NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

GP Ravelli de mountain bike terá quatro etapas em 2013

--_A primeira prova deste ano do Circuito Caloi GP Ravelli, que conta com outras três no calendário, aconteceu no domingo (3), no Condomínio Campos de Santo Antônio II, na cidade de Itu, interior de São Paulo.
--
_Criado pelo lendário ciclista Márcio Ravelli, 12 vezes campeão brasileiro de cross country, bicampeão sul-americano e vencedor de um pan-americano, o evento agora recebe patrocínio da Caloi, que está reforçando seu compromisso com o esporte brasileiro.
--_O percurso dessa primeira etapa incluiu vários tipos de vias como trechos de terra, trilhas e rodovias pavimentadas, com três categorias para homens e mulheres. Na Pró, os ciclistas percorrem 54 quilômetros. Já a Sport tem 37km e a Cicloturismo apenas 20.
--_Com mais de 1.200 atletas, a prova inicial esgotou as inscrições. Para o evento, participaram  nomes de atletas olímpicos como Edivando de Souza Cruz e Rubens Donizete, além da Caloi Elite Team, formada por Henrique Avancini, Sherman Trezza e Nicolas Sessler.
--_Além dos profissionais, a competição reunirá amantes do mountain bike de diversas localidades do Brasil como atletas dos estados de Mato Grosso do Sul, Rondônia, Santa Catarina e Goiás, além de vários estrangeiros
--_Os três primeiros colocados na Elite Masculina e Feminina recebem mais de três mil reais em prêmios, além de sete mil em dinheiro para os primeiros da categoria Pró. A cada etapa haverá o sorteio de uma bicicleta intermediária da Caloi e quem participar das quatro edições ainda concorrerá ao sorteio de uma Caloi Elite 30.
--_Depois da estreia, a segunda prova está programada para 14 de abril, em seguida haverá uma etapa no dia 16 de junho e a prova final em outubro, planejada inicialmente para o domingo (13).
-
A Classificação Geral ficou dos 10 primeiros da Masculina ficou da seguinte forma...
01  10   HENRIQUE DA SILVA AVANCINI  02:05:45 ELITE PRO
02  23   RUBENS DONIZETE VALERIANO    02:05:47 ELITE PRO
03  9    FREDERICO NASCIMENTO MARIANO 02:09:08 ELITE PRO
04  24   SHERMAN TREZZA DE PAIVA      02:09:19 ELITE PRO
05  6    EDIVANDO DE SOUZA CRUZ       02:09:45 ELITE PRO
06  157  CESAR GONCALVES MOURA        02:13:11 MASTER A
07  27   VALMOR HAUSSMAN              02:13:19 ELITE PRO
08  1038 ALEXANDRE MANTOVANI          02:14:52 ELITE PRO
09  4041 SILVIO OTAVIO NEVES AMORIM   02:16:12 MASTER B
10  76   GUILHERME GOTARDELO MULLER   02:16:33 SUB 23 PRO
14  64   NICOLAS M SESSLER            02:18:23 SUB 23 PRO
18  43   KLEBER SOUZA DO NASCIMENTO   02:20:44 ELITE PRO
25  20   RICARDO ALEXANDRE PSCHEIDT   02:24:59 ELITE PRO
126 358  REINALDO FORTES              02:51:33 SENIOR PRO
-
Resultado Geral do Feminino
01 36 RAIZA GOULAO HENRIQUE           02:41:18 ELITE PRO
02 32 FERNANDA LETICIA PRIETO         02:42:05 ELITE PRO
03 35 MARIANA CARCUTE                 03:00:31 ELITE PRO
04 33 LIGIA SOMBINI                   03:03:18 ELITE PRO
05 34 LUIZA CERQUEIRA DA SILVA        03:13:14 ELITE PRO
06 29 CLAUDIA TOLLENDAL               03:14:04 ELITE PRO
07 38 TATIANI CRISTINA O. LOBO        03:15:46 ELITE PRO
08 30 CRISTIANE CASTRO                03:19:06 ELITE PRO
09 40 BEATRIZ MACHADO GRAZIERA        03:22:48 EXPERT PRO
10 49 PATRICIA CRUAÑES                03:28:39 EXPERT PRO
-
Fonte: WEBVENTURE

A Associação Guarapuavana de Ciclismo prepara início do campeonato municipal de Mountain Bike

## A entidade já divulgou o percurso da abertura. O trajeto terá 12,5 km, por onde os atletas vão passar de uma a quatro vezes, dependendo da categoria...

--_Começa no próximo dia 17, um domingo, o Campeonato Guarapuavano de Mountain Bike. A prova no Parque Recreativo do Jordão deve ser a primeira das cinco etapas previstas para 2013. A competição é realizada pela AGC (Associação Guarapuavana de Ciclismo), em parceria com a Secretaria Municipal de Esportes.
--_A entidade já divulgou o percurso da abertura. O trajeto terá 12,5 km, por onde os atletas vão passar de uma a quatro vezes, dependendo da categoria. A prova terá sete divisões por faixas etárias: Infantojuvenil (12-15 anos), Júnior (16-18); Elite (Masculina e Feminina, livre), Máster 1 (31-44), Máster 2 (acima de 45) e Estreantes. A última foi idealizada para iniciantes de todas as idades, visando à popularização do ciclismo em Guarapuava.
--_De acordo com o atleta Paulo Sérgio Cavalheiro Júnior, a intenção é fomentar a modalidade tanto no MTB quanto no ciclismo de estrada. Outra ideia é a conscientização sobre o valor do bicicleta como meio de locomoção. 
-
>> “A meta para este ano é revelar novos talentos no esporte, sendo que o campeonato será focado no público local. Mas, com essas competições, queremos incentivar a prática do uso da bicicleta, tanto para competições quanto para meio de transporte”, falou.
--_Para a primeira prova, o custo de inscrição é de R$ 10 para a categoria menor; de 15 para a Júnior, Elite Feminina e Estreantes; e de R$ 20 para a Elite Masculina e Másters. Metade do dinheiro arrecadado em cada divisão será convertida aos cinco primeiros colocados.
--_Paralelamente à competição de MTB, a Associação Guarapuavana de Ciclismo promove o campeonato municipal de ciclismo. A entidade também planeja enviar atletas da cidade para as competições estaduais e metropolitanas, além de fazer parte de provas do ranking nacional de Mountain Bike e ciclismo de estrada. Outra meta é a inscrição nos Jogos da Juventude e nos Jogos Abertos do Paraná.
-
Fonte: Diário de Guarapuava

Armstrong pronto para cooperar com a USADA...

--_A pena aplicada ao antigo ciclista pode ser reduzida, caso este colabore com a investigação da agência, que pretende desmantelar uma alegada rede de doping.
--_A Agência Antidopagem norte-americana (USADA) indicou que Lance Armstrong está pronto para cooperar com a entidade que decidiu alargar, em duas semanas, o prazo para que o ex-ciclista se apresentasse.
--_O antigo ciclista norte-americano, que reconheceu recentemente ter usado doping durante as sete Voltas a França que ganhou, tinha até esta quarta-feira para se explicar diante da USADA, em troca de uma eventual redução da suspensão que lhe foi aplicada e que o impede de participar em competições desportivas
>> "Entramos em contacto com o senhor Armstrong e os seus representantes e entendemos que tem vontade de participar nos esforços para limpar o ciclismo", afirmou o presidente da USADA, Travis Tygart, num comunicado, citado pelas agências internacionais, acrescentando que o organismo concordou com o seu pedido para que fosse estendido, em duas semanas, o prazo para poder acertar detalhes.
-
Fonte: DN Desporto
Link Origem: http://www.dn.pt/desporto/outrasmodalidades/interior.aspx?content_id=3039873

Andy Schleck desiste da Volta do Mediterâneo devido a problemas respiratórios

O ciclista luxemburguês Andy Schleck (RadioShack), vencedor da Volta a França 2010, desistiu ontem na primeira etapa da Volta ao Mediterrâneo, devido a uma infeção nas vias respiratórias, naquele que é o seu segundo abandono consecutivo esta temporada.
--_«Esta manhã, já tinha problemas respiratórios. Em vez de melhorar, foram piorando ao longo da etapa por causa do frio e do vento», explicou Andy Shleck, citado pela sua equipe.
--_Em dificuldades desde a descida de Fourches, ao quilômetro 44, o vencedor do Tour2010 (por desclassificação do espanhol Alberto Contador) e vice-campeão das edições de 2009 e 2011 encostou a bicicleta perto da chegada da primeira etapa, ganha pelo alemão André Greipel.
-
>> «Não queria abandonar por respeito aos adeptos e aos organizadores e porque preciso de competir. Depois do Tour Down Under pensei que estava bem e queria ter uma boa prestação nesta corrida, mas estou pior do que antes. Necessito recuperar o mais rapidamente possível», lamentou o luxemburguês.
--_É o segundo abandono do mais novo dos irmãos Schleck esta temporada, em igual número de provas. No ano passado, Andy não pôde participar no Tour e perdeu quatro meses da temporada, ao fraturar a bacia, a 07 de junho, na sequência de uma queda no Critério do Dauphiné.
--_A desistência de uma das principais figuras do pelotão internacional ofuscou a vitória do alemão da Lotto-Belisol, que bateu ao sprint o italiano Matteo Pelucchi (IAM Cycling) e o francês Maxime Daniel (Sojasun), no final de uma etapa de 141 quilômetros, entre Limoux e Gruissan, cumprida em 03h25m23s.
--_Os portugueses José Gonçalves (La Pomme Marseille) e Bruno Pires (Saxo Bank-Tinkoff) chegaram integrados no pelotão, com o mesmo tempo de Greipel, ocupando a 53.ª e a 127.ª posição da geral, respetivamente.
-

Calendário elege as mais gatas do ciclismo mundial...

Calendário traz musas do ciclismo mundial.--_Desde 2006, o calendário Cyclepassion elege as atletas mais atletas mais bonitas do ciclismo mundial, com representantes do mountain bike, downhill e diversas outras modalidades.
--_Na edição de 2013, que pode ser encontrada no site cyclepassion.com, cada mês é agraciado com imagens das ‘belas e feras’ da modalidade como Anneke Beerten, do time holandês Milka Superior Mountain Bike Racing.

--_Outras estrelas do ciclismo completam o time como Julia Innerhofer, italiana da Colnago Team Südtirol, e Sonya Looney, atleta norte-americana do time Topeak Ergon.

--_Sonya já esteve em terras tupiniquins. Ela participou e também ‘abrilhantou’ as edições de 2010 e 2011 da Brasil Ride. Confira abaixo o making of de alguns ensaios e escolha a sua preferida.
-

Fonte:  360Graus

Lance Armstrong entra na mira do FBI, revela rede de TV norte-americana 'ABC News'

Foto: Jean Pierre-Muller  / AFP--_Segundo a rede de TV norte-americana "ABC News", o ex-ciclista norte-americano Lance Armstrong, que confessou o uso de doping durante sua carreira, está na mira do FBI pelos crimes de obstrução, manipulação e intimidação.
--_Os investigadores não estão preocupados com o fato de Lance ter feito uso de substâncias proibidas, mas sim com seu comportamento de tentar manter segredo e supostamente ameaçar potenciais testemunhas.
--_Lance Armstrong, que perdeu seus sete títulos da Volta da França, foi banido do esporte profissional pela Agência Antidoping Norte-Americana (USADA, em inglês). Ele tinha um prazo até esta quarta-feira para dizer toda a verdade à Agência, sob juramento, em troca de tentar convencer a USADA em dimunuir sua pena.
-
Fonte: AHE BRASIL

Aventure-se com as imagens do vídeo 'Isso é o Mountain bike'

--_Mountain Bike, ou Bicicleta de Montanha, é um tipo de bicicleta usado no Mountain Biking, uma modalidade de ciclismo na qual o objetivo é transpor percursos com diversas irregularidades e obstáculos. Em alguns países de língua latina o esporte é chamado de Bicicleta todo terreno ou BTT (Bicicleta Todo o Terreno). No Brasil é chamado popularmente de Mountain Bike, eventualmente de Ciclismo de Montanha ou Mountain Biking e comumente abreviado como MTB ou esporadicamente como BTT.
--_O Mountain Bike é praticado em estradas de terra, trilhas de fazendas, trilhas em montanhas e dentro de parques e até na cidade.
--_Mountain Bike é um esporte que envolve resistência, destreza e auto-suficiência. Como é comum a prática do esporte em locais isolados, o aspecto de auto-suficiência é importante para que o ciclista consiga realizar pequenos reparos em sua bicicleta.
--_A modalidade desportiva mountain bike nasceu na Califórnia no meio da década de 1950 através de brincadeiras de alguns ciclistas e de alguns surfistas que procuraram desafios bem diferentes das competições de estrada tradicionais e atividades para dias sem ondas.
--_Os primeiros nomes que apareceram foram: James Finley Scott: “provavelmente” a primeira pessoa a modificar uma bike exclusivamente para andar na terra – em 1953. Utilizou um quadro para passeio Schwinn, pneus largos, conhecidos como balão, guidão reto, freios cantilever e trocadores de marcha; Tom Ritchey e Gary Fisher: pioneiros na prática do desporto e no desenvolvimento de componentes em série, como futuramente bicicletas próprias para o novo estilo. Fundadores das empresas Gary Fisher e Ritchey; Joe Breeze: Confeccionou a primeira bicicleta para a pratica do Mountain Bike, a Breezer # 1 em outubro de 1977.
-

Kléber Ramos e Luciene Ferreira são os campeões do Torneio de Verão

--_Os ciclistas Klebér Ramos (Clube Dataro de Ciclismo) e Luciene Ferreira da Silva, Team Funvic São José dos Campos, sagraram-se campeões da 27ª edição do Torneio de Verão de Ciclismo, que teve seu encerramento ontem (3), com a última etapa sendo disputada na cidade de Santos.
Na última etapa, Michel Fernandez (Ribeirão Preto), bateu o pelotão e conquistou sua segunda vitória na competição--_Bozó, como é conhecido, chegou à última etapa apenas um ponto atrás de João Marcelo Gaspar (Sorocaba). Bem protegido por sua equipe, o ciclista da Dataro fez uma boa prova e cruzou a linha de chegada em segundo lugar, logo depois de Michel Fernandes (Ribeirão Preto), vencedor da etapa final, que cruzou a linha de chegada com o tempo de 2h01min45, depois de pedalar por 87,45 km.
--_Com o resultado, Kléber Ramos sagrou-se bicampeão geral da competição. O ciclista da equipe de Foz do Iguaçu já havia vencido em 2010.
--_O segundo lugar geral ficou com João Marcelo Gaspar (Ironage/Sorocaba); o terceiro com Michel Fernandez Garcia (São Francisco Saúde/Ribeirão Preto); o quarto foi para Daniel Valter Rogelin, também da São Francisco Saúde/Ribeirão Preto e Armando Reis da Silva da Costa Camargo (Memorial Santos), fechou o pódio em quinto lugar.
Na última etapa, Michel Fernandez (Ribeirão Preto), bateu o pelotão e conquistou sua segunda vitória na competição.
-
Luciene Ferreira, São José dos Campos, venceu a última etapa e sagrou-se hexacampeã da competição
Luciene é hexacampeã
No feminino, a ciclista Luciene Ferreira da Silva, do Team Funvic São José dos Campos, fez história na 27ª edição da competição. Luciene venceu a última etapa disputada em Santos, após completar o percurso de 26,7 km em 48min00s, e com isso, comemorou mais um título geral, o sexto nesta competição.
Luciene Ferreira, São José dos Campos, venceu a última etapa e sagrou-se hexacampeã da competição
No total, a ciclista de São José dos Campos, venceu três das quatro etapas disputadas, além de um segundo lugar na 1ª etapa, somando 46 pontos na geral, sagrando-se hexacampeã do Torneio de Verão de Ciclismo.
O pódio geral ainda teve Gimena Stocco (São Francisco Saúde/Ribeirão Preto), em segundo lugar; Alice Melo, do Centro de Excelência de Americana, ficou com o terceiro lugar; Viviane dos Santos (Araçatuba), foi a quarta colocada e Camila Coelho, também de São José dos Campos, fechou o pódio no quinto lugar.
Pódio geral do feminino
Pódio geral do feminino
Futuro do ciclismo
Na júnior, Vitor Fernandes da Fonseca venceu pela terceira vez e recuperou a primeira colocação, que estava com Douglas Fernando Ribeiro, também do Centro de Excelência de Iracemápolis. Na etapa, o campeão cruzou a linha de chegada em 48min50s após 12 voltas (31 km). Angelo André da Silva, também de Iracemápolis, ficou em terceiro.

Ciclismo oferece quatro modalidades principais; confira as diferenças entre elas

A bicicleta do modo que conhecemos, com pedais ligados ao quadro e impulsionando a roda traseira por meio de uma corrente, teve suas primeiras aparições na segunda metade do século XIX. Até chegar ao formato atual, no entanto, o veículo passou por muitas modificações para que a mobilidade melhorasse. Desde o material utilizado, ao tipo de pneu e até o posicionamento do banco, tudo foi sendo aperfeiçoado com o tempo.
No ciclismo esportivo, a situação é parecida. Há diferentes tipos de modalidade e, para cada uma delas, há um tipo específico de equipamento — eles ajudam a melhorar a performance de quem comanda a “magrela”. Todos os praticantes são ciclistas. Mas enquanto uns fazem uso de bicicletas utilizadas para enfrentar terrenos cheios de pedras, elevações, alguns até arenosos, outros circulam exclusivamente em pisos de madeira corrida, sem desníveis ou mudanças de relevo.
Em 2012, todos os estilos estiveram presentes nos Jogos Olímpicos de Londres, na Inglaterra. Com suas diferenças, cada um tem suas características de disputa. Uma matéria do "O Correio Basiliense" traz o que diferencia as modalidades.
-
Mountain bike - Trabalho pesado
Robustas, com amortecedores e pneus mais largos e com cravos: assim são as bicicletas usadas no mountain bike. Com quadros feitos de alumínio, carbono ou ligas leves, a magrela precisa ser macia para aguentar os trancos existentes nas trilhas sem repassá-los para o ciclista. No programa olímpico, apenas o cross country aparece entre as provas. Desde 1996, praticantes do MTB disputam medalhas em terrenos difíceis de se trafegar. Agilidade na direção, equilíbrio e velocidade devem ser aliados para alcançar a glória no esporte.
Fora das olimpíadas, porém, há outras disputas, como o
downhill e o 4-cross. A mais veloz da categoria é o downhill — prova em que o ciclista desce caminhos tortuosos em alta velocidade. No percurso, curvas desafiadoras, chão de terra, pedra ou cascalho e algumas lombadas fazem a bicicleta saltar. Alguns campeonatos ainda acentuam a emoção e colocam os competidores para descerem montanhas mais íngremes que os percursos do downhill tradicional — os chamados ultimate.
Nino Schurter não vê rivais à altura no cross country. Em 2012, nas sete etapas da Copa do Mundo, Schurter conquistou quatro títulos e um vice-campeonato. Além disso, ainda foi campeão mundial e faturou a prata em Londres.No
downhill, a juventude se rende à experiência de Greg Minaar. Aos 31 anos, o sul-africano dominou as descidas tanto no mundial quanto na Copa do Mundo.
-
Estrada - Desafio à resistência
As provas mais tradicionais do ciclismo são em estrada. Aqui, a bicicleta pode ser chamada, sem exageros, de magrela. Quadro fino e aerodinâmico, pneus lisos e estreitos deixam a silhueta “fininha” e o peso bem baixo para causar menos desgaste nos atletas durante as grandes distâncias percorridas. As provas mais famosas são o Tour de France, o Giro D’Itália e La Vuelta, na Espanha. Todas elas, com uma mistura de trechos de velocidade e de montanha — quando os ciclistas encaram subidas intermináveis e têm o condicionamento posto à prova. Além das competições de resistência, há também as contrarrelógio, corrida em que os ciclistas largam a cada dois minutos e percorrem o trecho sozinhos. Quem fizer o menor tempo, vence.
A modalidade teve domínio de Lance Armstrong no começo da última década, mas o norte-americano foi banido do esporte e perdeu as conquistas por se envolver em um escândalo de doping. O esporte pode até ter ficado manchado, mas ainda sobrevive e teve, recentemente, um brasileiro entre os tops na Volta de San Luís, na Argentina. Alex Diniz, de São José dos Campos, terminou a prova em terceiro, à frente do espanhol Alberto Contador.
Bradley Wiggis tornou-se, em 2012, o primeiro britânico a vencer o Tour de France, a prova mais famosa da modalidade. Ao contrário do homem que mais venceu o Tour (o norte-americano Louis Armstrong), o inglêrs garantiu que foi uma conquista limpa, sem doping. Com quatro medalhas de ouro olímpicas — uma em Londres (para delírio do público inglês), uma em Pequim e duas em Atenas — Wiggins é hoje favorito em qualquer corrida de estrada que participa.
-
Pista - Mestres da velocidade
Nesta modalidade, as bicicletas se parecem com as usadas nas estradas, mas não possuem marchas ou freios, e também não há catracas. Assim, enquanto está em movimento, o ciclista precisa pedalar. Para frear, o atleta reduz o ritmo até parar o veículo. Mesmo sem esse “luxo”, a magrela dos velódromos proporciona as maiores velocidades dentro do esporte. As provas são realizadas em pisos de madeira e, impulsionada pelos atletas, a velocidade pode superar os 70km/h.
Entre as modalidades, é a que mais tem categorias, 15 no total. Embora o ciclismo seja considerado um esporte individual, a pista tem muitas disputas por equipe. Os integrantes dos times geralmente se revezam na frente do pelotão para cortar o vento e poupar os outros. Na última Olimpíada, os britânicos se destacaram. Ao todo, ganharam sete medalhas de ouro, uma de prata e uma de bronze.
Lasse Norman Hansen e Chris Hoy são hoje os grandes nomes do ciclismo de pista, mesmo sendo uma modalidade com muitas disputas por equipe. No omnium — prova em que envolve vários tipos de disputa —, o dinamarquês Hansen é o nome a ser batido. Apesar de não ter competido desde os Jogos Olímpicos, quando ganhou a medalha de ouro, ainda permanece na terceira posição do ranking mundial. No keirin — prova em que os ciclistas são “puxados” por uma bibicleta elétrica —, o nome da hora é o escocês Hoy, bicampeão olímpico de 37 anos.
-
BMX - Perfeito para manobras
São as menores bicicletas do ciclismo, porém, as mais ágeis também. Com aros de 20 ou 24 polegadas, não têm marchas e são feitas para que o ciclista tenha facilidade de fazer manobras enquanto supera os obstáculos da pista. A prova é disputada em um trecho de 450m, com rampas de todos os tamanhos e curvas fechadas onde, geralmente, os “pegas” mais acirrados terminam em tombo. Além de pedalar com rapidez, o atleta precisa saber usar bem os saltos e aterrissagens para não perder
velocidade. A modalidade está desde os Jogos de 2008, em Pequim, no programa olímpico.
Sam Willoughby, garoto australiano de apenas 21 anos, pode ser considerado a fera do BMX no momento. Ele é simplesmente o atual campeão mundial e medalha de prata olímpico da modalidade — em 2012, foi superado, em Londres, pelo letão Maris Stromberg —, o que lhe garantiu a liderança do ranking.

Sem prólogo nem contrarrelógio, Cancellara não vai ao Tour

--_Ciclista da RadioShack considera não ter condições para vestir a amarela na prova e centra atenções nas corridas da primavera.
--_O ciclista suíço Fabian Cancellara (RadioShack) anunciou que não vai disputar o Tour de França 2013, em declarações à edição de hoje do jornal suíço Blicck.
-
> "Não vai haver nem prólogo, nem contrarrelógio no Tour", sublinhou o tetracampeão do mundo, considerando que o percurso não lhe dá oportunidade de vestir a camisola amarela como aconteceu em 2012, ao conquistar o prólogo, em Liège, Bélgica.
-
--_Cancellara, que aos 31 anos conta com sete vitórias em etapas na "Grande Boucle", fixou os seus objetivos para esta época nas corridas da primavera.

Antes mesmo do ciclismo chegar nas raias das competições, já havia doping nos esportes

O ciclismo mundial vive um momento de extremo descrédito diante da confissão de culpa do maior ex-pop star da categoria de todos tempos, sobre seu envolvimento com doping. De um momento para o outro, como no conto de fadas, a bicicleta virou abóbora e o ciclista Lance Armstrong passou de Capitão América pós-moderno à figura do diabo em pessoa.

O ciclismo não é diferente dos outros esportes, ou de outras atividades humanas onde dinheiro, competição e bons resultados acirram a rivalidade entre as pessoas. Antes mesmo do ciclismo chegar nas raias das competições, já havia doping nos esportes. A complexidade da modalidade é que tem mudado com o passar do tempo.


 A rivalidade também sempre existiu, pois é nata em todas as modalidades esportivas. É ela que nos faz parar diante da TV para assistir às disputas esportivas. Existem rivalidades históricas como Brasil x Argentina no futebol e França x Itália no ciclismo que rendem grandes audiências, dinheiro e, claro, controvérsias.

Em 1952, Fausto Coppi e Gino Bartali, dois dos maiores rivais da história do ciclismo, durante uma etapa da Volta da França, foram fotografados por Carlo Martini da Agência Olympia, quando um passava uma garrafa de água para o outro. A fotografia apareceu nos principais jornais da época e causou um enorme debate entre os fãs, sobre quem ajudou quem. Os fãs de cada lado defendem seu ídolo, e os ídolos perpetuam a lenda.

Coppi sentado em sua casa, entre sorrisos, e com a fotografia emoldurada na parede, faz questão de manter a polêmica dizendo que quem passou a garrafa foi seu pai. Recentemente, o famoso fotógrafo esportivo italiano, Vito Liverani, desfez toda a controvérsia em torno da imagem, dizendo que na verdade ela foi montada, em um acordo entre os ciclistas, o diretor da prova, e o fotógrafo. Tudo em nome do Fair Play.
A imagem da semana é a controversa imagem de Carlo Martini, 1952, durante uma etapa de Lausanne and Alpe d 'Huez,  da Volta da França de Ciclismo.
-
Mazo OBS: Por mais que sejam rivais, ao meu ver, dar agua não é doping... kkkkk

CBC divulga atletas que irão ao Pan-Americano de Ciclismo no México

--_A Confederação Brasileira de Ciclismo (CBC) divulgou a relação dos atletas que irão disputar o Campeonato Pan-Americano de Ciclismo de Pista, que acontecerá entre os dias dias 6 e 10 de fevereiro, no México.
O Pan-Americano do México 2013 espera cerca de 120 ciclistas de 12 países
--_A equipe será composta por nove atletas. No masculino, os convocados são Flávio Cipriano, Kácio Fonseca, Caio Bouni, Armando Camargo, Robson Dias, Thiago Nardin e Gideoni Monteiro. Wellyda dos Santos e Hyriah Salvador serão as representantes do Brasil
--_A comissão técnica é formada pelo técnico Emerson Silva, Claudio Diegues (técnico convidado) e pelo mecânico Eduardo Oliveira
-
Fonte: PORTAL R3