa Internacional, os organizadores ficam cada vez mais confiantes nesta possibilidade.
-
Fonte: http://www.diariodearaxa.com.br

Atletas criam centro de treinamento de mountain bike a 50km de Brasília.

# Sócios querem montar escolinha de ciclismo e colocar a pista na rota da Federação Internacional.
-
. Ciclistas apaixonados por aventura que vivem em Brasília viajam longas distâncias para se arriscar em trilhas. Boa parte dos praticantes de mountain bike viajam até Alto Paraíso (GO) ou Pirenópolis (GO) a fim de treinar. Os empresários Rodrigo Pereira e Alberto Jara, porém, acharam uma forma de profissionalizar os treinos da equipe de ciclismo XC (cross country ou ciclismo em trilhas) da qual fazem parte, a Ice Racing Team: montaram um circuito específico para a modalidade em uma chácara a 50 km do centro de Brasília, na BR-060.
“Fizemos percursos de 4km a 7km de cross country, com obstáculos em padrão olímpico. É perfeito para treinar no alto rendimento e também pode ser muito divertido para quem não é profissional”, comenta Rodrigo, após concluir 20km — cinco voltas no menor trajeto — em uma manhã. O sócio, Alberto Jara, quer transformar o local em celeiro para atletas do ciclismo cross country, modalidade nas Olimpíadas desde 1996.
“Estamos preparando uma competição para que a pista seja reconhecida internacionalmente e tenha a homologação da Federação Internacional de Ciclismo (UCI) em breve”, projeta Alberto. De acordo com a Confederação Brasileira de Ciclismo, o espaço precisa passar por vistoria internacional antes de entrar na lista das várias pistas de cross country espalhadas pelo país. “Eles pedem alguns ajustes, mas não é um bicho de sete cabeças”, explica Marco Antonio Barbosa, diretor técnico da CBC.
Aos 13 anos, a estudante Alana Jara é frequentadora assídua do trajeto criado pelo pai e se orgulha de conseguir passar por obstáculos difíceis na trilha. “Achava chato no começo, mas, quando você consegue chegar na parte mais alta da trilha, a vista vai longe. Fico tão distraída olhando para a paisagem que nem me canso de pedalar”, conta a adolescente.
. Com uma pista em padrões internacionais, a ideia é que crianças e adolescentes também pratiquem o esporte, uma forma de Brasília formar atletas de base. Atualmente, elas podem usar um circuito menor, no qual recebem orientação de professores e treinam em alguns obstáculos antes de entrarem para a pista principal.

Saiba antes de pedalar
Vantagens
. Promove alta queima calórica, melhora a capacidade cardiorrespiratória, libera adrenalina, ajuda no desenvolvimento do abdômen e da musculatura interna, além de trabalhar braços, pernas e pescoço. O esporte ainda colabora para melhorar a concentração e a coordenação motora.
. Cuidados
Enquadrada entre as modalidades radicais, a prática exige acompanhamento profissional para evitar quedas graves. Além disso, equipamentos de segurança são obrigatórios: capacete, óculos e luva estão entre os essenciais. Sapatilhas que se prendem aos pedais também são recomendadas.
-
Fonte: http://www.pe.superesportes.com.br

Elaboração do Ciclo Paraná reúne 25 instituições do Governo.

. Representantes de 25 instituições públicas estaduais e federais reuniram-se, nesta quinta-feira (27), na Secretaria do Meio Ambiente e Recursos Hídricos para a primeira reunião técnica de trabalho do grupo interinstitucional que irá coordenar a execução do Programa Paranaense de Mobilidade Não Motorizada por Bicicleta, o Ciclo Paraná.
. Os debates foram em torno da criação de uma metodologia de trabalho e proposição de ações referentes aos eixos cicloturismo, ciclocidadania e cicloestrutura.
ciclovia-instalada
"Em um prazo máximo de seis meses o Paraná terá todas as diretrizes para implementar ações de incentivo ao uso da bicicleta em seus 399 municípios", declarou o secretário do Meio Ambiente e Recursos Hídricos, Luiz Eduardo Cheida, que leva a discussão sobre o Ciclo Paraná para Maringá, nesta quinta-feira (27), às 19h, na sede da Ordem dos Advogados do Brasil.
. O professor da Universidade Federal do Paraná (UFPR) e representante do programa Ciclovida, Ken Fonseca, falou que a abertura da discussão do grupo técnico já se mostrou interessante. "É a primeira vez que discutimos - entre diferentes instituições de governo - o tema mobilidade. Além disso, levar este debate para outras cidades também é importante", reforçou Ken.
"Temos toda a capacidade técnica para desenvolver um programa que será um marco para o Paraná", destacou Adir que é presidente da Federação Paranaense de Ciclismo. Pare ele, o grupo técnico envolvido na elaboração do programa apresenta experiência e interesse em fazer com que as ações prosperem.
. O ciclista e representante da Tecnologia da Informação e da Comunicação do Paraná (Celepar), Luis Cláudio Brito Patrício, acredita que a primeira reunião do grupo já comprovou a necessidade de uma ação conjunta e articulada para o estado. "O volume de trabalho que teremos pela frente para a elaboração de uma política concreta e permanente justifica porque este grupo é composto por quase 30 instituições", ressaltou Patrício.
. O ativista da bicicleta e representante da Associação dos Ciclistas do Alto Iguaçu (Cicloiguaçu), Cristiano Pedro, declarou estar animado com o início dos trabalhos "Pudemos ver que o Governo tem um interesse real em incentivar a mobilidade pela bicicleta. E o melhor de tudo é que estamos participando da construção desta política", relatou Cristiano.
. INTEGRAÇÃO - A Política Nacional de Mobilidade Urbana estabelece como diretriz a prioridade dos modos de transporte não motorizados sobre os motorizados. Além disso, exige que os Planos de Mobilidade urbana dos estados e municípios devem contemplar a integração dos modais de transporte público com os não motorizados.
. Além dos órgãos ambientais do estado, participaram da primeira reunião do Grupo Técnico Interinstitucional do Ciclo Paraná : Secretaria Estadual de Ciências e Tecnologia, Secretaria de Desenvolvimento Urbano, Secretaria Estadual de Infraestrutura e Logística, Secretaria de Estado da Educação, Política Militar do Paraná, Corpo de Bombeiros, Polícia Ambiental, Universidade Estadual do Centro-Oeste (Unicentro), Universidade Tecnológica do Paraná (UTFPR), Celepar, Coordenação da Região Metropolitana de Curitiba (Comec), Federação Paranaense de Ciclismo, Associação de Ciclistas do Alto Iguaçu (Cicloiguaçu), Programa Ciclo Vida – UFPR e Universidades Estaduais.
-
Fonte: http://www.aen.pr.gov.br

A bicicleta e seus heróis, famosos ou anônimos

http://www.oakley.com.br/object/image/get/13009/width/460/height/230/type/adaptative
. O ultraciclista Claudio Clarindo completa senhoras aventuras. Mas não é preciso ser um superatleta para chamar a atenção para a bike. Todo mundo que pedala pelas ruas de suas cidades é notável.
-
Texto de João Magalhães, da Comunicação Shimano Latin America
-
. No dia 10 de novembro de 2013, o ultraciclista Claudio Clarindo pedalou, durante 24 horas ininterruptas, 600 km do Rio de Janeiro até São Paulo. Sua chegada à Brasil Cycle Fair, maior feira de bicicletas da América Latina, foi muito comemorada. O objetivo de Clarindo era chamar atenção para a bike como alternativa de transporte e para o esporte. Clarindo pedalou por uma causa e foi um herói ao completar o desafio no tempo proposto.
. E você, por que pedala? Nem todo mundo necessariamente está defendendo uma “causa” ao pedalar.
. Afinal, andar de bicicleta é uma das atividades mais prazerosas que existem para pessoas de 2 a 99 anos, sejam homens ou mulheres, e isso já é maravilhoso! Mas queremos pedalar com segurança, com prazer e por que não, queremos mais atletas brasileiros em destaque no ciclismo mundial.
. Recentemente, Nairo Quintana, jovem ciclista colombiano, virou ídolo em seu país por sua atuação no Tour de France. Antes dele, a também colombiana Mariana Pajón tornou-se ícone ao ser medalha de ouro do BMX nos Jogos de Londres. Hoje, aqui no Brasil, carecemos de ídolos assim, de referências. Claudio Clarindo, um atleta da Shimano, assumiu o desafio de pedalar 600 km em 24 horas para que um dia possamos pedalar sem tanto susto pelas ruas das nossas cidades e para, quem sabe, que tenhamos um medalhista na próxima olimpíada (que por acaso é aqui no Brasil).
. Cada um de nós que se aventura a ir ao trabalho de bicicleta ou que insiste em treinar em estradas e rodovias tem um pouquinho de herói: servimos de exemplo para outros, encorajamos mudança de hábitos em amigos, parentes, vizinhos e influenciamos governos e sociedade a melhorarem as condições para que mais pessoas pedalem.
. Até porque todo mundo tem um pouco de louco e herói. Mas vítima? Disso não queremos ter nada. Viva a bicicleta e seus heróis: anônimos ou famosos.
-
Fonte: http://sportlife.terra.com.br

Gregolry Panizo é o campeão do Giro do Interior de ciclismo 2014

Gregolry Panizo conquistou o título do Giro do Interior 2014. (Foto: Ivan Storti) 
. O paranaense Gregolry Panizo é o grande campeão da sétima edição do Giro do Interior. O ciclista do Clube Dataro de Ciclismo, de Cascavel (PR), garantiu seu primeiro título na competição com apenas 2 segundos de vantagem sobre André de Souza Almeida (Funvic/Brasilinvest/São José dos Campos). Panizo foi o quinto colocado na etapa de 121,8km de hoje, vencida por Maurício Knapp (S. Fco Saúde/A. Caravelas/Rib. Preto) com o tempo de 3h02min40s.
. Panizo, que ocupava a 8ª colocação na classificação geral, a 26 segundos do líder Alan Maniezzo (São Lucas/Giant/Bontrager), fez uma corrida de recuperação e, faltando menos de 20km para a chegada, saiu sozinho do pelotão para se juntar a um grupo de outros cinco ciclistas escapados. A estratégia deu certo e a quinta colocação no pódio da etapa foi o suficiente para garantir a bonificação necessária para garantir o título geral.
“Agradeço primeiramente a Deus por mais essa vitória. Agradeço também meu time, pois o ciclismo é um esporte que se vence em equipe. Hoje foi uma etapa com muito vento e que exigiu paciência para me poupar fisicamente. Ataquei na última subida na passagem pela cidade de Macatuba e persegui até encostar na fuga”, contou Panizo, de 29 anos.
. O atleta que vive na cidade de Maringá, no interior do Paraná, fez uma crítica e um apelo. “Eu gostaria de pedir mais respeito aos ciclistas por parte dos motoristas. Saímos para treinar e estamos sempre expostos aos perigos do trânsito. Além dos acostamentos precários, temos que lidar com a imprudência e a falta de respeito dos motoristas”, afirmou.
. A última etapa teve também as disputas de uma meta volante e de dois prêmios de montanha. André de Souza Almeida (Funvic/Brasilinvest/S. J. Campos ) venceu a meta volante e terminou como campeão da classificação por pontos.
. Antoelson Dornelles, da equipe de Ribeirão Preto, que vinha escapado numa fuga solitária, garantiu a vitória na primeira meta de montanha e Otávio Bulgarelli, da Funvic/Brasilinvest/São José dos Campos, venceu a segundo prêmio de montanha do dia e acabou terminando como campeão da classificação de montanha. Na classificação por equipes, o título ficou com São José dos Campos. Dos 85 atletas que largaram 59 concluíram a competição.
-
OS CINCO PRIMEIROS DA SEGUNDA ETAPA – 121,8km
1 – Maurício Knapp – S. Fco Saúde/A. Caravelas/Rib. Preto – 3h02min40s
2 – André de Souza Almeida – Funvic/Brasilinvest/S. J. Campos – 3h02min40s
3 – Otávio Bulgarelli – Funvic/Brasilinvest/S. J. Campos – 3h02min40s
4 – Diego Ares – Memorial/Santos – 3h02min40s
5 – Gregolry Alves Panizo – Clube Dataro de Ciclismo/Cascavel – 3h02min40s
OS 5 PRIMEIROS DA CLASSIFICAÇÃO GERAL INDIVIDUAL
1 – Gregolry Panizo – Clube Dataro de Ciclismo/Cascavel – 5h56min44s
2 – André de Souza Almeida – Funvic/Brasilinvest/S. J. Campos – a 2s
3 – Diego Ares – Memorial/Santos – a 2s
4 – Alan Maniezzo – São Lucas/Giant/Bontrager – a 5s
5 – João Gaspar M. Pereira – Ironage/Colner – a 8s
CLASSIFICAÇÃO GERAL POR PONTOS
1 – André de Souza Almeida – Funvic/Brasilinvest/S. J. Campos – 12 pontos
2 – Alan Maniezzo – São Lucas/Giant/Bontrager – 10 pontos
3 – Maurício Knapp – S. Fco Saúde/A. Caravelas/Rib. Preto – 10 pontos
CLASSIFICAÇÃO GERAL DE MONTANHA
1 – Otávio Bulgarelli – Funvic/Brasilinvest/S. J. Campos – 6 pontos
2 – Raphael Mesquita – UFF – 6 pontos
3 – Antoelson Dornelles – S. Fco Saúde/A. Caravelas/Rib. Preto – 6 pontos
CLASSIFICAÇÃO GERAL POR EQUIPES
1 – Funvic/Brasilinvest/S. J. Campos – 9h13min41s
2 – Clube DataRo de Ciclismo/Bottecchia/Cascavel – a 32s
3 – S. Fco Saúde/A. Caravelas/Rib. Preto -
 -
Fonte: http://www.portalr3.com.br

Feira da Copa Internacional Levorin de Mountain Bike mostra as novidades do setor.

. O público de Araxá e região, que acompanhou a Copa Internacional Levorin de MTB, entre sexta-feira e este domingo (23), pode assistir as empolgantes disputas de Mountain Bike na etapa de abertura do circuito e ainda teve a oportunidade de conhecer as novidades e lançamentos de 50 expositores, presentes na feira oficial da CIMTB Levorin. A área montada em um espaço de 2.000 metros quadrados no estacionamento do Tauá Grande Hotel foi visitada por cerca de 20 mil pessoas nos três dias.
"A Feira é uma das ações mais importantes que temos na CIMTB Levorin. É o momento em que os patrocinadores e parceiros têm para mostrarem seus produtos e novidades ao mercado consumidor. Muitas vezes os moradores das cidades que recebem as provas não têm acesso a determinados equipamentos expostos aqui. Além disso, há a realização de negócios com atletas que precisam de peças para reposição por problemas mecânicos e, nestes casos, existem os lojistas efetuando a venda direta para o consumidor", avaliou Rogério Bernardes, organizador da prova. "O número total de expositores, 50, é expressivo e mostra a importância e o comprometimento dos parceiros em proporcionar um atendimento cada vez melhor ao consumidor" completa.
. Patrocinador máster da Copa Internacional, a Levorin esteve presente em Araxá com seis tendas da empresa, posicionada em pontos de apoio aos atletas. Os pneus, aro 26 e 29, On-Road e Off-Road, próprios para prática urbana e em trilhas, respectivamente, foram entregues para os cinco primeiros colocados das 23 categorias dentro da CIMTB Levorin e da Copa LM de Amadores. A Levorin fez também uma ação com os participantes da CIMTB Levorin, que ganhavam brindes e uma foto personalizada.
. A empresa mineira LM Bike, uma das três co-patrocinadores ao lado de Shimano e Specialized, trouxe como maior destaque para seu estande os novos quadros da marca Mosso, focados para bikes de aro 27.5, tendência de mercado na atualidade. Os modelos de quadro são: Antares, Atlantis, Columbia e Endeavour. Outra novidade foram os assessórios da linha High One, com luvas e capacetes (pesando menos de 250 g).
. A Shimano, empresa japonesa reconhecida mundialmente pela qualidade de seus componentes para bicicletas, teve como atrações os produtos da marca Pearl Izumi, de vestuário, tênis, sapatilhas e acessórios para ciclismo, corrida e triatlo, e o novo grupo de Mountain Bike, o Deore. Este último, grupo de entrada da Shimano de 30 velocidades, com pedivela duplo e triplo, apontados como tendência do MTB com bikes de aro 27,5 e 29, tem boa relação de custo-benefício.
. Por fim, a terceira co-patrocinadora da CIMTB Levorin, a norte-americana Specialized, teve entre seus destaques as bikes S-Works, disponíveis com linha de acessórios como capacete, sapatilha, luva e vestimenta. Para as mulheres, a linha é a Fate e para os homens a Epic. Além das bicicletas, o estande da empresa teve a realização do "Teste de Selim", em que atletas e entusiastas puderam avaliar qual a largura ideal de selim.
. Márcia Matos e Antônio Marques vencem a CIMTB Pearl Izumin Night Run - A pista de 5,8 km do Cross Country da CIMTB Levorin,em Araxá, não foi ocupada pelas tradicionais bikes na noite deste sábado. Um grupo de 200 corredores a pé lotou as trilhas ao lado do Tauá Grande Hotel, na Estância Hidromineral do Barreiro, na CIMTB Pearl Izumi Night Run. O clima ameno ajudou os participantes da corrida a vencer algumas subidas íngremes, bem como percorrer cautelosamente a famosa Descida Dona Beja, e completar o percurso de uma volta no circuito.
. Os vencedores foram Márcia Helena Matos, que concluiu a prova em 35 minutos, e Antônio Marcos Marques, que cruzou a linha em 26 minutos. "Ano passado estive em Araxá na estreia da CIMTB Night Run e fiquei em quarto lugar no geral. E acabei levando alguns tombos. Neste ano minha tática foi fazer uma corrida segura, sem quedas, e como minha especialidade é correr em morros, decidi abrir já na subida para em seguida fazer meu ritmo. Sempre que os rivais tentavam me buscar, aumentava o ritmo e ia administrando. Estou muito feliz, porque treinei demais para ganhar esse ano. Essa era minha meta e consegui cumpri-la", comemorou Antônio Marques.
-
Resultados da CIMTB Pearl Izumi Night Run
Feminino:
1- Marcia Helena de Paula Matos (Lagoa Santa-MG) - 35min51s932
2- Kelly Fernandes Olimpio (Caxambú-MG) - 36min12s319
3- Erica Salge (Araxá-MG) - 40min09s933
4- Elaine Christina Silva (Divinópolis-MG) - 40min25s674
5- Franciely Aparecida Teixeira (Araxá-MG) - 40min42s927

Masculino
1- Antônio Marcos Marques (Mariana-MG) - 26min06s664
2- João Paulo de Oliveira (Perdizes - MG) - 28min26s674
3- Janslley Daniel Ferreira Pinto (Divinópolis- MG) - 28min37s422
4- Fábio Cardoso Pereira (Contagem-MG) - 29min03s412
5- Fábio Gonzaga (Araxá-MG) - 29min08s919
-
. Passeio Ciclístico - A Sense Bike marcou presença na Copa Internacional Levorin de MTB ao proporcionar o Passeio Ciclístico, gratuito, na tarde deste sábado (22), em Araxá. O ponto de partida foi no centro da cidade e os ciclistas pedalaram em um trajeto de 10 km em direção ao Tauá Grande Hotel, no Barreiro.
. Esporte democrático - A Copa Internacional Levorin de MTB confirma a força do ciclismo e do mountain bike em Minas Gerais. Nestes três dias Araxá recebe cerca de 1.200 ciclistas das mais variadas idades, mostrando que o esporte é democrático. Dois exemplos confirmam isso: Caio Oliveira Castelo Branco tem apenas 2 anos e 20 dias e já compete na categoria mirim e no outro lado da ponta Valdemar Francis Soares tem 70 anos e é o mais velho da competição.
. Caio é de Belo Horizonte e não larga a bike por nada para orgulho do pai Leonardo. Enquanto Valdemar garante que o ciclismo é a garantia para se ter saúde. "Comecei a pedalar aos 58 anos e depois disso minha saúde melhorou e eu abandonei todos os remédios que tomava", contou animado.
. Concurso "Redação e Desenho" - Os vencedores do concurso "Redação e Desenho" da etapa de abertura da Copa Internacional Levorin de MTB já são conhecidos. Na Redação, a comissão julgadora formada pelos acadêmicos Profª Catia Maria Lemos Melo Zema, Carolina Angélica de Oliveira Passos e Vilma Cunha Duarte, elegeram como melhor redação da "11ª Copa Internacional de Mountain Bike" em Araxá o texto de Tiffany Vitoria Dias Pereira, aluna da Escola Municipal Dona Gabriela.
. Já os desenhos dos alunos foram avaliados pela comissão técnica julgadora, composta pelos seguintes artistas plásticos visuais e arte-educadores: Laura Cristina Maximiano Alves, Cynthia Verçosa e Tancredo Borges Guimarães. A aluna Caroline Ferreira Cavalcanti, de 8 anos, do 3º ano da Escola Municipal Francisco Primo de Melo foi a vencedora. As duas vencedoras e seus professores foram premiados com uma bicicleta. Os dois concursos contaram com maciça participação dos alunos das escolas de Araxá.
. Revista Digital - Novidade em 2014, a Revista Digital da CIMTB Levorin já está no ar. Para ler seu conteúdo, acesse o endereço: cimtb.com.br/clipping/revista/araxa-2014/. Nesta primeira edição você ficará por dentro de tudo que vai rolar na abertura do principal circuito da Mountain Bike da América Latina.
. Fan page - Quer acompanhar tudo sobre a Copa Internacional Levorin de Mountain Bike e ainda curtir fotos diferenciadas e vídeos das provas e dos atletas? Acesse a fan page oficial do principal circuito de MTB da América Latina pelo endereço http://www.facebook.com/CIMTB. A CIMTB Levorin também está no Twitter (@CIMTBLevorin) e Instagram (@CIMTB).
. A Copa Internacional de Mountain Bike tem patrocínio da Levorin, o pneu oficial da competição. LM Bike, Shimano e Specialized são os co-patrocinadores do evento que comemora a 19ª temporada em 2014. Apoios: Scott, Isapa, ASW, Calypso, Carbo Energy Gel, Vizan e Proshock. Parceiros estratégicos: Prefeitura de Araxá, Copasa e Governo de Minas, por meio da Secretaria de Estado de Turismo e Esporte.
-
Fonte: http://surgiu.com.br/