NOVAS NOTÍCIAS:
Carregando...

Brasil Ride 2012 - 7a e última etapa


  A terceira edição da BRASIL RIDE, principal Ultramaratona de Mountain Bike das Américas – chegou ao fim neste sábado (29) em Mucugê, após 7 dias de muito pedal pelas trilhas da Chapada Diamantina (BA), consolidando-se como uma das melhores provas do Planeta, e com ótima perspectiva de crescimento para 2013, devido a entrada do evento no calendário da UCI (União Ciclística Internacional). “A prova é sensacional”, comentou o piloto Christian Fittipaldi em sua primeira prova de Ultramaratona de MTB.

  A corrida foi vencida por Luis Leao Pinto e Tiago Ferreira, Equipe Lapierre de Portugal que acumulou 23 horas, 24 minutos e 58 segundos para vencer a Brasil Ride 2012, com quase 600 km de percurso. A segunda posição ficou com os tchecos Tomas Vokrouhlik e Martin Horak. Eles completaram a competição em 23h57m44s. No terceiro posto, deu Brasil. Josemberg "Montoya" Pinho e Gilberto Gois, os melhores do país na ultramaratona de mountain bike, com o tempo de 24h06m18s.

  “É bom terminar. É ótimo ganhar essa competição, ainda mais no Brasil, foi uma experiência fenomenal. O grande objetivo é o mundial. Sabia que ao fazer essa prova eu poderia estar comprometendo a minha melhor forma nessa prova, mas eu não queria deixar de estar no Brasil, rever os amigos, rever esse staff em particular e sentir o calor do povo brasileiro que me faz sentir sempre em casa”, Luís Leão Pinto, de 32 anos, campeão absoluto da Brasil Ride 2012 ao lado de Tiago Ferreira. “É um sonho que se torna realidade, ganhar uma prova ao lado do Luis, que sem dúvida é um atleta que sempre foi referência para mim desde que o conheço. É bastante conpensador o esforço nesses sete dias”, complementa.

  Na categoria mista, a equipe Mateus Ferraz e Ivone Kraft (RC Bikes / Brasil Soul) venceu a prova invicta: “É inacreditável que ganhamos de novo, é incrível, amo isso. A competição foi muito difícil, de novo, como em todos os anos no Brasil. Mas eu me diverti muito pedalando cm o Mateus, ele é ótimo. O nível dos competidores subiu, os times mistos estão mais fortes”, disse Kraft.

 Outra hegemonia ocorreu na categoria Máster com as vitórias de Abrão Azevedo e Paulos Borges da equipe (RC Bikes / Brasil Soul): “Esse ano tinha mais equipes bem preparadas, a disputa foi bem difícil, ficamos alternando entre os primeiros para manter uma regularidade e a liderança. Foi muito bacana, pois conhecemos gente de outros países, da Alemanha, Áustria, África do sul, Chile, foi bem legal. É o segundo ano que a gente corre juntos e a terceira vez que eu venço. O Paulo vem pela segunda vez. Em 2013 vamos estar aí com certeza”, afirma o vice-campeão mundial máster de mountain bike 2012.

  Na categoria feminina as favoritas confirmaram o título: “Foi um prazer competir com a Dani. Esse ano foi demais, ela é uma super dupla, e a Brasil Ride é uma prova para se administrar. Nos primeiros dias a gente buscou abrir bastante diferença e administrar depois”, comentou a bicampeã Adriana Nascimento, que competiu pela primeira vez ao lado de Daniela Genovesi, especialista em provas de estrada de longa distância, comprovando muita qualidade nas montanhas.

  A equipe brasileira mais bem colocada foi composta por Josemberg Pinho “Montoya” e Gilberto Gois (Trust Bikes / JC Bikes), que pedalaram sempre entre os primeiros colocados e asseguraram a camisa branca da Brasil Ride 2012. “Para mim e meu parceiro é um orgulho fazer esse terceiro lugar no geral. Não é fácil entrar entre os cinco aqui no Brasil Ride. É muito difícil. A gente trabalhou muito, treinou muito para essa prova e, graças a Deus, deu tudo certo. Durante os sete dias a gente tentou manter a calma, um ajudou o outro, estamos muito felizes", vibrou o bicampeão Montoya, ao lado do novo parceiro campeão nacional MTB XCM.

 Destaque para os atletas das novas categorias Grand Máster (Acima de 50 anos) e Coorporativa (revezamento 3 atletas) que estreiaram nesta edição: “Estou com 54 anos e acho que o que fiz aqui tem que servir de lição para muita gente que as vezes não faz nada”, disse Marco Corrado, ciclista de Ribeirão Preto/SP.

  Na categoria corportativa a corrida era para fazer o bem: numa participação de empresários do Brasil e Portugal. A equipe ADB – Amigos da Brasil Ride – formada por executivos da Cisco que doaram equipamentos de informática as escolas da região.. Outros ciclistas do bem são os “lusos” da Equipe Acreditar. (Associação de Pais e Amigos de Crianças com Cancro). Fundada em 1993, a Acreditar procura dar às crianças com cancro e às suas famílias, todo o tipo de apoios de que estas precisavam complementando os necessários cuidados clínicos prestados de Pediatria Oncológica dos Hospitais.

  A Brasil Ride oferece infraestrutura inédita na América Latina, voltada para todo tipo de ciclista desde o entusiasta ao profissional. “A prova é muito bacana. É uma prova de nível interacional aqui no Brasil. É mais perto, mais fácil, é a mesma língua, não tem fuso horário, não tem dólar, não tem dificuldade. Enfim, acho que qualquer um que tem vontade de fazer uma prova dessa pode vir para cá e não fica devendo nada para as provas lá fora”, comparou o experiente Daniel Aliperti que participou da Brasil Ride pela segunda vez.

  A Brasil Ride fechou a temporada mundial de mountain bike com sucesso absoluto, recebendo elogios pela organização, percursos, alimentação e todos serviços prestados, afinal, mais do que uma corrida, certamente a Brasil Ride foi uma experiência marcante na vida de todos participantes: novatos e Guarinis; atletas e staffs; voluntários e comunidades locais. Que venha a edição 2013, aliás, faltam 384 dias para largada ! Confira todos os resultados completos, fotos e vídeos no site: http://www.brasilride.com

FONTE: BRASIL RIDE

0 comentários: